Your SlideShare is downloading. ×
Floresta amazônica
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Floresta amazônica

2,564
views

Published on

Trabalho apresentado na disciplina de Biogeografia, curso de Geografia da Universidade Estadual de Roraima - UERR

Trabalho apresentado na disciplina de Biogeografia, curso de Geografia da Universidade Estadual de Roraima - UERR

Published in: Education

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,564
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
133
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. “FLORESTA AMAZÔNICA” Prof. KELSON DA LUZ;
  • 2. A composição da floresta Amazônica A floresta Amazônica visualmente parece ser homogênea quanto à composição de vegetação, no entanto, é possível identificar certas complexidades em relação a isso, desse modo existem variações em constituição que são derivadas das oscilações de tipos de solos, relevo, além da flexibilização nos níveis de umidade estabelecida em determinadas regiões da Amazônia. A floresta Amazônica desde as regiões com proximidades com o Rio Amazonas, Rio Negro, o Madeira e até as partes mais altas está dividida ou subdividida em: mata de igapó, várzea, terra firme e floresta semiúmida.
  • 3. Mata de igapó Essa composição vegetativa ocorre em áreas de baixo relevo próximas a rios e por causa disso permanecem alagadas, as plantas dessas áreas apresentam estatura máxima de 20 metros, além de cipós e plantas aquáticas.
  • 4. Mata de várzea Vegetação que se estabelece em áreas mais elevadas em relação às matas de igapó, mesmo assim sofre inundações, porém somente nos períodos de cheias. As árvores presentes possuem em média 20 metros de altura, sem contar com uma imensa quantidade de galhos repletos de espinhos, essa parte da floresta é de difícil acesso por ser muito fechada.
  • 5. Mata de terra firme Ocorre nas regiões que não sofrem com as ações das cheias, nessa parte da floresta as árvores apresentam alturas que oscilam entre 30 e 60 metros e se desenvolvem com distâncias restritas entre si, fato que dificulta a inserção de luz, uma vez que as copas das mesmas ficam muito próximas, devido a isso quase não existem outras plantas menores, pois o interior dessas matas é escuro, tornando-se impróprias para reprodução de vegetais por não ocorrer o processo de fotossíntese.
  • 6. Floresta semiúmida Corresponde a uma subdivisão da floresta Amazônica composta por uma de transição entre a própria floresta Amazônica e outros domínios, ocorrem árvores com alturas que oscilam entre 15 e 20 metros e que perdem suas folhas no período de estiagem.
  • 7. Características da Floresta Amazônica A Amazônia possui grande importância para a estabilidade ambiental do Planeta. Nela estão fixadas mais de uma centena de trilhões de toneladas de carbono. Sua massa vegetal libera algo em torno de sete trilhões de toneladas de água anualmente para a atmosfera, via evapotranspiração, e seus rios descarregam cerca de 20% de toda a água doce que é despejada nos oceanos pelos rios existentes no globo terrestre. A importância da Amazônia para a humanidade não reside apenas no papel que desempenha para o equilíbrio ecológico mundial. A região é o berço de inúmeros povos indígenas e constitui-se numa riquíssima fonte de matéria-prima (alimentares, florestais, medicinais, energéticas e minerais).
  • 8. Fauna e flora da Amazônia FAUNA: alguns registros e pesquisas revelam que na Floresta Amazônica, existem aproximadamente cerca de 1.800 espécies diferentes de aves, 2.500 de peixes, 320 de mamíferos e dezenas de espécies de répteis, anfíbios e insetos. No entanto, esses números apresentados não são totalmente definitivos, pois por falta de pesquisas, muitas espécies de animais ainda continuam desconhecidas pela classe científica e pelo público em geral.
  • 9. Fauna e flora da Amazônia FLORA: segundo estudos já realizados, a Floresta Amazônica abriga aproximadamente 30 milhões espécies de vegetais, dentre esses as de maior destaque são a castanheira, a seringueira, o cacaueiro e um dos símbolos da Amazônia, a Vitória-régia.
  • 10. Principais impactos ambientais na Amazônia Queimadas; Extrativismo mineral e vegetal; Desmatamento; Expansão da agropecuária; Crescimento populacional; Poluição de rios e matas; Biopirataria.
