Ambientes colaborativos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Ambientes colaborativos

on

  • 1,926 views

Apresentação para o GP-NTI.

Apresentação para o GP-NTI.

Statistics

Views

Total Views
1,926
Views on SlideShare
1,925
Embed Views
1

Actions

Likes
2
Downloads
21
Comments
0

1 Embed 1

http://www.linkedin.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Ambientes colaborativos Presentation Transcript

  • 1. Ambientes colaborativos Maria José Vicentini Jorente – Pesquisadora do GP-NTI Ana Carolina Simionato – Bolsista FAPESP Angela Halen Claro Bembem Fábio Rogério Batista Lima – Bolsista FAPESP Jaider Andrade Ferreira – Bolsista GP-NTI
  • 2. Inteligência Coletiva
  • 3.
    • Um dos pais da Sociologia Moderna
    • " Para que reine certo consenso nessa sociedade, deve-se favorecer o aparecimento de uma solidariedade entre seus membros "
    • Parte do princípio que o homem seria apenas um animal selvagem que só se tornou Humano porque se tornou sociável, ou seja, foi capaz de aprender hábitos e costumes característicos de seu grupo social para poder conviver no meio deste.
    Émile Durkheim (1858-1917)
  • 4.
    • A consciência coletiva seria formada durante a nossa socialização e seria composta por tudo aquilo que habita nossas mentes e que serve para nos orientar como devemos ser, sentir e nos comportar.
    Émile Durkheim - Consciência Coletiva
  • 5.
    • A instituição social é um mecanismo de proteção da sociedade, e o conjunto de regras e procedimentos padronizados socialmente, reconhecidos, aceitos e sancionados pela sociedade, cuja importância estratégica é manter a organização do grupo e satisfazer as necessidades dos indivíduos que dele participam.
    Émile Durkheim
  • 6.
    • Na tentativa de "curar" a sociedade da anomia , Durkheim descreve a necessidade de se estabelecer uma solidariedade orgânica entre os membros da sociedade.
    • O importante para ele é que o individuo realmente se sinta parte de um todo, que realmente precise da sociedade de forma orgânica, interiorizada e não meramente mecânica.
    Émile Durkheim
  • 7. O que é?
    • “ É uma inteligência distribuída por toda parte, incessantemente valorizada, coordenada em tempo real, que resulta em uma mobilização efetiva das competências.” (LÉVY, 2007, p.28)
    • É a construção de um saber democratizado, no qual todos possam ser autores e usufruidores dos conteúdos gerados.
  • 8.  
  • 9.
    • Uma inteligência distribuída por toda parte
    • O saber está disseminado na humanidade.
    • Uma inteligência incessantemente valorizada
    • Valoriza o conhecimento de cada indivíduo afim de que esse seja transmitido e aperfeiçoado por outros que também possuam conhecimento a oferecer.
  • 10.
    • A coordenação das inteligências em tempo real
    • Baseia-se nas tecnologias digitais da informação.
    • As interações são coordenadas no ciberespaço, e interliga conhecimentos e conhecedores.
  • 11.
    • Atingir uma mobilização efetiva das competências
    • É necessário identificar as competências e reconhecer suas diversidades.
    • A mobilização ocorre a partir do reconhecimento das variedades dos saberes dos indivíduos.
  • 12. Propostas da Inteligência Coletiva Visa [...] o reconhecimento e o enriquecimento mútuo das pessoas [...].(LÉVY, 2007, p.29) Propõe que a sociedade experimente as capacidades em potencial que o aprendizado coletivo dispõe. Conhecimento desestratificado; a informação de todos para todos. Romper as fronteiras entre usuários, criadores, e organizadores dos conteúdos informacionais.
  • 13. Um novo humanismo “ Formamos uma inteligência coletiva, logo existimos eminentemente como comunidade”. “ Penso, logo existo”(Descartes) “ Aprendamos a nos conhecer para pensarmos juntos” “ Conhece-te a ti mesmo”(Sócrates)
  • 14. Os novos paradigmas da Ciência da Informação. Le Coadic, 2004, p.108. Papel Ciência Tecnologia
  • 15. Web
  • 16.
