Vest 2012   apostila 3 redação usp unesp enem dissertação 1
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Vest 2012 apostila 3 redação usp unesp enem dissertação 1

on

  • 4,195 views

A REDAÇÃO DISSERTATIVA

A REDAÇÃO DISSERTATIVA
O estudo da redação dissertativa: como iniciar a redação dissertativa – como concluir a redação dissertativa.

Statistics

Views

Total Views
4,195
Slideshare-icon Views on SlideShare
4,194
Embed Views
1

Actions

Likes
1
Downloads
188
Comments
0

1 Embed 1

http://www.slideshare.net 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Vest 2012   apostila 3 redação usp unesp enem dissertação 1 Vest 2012 apostila 3 redação usp unesp enem dissertação 1 Document Transcript

    • UNESP O ESTUDO DA DISSERTAÇÃO DISSERTAÇÃO Exposição desenvolvida, escrita, exposição de idéias a respeito de um tema: PELA ARGUMENTAÇÃO ARGUMENTAÇÃO: Conjunto de Argumentos ARGUMENTOSRaciocínio pelo qual se tira uma conseqüência(resultados / efeitos) ou dedução (ação de deduzir /conseqüência lógica / o que resulta de um raciocínio/ conclusão). ARGUMENTARApresentar argumentos; discutir, trazer, apresentar(razões, provas, testemunhos) que constituem umaargumentação.
    • 02 – allencar rodriguez PROCEDIMENTOS Nas redações dissertativas é comum o uso do argumento causa-conseqüência. A principal técnica de argumentação é aquela que utiliza o raciocínio lógico-causal, que investiga as causas e conseqüências daquilo que se afirma. São os porquês, as razões, os motivos que fundamentam os nossos posicionamentos DICA: construa o seu OPAR OPAR OP inião + AR gumentação OPINIÃO PONTO DE VISTA
    • estudo aplicado - redação 03 O que você acha da pretensão do Brasil emcomprar 36 aviões de combate franceses (Rafale),um negócio de R$ 12,6 bilhões? Sabendo que a França está oferecendo à Índiapara a compra de 100 desses mesmos aviões por umpreço menor o Brasil corre o risco de ter um grandeprejuízo. Essa RESPOSTA é uma OPINIÃO (UM PONTO DE VISTA) Qual o motivo dessa opinião? MOTIVO POR QUAL RAZÃO? POR QUAL MOTIVO? O POR QUÊ? RESPOSTA: PORQUE UMA VEZ QUE VISTO QUE JÁ QUE
    • 04 – allencar rodriguez A diferença entre esses bilhões de reais não compensará a promessa de transferência de tecnologia feita pelo governo francês e pela empresa Dessaut, melhor seria nosso país investir esse dinheiro em nossa própria área de pesquisa tecnológica. ARGUMENTO Está constituído o nosso OPAR Sabendo que a França está oferecendo à Índia para a compra de 100 desses mesmos aviões por um preço menor o Brasil corre o risco de ter um grande prejuízo, UMA VEZ QUE a diferença entre esses bilhões de reais não compensará a promessa de transferência de tecnologia feita pelo governo francês e pela empresa Dessaut, melhor seria nosso país investir esse dinheiro em nossa própria área de pesquisa tecnológica. Note: ◊ em vermelho: A SUA OPINIÃO O SEU PONTO DE VISTA. ◊ em marrom: A SUA ARGUMENTAÇÃO Ω UMA VEZ QUE: CONJUNÇÃO DE CAUSA-CONSEQÜÊNCIA OPAR: OPINIÃO + CONJUNÇÃO + ARGUMENTAÇÃO Veja exemplos:
    • estudo aplicado - redação 05 Tema Cidade: Vestibular Unicamp – 2004 A cotidiana correria e agitação das cidades, as quais apopulação busca melhor oportunidades no estudo e notrabalho, causa uma cegueira cultural e social na comunidade,pois os atropelos dos fluxos convergem para a visão do nada.Alguns são alcançados pela cegueira da expressão da pobrezarepresentada pelas cidades clandestinas que vivem naperiferia do sistema. Um fenótipo repulsivo na visão dosprivilegiados pela sorte, abastados pela natureza diferentedaqueles que seguem uma genética de excluídos. Esses sãoconstituídos por artistas artesãos lembrando João de Barro osquais com sua biológica inteligência constroem seus paláciosseguindo as linhas da vida que se entrelaçam sem rumo enem prumo sustentados pela esperança de uma vida melhor.Isso constitui o sonho utópico de cidadãos que idealizam umacidade sem preconceito, sem excluídos e bela, como na mentede um poeta. Artistas anônimos devem sempre existir, sejapara desmascarar a