Livro de Daniel.

134 views
67 views

Published on

Livro de Daniel. Capitulo II
Parte I

Published in: Spiritual
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
134
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Livro de Daniel.

  1. 1. Livro de Daniel – capítulo 02 – parte 01 Ler – Daniel 02
  2. 2. Estamos no século VI a.C. Como castigo os judeus foram levados para a Babilônia. Deus já havia os avisado que isto ocorreria, mas eles não deram ouvidos ao Profeta e a Deus. Mas em meio à nação apóstata, havia 4 jovens que não se curvaram diante dos deuses e deusas que os israelitas estavam adorando. Estes 4 jovens são os principais personagens deste maravilhoso livro da Bíblia. Parecia que apenas um pequeno e reduzidíssimo grupo se apegava a fé verdadeira no Deus verdadeiro. Este grupo pequeno são chamados em toda a Bíblia como “remanescentes”. Deus cuida deste pequeno grupo de forma especial e Ele governa a história para proveito deles. Isso é o que veremos a seguir!
  3. 3. O sonho do rei Nabucodonozor Os primeiros 13 versículos do capítulo 02 nos contam 3 coisas que o rei viu. A primeira foi um sonho. O rei havia se deitado para pensar no futuro e adormeceu. Como sabemos, muitas vezes, muitas coisas passam por nossas mentes, especialmente quando colocamos a cabeça no travesseiro antes de dormir. O rei ficou muito pensativo e acabou dormindo. Naquela noite ele teve um sonho incomum. Foi dado por Deus aquele sonho. O rei que estava sempre bem humorado, acordou assustado. Na verdade a melhor é: apavorado.Nabucodonozor ficou agitado em seu espírito, acordou mas não conseguiu esquecer o sonho que tivera. Algo real estava para acontecer!
  4. 4. Imediatamente o rei convocou pessoas que ele acreditava serem capazes de interpretar seu sonho. Ele possuía todo o tipo de adivinhos da época, feiticeiros e magos. Era um grupo especial de caudeus. Quando o rei narrou-lhes o sonho e que seu maior desejo era receber a interpretação do sentido real que aquilo traria sobre sua vida e reino, no verso 04 a Bíblia registra a resposta que aqueles homens deram ao rei – “descreva para nós o que vistes em teu sonho”. Era uma solicitação aparentemente razoável, pois eles ganhavam para isso. A função deles era interpretar sinais e sonhos. Atender ao rei significava prestígio e honra. Mas Nabucodonosor viu apenas homens tentando ganhar tempo – vs. 07-11. A resposta do rei é áspera, e acusa aqueles homens de tentar enganá-lo.
  5. 5. De fato foi o que aconteceu. Aqueles homens não tinham a menor ideia do que o rei havia sonhado e muito menos como interpretar algo que não conheciam. Nabucodonozor pensou: se não podem sequer me dizer o que sonhei como irão interpretá-lo? Seria uma perda de tempo confiar nestes homens. Mas... gaguejam aqueles homens... O que pedes de nós está acima da capacidade humana! Ninguém em toda a história jamais pediu tal coisa! Desta vez além de interpretar pedes que contemos o sonho... Diziam apavorados! O rei se enfureceu – vs. 12. deve ter sido uma cena apavorante. O homem mais poderoso do mundo com acessos de raiva e ódio. IO rei pensou: se não podiam contar o que havia sonhado, também não teriam condições de interpretá-lo. Matem todos – gritou o rei cheio de rancor. A ordem incluía Daniel e seus amigos. Eles não eram adivinhos, mas foram criados como sábios na Babilônia.
  6. 6. O decreto do rei impaciente significaria o fim do remanescente de Israel. O verdadeiro Israel de Deus morreria na Babilônia. Como poderiam sobreviver a tal ordem? Como escapar da ordem cheia de ódio de um rei enfurecido? O que Daniel viu? Esta pergunta está respondida no verso 14 ao final do capítulo. Daniel percebeu 03 coisas: Em 1º lugar: Ele viu quem é Deus (14-23). Falou com o oficial e as execuções foram adiadas.
  7. 7. Depois Daniel foi conversar com o rei. Conseguiu uma audiência real – vs. 16. “Dá-me tempo” – pediu ao furioso rei – “e satisfarei o teu pedido e revelarei o significado do sonho”. Evidentemente o rei acatou o pedido de Daniel, pois o terceiro passo revela isso. 3º lugar: Daniel voltou aos amigos e os quatro jovens oraram a Deus. Não oraram por reputação e reconhecimento, mas, desejavam que as misericórdias de Deus para que Seu nome fosse exaltado em toda a Babilônia e confins da Terra. Os quatro oraram como fazem os homens e mulheres de Deus e começaram a rogar: “Senhor tem misericórdia de nós pois, somos o remanescente de Israel nesta terra estranha”. Se o decreto for cumprido, Teu remanescente desaparecerá e Teu povo será extinto.
