• Save
Defesa dissertação
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Defesa dissertação

on

  • 949 views

Apresentação utilizada na defesa da minha dissertação, em 01/3/2012.

Apresentação utilizada na defesa da minha dissertação, em 01/3/2012.

Statistics

Views

Total Views
949
Views on SlideShare
948
Embed Views
1

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

1 Embed 1

http://www.linkedin.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment
  • Justificativa, problema e objetivos encontram-se na INTRODUÇÃO > Fundamentação teórica que divide-se em três capítulos sendo estes: SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO, NATIVOS DIGITAIS e COMPORTAMENTO DE BUSCA DE INFORMAÇÃO. Em seguida são explicados os procedimentos metodológicos e apresentados os resultados. Finalizando o trabalho os resultados são discutidos e são apresentadas as considerações finais.
  • Comentários que podem ser feitos a respeito da justificativa: Pela experiência pessoal como bibliotecária de referência sempre houve um interesse em estudar formas de aprimorar a educação de usuários. Assim, no início do mestrado ocorreu o contato mais intenso com a literatura sobre comportamento de busca de informação. O que foi levando ao interesse de realizar uma pesquisa dessa natureza.
  • Comentários que podem ser feitos a respeito da justificativa: Pela experiência pessoal como bibliotecária de referência sempre houve um interesse em estudar formas de aprimorar a educação de usuários. Assim, no início do mestrado ocorreu o contato mais intenso com a literatura sobre comportamento de busca de informação. O que foi levando ao interesse de realizar uma pesquisa dessa natureza.
  • O fato é que essa sociedade pautada pela informação e pelas ferramentas tecnológicas cria novos hábitos e formas de pensar as relações humanas. O cotidiano dos indivíduos sofre influência direta ou indireta do paradigma informacional e do uso das tecnologias de informação e comunicação. Suscitanto discussões a respeito da influência disso nas gerações que nasceram e estão crescendo nesse contexto.
  • Para atender ao quarto objetivo os dados foram apresentados lado a lado de modo a facilitar a comparação.
  • Na parte I do questionário a questão cinco era uma das mais relevantes e foi montada de acordo a identificar as características apresentadas no Quadro I.

