Marinha de Guerra Portuguesa Seus Navios “ A Pátria Honrai, que a Pátria vos contempla”
Tipos de Navios de Guerra da Armada Portuguesa <ul><li>Auxiliares </li></ul><ul><li>Fragatas </li></ul><ul><li>Corvetas </...
Navios Auxiliares <ul><li>Os navios auxiliares dividem-se em alguns tipos os quais vamos ver brevemente indicando um de ca...
N.R.P Bérrio <ul><li>O Reabastecedor da Marinha de Guerra Portuguesa é um navio de apoio logístico. Foi adquirido ao Reino...
N.R.P Schultz Xavier <ul><li>É um navio balizador, construído nos estaleiros navais do Alfeite, entrou ao serviço em 1972....
N.R.P D. Carlos I <ul><li>É um navio hidrográfico, entrou ao serviço da Marinha de Guerra Portuguesa em 1995, vindo dos Es...
N.R.P. Andromeda <ul><li>Esta classe de navio é semelhante a classe D.Carlos I, embora mais pequena tem o mesmo tipo de mi...
Fragatas <ul><li>As fragatas da Marinha de Guerra Portuguesa dividem se em duas classes: </li></ul><ul><li>A classe Vasco ...
Vasco da Gama <ul><li>É uma fragata construída em Hamburgo, Alemanha pelos estaleiros “Blohm & Voss”, foi a primeira a che...
Bartolomeu Dias <ul><li>A mais nova aquisição da M.G.P. é uma versão mais moderna da classe Vasco da Gama, foi construída ...
Corvetas <ul><li>Este tipo de navio também se divide em duas classes: </li></ul><ul><li>A classe João Coutinho que entrou ...
N.R.P. João Coutinho <ul><li>Esta classe foi projectada pelo Engenheiro Rogério D`Oliveira especialmente adaptado para act...
N.R.P. Baptista de Andrade <ul><li>Esta classe é um aperfeiçoamento da classe João Coutinho, com mais armamento foram cons...
Patrulhas <ul><li>A Marinha de Guerra Portuguesa tem ao serviço a classe Cacine desde 1969.  </li></ul><ul><li>Aguarda a e...
N.R.P. Cacine <ul><li>Foram construídos nos estaleiros do Alfeite e do Mondego entre 1969 e 1973. Receberam o nome de rios...
N.R.P. Viana do Castelo <ul><li>Estes navios ainda em fase de construção nos Estaleiros de Viana do Castelo são navios pat...
Lanchas <ul><li>A Marinha de Guerra Portuguesa tem três classes deste tipo de navios. </li></ul><ul><li>A classe Albatroz,...
N.R.P. Albatroz <ul><li>As lanchas de fiscalização estão ao serviço desde 1974, sendo esta classe a mais antiga, foi const...
N.R.P. Argos <ul><li>Ao serviço desde 1991, foi projectada pelo Arsenal do Alfeite mas construída nos estaleiros navais de...
N.R.P. Centauro <ul><li>Construídas no Arsenal do Alfeite e do Mondego em 2000, tem origem nas lanchas Classe Argos com al...
Submarinos <ul><li>Este tipo de navio, é diferente de todos os outros de que já falamos até agora pois navega em imersão, ...
N.R.P. Albacora <ul><li>São quatro os navios que formam esta esquadrilha, SSK Albacora, SSK Barracuda, SSK Cachalote e SSK...
N.R.P. Tridente <ul><li>A classe Tridente é um modelo de submarino em construção, na Alemanha pelos Estaleiros HDW (Howald...