    • "As We May Think" (1945)
    • O Memex ( Memory Extension) seria uma máquina projetada para auxiliar a memória e guardar conhecimentos .
    • Posteriormente visto como um conceito pioneiro, precursor da World Wide Web .
    Vannevar Bush (1890-1974)
  • 17.
    • A partir da idéia de que a soma dos conhecimentos, aumentando em um ritmo prodigioso, não encontrava contrapartida em relação à evolução dos meios de armazenamento e acesso aos dados e observando o funcionamento da mente humana , segundo ele, operando sempre por meio de associações, Bush imaginou e descreveu, de maneira detalhada, uma máquina capaz de estocar montanhas de informações, fácil e rapidamente alcançáveis. Tal engenho, concebido para suprir as "falhas da memória humana", através de recursos mecânicos, é considerado o precursor da idéia de hipertexto .
    Memex
  • 18.
    • Filósofo e sociólogo
    • Pioneiro da Tecnologia da Informação
    • Hipertexto e Hipermídia (1965)
    • O Projeto Xanadu foi o primeiro projeto para o desenvolvimento daquilo que posteriormente veio a ser conhecido como hipertexto.
    Theodor Holm Nelson (1937-)
  • 19.
    • “ Tecnicamente, um hipertexto é um conjunto de nós ligados por conexões. Os nós podem ser palavras, páginas, imagens, gráficos ou partes de gráficos, sequências sonoras, documentos complexos que podem eles mesmos (sic) ser hipertextos. Os itens de informação não são ligados linearmente, como em uma corda com nós, mas cada um deles, ou a maioria, estende suas conexões em estrela, de modo reticular.” (LÉVY, 1993, p. 33)
    Hipertexto
  • 20.
    • Tim Berners-Lee
    • Proposta: facilitar o compartilhamento de documentos de pesquisas entre os colegas.
    World Wide Web (1991)
  • 21.
    • Páginas estáticas em vez dos usuários gerando conteúdo dinâmico;
    • A utilização de conjuntos de quadros (framesets);
    • Extensões proprietárias HTML, como o <blink> e <marquee>;
    • Guestbooks Online (Livro de visitas);
    • Botões GIF;
    • Formulários HTML enviados via e-mail.
    Web 1.0 - Características
  • 22.
    • Para dar um exemplo, páginas web pessoais eram comuns na Web 1.0, e estas consistiam principalmente de páginas estáticas hospedadas em serviços gratuitos de hospedagem como o Geocities . Hoje em dia, gerados dinamicamente, blogs e perfis de redes sociais, como Orkut, MySpace e Facebook são mais populares, permitindo que os leitores possam comentar sobre os assuntos de uma forma que não estava disponível durante a Web 1.0.
    Web 1.0
  • 23.
    • A construção de espaços para a colaboração, interação e participação comunitária tem sido chamado de Web 2.0.
    • O termo surgiu durante uma conferência promovida por empresas de mídia.
    Web 2.0
  • 24. Web 2.0 - Definição “ Web 2.0 é a revolução dos negócios na indústria do computador causada pela mudança para uma internet como plataforma, e uma tentativa de entender as regras para o êxito nesta nova plataforma. Entre essas regras, a mais importante é: criar aplicativos que aproveitem os efeitos da rede para torná-los melhores a medida que mais pessoas o usarem.(Isso é o que geralmente tem sido chamado de aproveitando a inteligência coletiva) ”.(O’REILLY, 2006, tradução nossa)
  • 25. Características da Web 2.0
  • 26. Evolução da Web Quadro 1: Principais ferramentas que representam a evolução da web. Fonte: BLATTMANN, Ursula; SILVA, Fabiano Couto Corrêa da. Colaboração e interação na web 2.0 e biblioteca 2.0. In: Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 12, n. 2, p. 191-215, jul/dez, 2007.
  • 27.  
  • 28. Redes sociais
  • 29. O que é?
    • É onde ocorrem o compartilhamento de idéias entre pessoas que possuem interesses e objetivo em comum.
    • “ As redes são sistemas compostos por “nós” e conexões entre eles que, nas ciências sociais, são representados por sujeitos sociais (indivíduos, grupos, organizações etc.)” (MARTELETO; SILVA, 2004, p.41.)”
  • 30. Principais redes sociais
    • Público latino-americano.
