Your SlideShare is downloading. ×
Representação, recuperação, uso e reuso da imagem digital
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Representação, recuperação, uso e reuso da imagem digital

969
views

Published on

Published in: Technology

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
969
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
20
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. ANA CAROLINA SIMIONATO (BOLSISTA FAPESP) PLÁCIDA LEOPOLDINA VENTURA AMORIM DA COSTA SANTOS (ORIENTADORA) REPRESENTAÇÃO,RECUPERAÇÃO, USO E REUSO DA IMAGEM DIGITAL
  • 2. Estamos vivenciando um mundo digital...onde a grande massa de informações produzida nesteuniverso é constituída por arquivos textuais, sonoros e também os imagéticos.
  • 3. As imagens são capturadas e armazenadas por diversos dispositivos.E posteriormente elas são dispersas na Web, sem preocupações com tratamento informacional.
  • 4. Recuperara informação imagética
  • 5. No intuito da recuperação, a informaçãoimagética deve ser representada de modo atorná-la única.Isso exige um tratamento para além deconteúdo. O conteúdo mesmo que “controlado”,sempre irá possuir os múltiplos olhares.
  • 6. Satélite da Terra thimenon
  • 7. Representara informação imagética
  • 8. DADOS EXIF
  • 9. “Para a representação de uma imagem,a principal tarefa é de analisar sistematicamente e descrever os elementos de uma imagem para a utilização dos consumidores finais. (HOURIANE, 2005).
  • 10. O propósito desta pesquisa é verificar as contribuições do Tratamento Descritivo da Informação para a construção de representações imagéticas; prosseguindo com a trajetória investigativa que se iniciou durante a pesquisa de Iniciação Científica.. OBJETIVOO objetivo desta pesquisa é analisar as estruturas derepresentação e recuperação da informação imagética, com ointuito de garantir os atributos que compreendam asnecessidades específicas e auxiliem na construção de banco dedados, softwares e/ou motores de busca de imagens digitais.
  • 11. METODOLOGIAA metodologia consiste em uma análise exploratória e descritivado tema proposto, permitindo a construção do conhecimentoteórico sobre os instrumentos que orientam a construção derepresentações e as formas de recuperação na área de Ciênciada Informação.
  • 12. Esta pesquisa encontra em fase de desenvolvimento.Espera-se que os resultados compreendam os objetivospropostos e tanto a representação quanto a recuperação dosrecursos imagéticos sejam realizadas pelas propriedades visuaiscompostas por meio da transcriação de formas.Ou seja, a imagem digital deverá ser recuperada pelascaracterísticas que a instanciam, como os elementos visuaisbásicos: ponto, linha, forma, direção, tonalidade, coloração,textura, dimensão e movimento. CONSIDERAÇÕES PARCIAIS
  • 13. E a sua representação deverá ser padronizada pelosinstrumentos internacionais que abrangem: seu domínio digital,sua exaustividade na descrição e sua granularidade para asrelações Entidade - Relacionamento. Entre os padrões internacionais que estão sendo utilizados, são: para a representação o RDA (Resource Description and Access), os modelos conceituais da família FRBR (Functional Requirements for Bibliographic Records), também inclusos o FRAD (Functional Requirements for Authority Data) e FRSAD (Functional Requirements for Subject Authority Data). E por fim, os padrões de metadados: Dublin Core, MARC (Machine- Readable Cataloging), MODS (Metadata Object Description Schema), MADS (Metadata Authority Description Schema) e o METS (Metadata en Coding & Transmission Standard). CONSIDERAÇÕES PARCIAIS
  • 14. GARCIA, S. S. Metadados para documentação e recuperação de imagens. 1999. 152f. Dissertação(Mestrado em Sistemas e Computação) – Instituto Militar de Engenharia, Rio de Janeiro, 1999.HAYAMA, T.; KIYOKI, Y.; KITAGAWA, T. A metadatabase system for semantic image search by amathematical model of meaning. In: ACM SIGMOD Record, v.23, n.4, p. 34 -41, 1994.HOURIHANE, C. It Begins with the Cataloguer: Subject Access to Images and the CataloguersPerspective. In: BACA, Murtha. Introduction to art image access: tools, standards, and strategies.Getty Research Institute, 2005.HSIEH-YEE, I. Organizing audiovisual and electronic resources for access: a cataloging guide.Washington: Library of Congress, 2006. 375p.JORENTE; M. J. V.; SANTOS, P. L. V. A. C. Hábitos, rupturas e novas possibilidades decompartilhamento de informação e de conhecimento. In: Informação & Sociedade. João Pessoa,v.20, n.3, p. 13-26, 2010.SANTOS, P.L.V.A.C. Redes informacionais como ambiente colaborativo e de empoderamento: acatalogação em foco. In: FUJITA, M. S. L.; GUIMARÃES, J. A. C. (Org.) Ensino e Pesquisa emBiblioteconomia no Brasil: a emergência de um novo olhar. Marília: FUNDEPE, 2008.ZENG, M. L.; QIN, J. Metadata. New York: Neal-Schuman Publishers, 2008.
  • 15. Ana Carolina Simionatoanacarolina.simionato@gmail.com