Trabalho elaborado por: Lara Oliveira Susana Rochinha 10ºA
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Marinha De Guerra Portuguesa

5,443 views
5,208 views

Published on

Published in: Technology, Business
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
5,443
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
61
Actions
Shares
0
Downloads
28
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Marinha De Guerra Portuguesa

  1. 1. Marinha de Guerra Portuguesa Seus Navios “ A Pátria Honrai, que a Pátria vos contempla”
  2. 2. Tipos de Navios de Guerra da Armada Portuguesa <ul><li>Auxiliares </li></ul><ul><li>Fragatas </li></ul><ul><li>Corvetas </li></ul><ul><li>Patrulhas </li></ul><ul><li>Lanchas </li></ul><ul><li>Submarinos </li></ul>A F P L F S
  3. 3. Navios Auxiliares <ul><li>Os navios auxiliares dividem-se em alguns tipos os quais vamos ver brevemente indicando um de cada classe especificando cada um de uma maneira geral. </li></ul>Reabastecedor Navio Hidrográfico Balizador Lancha hidrográfica
  4. 4. N.R.P Bérrio <ul><li>O Reabastecedor da Marinha de Guerra Portuguesa é um navio de apoio logístico. Foi adquirido ao Reino Unido, tendo sido aumentado ao efectivo dos navios da Marinha a 31 de Março de 1993. </li></ul>Principais características : Deslocamento: 11 522 ton Comprimento: 140.6 m Boca: 19.2 m Calado: 7.3 m Propulsão: 2 Motores Diesel Velocidade: 19 nós Autonomia: 15 000 milhas náuticas a 15 nós
  5. 5. N.R.P Schultz Xavier <ul><li>É um navio balizador, construído nos estaleiros navais do Alfeite, entrou ao serviço em 1972. </li></ul><ul><li>Tem como principal missão a balizagem e o apoio aos faróis dos portos portugueses, tem ainda a capacidade de apoiar operações de salvamento marítimo, designadamente o reboque e desencalhe de navios de porte médio. </li></ul>Principais características : Deslocamento: 900 ton Comprimento: 56 m Boca: 10 m Calado: 3.8 m Propulsão: 2 Motores Diesel Velocidade: 14.5 nos Autonomia: 3000 milhas náuticas a 12.5 nós
  6. 6. N.R.P D. Carlos I <ul><li>É um navio hidrográfico, entrou ao serviço da Marinha de Guerra Portuguesa em 1995, vindo dos Estados Unidos. </li></ul><ul><li>Foi modernizado e adaptado a navio de investigação hidrográfica e oceanografia no Arsenal do Alfeite. </li></ul><ul><li>Os dois navios da classe tomaram o nome de ilustres cientistas marítimos portugueses, o Rei D. Carlos I e o Almirante Gago Coutinho. </li></ul>Principais características : Deslocamento: 2285 ton Comprimento: 68.3 m Boca: 13.1 m Calado: 4.6 m Propulsão: 2 motores GE e 4 geradores Velocidade: 11 nós Autonomia: 4 000 milhas a 11 nós
  7. 7. N.R.P. Andromeda <ul><li>Esta classe de navio é semelhante a classe D.Carlos I, embora mais pequena tem o mesmo tipo de missão, a investigação hidrográfica e oceanográfica, mas estas em estuários e águas costeiras. Estão ao serviço desde 1987. </li></ul><ul><li>Em caso de necessidade esta classe pode ser utilizada como navios de guerra de minas. </li></ul>Principais características : Deslocamento: 247 ton Comprimento: 31.5 m Boca: 7.7m Calado: 3.1m Propulsão: 1 motor diesel; 1 motor eléctrico Velocidade: 12 nós (motor diesel) 5 nós (motor eléctrico) Autonomia: 1980 milhas a 10 nós
  8. 8. Fragatas <ul><li>As fragatas da Marinha de Guerra Portuguesa dividem se em duas classes: </li></ul><ul><li>A classe Vasco da Gama que esta ao serviço desde 1991 </li></ul><ul><li>A classe Bartolomeu Dias que entrou ao serviço em Abril de 2009. </li></ul>N.R.P. Vasco da Gama N.R.P Bartolomeu Dias
  9. 9. Vasco da Gama <ul><li>É uma fragata construída em Hamburgo, Alemanha pelos estaleiros “Blohm & Voss”, foi a primeira a chegar a Portugal a 18 de Janeiro de 1991, por isso é ela que dá o nome a sua classe, as “irmãs” chegaram pouco depois, a Alvares Cabral a 24 de Maio de 1991 e a Corte Real a 01 de Fevereiro de 1992.Tem representado o pais e os interesses nacionais em vários cenários tais como: </li></ul><ul><li>Angola, Mar Adriático, Guiné, Timor-Leste e mais recentemente Golfo do Aden perto da Somália. </li></ul>Principais características : Deslocamento: 3200 ton Comprimento: 116 m Boca: 14.80 m Calado: 6.00 m Propulsão: 8.840hp (Diesel); 53.000hp (Gás) Velocidade: 20nós (Diesel); 32nós (Gás) Autonomia: 15 000 milhas náuticas a 15 nós
