Your SlideShare is downloading. ×
Homossexualidade
Homossexualidade
Homossexualidade
Homossexualidade
Homossexualidade
Homossexualidade
Homossexualidade
Homossexualidade
Homossexualidade
Homossexualidade
Homossexualidade
Homossexualidade
Homossexualidade
Homossexualidade
Homossexualidade
Homossexualidade
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Homossexualidade

1,685

Published on

0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,685
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
75
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Homossexualidade (grego homos = igual + latim sexus = sexo)  refere-se ao atributo, característica ou qualidade de um ser (humano ou não) que sente atração física, emocional  e/ou estética  por outro ser do mesmo sexo. A homossexualidade é uma  orientação sexual. Os homossexuais estão divididos em: • Gays   • Lésbicas • Bissexuais • Transexuais • Transgêneros • Travestis
  • 2. O estigma social e a discriminação contra homossexuais continuam sendo forças poderosas na  sociedade contemporânea, e os casais de homossexuais não possuem os mesmos direitos e proteções disponíveis para os heterossexuais. Como exemplos de discriminação, temos o crime homofóbico que é a não aceitação e ódio por parte do agressor em relação à vítima por ser gay,  lésbica, travesti ou transexual.   Os atos e desejos homossexuais, assim como as identidades baseadas neles, são geralmente considerados negativos, doentios e inferiores à heterossexualidade. Esta ideia coletiva constitui  o estigma. Historicamente, o estigma refere-se a uma marca corporal visível, habitualmente  feita com um ferro em brasa ou um instrumento aguçado. A marca era feita num escravo ou  numa pessoa escolhida para escárnio público por causa de um pecado ou um crime. Mas esta  marca não tem que ser necessariamente física. O estigma não é a rejeição social de apenas um aspecto de um indivíduo, mas sim do seu todo como ser humano. 
  • 3. O preconceito sexual são as atitudes negativas baseadas na orientação sexual. Dadas as  relações de poder na sociedade atual, o preconceito sexual é mais comum contra os  homossexuais. O preconceito contém três pontos-chave:  1º) O preconceito é uma atitude, que guia as ações futuras do indivíduo; 2º) A atitude é virada para um determinado grupo social e os seus membros, que são avaliados  por serem membros desse grupo e não pelas suas qualidades individuais;  3º) O preconceito é tipicamente uma atitude negativa envolvendo hostilidade ou  rejeição.  No caso do preconceito ao homossexual, trata-se de um conjunto de atitudes negativas ehostis em relação a um conjunto de pessoas simplesmente por elas pertencerem ao um grupo “diferente”, no caso, os homossexuais.
  • 4. “O preconceito é o filho da ignorância.” “Dar ouvidos à preconceitos é renunciar à liberdade.” “O preconceito é uma opinião não submetida a razão.” “O preconceito é a razão dos imbecis.” “Os preconceitos têm raízes mais profundas que os princípios.”“Todo preconceito é fruto da burrice, da ignorância, e qualquer atividade cultural contra preconceitos é válida.”
  • 5. A busca pelo divino, a crença no sobrenatural e a procura pela plenitude faz com quemuitos de nós nos apeguemos e creiamos nas mais diversas religiões. Mas como todos sabemos, as religiões possuem uma hierarquia humana e por isso são passíveis de falhas. E em relação aos homossexuais as religiões podem não ser nem um pouco acolhedoras e mensageiras da paz.
  • 6. • BudismoToda a prática sexual que prejudique, manipule ou explore outros é absolutamenteproibida, não fazendo nenhuma distinção entre relações homossexuais eheterossexuais.• CatolicismoA Igreja Católica faz a distinção entre orientação homossexual, que consideramoralmente neutra, e comportamento homossexual, que considera pecaminoso.Desta forma, o homossexual, que sentisse essa sua orientação teria de levar umavida de total abstinência sexual.• Umbanda e Candomblé (cultos afros)São tolerantes quanto a homossexualidade porque a considera como opçõesindividuais e não compete às religiões condenar ou estigmatizar, mas orientar seusfiéis nos aspectos religiosos. Não existe a noção de pecado como nas outras religiões.• EspiritismoSeu posicionamento perante a homossexualidade varia de acordo com a corrente depensamento dentro do protestantismo.