    • Pesquisar e adicionar amigos.
    • Enviar fotos e vídeos do YouTube, mensagens particulares, comentários públicos e fotos
    • Organizar eventos.
    • Desafiar outros utilizadores em jogos.
  • 31.
    • A rede mais popular do mundo, com mais de 110 milhões de usuários.
    • Possui um sistema interno de e-mail, fóruns e grupos.
    • Hospeda arquivos no formato MP3.
    • Desvantagem: lentidão devido ao elevado número de usuários; alguns perfis fazem navegadores como o Internet Explore travar, devido à estruturas mal-formadas, ocasionadas por usuários que colocam muitos vídeos e programas Flash nos seus perfis.
  • 32.
    • É o maior site de fotografias dos Estados Unidos-mais de 60 milhões de novas fotos publicadas por semana.
    • Permite que os usuários criem perfis com fotos e listas de interesses pessoais.
  • 33.
    • Um dos 20 sites mais visitados da Internet.
    • No Hi5, os utilizadores criam uma página pessoal para mostrar os seus interesses, idade e local de habitação,
    • As imagens podem receber comentários de outros usuários.
    • Possibilita a instalação de um leitor multimédia para reproduzir canções.
  • 34. Outras Redes Sociais
    • Rede brasileira criada exclusivamente para campo acadêmico.
    • O principal objetivo é o compartilhamento de informações e arquivos entre estudantes e professores de graduação e pós-graduação.
    • Possibilita a realização de debates nos fóruns existentes nas comuniades.
    • Ao compartilhar um arquivo, o usuário pode escolher atribuir uma das licenças Creative Commons.
  • 35.
    • Conecta profissionais, instituições e empresas, que se relacionam procurando compartilhar informações, construir conhecimento e desenvolver oportunidades e negócios.
    • É um roteador de informações e transações comerciais para seus usuários; incremente o fluxo de informações institucionais e comerciais de seus membros
    • Os usuários podem publicar conteúdos como textos, imagens, vídeos, áudios e hyperlinks.
    • Possibilita a troca de mensagens e o desenvolvimento de ações de e-commerce.
    Peabirus
  • 36. Blogs
  • 37. Histórico
    • Alguns pesquisadores da história sobre blog afirmam que poderia ter sido usado pela primeira vez em Dezembro de 1997, por Jorn Barger.
    • E Peter Merholz é quem o abreviou para blog.
  • 38.
    • O Blog é uma abreviatura simpática que os internautas criaram para o termo inglês &quot;weblog&quot;.
    • Segundo Granado (2003 apud Baltazar, 2005), um weblog é uma página com entradas datadas que aparecem pela ordem inversa em que foram escritas. Os blogs possuem freqüentemente hiperligações para outras páginas e um arquivo que permite aceder aos posts anteriores.
    Conceito
  • 39. Funcionalidade
    • Eles agregam as principais características da Internet:
    • são utilizados para comunicar, como o correio eletrônico; permitem discutir e analisar assuntos, como os fóruns de discussão; e possibilitam o contato entre pessoas distantes, como os chats.
    • Somado a tudo isso, podem ser criados e mantidos por quem tem pouco ou nenhum conhecimento de programação para a web (Granado; Barbosa, 2004 apud Silva, 2008).
  • 40.
    • Silva (2003) define que o weblog está sistematizado em dois elementos considerados como fundamentais: possuem uma estrutura-padrão, são formados por conjuntos de blocos de conteúdo textual ou de imagem que são atualizados com freqüência; e são organizados em função do tempo, sendo que as últimas atualizações ficam disponíveis na parte superior da página, de acordo com a data de publicação, e as mais antigas logo abaixo.
  • 41.
    • Baseando-se nestas definições, o weblog pode ser descrito como um website extremamente flexibilizado, com mensagens organizadas em ordem cronológica reversa e com uma interface de edição simplificada, através da qual seu autor pode inserir novos “posts” sem a necessidade de escrever ou compreender qualquer tipo de código em HTML ( HyperText Markup Language - Linguagem de Formatação de Hipertexto ).
  • 42.
    • Os weblogs contam algumas ferramentas dentre elas os comentários, que permite que o leitor deixe suas observações em relação ao conteúdo publicado pelo autor.