mente cultural de sua visão paraproblemas sociais solucionáveis ou em favor do bem comumde toda a comunidade. Aqui, a proposta argumentativa é concisa na seqüência de um raciocínio que leva uma reflexão dedutiva de seus elementos: (...) os atropelos dos fluxos convergem para a visão do nada. (...) artistas anônimos devem sempre existir... - para desmascarar a mente cultural Dedução: o indivíduo passa a ver e compartilhar aquilo que os patrimônios culturais podem transmitir. - para abrir a visão para os problemas sociais Dedução: provocar no indivíduo o interesse de ajudar, buscar iniciativas de cooperação social.Note nesse parágrafo que há uma interação dinâmica doselementos reflexivos dos excertos 2, 3, 4 e 5 da coletânea detextos.
    • 06 – allencar rodriguez Tema Rádio: Vestibular Unicamp – 2005 Num instante que o país passava por uma revolução cultural expressas nos versos, prosas e narrativas de Oswald e Mário de Andrade e pelas pinceladas artísticas inovadoras de Tarsila do Amaral que marcava o início da Corrente Modernista pela Semana da Arte Moderna surgia o advento do rádio. Fruto evolutivo do telégrafo como meio de transmissão de informações aproximou as pessoas, uma vez que milhares daqueles que não tinham acesso à escola se viram envolvidos num processo de aquisição de conhecimentos das artes, da política e da sociedade em geral. Esse octagenário, mesmo com a expansão da informática, está sempre atual e presente nos lugares mais comuns como nos lares das grandes cidades ou inusitados como nas charretes do homem do campo saciando a sede pela diversão, a nova cultura e o conhecimento, mas foi desde seu início usado como instrumento de massificação e manipulação das massas. Melhor seria se fosse usado apenas como veículo de difusão democrática de conhecimentos culturais e sociais que atingiriam as pessoas que tiveram pouca oportunidade de acessar uma escola, como o programa telecurso 2000, o qual enriquece seus conhecimentos para a prática da cidadania. ▲Note que nesse parágrafo há uma boa articulação dos elementos reflexivos dos excertos 1 – 2 e 9 da coletânea:
    • estudo aplicado - redação 071 – A primeira transmissão de rádio realizada no Brasil ocorreu no dia 07de setembro de 1922, na cerimônia de abertura do Centenário daIndependência, na Esplanada do Castelo. Foi um grande acontecimento.O público ouviu o pronunciamento do presidente da República, EpitácioPessoa, a ópera O Guarani, de Carlos Gomes, transmitida diretamente doTeatro Municipal, além de conferências e diversas atrações. Muitaspessoas ficaram impressionadas, pensando que se tratava de algosobrenatural. [...] Os primeiros a utilizar o rádio na publicidade foramgrandes empresas, como Philips, Gessy e Bayer, que patrocinavamprogramas de auditório e radionovelas. Na política, o rádio tambémexerceu enorme influência: a propaganda eleitoral, pronunciamentos dopresidente e a Hora do Brasil faziam parte da programação e alcançavammilhares de ouvintes. A partir de 1939, com o início da Segunda GuerraMundial, o rádio se transformou em um importante veículo para difundirfatos diários e notícias do front. Surgia o radiojornalismo, sendo oRepórter Esso marco dessa época. (Adaptado de “Rádio no Brasil”, emwww.sunrise.com.br/amo-rádio, 29 de agosto de 2004).2 – Ligada à política de integração nacional do governo Getúlio Vargas,em 1935 era criada a Hora do Brasil, programa obrigatório de notíciasoficiais. O programa existe até hoje, de segunda a sexta-feira, com onome de A Voz do Brasil. A partir dos anos 90, sua obrigatoriedade temsido contestada por várias emissoras e algumas têm conseguido, pormedidas judiciais, não transmiti-lo ou, ao menos, não no horário das19h00 às 20h00. (Adaptado de Gisela Swetlana Ortriwano,“Radiojormalismo no Brasil: Fragmentos de história”, Revista USP, n. 56,dez.jan.fev. 2002/2003, p. 71.).9 – As manifestações da presença do rádio como elementos deconstrução da historia individual se dão de diversas maneiras.Vinculações são estabelecidas através de identificações com tipos deprogramas em que estão presentes o musical, o jornalístico, apublicidade. Da escuta radiofônica guardam-se recordações que acabamsendo recriadas, repetidas, reconfiguradas com o passar dos anos.(Adaptado de Graziela Soares Bianchi, “A participação do rádio nasconstruções e sentidos do rural vivido e midiatizado”, emwww.bocc.ubi.pt, 15 de agosto de 2004). ▲Na última sentença há um argumento conciso de um raciocínio o qual se tirou uma conseqüência: (...)melhor seria, como veículo de difusão de conhecimentos. (...)enriquece seus conhecimentos para a prática da cidadania.