Defesa dissertação Defesa dissertação Presentation Transcript

  • UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO Florianópolis, 01 de março de 2012. DISSERTAÇÃO DE MESTRADO:OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON-LINE. MESTRANDA: Karyn Munyk Lehmkuhl ORIENTADORA: Profª. Dra. Magda Teixeira Chagas
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO Justificativa Problema Objetivos Fundamentação Teórica Procedimentos Metodológicos Resultados Considerações Finais Referências
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. INTRODUÇÃO Justificativa  Interesse pela temática;  experiência profissional;  estudantes de graduação;  alunos da Zootecnia UFSC. View slide
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. INTRODUÇÃO Nativos Digitais Para fins desta pesquisa optou-se pela denominação “nativos digitais” (Prensky, 2001a) por se tratar da mais comum na literatura. Cabra-Torres e Marciales-Vivas (2009) constaram em seu levantamento bibliográfico que um grande número de trabalhos partem da noção de Prensky para introduzir e justificar as temáticas relacionadas com a diversidade geracional e sua relação com a tecnologia. View slide
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. INTRODUÇÃO Problema de Pesquisa Até que ponto os nativos digitais são favorecidos devido à sua familiaridade com as tecnologias no processo de busca de informação científica on-line?
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. INTRODUÇÃO Objetivo Geral Investigar o comportamento de busca dos estudantes de graduação identificados como nativos digitais no processo de recuperação da informação científica na Web.
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. INTRODUÇÃO Objetivos Específicos a) identificar os nativos digitais entre os estudantes do universo da pesquisa; b) mapear as estratégias de busca utilizadas por esses estudantes; c) identificar as fontes de informação on-line escolhidas por esses estudantes para recuperar informações científicas; d) estabelecer uma comparação entre as características dos estudantes que estão iniciando e finalizando a graduação.
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. INTRODUÇÃO Contribuições para o Campo da Ciência da Informação Esta pesquisa enquadra-se nos estudos de comportamento informacional, os quais são clássicos na CI. Os resultados encontrados podem contribuir para o desenvolvimento de formas de mediação da informação que auxiliem pesquisadores a aproveitar efetivamente o que as fontes de informação científica on-line têm a oferecer.
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA Sociedade da InformaçãoDescontinuidade nas bases materiais, econômicas, sociais e culturais. (CASTELLS, 2002) Era de progresso humano (HOBSBAWN, 1995). Informação flui a velocidades e quantidades inimagináveis. (TAKAHASHI, 2000)
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA Nativos DigitaisBaby Boom (1946-1964) Geração X (1965-1979) TV: inovação TV: consolidada Geração Y  Geração NetÀ partir de 1980 Millennials Nativos Digitais Geração Google Greene (2010), Tapscott (1999), Howe e Strauss (2000), Geração das Telas Prensky (2001a), Ojala (2008)
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA Nativos Digitais  Nativos Digitais X Imigrantes Digitais. Prensky (2001a)  Discurso sobre jovens e tecnologia. Selwyn (2003)  Investigações de cunho científico. Holliday e Li (2004), Kennedy et al. (2008), Rowlands et al. (2008), Cabra-Torres e Marciales-Vivas (2009), Li e Ranieri (2010), Silva (2010), Pescador (2010)
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA Comportamento de Busca de InformaçãoConceituação Histórico Figueiredo (1983, 1994) Wilson (1994) Wilson (2000) Comportamento Modelos: Wilson (1981, Informacional 1999), Dervin (1983), Ellis (WILSON,1999) (1989b) e Kuhlthau (1991)
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS Quanto aos Exploratória objetivos Descritiva Abordagem Qualitativa Instrumento de pesquisa Questionário
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS Estrutura do Questionário Parte I – Acesso euso das tecnologias Identificar os digitais nativos digitaisParte II – Habilidades Tecnológicas • mapear as estratégias de Parte III – busca de informação Comportamento científica on-line; Informacional • identificar as fontes de informação científica on- Parte IV – Perfil line