  • 43.
    • Recuero (2003 apud Silva, 2008) considera que as duas ferramentas dão característica diferencial ao weblog dentro da web, promovendo um espaço de comunicação entre os interagentes, incentivando a troca de informações e complementação de conteúdos. Desta forma são criadas redes de comentaristas que escrevem e lêem mutuamente por meio deste sistema.
  • 44. Tipologia
    • Existem vários tipos de blogs, começando por distinguir entre individuais (um autor) ou coletivos (vários autores) podemos depois fazer a divisão entre blogs generalistas, temáticos ou mistos .
  • 45.
    • Generalistas são aqueles que abordam vários temas.
    • Temáticos centram-se num tema específico.
    • Mistos são aqueles que tanto se centram num tema especifico como também comentam várias questões ligadas às mais diversas áreas.
  • 46.
    • Regra geral, os blogs individuais tendem a ser generalistas na medida em que abordam vários temas do interesse do autor e os blogs coletivos tendem a ser temáticos visto que reúnem um grupo de pessoas em torno de um tema de interesse comum.
  • 47. Existem blogs sobre os mais diversos temas, por exemplo:
    • Política (Abrupto; Blog dos Marretas)
    • Saúde (Desabafos de um Médico; Saúde SA)
    • Cinema (Cine7; O Charme Discreto da Blogsia)
    • Futebol (Livre Indirecto; Terceiro Anel)
    • Jogos de Vídeo (Virtual Illusion; Howls, Growls and Yips)
    • História (Marítimo; Guerra Civil Espanhola)
    • etc.
  • 48. Ferramenta de Criação de Blogs
    • Em Julho de 1999 surgiu a primeira ferramenta para criar weblogs, a Pitas, que veio facilitar a criação e, conseqüentemente, provocar um aumento do número de blogs.
    • Em Agosto surgiram o Blogger e o Groksoup. No final do mesmo ano surgiram mais ferramentas para publicar blogs de forma mais fácil, rápida e gratuita, o Edit This Page, DaveWiner e o Velocinews de Jeff A. Campbell.
  • 49.
    • Para fazer um blog, deve-se primeiro escolher um dos sites que dispõem o software para a construção dos diários virtuais e que os alojem gratuitamente.
    • Os blogs mais populares são o Blogger e Wordpress.
    • No Brasil destaca-se o Blogger, um site norte-americano que foi recentemente comprado pelo Google.
  • 50.
    • Depois de escolhido o site , basta preencher um formulário de inscrição, especificar um nome de utilizador, uma senha e escolher um template, isto é, um aspecto gráfico para criar o seu blog.
    • A partir de então, sempre que quiser adicionar um post, basta voltar ao site que aloja o seu blog e inserir o seu nome de utilizador e a respectiva senha.
    • O restante dependerá da criatividade do autor .
  • 51. Twitter
  • 52. What are you doing?
      • Página web que permite postagens curtas (geralmente com menos de 200 caracteres).
    • O conteúdo deste micro-blog difere dos Blogs tradicionais, uma vez que há um limite de caracteres. Porém este mesmo limite é suficiente para se divulgar notícias, opiniões e links interessantes
  • 53.  
  • 54. Flickr®
  • 55. O que é?
    • O Flickr® é a melhor maneira de armazenar, classificar, buscar e compartilhar suas fotos – e tudo isso on-line! Ele o ajuda a organizar aquela quantidade enorme de fotos que você tem e permite que você, seus amigos e sua família contem histórias sobre elas.
    • O Flickr ® é a revolução em termos de armazenamento, compartilhamento e organização de fotos, transformando o gerenciamento de imagens em um processo simples, natural e colaborativo.
    • Tour Mágico do Flickr ®
  • 56. Histórico
    • O site do Flickr foi desenvolvido pela Ludicorp em Vancouver, Canadá, onde a empresa foi fundada em 2002. A empresa lançou o Flickr em fevereiro de 2004. Em março de 2005, a Yahoo! Inc. adquire a Ludicorp e, conseqüentemente, o Flickr.
    • Durante a semana de 28 de junho todo o conteúdo do site foi migrado dos servidores do Canadá para os Estados Unidos, resultando a partir daí a que todo o conteúdo seja sujeito às leis federais dos Estados Unidos.
