VíRus E Viroses 2010

11,310 views
11,026 views

Published on

slides sobre vírus para os alunos do CEI, CIC, CELM, CDF, CADE E MARIE JOST.

Published in: Investor Relations
3 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
11,310
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
540
Comments
3
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

VíRus E Viroses 2010

  1. 1. VÍRUS e VIROSES
  2. 2. Composição química Cápsula (proteínas) Material genético
  3. 3. 1- Envelope 2-Enzimas 3-Cápsula 4-Material genético Legenda Estrutura geral Fonte: Revista Super Interessante
  4. 4. Tipos morfológicos exemplos
  5. 5. Vírus de diferentes famílias apresentam diferentes morfologias que podem ser prontamente distinguidas pelo microscópio eletrônico. Esta relação é útil para o diagnóstico de doenças virais e, especialmente para reconhecer novos vírus responsáveis por infecções. Alguns vírus têm formas parecidas , daí ser importante o uso de imunomicroscopia eletrônica. Um vírion pode se apresentar sob vários formatos: esférico (influenzavírus), de ladrilho (poxvírus), de bastão (vírus do mosaico do tabaco) e de projétil (vírus da raiva ).
  6. 6. Outros tipos de vírus Gripe Ebola Varíola Caxumba
  7. 7. Características gerais <ul><li>São acelulares </li></ul><ul><li>Não possuem metabolismo próprio </li></ul><ul><li>Parasitas obrigatórios </li></ul><ul><li>Possuem alta especificidade </li></ul><ul><li>Possuem alta capacidade de mutação </li></ul>
  8. 8. Ciclos reprodutivos
  9. 9. Reprodução dos vírus
  10. 10. Adsorção do vírus da AIDS
  11. 11. Endocitose de um vírus
  12. 12. Reprodução dos vírus
  13. 13. Doenças causadas por vírus
  14. 14. Dengue Transmissor: fêmea Aedes aegypti Causador: Arbovírus
  15. 15. Sintomas
  16. 16. Prevenção (profilaxia)
  17. 17.                                                                                                                                             
  18. 19. Febre amarela Causador: Flavivírus Transmissor: fêmea Aedes aegypti
  19. 21. Febre amarela Modo de transmissão: através da picada do mosquito Aedes aegypti . O mosquito contamina-se ao picar um homem ou outro mamífero contaminado. Modo de infecção: O vírus é introduzido juntamente com a saliva do mosquito; dissemina-se pelo corpo através do sangue e instala-se no fígado, baço, rins, medula óssea e gânglios linfáticos. Medidas de controle: vacinação com linhagem de vírus atenuada (vacina de vírus vivos). Destruição do mosquito Aedes , vetor da doença.
  20. 22. Prevenção Mesmas medidas usadas na dengue e também através da vacinação.
  21. 23. Varíola Causador: Orthopoxvirus Transmissão
  22. 24. Modo de transmissão: gotículas de saliva, contato direto, objetos contaminados (copos, garfos, etc.) Modo de infecção: o vírus penetra pelas mucosas das vias respiratórias, dissemina-se pela corrente circulatória e instala-se na pele e mucosas, causando as ulcerações características da doença. Medidas de controle: vacinação com linhagem de vírus atenuado (uma linhagem que ataca o gado bovino, isto é, vacina de vírus vivos). Varíola
  23. 25. Sintomas
  24. 26. Prevenção
  25. 27. Raiva Causador: Lyssavírus Transmissão: mordida de
  26. 28. Raiva Modo de transmissão: pela mordedura de animal infectado,geralmente o cão. Modo de infecção: o vírus penetra pelo ferimento da mordedura juntamente com a saliva do animal. Atinge o sistema nervoso central onde se multiplica, causando danos irreparáveis ao sistema nervoso. Medidas de controle: vacinação dos cães, eliminação dos cães de rua, vacinação de pessoas mordidas por cães desconhecidos ou com suspeita de portar a doença.
  27. 29. Prevenção
  28. 30. Herpes labial Causador: HSV 1 (vírus do herpes simples tipo 1) Transmissão
  29. 31. Sintomas
  30. 32. Herpes genital Causador: HSV 2
  31. 33. Sintomas
  32. 34. Condiloma Aculminado (verrugas genitais) Causador: HPV (papiloma vírus)
  33. 35. Sintomas
  34. 36. Câncer Câncer perineal Câncer no colo do útero
  35. 37. Prevenção
  36. 38. Gripe Modo de transmissão: gotículas de saliva. Modo de infecção: o vírus ataca os tecidos das porções superiores do aparelho respiratório; raramente atinge os pulmões. Medidas de controle: “nenhuma”.
  37. 41. Encefalites virais Modo de transmissão: picadas de mosquitos e de carrapatos. Modo de infecção: o vírus é introduzido na corrente sangüínea pela picada do artrópodo portador. Atinge as células do cérebro, onde se reproduz. Medidas de controle: combate aos artrópodos vetores. Não existem vacinas.
  38. 42. Encefalites virais
  39. 43. Caxumba Modo de transmissão: gotículas de saliva, contato direto, objetos contaminados (copos, garfos, etc.) Modo de infecção: o vírus ataca normalmente as glândulas salivares parótidas (parotidite), podendo, entretanto, localizar-se nos testículos (orquite), ovários, pâncreas e cérebro. Medidas de controle: vacinação .
  40. 45. Hepatite infecciosa Modo de transmissão: contaminação de água e objetos por fezes de indivíduos contaminados. Supõe-se que moscas transportem o vírus de fezes contaminadas para alimentos, água e objetos. O modo de transmissão não é bem conhecido. Modo de infecção: o vírus multiplica-se no fígado, causando destruição de células hepáticas. Medidas de controle: medidas de saneamento; fiscalização dos manipuladores de alimentos. A injeção de gamaglobulina, extraída do soro sangüíneo humano, pode conferir proteção temporária.
  41. 47. As manchas verdes, na figura ao lado, são partes do vírus da AIDS na superfície de um linfócito T, infectado. Fonte: Revista Super Interessante AIDS
  42. 48. AIDS Modo de infecção: o vírus ataca os linfócitos, que são as células encarregadas da defesa imunitária do organismo, tornando-o incapaz de resistir às infecções oportunistas. O indivíduo afetado geralmente morre de infecção generalizada. Medidas de controle: fiscalização rigorosa dos bancos de sangue, para evitar distribuição de sangue contaminado. Esterilização rigorosa dos intrumentos cirúrgicos e uso de agulhas e seringas descartáveis. Prevenção de possível contágio no ato sexual pelo uso de preservativos (camisinhas).

×