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS QUADRO 1 Características dos Nativos Digitais (Continua) Autores Características dos Nativos DigitaisFrand (2000); Prensky Nativos digitais buscam informações primeiro na(2001a); Holliday e Li Internet e depois em outros meios. (2004) Jogos de computador, videogames, Internet, telefones Prensky (2001a) celulares, mensagens instantâneas são integrantes da vida desses indivíduos. Frand (2000); Prensky Procuram aprender um novo programa de forma (2001a) intuitiva, sem recorrer a manuais de usuários. Frand (2000); Prensky (2001a); Holliday e Li Gostam de processos paralelos e multitarefas.(2004); Green e Hannon (2007)
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS QUADRO 1 Características dos Nativos Digitais (Continua) Autores Características dos Nativos Digitais Prensky (2001a); Holliday e Li (2004); São aprendizes mais visuais, ou seja, preferem gráficos Jukes e Dosaj (2006); e imagens a textos. Clossey (2008); Sheesley (2002) Preferem receber informações rapidamente por meio de Jukes e Dosaj (2006) múltiplas fontes multimídia.Prensky (2001a); Jukes e Preferem um acesso à informação mais interativo como o Dosaj (2006) possibilitado pelo hipertexto ao invés da forma linear e sequencial do texto impresso.Prensky (2001a); Jukes e Dosaj (2006); Green e Funcionam melhor quando em rede e realizandoHannon (2007); Clossey atividades colaborativas. (2008)
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS QUADRO 1 Características dos Nativos Digitais (Conclusão) Autores Características dos Nativos Digitais Prensky (2001a); Querem entretenimento unido à educação. Sheesley (2002) Holliday e Li (2004) Percebem a tecnologia de um ponto de vista otimista. Holliday e Li (2004); Confiam nas suas habilidades no uso da tecnologia e na Brown, Murphy e Nanny localização de informações na Web. (2003) Não toleram demora e desejam que a comunicação, assim Frand (2000) como outras atividades, ocorra instantaneamente, ou o mais rápido possível. Jukes e Dosaj (2006) Trafegam a vontade entre o real e o virtual e podem habitar mais de um espaço virtual por vez. Frand (2000), Jukes e Querem acesso instantâneo aos amigos, serviços e às Dosaj (2006) respostas aos seus questionamentos. Preferem ler em uma tela de computador a ler documentos Frand (2000) em papel.Fonte: elaborado pelapesquisadora.
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS Vivência dosindivíduos com Kennedy et al. tecnologia de (2006) informação e Li e Ranieri (2010) comunicação. Universo da pesquisa: 2ª fase (22 alunos) estudantes do curso de 7ª fase (16 alunos) graduação em Zootecnia da TOTAL: 38 UFSC
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. RESULTADOS  ouvir música no internet;  amplo uso de computador ou no criação de celular: envio de iPod, mp3, mp4 oudocumentos, SMS; similares;planilhas ou  troca de  download deapresentações; mensagens músicas, filmes ou pesquisa em instantâneas; séries;ferramenta de busca.  troca de E-mails.  assistir vídeos, ex. YouTube
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. RESULTADOS  Pioneiros digitais;  produtores criativos;  comunicadores do dia-a-dia;  coletores de informação Green e Hannon (2007)
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. RESULTADOS Acesso a Internet TABELA 2 Tempo gasto semanalmente utilizando a Internet Fases 2 7 Tempo Total % Total % Até 1h 0 0 0 0 1-2h 1 4,5 1 6,3 3-5h 2 9,1 0 0 5-7h 3 13,6 2 12,5 7-15h 5 22,7 5 31,3 15-20h 5 22,7 3 18,8 Mais de 20h 6 27,3 5 31,3 Fonte: dados coletados pela pesquisadora.
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. RESULTADOS Acesso a Internet TABELA 3 Locais onde ocorre o acesso a Internet Fases Local 2 7 Total % Total % Na sua casa 20 90,9 15 93,8 Casa de amigos ou parentes 6 27,3 5 31,3 Biblioteca 7 31,8 6 37,5 Lan house, cibercafé ou outros 0 0 0 0 locais de acesso pago Laboratório de informática 15 68,2 9 56,3 (UFSC) Em postos de acesso público 2 9,1 2 12,5 Praça, praia ou qualquer local 3 13,6 3 18,8 com rede wireless Outro 2 9,1 1 6,3 Fonte: dados coletados pela pesquisadora.
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. RESULTADOS TABELA 6 Nível de acesso a tecnologias de informação e comunicação Nível de acesso Acesso quando Exclusivo para meu preciso, mas tenho Acesso por tempo Sem acessoTecnologias uso que compartilhar limitado com outras pessoas 2a Fase 7a Fase 2a Fase 7a Fase 2a Fase 7a Fase 2a Fase 7a Fase Total % Total % Total % Total % Total % Total % Total % Total %Computador 13, fixo ou 8 36,4 7 43,8 10 45,5 7 43,8 3 1 6,3 1 4,5 1 6,3 6 desktopNotebook ou 18 81,8 12 75 3 13,6 3 18,8 0 0 0 0 1 4,5 1 6,3 Netbook