    • Em 16 de maio de 2006, o Flickr alterou a classificação de seu site de Beta para Gamma : tal mudança reflete um vocabulário comum para designar atualizações de versões de software, refletindo um novo desenho e estrutura para o site.
  • 57. Tags
    • As tags são como palavras-chave ou títulos que você adiciona a uma foto para facilitar encontrá-la posteriormente.
    • Você pode criar uma tag para uma foto com frases como &quot;Catherine caminhada trilha montanha Yosemite&quot;. Posteriormente, se você procurar por imagens de Catherine, bastará clicar nessa tag e obter todas as fotos marcadas dessa maneira.
    • Você também pode ter o direito de adicionar tags às fotos de seus amigos, se seus amigos definirem essa opção nas configurações de privacidade das fotos deles.
  • 58.  
  • 59. Folksonomia
    • É uma maneira de indexar informações. Esta expressão foi cunhada por Thomas Vander Wal. É uma analogia à taxonomia, mas inclui o prefixo folks , palavra da língua inglesa que significa pessoas.
    • O ponto forte da folksonomia é sua construção a partir do linguajar natural da comunidade que a utiliza. Enquanto na taxonomia clássica primeiro são definidas as categorias do índice para depois encaixar as informações em uma delas (e em apenas uma), a folksonomia permite a cada usuário da informação a classificar com uma ou mais palavras-chave, conhecidas como tags (em português, marcadores).
  • 60. Wiki
  • 61.
    • O termo Wiki (do havaiano wiki-wiki = &quot;rápido&quot;, &quot;veloz&quot;, &quot;célebre&quot;) foi criado por Ward Cunningham, autor do primeiro Wiki em 1995.
    • No livro The Wiki Way, Leuf e Cunningham (2001, p.14) definem o sitema Wiki como uma coleção livremente expansível de páginas Web interligadas em um sistema de hipertexto para armazenar e modificar informação – um banco de dados, onde cada página é facilmente editada por qualquer usuário com um browser.
    Wiki
  • 62. Wiki
    • O que distingue o sistema Wiki é que o conteúdo pode ser editado e atualizado pelos usuários constantemente sem haver a necessidade de autorização do autor da versão anterior.
    • Este sistema permite corrigir erros e inserir novas informações, ou seja, ninguém é autor proprietário de nenhum texto e o seu conteúdo é atualizado devido a possibilidade de ser reformulado.
  • 63.
    • a) Software livre de fácil instalação
    • b) Permite discussão assíncrona
    • c) Permite importação e exportação de textos e imagens facilitando a criação automática de hipertexto e hiperlinks
    Wiki - Características
  • 64.
    • d) Não existe qualquer mecanismo de revisão preliminar à publicação, portanto a responsabilidade da qualidade das contribuições é de cada participante autorizado
    • e) A autorização para contribuir no sistema pode ser programada pelo grupo gestor, podendo ser ampla e irrestrita ou possuir algumas restrições como por exemplo, estar cadastrado
    Wiki - Características
  • 65.
    • a) Aberto : qualquer leitor pode ter acesso a página, podendo alterar seu conteúdo quando considerar que esteja incompleto ou mal organizado, bem como editar uma nova página
    • b) Incremental : as páginas podem apresentar links para outras páginas do próprio wiki , inclusive para páginas que não foram escritas ainda
    Wiki - Princípios
  • 66.
    • c) Orgânico : a organização estrutural do site está aberta à edição e à evolução
    • d) Universa l: os mecanismo de edição e de organização são os mesmos, de modo a possibilitar que todo o escritor seja automaticamente um organizador e um editor
    • e) Preciso : cada página possui um título a ser editado em um campo específico
    Wiki - Princípios
  • 67.
    • f) Tolerante : o comportamento interpretativo é preferido às mensagens de erro
    • g) Observável : as atividades desenvolvidas no site podem ser observadas e revisadas por todos
    • h) Convergente : a duplicação de páginas similares não é desejável e as mesmas podem ser redirecionadas ou removidas
    Wiki - Princípios
  • 68.