  10. 10. Bartolomeu Dias <ul><li>A mais nova aquisição da M.G.P. é uma versão mais moderna da classe Vasco da Gama, foi construída em 1994 nos estaleiros navais “De Schelde Group” na Holanda sendo transferida para Portugal a 30 de Abril de 2009. </li></ul><ul><li>Tem as mesmas missões das outras fragatas, guerra anti aérea, anti submarina e a representação do Pais e da Nato . </li></ul><ul><li>A Marinha aguarda ainda a chegada do segundo navio, N.R.P. Francisco de Almeida. </li></ul>Principais características : Deslocamento: 3320 ton Comprimento: 122.3 m Boca: 14.40 m Calado: 4.3 m Propulsão: CODOG - Turbina a gás (2 x Rolls Royce Spey-SM1C -48 000 cv) ou motor a Diesel (2 x Rolls Royce 12 SW 280 - 16 000 cv) Velocidade: 30nós Autonomia: 9 000 KM a 18 nós
  11. 11. Corvetas <ul><li>Este tipo de navio também se divide em duas classes: </li></ul><ul><li>A classe João Coutinho que entrou ao serviço em 1970 e a classe Baptista de Andrade que entrou ao serviço em 1974. </li></ul>N.R.P.Baptista de Andrade N.R.P. João Coutinho
  12. 12. N.R.P. João Coutinho <ul><li>Esta classe foi projectada pelo Engenheiro Rogério D`Oliveira especialmente adaptado para actuar nas aguas territoriais ultramarinas portuguesas, dando apoio de fogo durante a guerra entre 1970/1975. </li></ul><ul><li>Após esta missão nas águas de Angola, Guiné Portuguesa, Moçambique e Cabo Verde, estes navios foram direccionados para missões de vigilância, fiscalização, busca e salvamento nas águas de Portugal. </li></ul>Principais características : Deslocamento: 1438 ton Comprimento: 85 m Boca: 12.5 m Propulsão: 2 motores diesel Velocidade: 23 nós Autonomia: 10600milhas a 18 nós
  13. 13. N.R.P. Baptista de Andrade <ul><li>Esta classe é um aperfeiçoamento da classe João Coutinho, com mais armamento foram construídos quatro navios desde 1973 a 1975. </li></ul><ul><li>Com o aperfeiçoamento ficaram mais viradas para o combate anti-submarino e antiaéreo, esta maior capacidade faz com que ocasionalmente sejam consideradas fragatas ligeiras dai terem o F no seu número de amura. Fazem também missões de vigilância, fiscalização, busca e salvamento nas águas de Portugal. </li></ul>Principais características: Deslocamento: 1380 ton Comprimento: 85 m Boca: 10.3 m Calado: 3.3 m Propulsão: 2 Motores Diesel Velocidade: 23 nós Autonomia: 10600 milhas a 18 nós
  14. 14. Patrulhas <ul><li>A Marinha de Guerra Portuguesa tem ao serviço a classe Cacine desde 1969. </li></ul><ul><li>Aguarda a entrada ao serviço dos navios da classe Viana do Castelo ainda em fase de construção. </li></ul>N.R.P. Cacine N.R.P. Viana do Castelo
  15. 15. N.R.P. Cacine <ul><li>Foram construídos nos estaleiros do Alfeite e do Mondego entre 1969 e 1973. Receberam o nome de rios dos territórios ultramarinos Portugueses e até a independência das colónias estes navios participaram na guerra do Ultramar. </li></ul><ul><li>Depois de 1975 estes navios passaram a ser utilizados na vigilância e fiscalização das águas de Portugal. </li></ul>Principais características: Deslocamento: 310 ton Comprimento: 44 m Boca: 7.7 m Propulsão: 2 motores diesel Velocidade: 20nós Autonomia: 8000 km a 12 nós
  16. 16. N.R.P. Viana do Castelo <ul><li>Estes navios ainda em fase de construção nos Estaleiros de Viana do Castelo são navios patrulha oceânicos. Especialmente construídos para as águas revoltosas do Atlântico Norte. São os maiores navios a motor e armados construídos em Portugal. </li></ul><ul><li>Esta classe vem substituir as “velhinhas” Corvetas. </li></ul>Principais características: Deslocamento: 1750 ton Comprimento: 83.1 m Boca: 12.95 m Calado: 3.69 m Propulsão: 2 motores diesel, 2 motores eléctricos Velocidade: 23 nós Autonomia: 4 859 milhas náuticas a 15 nós