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. RESULTADOS Acesso a Internet TABELA 4 Primeiro contato com a Internet Fases Anos 2 7 Total % Total % Menos de 1 1 4,5 0 0 1a2 0 0 0 0 2a3 0 0 0 0 3a4 3 13,6 0 0 4a5 4 18,2 1 6,3 5 a 10 8 36,4 9 56,3 Mais de 10 6 27,3 6 37,5 Fonte: dados coletados pela pesquisadora.
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. RESULTADOS TABELA 20 Ano de nascimento Fases Ano 2 7 Total % Total % 1981 0 0 1 6,3 1982 0 0 1 6,3 1983 0 0 1 6,3 1984 1 4,5 0 0 1985 0 0 1 6,3 1987 0 0 2 12,5 1988 0 0 4 25 1989 1 4,5 2 12,5 1990 1 4,5 4 25 1991 6 27,3 0 0 1992 11 50 0 0 1993 2 9,1 0 0 Fonte: dados coletados pela pesquisadora.
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. RESULTADOS TABELA 5 Opinião, comportamento ou procedimento habitual diante de situações relacionadas a tecnologias digitais (Continua) Resposta 2ª Fase 7ª Fase Afirmativa VERDADEIRO FALSO VERDADEIRO FALSO Total % Total % Total % Total % Quando preciso de alguma informação procuro primeiro na 22 100 0 0 14 87,5 2 12,5 Internet e depois recorro a outras fontes. Jogos eletrônicos, Internet,celular, mensagens instantâneas 19 86,4 3 13,6 13 81,3 3 18,8estão presentes constantemente no meu cotidiano. Instalo programas no meu computador ou realizo configurações sem recorrer ao 18 81,8 4 18,2 7 43,8 9 56,3 manual de instruções ou pedir ajuda de outras pessoas.
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. RESULTADOS TABELA 5 Opinião, comportamento ou procedimento habitual diante de situações relacionadas a tecnologias digitais (Continua) Resposta 2ª Fase 7ª Fase Afirmativa VERDADEIRO FALSO VERDADEIRO FALSO Total % Total % Total % Total % Consigo realizar semdificuldades diversas atividadessimultaneamente como assistir 21 95,5 1 4,5 14 87,5 2 12,5 TV, navegar na Internet, ouvirmúsica, conversar com amigos pelo MSN. Prefiro aprender através degráficos, imagens e animações 17 77,3 5 22,7 12 75 4 25 do que apenas através de textos.Acredito que a informação deve ser divulgada rapidamente 22 100 0 0 12 75 4 25 através de múltiplas mídias.
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. RESULTADOS TABELA 5 Opinião, comportamento ou procedimento habitual diante de situações relacionadas a tecnologias digitais (Continua) Resposta 2ª Fase 7ª Fase Afirmativa VERDADEIRO FALSO VERDADEIRO FALSO Total % Total % Total % Total %Gosto de atividades interativas que não tem uma sequência 18 81,8 4 18,2 8 50 8 50 linear. Participo de iniciativascolaborativas através de sites 9 40,9 13 59,1 8 50 8 50wiki, blogs, compartilhamento de fotos, textos, etc. Acredito que é possível haveraprendizado por meio do uso de 15 68,2 7 31,8 10 62,5 6 37,5 jogos.
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. RESULTADOS TABELA 5 Opinião, comportamento ou procedimento habitual diante de situações relacionadas a tecnologias digitais (Continua) Resposta 2ª Fase 7ª Fase Afirmativa VERDADEIRO FALSO VERDADEIRO FALSO Total % Total % Total % Total % Tenho um ponto de vista mais otimista que pessimista a 21 95,5 1 4,5 14 87,5 2 12,5respeito das tecnologias digitais.Confio nas minhas habilidades 17 77,3 5 22,7 9 56,3 7 43,8 com aparatos tecnológicos.Confio nas minhas habilidadespara encontrar informações na 22 100 0 0 15 93,8 1 6,3 Internet.
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. RESULTADOS TABELA 5 Opinião, comportamento ou procedimento habitual diante de situações relacionadas a tecnologias digitais (Conclusão) Resposta 2ª Fase 7ª Fase Afirmativa VERDADEIRO FALSO VERDADEIRO FALSO Total % Total % Total % Total % Não tolero demora e gosto da comunicação instantânea ou o 21 95,5 1 4,5 13 81,3 3 18,8 mais rápida possível. Transito bem entre o virtual e oreal e consigo estar presente em 22 100 0 0 14 87,5 2 12,5 diversos espaços virtuais (ex. Orkut, blog, Twitter).Prefiro ler na tela do computadore não preciso imprimir os textos 6 27,3 16 72,7 4 25 12 75 que desejo ou tenho que ler.Fonte: dados coletados pela pesquisadora.
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. RESULTADOS Quanto às características e critérios preconizados pelos autores e pelas vivências com tecnologia pode-se afirmar que os jovens pesquisados são Nativos Digitais. Porém mesmo dentro da amostra há nuances e diferenças entre os dois grupos.