    • a) Confiança : este é o fator mais importante em um wiki. Confiar nos colaboradores, bem como no processo de evolução contínuo dos conteúdos
    • b) Divertimento : entende-se que a melhor participação e envolvimento das pessoas ocorre quando a interação é feita de forma mais espontânea e prazerosa do que por obrigação
    • c) Compartilhamento : concretiza-se como um espaço de troca de informações, conhecimentos, experiências e idéias
    Wiki – Princípios Adicionais
  • 69.
    • a) Correções de estilo, ortografia e gramática
    • b) Correções na parte técnica: links, imagens não visualizadas, etc
    • c) Correções no que diz respeito às normas e objetivos do wiki
    • d) Soluções para os possíveis atos de vandalismo por pessoas anônimas que apagam conteúdos, introduzem erros, colocam conteúdos impróprios no item, etc
    Wiki – Controle feito pelos autores
  • 70.
    • Em sua maioria, o sistema wiki tem sido desenvolvido de acordo com a filosofia de liberdade descrita pelos princípios do Software Livre, como, por exemplo, as ferramentas MediaWiki, TWiki, e Tikiwiki , sendo mecanismos interativos concentrados em finalidades específicas.
    Wiki – Software Livre
  • 71.
    • a) Massa Crítica : é necessário que um número significativo de membros de uma rede estejam dispostos, capacitados e utilizem o sistema para que ele traga os resultados esperados
    • b) Cultura : os wikis são uma ferramenta colaborativa que poderá funcionar “se” na organização ou rede houver, de fato, interesse e desejo em colaborar
    • c) Atualização : os conteúdos precisam ser atualizados com frequência para que todos percebam os benefícios de entrar e colaborar no sistema
    Wiki - Requisitos
  • 72.
    • d) Administração : por mais que o sistema seja colaborativo e horizontal, será necessário designar pessoas que serão responsáveis pela segurança, disseminação e infra-estrutura do projeto
    • e) Investimento : os wikis são baseados em software livre e podem ser hospedados em servidores de baixo custo, o que significa baixo investimento inicial
    Wiki - Requisitos
  • 73.
    • Wikipédia é uma enciclopédia multilíngue online livre colaborativa, ou seja, escrita internacionalmente por várias pessoas comuns de diversas regiões do mundo, todas elas voluntárias.
    • Livre : entende-se que qualquer artigo dessa obra pode ser transcrito, modificado e ampliado, desde que preservados os direitos de cópia e modificações, visto que o conteúdo da Wikipédia está sob licença Creative Commons .
    Wikipédia
  • 74.
    • Criada em 15 de Janeiro de 2001, baseia-se no sistema wiki.
    • Fator que distingue a Wikipédia de todas as outras enciclopédias: qualquer pessoa com o acesso à Internet pode modificar qualquer artigo, e cada leitor é potencial colaborador do projeto.
    Wikipédia
  • 75.
    • É gerida e operada pela Wikimedia Foundation .
    • Ela está disponível em 271 idiomas ou dialetos com um total de 13,6 milhões de artigos , dos quais 3 milhões de artigos são referentes à versão em língua inglesa e 501.459 artigos na versão em língua portuguesa.
    • Segundo o Alexa, a Wikipédia está entre os dez websites mais visitados no mundo.
    Wikipédia
  • 76.
    • A Wikipédia em língua portuguesa conta também com aproximadamente 597.585 usuários registrados
    • 6.591 usuários ativos
    • 61 administradores
    Wikipédia
  • 77.
    • A Wikipédia é:
    • &quot;um esforço para criar e distribuir uma enciclopédia livre e em diversos idiomas da mais elevada qualidade possível a cada pessoa do planeta, em sua própria língua&quot;.
    • Jimmy Wales
    Wikipédia - Definição
  • 78.