    • 08 – allencar rodriguez COMO INICIAR A REDAÇÃO DISSERTATIVA Várias são as formas de iniciar o texto dissertativo. O início é o primeiro parâmetro de seduzir o leitor. É o seu primeiro passo de persuasão apresentando o tema. O início indica os caminhos que serão seguidos (a direção) e serve para o seu controle na progressão (a seqüência de argumentos). É o jardim de uma bela casa (como dizia meu professor da Unicamp (Almeida Filho) que desperta a atenção e a curiosidade para o que possa estar dentro da mesma. Ao prender a atenção do leitor em seu primeiro parágrafo o mesmo terá seu interesse despertado para a leitura dos demais. ► SIGA O SEGUINTE PROCEDIMENTO I Faça a reflexão sobre o tema da redação e enumere-os: ► Pontos de Reflexões: Busque elementos reflexivos nas áreas de seu conhecimento. Na biologia, na historia, geografia, literatura, música, enfim, faça uma coleta interdisciplinar de conhecimentos e informações dentro de seu cotidiano adquirido pela leitura de jornais, notícias na TV, filmes, livros, revistas, palestras e etc.
    • estudo aplicado - redação 09 II Após ter feito a reflexão sobre o tema sugerimos, entre várias maneiras de iniciar a proposta dissertativa, três formas simples e segura: COMPARAÇÃO CITAÇÃO METÁFORA▲ Aconselhamos o uso do primeiro por ser dedomínio mais amplo:► COMPARAÇÃO Busque fatos históricos, literários, biológicos, etc. e faça uma aproximação contextual com o tema. TEMA: CIDADE: Vestibular Unicamp 2004 Terra da garoa, a cidade que não pode parar, parou porum instante. No centro do maior círculo financeiro da AméricaLatina a cidade parou para assistir um evento. Diferente paraalguns, esquisito para outros, novidade para a maioria. Enfim,um público miscigenado genético e culturalmente portrabalhadores em geral, camelôs, empresários, muitosSeverinos que migraram das terras magras e ossudas dopolígono da seca de Morte e Vida Severina, estudantes,turistas entre outros. Lembrando imponentes cidades daAntiguidade como a democrática Atenas com suas arenas aoar livre para manifestações culturais.COMENTÁRIOS:Note a riqueza de detalhes descritivos desse parágrafo. Acitação literária da obra Morte e Vida Severina de João Cabralde Mello e Atenas como fato histórico o qual se compara oevento ocorrido em São Paulo a aqueles que ocorriam emAtenas. Foi uma boa entrada de texto mostrando de formareflexiva o excerto 1 da coletânea. São Paulo foi comparado àAtenas sob o aspecto da exposição ao ar livre: a Agora.
    • 10 – allencar rodriguez TEMA: RÁDIO: Vestibular Unicamp 2005 Do telégrafo ao rádio foi um longo caminho. Que foi percorrido deste a evolução da Revolução Industrial (1760) na Inglaterra até a chegada desse elemento modernizador em nosso país em 1922. Fato que coincidiu com as pinceladas de Tarsila do Amaral e de autores/escritores como Oswaldo e Mário de Andrade que juntamente com Drumond faziam apologia ao novo. Esse evento conhecido como a Semana da Arte Moderna associada com a criação de Marcondi colocou o país na era do Modernismo. COMENTÁRIOS: Esse parágrafo apresenta um fato histórico, a Revolução Industrial, e outro fato histórico e literário, A Semana da Arte Moderna, além da citação do telégrafo e de Marconi – o inventor do Rádio. Foi o brasileiro ou o italiano? NOTA: Não existe uma concordância mundial a respeito de quem inventou o rádio, da mesma forma que muitos países não aceitam Santos Dumont como o Pai da Aviação. Alguns