  • 7. • Hare KrishnasO fato de ser homossexual se deve ao “karma” da pessoa, talvez tenha sido muitoapegado a sua posição de homem ou mulher, e na outra vida veio com outro sexo,mas com as qualidades do sexo anterior.• IslamismoExiste um consenso entre os estudiosos do Islã de que todos os humanos sãonaturalmente heterossexuais. A homossexualidade é vista como um pecado e umdesvio da norma sendo considerados contra a lei. Para os islâmicos do Sul e Leste daÁsia , não se deve ser aplicado nenhum tipo de castigo físico aos homossexuais, aocontrário dos hanbalistas (Alcorão e a Sunna), que acham que deve ser aplicado umcastigo físico severo.• JudaísmoEntendem o comportamento homossexual como uma abominação proibida pela Torá(Leis e Mandamentos). Segundo eles, a anatomia humana foi concebida visivelmentepara uma relacionamento heterossexual.• Seicho-No-IeNão é a favor nem contra, mas sua postura é no sentido de as pessoas manifestarema perfeição interior, que compreende também a expressão plena de característicasmasculinas e femininas, conforme o sexo com que nasceram.
  • 8. O maior problema enfrentado pelos homossexuais é a dificuldade de terem seus direitos reconhecidos, e, de serem reconhecidospela própria sociedade em que vivem, como seres humanos iguais a todos, com direitos e obrigações como qualquer um, pois o preconceito ainda é o maior mal do mundo.
  • 9. • DiscriminaçãoA Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT),juntamente com mais de 200 organizações afiliadas, espalhadas por todo o país, desenvolveramo Projeto de Lei 5003/2001, que mais tarde veio se tornar o Projeto de Lei da Câmara (PLC)122/2006, que propõe a criminalização da homofobia.O projeto torna crime a discriminação por orientação sexual e identidade de gênero -equiparando esta situação à discriminação de raça, cor, etnia, religião, procedência nacional,sexo e gênero, ficando o autor do crime sujeito a pena, reclusão e multa.• CasamentoÉ uma instituição existente em certas sociedades que une duas pessoas homossexuais. É umtema discutido na atualidade nos países ocidentais, em que se confrontam posicionamentos dediferentes matizes, desde aquelas que são totalmente contrárias à união de pessoas do mesmosexo até as que defendem a igualdade absoluta com o casamento heterossexual. Alguns paísesjá aderiram ao casamento homossexual.
  • 10. •AdoçãoA filiação socioafetiva se sobrepõe sobre qualquer outro vínculo, quer biológico, quer legal.Negar a possibilidade do reconhecimento da filiação que tem por base a afetividade, quando ospais são do mesmo sexo é uma forma perversa de discriminação que só vem prejudicar quemapenas quer ter alguém para chamar de mãe, alguém para chamar de pai.Para o estabelecimento do vínculo de parentalidade basta quem o filho considere como pai,sem perquirir a realidade biológica, presumida, legal ou genética.Portanto, não se questiona o afeto e o amor, e sim o preconceito que a criança irá (ou não)sofrer por ter pais do mesmo sexo.No entanto, em um programa televisivo, o transexual Léo Áquila revelou que não vai a escola deseus filhos e nem os expõe para os mesmos não serem alvo de “deboche”, mas isso não significaque ele não esteja presente na vida dos filhos, ou em sua vida escolar. Ele também revelou queseus filhos apóiam suas decisões, e que o aceitam como transexual.
  • 11. LÉO AQUILLA, TRANSEXUAL
  • 12. Com um homossexual assassinado a cada doisdias, o Brasil passou a ser considerado o país mais homofóbico do mundo.O México vem em segundo no ranking, com 35assassinatos, e os Estados Unidos, em terceiro com 25 assassinatos.
  • 13. • Pedro Jones confessou ter agredido o pequeno RoyUm homem de 20 anos que trabalhava como babá provocou a morte de um menino de 1 ano e5 meses nos EUA. O motivo? A criança estaria agindo como uma menina. Pedro Jones, moradorde Long Island, gerou revolta na população local ao confessar que matou o pequeno Roy A., dequem estava cuidando, para tentar "fazer com que ele se comportasse como um menino, e nãocomo uma garotinha".De acordo com a polícia, o criminoso deu vários socos no bebê e o agarrou pelo pescoço. Avítima chegou a ser levada ao hospital, mas morreu depois de sofrer parada cardíaca.
  • 14. • O governo iraniano é intolerante com a homossexualidade.O país condena os homossexuais à morte por meio de apedrejamento ou enforcamento empraça pública. A homofobia de Ahmadinejad já foi verbalizada em seus discursos. Ele afirma queno Irã “não há homossexuais”.
  • 15. Concluímos que, não se deve distinguir ou julgar uma pessoa pelasua opção sexual, pela cor, ou pela sua etnia e sim aceita-lás comosão, para que possam desempenhar seu papel na sociedade como qualquer mulher ou homem desempenha, sem preconceitos.Não buscamos mudar seus princípios e ideias, mas procura mostrar que existe uma ideologia consistente e toda uma história de sofrimento, daqueles que lutam por talvez um dia, ter espaço na sociedade.

×