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. RESULTADOS Comportamento de busca de informação on-lineQuanto às fontes desconhecimento de informação ou pouco uso;científica on-line predomínio de fontes em Português. Tipos de Iniciam pela básica pesquisa e, se necessário, utilizam a avançada
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. RESULTADOS Comportamento de busca de informação on-line  baixo uso de operadores Booleanos;Estratégias de  alto uso da pesquisa por busca palavras-chave de forma livre;  alto uso de pesquisa por frase exata (“”). Páginas de Visualizam três ou resultados quatro
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. RESULTADOS Comportamento de busca de informação on-line  alteram as palavras- chave e os recursos de refinamento; Estratégias para aprimorar a  alteram as palavras- recuperação de chave mas não osinformação on-line recursos;  procuram as dicas de pesquisa do site;
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. RESULTADOS TABELA 21 Renda Familiar Fases Salários mínimos 2 7 Total % Total % Até 2 3 13,6 0 0 Entre 2 e 4 7 31,8 5 31,3 Entre 4 e 10 9 40,9 6 37,5 Entre 10 e 20 2 9,1 4 25 Acima de 20 1 4,5 1 6,3Fonte: dados coletados pela pesquisadora.
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. CONSIDERAÇÕES FINAISIdentificar os nativos São Nativos digitais entre os Digitais mas... estudantes do universo da pesquisa Mapear as Pesquisa básicaestratégias de busca e busca porutilizadas por esses palavras-chave estudantes de forma livre
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. CONSIDERAÇÕES FINAISIdentificar as fontes de Poucas fontes sãoinformação on-line conhecidas eescolhidas por esses utilizadas pelosestudantes para estudantes.recuperar informações Predomínio docientíficas. português. estabelecer uma 2ª fase: mais comparação entre as familiaridade com TICs; características dos 7ª maior conhecimentos estudantes que estão de fontes de informação iniciando e finalizando a científica on-line graduação
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. CONSIDERAÇÕES FINAIS Ponto de partida para mais estudos; Aspectos cognitivos e comportamentais; Outras áreas do conhecimento; Outras realidades socioeconômicas.
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON-LINE. REFERÊNCIASBROWN, Cecelia; MURPHY, Teri J.; NANNY, Mark. Turning techno-savvy into info-savvy: authenticallyintegrating information literacy into the college curriculum. The Journal of Academic Librarianship ,v. 29, n. 6, p.386-398, 2003.CABRA-TORRES, Fabiola; MARCIALES-VIVAS, Gloria Patricia. Mitos, realidades y preguntas deinvestigación sobre los ‘nativos digitales’: una revisión. Universitas Psychologica , Bogotá, v. 8, n. 2,p.323-338, maio/ago. 2009. Disponível em:<http://revistas.javeriana.edu.co/index.php/revPsycho/article/view/476/355>. Acesso em: 18 mar. 2011.CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. 6. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2002. 3v.CLOSSEY, Brian W.. Service for a new generation: implications for implementing video gameservice in an academic library. 2008. 113 f. Dissertação (Mestre) - University of North Carolina, ChapelHill, North Carolina, 2008. Disponível em:<http://etd.ils.unc.edu/dspace/bitstream/1901/477/1/brianclossey.pdf>. Acesso em: 19 abr. 2011.DERVIN, Brenda. An overview of sense-making research: concepts, methods, and results to date. In:INTERNATIONAL COMMUNICATION ASSOCIATION ANNUAL MEETING, 1983, Dallas.Proceedings... . Dallas: International Communication Association, 1983. p. 1 - 17. Disponível em:<https://www.ideals.illinois.edu/bitstream/handle/2142/2281/Dervin83a.htm>. Acesso em: 04 dez. 2011.
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON- LINE. REFERÊNCIASELLIS, David. A behavioral model for information retrieval system design. Journal of Information Science , v. 15, p.237-247, 1989b.FIGUEIREDO, Nice Menezes de. Aspectos especiais de estudos de usuários. Ciência da Informação , Brasília, v. 12, n. 2, p.43-57, jul./dez. 1983. Disponível em: <http://revista.ibict.br/index.php/ciinf/article/view/1496/1114>. Acesso em: 17 ago. 2010.FIGUEIREDO, Nice Menezes de. Estudos de usuários. In: ________. Estudos de uso e usuários da informação. Brasília: IBICT, 1994. cap. 1. p. 7-19FRAND, Jason L.. The information age mindset: changes in students and implications for higher education. Educause Review Magazine , v. 35, n. 5, p.15-24, set./out. 2000. Disponível em: <http://www.educause.edu/ir/library/pdf/ERM0051.pdf>. Acesso em: 22 maio 2011.GREEN, Hannah; HANNON, Celia. Their space: education for a digital generation. S.l: Demos, 2007. 81 p. Disponível em: <http://www.demos.co.uk/files/Their%20space%20-%20web.pdf>. Acesso em: 18 mar. 2011.GREENE, Deric M.. Generation X and generation Y. In: JACKSON, Ronald L.. Encyclopedia of Identity. Sage Publications, 2010. p. 307-311.