creditam o descobrimento das ondas de rádio ao cientista e inventor italiano Gugliemo Marconi. Muitos discordam, afirmam que o inventor do Rádio é o brasileiro Roberto Landell de Moura (Padre Landell), nascido no dia 21 de janeiro de 1861 na cidade de Porto Alegre-RS. TEMA: MEIOS DE TRANSPORTE: Vestibular Unicamp 2006 Os meios de transporte começaram a ser utilizados com o surgimento da roda inventada pelos povos da Mesopotâmia, atual Iraque. Com a roda apareceram veículos como as carroças e as carruagens. Antes disso, os homens andavam a pé ou sobre animais domésticos, cavalos, bois e camelos. Depois, com a Revolução Industrial, vieram os barcos a vapor, trens, carros e caminhões. Pelo ar, Dumont com seu vôo de 60 metros em 1906 com o seu 14 bis inseriu asas a imaginação do homem em prosa, verso e máquina.
    • estudo aplicado - redação 11Veja outro exemplo: Enquanto não atingimos o desenvolvimento tecnológicodos Jetsons, de Hanna e Barbera, com seus carros voadores,vivemos, ainda, um período de certa precariedade no sistemade transporte brasileiro. O sistema rodoviário, marco depolíticas do passado, se encontra cada vez mais saturado einadequado pelas necessidades do país. Isso exige uminvestimento elevado das empresas para que seus produtosatinjam o correto destino e trazem prejuízos ao Estado. Osportos possuem pouca capacidade de escoamento deprodução, o que é prejudicial a exportação. E a aplicação decapitais em hidrovias é extremamente baixa. Porém uma„válvula de escape‟ esta sendo aberta com a criação dasParcerias Públicas Privadas (PPPs) e o resgate de um símbolodo passado indispensável para o desenvolvimento econômicodo país e sua interiorização: a ferrovia.NOTA: Este é um excerto de uma redação que conseguiu 52pontos. NATASHA HERNANDEZVoltemos ao exemplo: TEMA: MEIOS DE TRANSPORTE: Vestibular Unicamp 2006 Os meios de transporte começaram a ser utilizados com osurgimento da roda inventada pelos povos da Mesopotâmia,atual Iraque. Com a roda apareceram veículos como ascarroças e as carruagens. Antes disso, os homens andavam apé ou sobre animais domésticos, cavalos, bois e camelos.Depois, com a Revolução Industrial, vieram os barcos a vapor,trens, carros e caminhões. Pelo ar, Dumont com seu vôo de60 metros em 1906 com o seu 14 bis inseriu asas aimaginação do homem em prosa, verso e máquina. Atualmente, as redes de transportes estão mais eficientese ágeis e são indispensáveis para o abastecimento, osescoamentos dos frutos da terra e a interligação de regiões epessoas, aproximando a cidade e o campo fazendo o paísprogredir. Desta forma não há mais lugar para aventurasfeitas no passado igual à cicatriz que corta a Amazônia e os
    • 12 – allencar rodriguez buracos do presente mostram a precariedade daquilo que era política de governo no passado. A revitalização do transporte ferroviário, destronando-o de seu pedestal de estátua letárgica que assombra com sua imponência os jovens de hoje e traz recordações aos mais velhos, feitos com a intermediação do Estado em parceria com as (PPPs) – Parcerias Públicas Privadas, diminuiriam em muito a fatia da pizza gráfica do transporte rodoviário. Além de interiorizar e integrar o país diminui custos, geram empregos, diminuem o roubo de cargas e o número de acidentes nas rodovias ocasionados pelos caminhões. COMENTÁRIOS: Veja a riqueza de conteúdos muito bem articulados, uso de excertos e o trabalho excelente do recorte temático. A estudante buscou na Antiguidade e na Revolução Industrial, elementos para dar início a sua redação. Note a utilização reflexiva dos excertos da coletânea: ► A citação de Santos Dumont é uma referência reflexiva do excerto 5 da coletânea o que mostra a capacidade de apropriação do autor sobre o texto da musica O avião de Toquinho. ► No segundo parágrafo; frutos da terra é uma referência ao agronegócio citado no excerto 4. ► A cicatriz que corta a Amazônia (aventuras), é a reflexão do excerto 2. ► Buracos do presente; reflexão do excerto 1. ► Pizza gráfica, reflexão do excerto 3. ► Pedestal de estátua letárgica; reflexão do excerto 6. Na segunda sentença do segundo parágrafo há o desenvolvimento de dois itens do recorte temático: ▲ Revitalização do Transporte Ferroviário: Item 1 do recorte temático. ▲ Parcerias Públicas Privadas: Item 2 do recorte temático. ▲ Na terceira sentença do segundo parágrafo há o desenvolvimento do terceiro item do recorte temático: Argumentações. ► Argumentos: O transporte ferroviário interioriza e integra o país – diminui custos e acidentes – além do roubo de cargas.