  • 11. Arco do desmatamento Região onde a fronteira agrícola avança em direção à floresta e também onde encontram-se os maiores índices de desmatamento da Amazônia. São 500 mil km² de terras que vão do leste e sul do Pará em direção oeste, passando por Mato Grosso, Rondônia e Acre.
  • 12. Biopirataria: fator preocupante é a biopirataria que não é o contrabando somente de produtos da flora e da fauna amazônica, mas também o uso e domínio dos conhecimentos oferecidos pelas populações existentes na Floresta Amazônica. Das espécies de plantas brasileiras que foram patenteadas por empresas internacionais temos: Açaí, registrado em 2003 no Japão e cancelado pela pressão das Ongs. A Andiroba patenteada por empresas, no Japão, na França, na União Européia. O Cupuaçu registrado no Japão pela empresa Asahi Foods e Body Shop, inglesa, entre outros produtos. Os conhecimentos indígenas e produtos estavam sendo apropriados por multinacionais que queriam ter ganhos sob estes povos. Assim, é preciso refletir sobre todos estes acontecimentos que ronda o bioma.
  • 13. Consequências dos impactos ambientais na Amazônia O desmatamento reduz a biodiversidade, causa erosão dos solos, degrada áreas de bacias hidrográficas, libera gás carbônico para a atmosfera, reduz a umidade do ar, causa desequilíbrio social, econômico e ambiental. “A redução da umidade na Amazônia pode reduzir as chuvas na região centro-sul brasileira e até mesmo de outros países
  • 14. Localização da Amazônia sua extensão total é de 5,5 milhões de quilômetros quadrados, ocupando a área drenada pelo Rio Amazonas, na porção equatorial da América do Sul, com cerca de 60% de sua superfície situada em território brasileiro e outros 40% distribuídos entre Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana Inglesa, Guiana Francesa, Peru, Suriname e Venezuela.
  • 15. Amazônia Legal Aqui no Brasil, para fins administrativos e de planejamento econômico foi instituída a chamada “Amazônia Legal” que engloba os seguintes Estados brasileiros: Amazonas, Pará, Acre, Amapá, Roraima, Rondônia, Tocantins, em sua totalidade e parte dos Estados do Maranhão (Nordeste) e Mato Grosso (Centro-Oeste). A Amazônia Legal, foi instituída em 1953 pela Lei N.º1.806, tem uma área de cerca de 5.217.423 km², 61% do território brasileiro.
  • 16. Solo da Amazônia Frágeis, de pouca espessura, com uma camada de material orgânico que vem das plantas e por elas assimiladas. Existem solos férteis na Amazônia; A espessura do solo raramente ultrapassa os 15 a 20 cm; Solo pobre com alto grau de acidez;
  • 17. O solo é formado em sua maioria por uma fina camada de restos de vegetais em decomposição; A floresta vive dela mesma, num equilíbrio perfeito; Abaixo dessa fina camada encontra-se apenas areia e argila; A floresta só existirá enquanto existir solo, que por sua vez só existe porque é protegido por ela.
  • 18. Clima da Amazônia Clima – predomina o equatorial quente e úmido, com temperaturas anuais variando entre 21ºC e 42ºC e precipitação em torno de 2.500mm ao ano (considerada alta, quando comparada à de outras regiões do globo), o que favorece o desenvolvimento de uma rica e diversificada vegetação. A hidrografia local, com rios de grande porte, como o Amazonas, também é importante no fornecimento de umidade para as terras mais baixas, onde está localizada a porção alagadiça da floresta.
  • 19. Fenômeno climático friagem As temperaturas despencam com a invasão do anticiclone polar móvel (relativamente frio forma-se nas altas latitudes, no ar polar continental ou ártico) de trajetória continental, muito comum no inverno, costuma atingir os estados do Acre, Rondônia e parte do Amazonas. Sua duração média é de 3 a 4 dias. Vejamos:
  • 20. A INFLUÊNCIA DA AMAZÔNIA NO CLIMA BRASILEIRO VEJAMOS:
  • 21. Referências Bibliográficas Nimer, Edmon. Climatologia do Brasil. 2.ed. Rio de Janeiro: IBGE, Departamento de Recursos Naturais e Estudos Ambientais, 1989. www.globoamazonia.com/Amazonia (acessado dia 15.01.13) www. ambientes.ambientebrasil.com.br/amazonia (acessado dia 16.01.13) http://www.ipam.org.br/ (acessado dia 16.01.13) http://www.brasilescola.com/brasil/a-composicao-florestaamazonica.htm (acessado dia 16.01.13) http://www.infoescola.com/ecologia/amazonia-legal/ (acessado dia 16.01.13) http://www.educacional.com.br/reportagens/florestas/parte05.asp (acessado dia 16.01.13)

×