  17. 17. Lanchas <ul><li>A Marinha de Guerra Portuguesa tem três classes deste tipo de navios. </li></ul><ul><li>A classe Albatroz, a classe Argos e a classe Centauro que vamos descrever seguidamente. </li></ul>N.R.P Centauro N.R.P Albatroz N.R.P Argos
  18. 18. N.R.P. Albatroz <ul><li>As lanchas de fiscalização estão ao serviço desde 1974, sendo esta classe a mais antiga, foi construída no Arsenal do Alfeite. </li></ul><ul><li>Fiscalizam sobretudo os navios de pesca não só para constatar algum tipo de ilegalidade mas também a segurança a bordo destes navios. </li></ul><ul><li>Como são as mais antigas estão a ser substituídas pelas classes mais modernas. </li></ul>Principais características: Deslocamento: 45 ton Comprimento: 18.4 m Calado: 5.2 m Propulsão: 2 motores diesel Velocidade: 20 nós Autonomia: 4 500 Km a 12 nós
  19. 19. N.R.P. Argos <ul><li>Ao serviço desde 1991, foi projectada pelo Arsenal do Alfeite mas construída nos estaleiros navais de Vila Real de Sto António. Tem como missão principal a fiscalização e patrulha das aguas territoriais portuguesas e como secundária, o combate à poluição. </li></ul><ul><li>Foi baptizada segundo uma tradição naval, com o nome de constelações. </li></ul>Principais características: Deslocamento: 97 ton Comprimento: 27 m Boca: 5.9 m Calado: 2.8 m Propulsão: 2 motores diesel Velocidade: 26 nós
  20. 20. N.R.P. Centauro <ul><li>Construídas no Arsenal do Alfeite e do Mondego em 2000, tem origem nas lanchas Classe Argos com algumas diferenças e melhoramentos, os quais consistem no armamento e o alumínio no casco. </li></ul><ul><li>Foi nesta classe que em 2007 a MGP teve pela primeira vez uma mulher no comando. </li></ul><ul><li>O NRP Sagitário teve no seu comando a Segundo Tenente Gisela Antunes. </li></ul>Principais características: Deslocamento: 98 ton Comprimento: 28.4 m Boca: 5.95 m Calado: 1.4 m Propulsão: 2 motores diesel Cummings de 1 800 cv Velocidade: 26 nós
  21. 21. Submarinos <ul><li>Este tipo de navio, é diferente de todos os outros de que já falamos até agora pois navega em imersão, ou seja, debaixo de água. </li></ul><ul><li>Também se divide em duas classes: </li></ul><ul><li>A classe Albacora ao serviço desde 1967 </li></ul><ul><li>A classe Tridente que deverá entrar ao serviço no ano 2009. </li></ul>N.R.P . Albacora N.R.P. Tridente
  22. 22. N.R.P. Albacora <ul><li>São quatro os navios que formam esta esquadrilha, SSK Albacora, SSK Barracuda, SSK Cachalote e SSK Delfim. Têm origem dos submarinos franceses classe Daphné e foram mandados construir nos Estaleiros Dubigéon em 1964, entrando ao serviço da M.G.P. em 1967. </li></ul><ul><li>Foram baptizados com nomes de animais marinhos cujas iniciais (A, B, C, D) representam a ordem de entrada ao serviço. </li></ul>Principais características: Deslocamento: 869t(superf.) 1043t (em imersão) Comprimento: 57.8 m Boca: 6.8 m Calado: 5.2 m Propulsão: 2 geradores; 2 motores diesel; 1 motor eléctrico Velocidade: 13,5 nós (à superfície) 16 nós (em imersão) Autonomia: 4.800 km Profundidade: 310m Tripulação: 54
  23. 23. N.R.P. Tridente <ul><li>A classe Tridente é um modelo de submarino em construção, na Alemanha pelos Estaleiros HDW (Howaldtsweke Deutsche Werft GmbH). </li></ul><ul><li>Irão substituir a classe Albacora, formando a 5ª Esquadrilha de submarinos Portugueses. </li></ul><ul><li>Esta classe irá permitir a manutenção de combate subsuperficie da MGP, tornando-a numa das mais antigas das marinhas do mundo a manter essa capacidade. </li></ul>Principais características: Deslocamento: 1842t(superf.) 2020t (em imersão) Comprimento: 68 m Boca: 6.35 m Calado: 6.6 m Propulsão: 2 geradores; 2 motores diesel; 1 motor eléctrico Velocidade: 12 nós (à superfície) 20 nós (em imersão) Autonomia: 1200 milhas náuticas Profundidade: 350m Tripulação : 32
  24. 24. Trabalho elaborado por: Lara Oliveira Susana Rochinha 10ºA

×