    • estudo aplicado - redação 13► CITAÇÃO A citação serve como parâmetro para umaprogressão argumentativa ou reflexiva para mostrar aseqüência lógica do tema citado:TEMA: “O FUTURO É AGORA: EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA” “Um pequeno passo para um grande salto para ahumanidade”. Palavras proferidas por Neil Armstrongao pisar na Lua. Isso mostra que a genética evolutivado Homem está sempre em busca da superação denovos limites. Os romances escritos por Julio Verne,“Vinte Mil Léguas Submarinas” e “Da Terra à Lua”, noséculo XIX, quando viajar em submarino ou fogueteseram apenas delírios do escritor Inglês hoje é umagratificante realidade. Devido os avanços tecnológicosa ficção de Verne é realidade nas viagens das sondaseuropéias e apollos. Essas conquistas interligampovos de diferentes etnias e continentes tornando olimite entre eles inexistente.COMENTÁRIOS: A citação da frase de Neil Armstrong serviu paraconduzir episódios de conquistas espaciais que anteseram apenas ficções literárias. ► Atenção: A citação vem sempre entre “aspas”.
    • 14 – allencar Rodriguez ► METÁFORA POR ÚLTIMO, VOCÊ PODE INICIAR SUA REDAÇÃO POR METÁFORAS: TEMA: “O FUTURO É AGORA: EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA” O vôo de 60 metros do 14 bis em 1906 foi o vôo da galinha que impulsionou o homem a abrir a fronteiras do infinito e “catapultou” os irmãos White a fama e glória nos Estados Unidos. Yuri Gagarin deu a primeira volta na órbita terrestre em 1962, em 1969 Neil Armstrong, com a Apollo XI, foi o primeiro homem a pisar na superfície lunar. Hoje as sondas estão chegando em marte e nas luas de Plutão. Os ônibus espaciais, Discovery e Columbia, fazem pesquisas no espaço. E, já existe uma base espacial onde alguns astronautas passam seis ou sete meses de suas vidas inseridos em pesquisas cientificas. Nesse caso vôo da galinha significa um espaço muito curto de alcance atingido pelo vôo do 14 bis, mas que foi significativo no contexto da evolução tecnológica.
    • estudo aplicado - redação 15 COMO CONCLUIR A REDAÇÃO DISSERTATIVA No último parágrafo faça um complemento demaneira simplificada dos aspectos abordados nosparágrafos anteriores salientando o objetivo dotexto. É como se você fizesse uma amarração (muitosconsideram como uma revisão, um resumo) dostextos onde cada parágrafo é um elo de umacorrente. Evite acrescentar um novo argumento e nuncaenfatizar o seu ponto de vista a não ser que sejapedido (redação 2006 – meios de transporte, item 3da proposta dissertativa). É o desfecho de sua linhade pensamento, de suas idéias relacionadas aproposta da redação, ao recorte temático.SE for pedido seu ponto de vista siga a proposição da proposta ou do recorte temático EM POSSE DESSES CONHECIMENTOS DISSERTAÇÃOConstrua sua redação seguindo TRÊS parâmetros: Direção – Progressão - Condução
    • 16 – allencar Rodriguez DIREÇÃO CAMINHOS QUE ESTÃO SENDO SEGUIDOS - de acordo com seu projeto de texto PROGRESSÃO A SEQUÊNCIA DE ARGUMENTAÇÃO - seguindo as reflexões tiradas dos excertos CONDUÇÃO COMO SEDUZIR O LEITOR COMO DESENVOLVER AS ARGUMENTAÇÕES PODER DE PERSUAÇÃO DO ALUNO COMO SE CONSEGUIR COLOCAR ATENÇÃO – ATENÇÃO – ATENÇÃO - ATENÇÃO ▲NUNCA defenda UM PONTO DE VISTA (a não ser que seja pedido – redação 2006 – meios de transporte) ▲USE a reflexão ▲NUNCA usar GENERALIZAÇÃO ▲Os elementos dos excertos NÃO podem ser “COLADOS” ▲Apresentar Argumentação Concisa ▲NÃO dicotomizar: A FAVOR ou CONTRA ▲NÃO usar: EU ACHO – EU PENSO – MINHA OPINIÃO