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON-LINE. REFERÊNCIASHOBSBAWN, Eric. Era dos extremos: o breve século XX: 1914-1991. 2. ed. São Paulo: Companhia Das Letras, 1995. 598 p.HOLLIDAY, Wendy; LI, Qin. Understanding the millennials: updating our knowledge about students. Reference Services Review , v. 32, n. 4, p.356-366, 2004.HOWE, Neil; STRAUSS, William. Millennials rising: the next great generation. S.l: Vintage Books, 2000. 415 p.JUKES, Ian; DOSAJ, Anita. Understanding digital children: teaching and learning in the new digital landscape. The InfoSavvy Group, 2006. Disponível em: <http://edorigami.wikispaces.com/file/view/Jukes+- +Understanding+Digital+Kids.pdf>. Acesso em: 24 abr. 2011.KENNEDY, Gregor E. et al. First year students’ experiences with technology: are they really digital natives?. Australasian Journal of Educational Technology , v. 24, n. 1, p.108-122, 2008. Disponível em: <http://www.ascilite.org.au/ajet/ajet24/kennedy.pdf>. Acesso em: 24 ago. 2010.KUHLTHAU, Carol C.. Inside the search process: Information seeking from the user’s perspective. Journal Of The American Society For Information Science , v. 42, n. 5, p.361-371, 1991. Disponível em: <http://www.scils.rutgers.edu/~belkin/612-05/kuhlthau-jasist-91.pdf>. Acesso em: 24 maio 2009.
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON-LINE. REFERÊNCIASLI, Yan; RANIERI, Maria. Are ‘digital natives’ really digitally competent?: a study on Chinese teenagers. British Journal of Educational Technology , v. 41, n. 6, p.1029-1042, nov. 2010.OJALA, Marydee. Social media, information seeking, and generational differences. Online, v. 32, n. 2, mar./abr. 2008. Disponível em: <http://www.infotoday.com/online/mar08/HomePage.shtml>. Acesso em: 01 nov. 2011.PESCADOR, Cristina Maria. Ações de aprendizagem empregadas pelo nativo digital para interagir em redes hipermidiáticas tendo o inglês como língua franca. 2010. 142 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade de Caxias do Sul, Caxias do Sul, 2010. Disponível em: <http://tede.ucs.br/tde_arquivos/7/TDE-2010-09-30T140334Z-368/Publico/Dissertacao%20Cristina %20Maria%20Pescador.pdf>. Acesso em: 23 abr. 2011.ROWLANDS, Ian et al. The Google generation: the information behaviour of the researcher of the future. Aslib Proceedings : New Information Perspectives, S.l., v. 60, n. 4, p.290-310, 2008.SELWYN, Neil. “Doing IT for the kids”: re-examining children, computers and the “Information Society”. Media Culture Society , v. 25, p.351-378, 2003.
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON-LINE. REFERÊNCIASSHEESLEY, Deborah. The net generation: characteristics of traditional-aged college students and implications for academic information services. College & Undergraduate Libraries , v. 9, n. 2, p.25-42, 2002.SILVA, Fabiana Cabrera. Entre imigrantes e nativos digitais: usos e relações com o computador. 2010. 162 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Metodista de São Paulo, São Bernardo do Campo, 2010. Disponível em: <http://ibict.metodista.br/tedeSimplificado/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=2609>. Acesso em: 23 abr. 2011.PRENSKY, Marc. Digital natives, digital immigrants: part 1. On The Horizon , v. 9, n. 5, p.1-6, 2001a. Disponível em: <http://www.marcprensky.com/writing/Prensky%20-%20Digital%20Natives,%20Digital %20Immigrants%20-%20Part1.pdf>. Acesso em: 09 jul. 2010.TAKAHASHI, Tadao (Org.). Sociedade da Informação no Brasil : livro verde. Brasília: Ministério da Ciência e Tecnologia, 2000. Disponível em:< http://www.mct.gov.br/index.php/content/view/18878.html>. Acesso em: 16 jun. 2009.TAPSCOTT, Don. Geração digital: a crescente e irreversível ascensão da geração net. São Paulo: Makron Books, 1999. 321 p.
  • OS NATIVOS DIGITAIS E A RECUPERAÇÃO DA INFORMAÇÃO CIENTÍFICA ON-LINE. REFERÊNCIASWILSON, Tom D.. Human information behavior. Informing Science , v. 3, n. 2, p.49-56, 2000. Disp oníve l em: <http ://ww w.inf orm. nu/Ar ticles /Vol3 /v3n2 p49- 56.p df>. Aces so em: 14 fev. 2011