    • Contudo, o fato de qualquer um, especialista ou não, poder editar o conteúdo da Wikipédia, tem gerado controvérsias
    • Algumas revistas e/ou enciclopédias, tais como Encarta e Encyclopædia Britannica, têm criticado os artigos contidos na Wikipédia, que afirmam serem abordados de tal forma que condigam com a opinião da maioria e não com os fatos
    Wikipédia - Controvérsias
  • 79. Comparação com a Britannica e a Encarta Wikipédia Britannica Encarta Verbetes 7,5 milhões 28 mil 28 mil Artigos 12 Milhões 120 mil 45 mil Fundação 15 de Janeiro de 2001 1768, versão online em 2001 1993 Idiomas 257 (idiomas e dialetos) 1 (inglês) 8 (com limitações) Acesso Ilimitado, gratuito Ilimitado, pago Ilimitado, pago Versões Online e DVD (alemã) Impressa e online CD-ROM e online Revisão Instantânea ( online). Internautas, especialistas ou não nos assuntos Anual. Editores especializados Anual. Editores especializados
  • 80. Wikipedia Wikimania Wikilivros Meta-Wiki Wikiquote Wikispecies MediaWiki Wikimedia Incubator Wikiversidade Wikcionário Wikinotícias Wikisource Wikimedia Commons
  • 81.  
  • 82.  
  • 83.
    • Web 2.0 - An intro in 5 minute
    Vídeo
  • 84. Referências BALTAZAR, Neuza. Weblogs: um novo instrumento para a promoção da comunicação entre televisão e telespectadores. Biblioteca on-line de ciências da comunicação . ISSN: 1646:3137 Disponível em: <http://www.bocc.ubi.pt/>. Acesso em: 28/08/2009. BLATTMANN, Ursula; SILVA, Fabiano Couto Corrêa da. Colaboração e interação na web 2.0 e biblioteca 2.0. In: Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, Florianópolis, v. 12, n. 2, p. 191-215, jul/dez, 2007. Imagem 1: RCW 108: Massive Young Stars Trigger Stellar Birth (A region of active star formation about 4,000 light years from Earth.) - Smithsonian Institution. LE COADIC, Yves-François. A ciência da informação . 2.ed. Brasília: Briquet de Lemos, 2004. LÉVY, Pierre. A inteligência coletiva : por uma antropologia do ciberespaço. 5.ed. São Paulo: Loyola.2007. LÉVY, Pierre. As tecnologias da inteligência . Rio de Janeiro: Ed. 34, 1993. 208 p. (Coleção TRANS) ISBN 85-85490-15-2 MARTELETO, Regina Maria.; SILVA, A. B. de Oliveira. Ciência da Informação . Brasília, v. 33, n. 3, p.41-49, set./dez. 2004. O'REILLY, Tim. What is web 2.0 : Design Patterns and Business Models for the Next Generation of Software. Sebastopol (CA): O'Reilly Media, 2005a. Disponível em: <http://www.oreillynet.com/pub/a/oreilly/tim/news/2005/09/30/what-is-web20.html>. Acesso em: 28 ago. 2009. O’REILLY, Tim. Web 2.0 compact definition : trying again.2006. Disponível em: <http://radar.oreilly.com/archives/2006/12/web-20-compact.html>. Acesso em: 2 set. 2009.
  • 85. PRIMO, Alex Fernando Teixeira; RECUERO, Raquel da Cunha. Hipertexto cooperativo: uma análise da escrita coletiva a partir dos blogs e da Wikipédia. In: Revista FAMECOS , Porto Alegre, n. 22, dez. 2003 p. 54-65. SILVA, J.A. Barbosa. Mãos na mídia : Weblogs, apropriação social e liberação do pólo da emissão. Dissertação de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Culturas Contemporâneas, da UFBa (Universidade federal da Bahia), Faculdade de Comunicação, Salvador, 2003. SILVA, Inara Souza. Weblog como objeto da Ciência da Informação . Revista de Ciência da Informação, v.9  n.5 out/08 Disponível em: <http://dgz.org.br/out08/Art_03.htm> Acesso em: 28/08/2009 WIKIPÉDIA: estatísticas. In. Wikipédia: a enciclopédia livre. Disponível em: <http://pt.wikipedia.org/wiki/Wikipedia:Estat%C3%ADsticas>. Acesso em: 15 ago. 2009. WIKIPEDIA. In. Wikipedia: the free encyclopedia. Disponível em: <http://en.wikipedia.org/wiki/Wikipedia>. Acesso em: 16 ago. 2009. Referências
  • 86. Você pode: Copiar, distribuir, exibir e executar a obra; Criar obras derivadas. Sob as seguintes condições: Atribuição; Uso Não-Comercial; Compartilhamento pela mesma Licença. Licença Creative Commons