  8. 8. Já vimos co cap. 01 – vs. 17 que Daniel tinha “sabedoria sobre sonhos e visões”. Era um dom especial de Deus na vida do profeta. Naquela noite a oração daqueles jovens foi respondida e Daniel viu tudo o que o rei sonhara e o que tudo aquilo significava – vs. 19. O texto bíblico não nos fala o que era, mas nos mostra a reação que Daniel teve ao receber de Deus a interpretação – Ele explodiu em louvores a Deus! Ele havia recebido a resposta que tanto precisava. Com isso podemos ver claramente os propósitos de Deus e como o Senhor Gracioso, Sábio e Poderoso!
  9. 9. Este é o Deus que controla toda a história – vs. 21. Não é a natureza, não são os “deuses”, mas O Deus de Israel controla tudo! Ele exerce Seu poder tanto nos céus como na Terra. Não podemos dizer que cremos em Deus sem crer nesta verdade absoluta. Daniel percebeu quem é Deus. Temos aqui como é o coração de um homem que confia em Deus. Tal pessoa esta ciente que tudo o que possui não tem valor algum, pois, somente a Deus devemos dirigir nossas palavras, pensamentos e adoração. Daniel viu o sonho do rei – Deus o revelou a Seu servo
  10. 10. Os versos 24 e 25 nos mostram que Deus mostro o que o rei havia sonhado a Daniel. Depois da visão o profeta é introduzido na presença do rei por Arioque. Este leva todo o crédito para si por haver “descoberto” um homem que podia interpretar o sonho do rei. “Podes?” – perguntou o rei. A resposta de Daniel é maravilhosa: “Nenhum sábio, nenhum encantador, mago ou adivinho é capaz de revelar ao rei o mistério... mas há existe um Deus nos céus que revela os mistérios.” – Vs. 27-28. O verso 28 vai um pouco além: “...o que acontecerá nos últimos dias”. Ao ouvirmos a expressão “últimos dias” nossos corações ficam alertas. A Bíblia usa frequentemente esta expressão para se referir ao período entre o nascimento de Cristo e o fim de todas as coisas. Não é usada para se referir aos últimos dias de Cristo na Terra, mas aos últimos dias da Humanidade na Terra. O sonho revela um período da história em que estamos vivendo hoje!
  11. 11. A interpretação do sonho É importante ressaltar que na interpretação do sonho Daniel exalta a Deus e não a si mesmo. Ele não chama a atenção para si, mas diz a respeito de um Deus que age na história da Humanidade. Por intermédio deste sonho Deus revela o futuro da história e mostra que tudo está em Suas mãos. Daniel descreve o sonho da estátua como um contraste entre reinos do mundo e Reino de Cristo – vs. 31-36. A estátua tinha quatro destaques:
  12. 12. Em 1º lugar: ela mostra uma cabeça de ouro. Nabucodonozor foi chamado de rei dos reis. Ele era a cabeça de ouro. Ele representa um vasto e rico império. Sua palavra era a lei. Era o maior império do mundo, mas sua riqueza e glória foram dadas por Deus – vs.3738.
  13. 13. Em 2º lugar: Daniel interpreta que o peito e os braços de prata simbolizam um controle do império medo-persa (rei Dario). Como a figura indica, os dois braços ligados ao peito representam uma divisão de poderes dentro do império Babilônico, mas interligados entre si. Dois povos: medos e persas. Neste reino o rei não estava acima da lei, mas sob ela. A lei era maior que o rei (edito de Dario por exemplo). O rei tinha menos autoridade. Este império aperfeiçoou o Sistema tributário como conhecemos até hoje.
  14. 14. 3º lugar: Daniel fala do ventre e quadris de bronze. Este são representados pelo império grego estabelecido depois do medopersa pelo poderoso rei Alexandre o Grande. Mas Alexandre ficou apenas 10 anos no poder e depois disto seu vasto império desintegrou-se. Com os gregos o mundo conheceu a Filosofia e os Jogos Olímpicos como até hoje conhecemos.
  15. 15. Em 4º lugar: Daniel interpreta o significado das pernas e dos pés de ferro e barro. Esse império é bem detalhado. Trata-se do famoso império Romano. Era o mais forte dos quatro, mas seu valor era inferior aos demais. Era forte domo ferro mas frágil como barro – seu exército era poderoso, mas eram débeis como o barro por causa do baixo nível moral que tinham. O império Romano deu ao mundo o sistema de Legislação como conhecemos até hoje.
  16. 16. Mas há algo muito importante. Daniel explica o significado da pedra que destrói a estátua. Qual o significado desta pedra? Sem dúvida alguma esta pedra é JESUS CRISTO que vem e destrói todos os reinos e enche a Terra de Sua Glória. Esta pedra derruba todos os reinos para que se estabeleça agora um Novo Reino – O Reino de Cristo! Este Reino foi inaugurado em Cristo. Este Reino jamais acabará. Quando Cristo voltar para buscar Sua Igreja todo joelho se dobrará. Cristo colocará todos os Seus inimigos debaixo de Seus pés. Aleluia! Todos os reinos deste mundo não são poderosos o suficiente para se igualar ao Reino de Deus. Todos foram destruídos e falta apenas um que já tem data e hora para ser banido para sempre: o reino das trevas comandado por Satanás.

×