MATURIDADE DAS ORGANIZAÇÕES EM RELAÇÃO À USABILIDADE - Synergia
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

MATURIDADE DAS ORGANIZAÇÕES EM RELAÇÃO À USABILIDADE - Synergia

on

  • 1,936 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,936
Views on SlideShare
1,927
Embed Views
9

Actions

Likes
1
Downloads
16
Comments
0

2 Embeds 9

http://www.slideshare.net 8
http://www.linkedin.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

MATURIDADE DAS ORGANIZAÇÕES EM RELAÇÃO À USABILIDADE - Synergia MATURIDADE DAS ORGANIZAÇÕES EM RELAÇÃO À USABILIDADE - Synergia Presentation Transcript

  • MATURIDADE DAS ORGANIZAÇÕES EM RELAÇÃO À USABILIDADE www.synergia.dcc.ufmg.br
  • O Synergia é o laboratório de Engenharia de Software e Sistemas do Departamento de Ciência da Computação da UFMG que oferece serviços de Desenvolvimento de Sistemas, Implantação de Processos, Consultoria em TI e Treinamentos diversos. Sobre o Synergia www.synergia.dcc.ufmg.br GESTUS – Grupo de Estudos em Usabilidade -
  • No Synergia, o desenvolvimento dos sistemas é feito utilizando uma personalização do processo PRAXIS (Processo Para Aplicativos Extensíveis Interativos). O PRAXIS-Synergia é um processo próprio e maduro, focado nos requisitos do cliente, para garantir altos níveis de qualidade e produtividade. O processo de desenvolvimento www.synergia.dcc.ufmg.br
    • Desenvolvido de forma a se integrar com o PRAXIS, aborda
    • aspectos relacionados à usabilidade ;
    • Pode ser utilizado de forma independente no desenvolvimento da
    • interação usuário-computador;
    • Pode ser integrado a outros processos de desenvolvimento de
    • software.
    O PRAXIS-U www.synergia.dcc.ufmg.br
  • Utilização das quatro atividades principais que estão envolvidas no modelo de ciclo de vida para o design da interação : • A identificação de necessidades e estabelecimento de requisitos; • Desenvolvimento de designs alternativos que satisfaçam esses requisitos; • Construção de versões interativas; • Avaliação. [Preece et al. 2002]
  • www.synergia.dcc.ufmg.br Fluxo com quatro estágios de maturidade em usabilidade de uma organização cujo negócio seja desenvolvimento de software para venda: Maturidade em processos de usabilidade Ehrlich, K. Rohn, J. A. (1994) Trabalho precursor em modelo de avaliação de maturidade em processos de usabilidade (apresentado no livro Cost-Justifying Usability). Modelos de avaliação de maturidade de organizações procuram caracterizar a receptividade de uma organização com relação à usabilidade. IBM: Usability Management Maturity (Flanaghan, G. A.; Rauch, T. L. (1995) ) INUSE - Human-Centredness Scale (Earthy, 1999) UMM – Usability Maturity Model (ISO/TR15504 ) QIU – Quality In Use (Earthy, 2000)
  • www.synergia.dcc.ufmg.br Ceptcismo • A empresa nunca se viu envolvida em UCD; • Os benefícios da usabilidade não são claros ou conhecidos; • Temor que a usabilidade (ou qualidade em geral) vá retardar o desenvolvimento do produto; • Focados nas funções do produto; • Se um especialista em usabilidade for envolvido, isso ocorrerá tardiamente no ciclo de desenvolvimento como “consultor” e não conseguirá influenciar significativamente no resultado do projeto. Maturidade em processos de usabilidade
  • www.synergia.dcc.ufmg.br Curiosidade • Reconhecem a necessidade de melhorar seus produtos e não têm a expertise necessária para melhorar em usabilidade; • Não entendem o que os profissionais de usabilidade fazem e necessitam convencimento antes de investir em UCD; • Têm abertura para usabilidade mas necessitam conhecimento da área; • Contratam um profissional de usabilidade que pode influenciar em alguns aspectos, mas não conseguem impor uma visão holística da questão; • Há relutância em se dar controle sobre o desenho da IU (interface com o usuário) a quem não vai implementá-lo. Maturidade em processos de usabilidade
  • www.synergia.dcc.ufmg.br Aceitação • A empresa utiliza o envolvimento de profissionais experientes de usabilidade integrados na equipe; • O papel do pessoal de usabilidade é bem entendido e prezado como uma parte importante do desenvolvimento de um produto; • Em geral, haverá vários profissionais da área de usabilidade: engenheiro de usabilidade, designer da IU, designer gráfico, avaliador etc.; • Dependendo da extensão dos projetos, pode haver um arquiteto de usabilidade que supervisiona questões conceituais ou estratégicas de alto nível. Maturidade em processos de usabilidade
  • www.synergia.dcc.ufmg.br Parceria • Equipe de desenvolvimento plenamente integrada, com visão e propósitos comuns, existindo altos níveis de comunicação e comprometimento em busca de produtos mais “usáveis” e úteis; • Muito tempo é despendido por todos na busca de contribuições dos usuários durante todo o ciclo de desenvolvimento; • A equipe de usabilidade tem responsabilidades reais na condução dos projetos; • A equipe de desenvolvimento busca inovações, explorando prototipação. Maturidade em processos de usabilidade
  • www.synergia.dcc.ufmg.br No Synergia, possui responsabilidades reais na condução dos projetos e o ônus de ajudar na criação de produtos com alta qualidade de uso. Membros: profissionais formados nas áreas de Ciência da Computação e Comunicação, com formação direcionada, especialização e mestrado nos segmentos de Interação Humano-Computador e Design de Interação. Equipe de usabilidade
  • www.synergia.dcc.ufmg.br Apoiar a construção e análise de sistemas em fase de concepção, de desenvolvimento ou de melhoria, através de métodos e técnicas de engenharia e avaliação de usabilidade adequadas a cada projeto. Alguns dos serviços: • Avaliações de usabilidade (heurísticas e empíricas - testes com usuários); • Análise de acessibilidade; • Projeto de arquiteturas da informação; • Prototipação de interfaces e confecção de guias de estilo; • Realização de palestras e Treinamentos em usabilidade; • I mplantação da usabilidade em processos de desenvolvimento. Responsabilidades da equipe
  • www.synergia.dcc.ufmg.br Portal de Compras do Estado de Minas Gerais Projetos Sistema de Informações Legislativas (SIL) Sistema Informatizado de Apoio ao Controle Externo (SIACE)
  • www.synergia.dcc.ufmg.br Equipe de Usabilidade: Alan Alves – aalves@dcc.ufmg.br Beatriz Teixeira – beatrizt@dcc.ufmg.br Bernardo Mattos – bemattos@dcc.ufmg.br Clarissa Domingues – clarissa@dcc.ufmg.br Lucas Moreira – lucasmor@dcc.ufmg.br Contatos
  • www.synergia.dcc.ufmg.br Ehrlich, K.; Rohn, J. A. Cost Justification of Usability Engineering: A Vendor’s Perspective. In Cost-Justifying Usability (Eds. Bias, R. e Mayhew, D.), Academic Press, pp. 73-110. 1994. Preece, J.; Rogers, Y.; Sharp, H. Interaction Design: beyond human-computer interaction. New York: John Wiley & Sons, Inc., 2002 Fontes