UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO
                     Faculdade de Humanidades e Direito
                       Licenci...
No final do século XX e mais disseminado neste século, o mundo virtual, artificial, e
que ao contrário dos livros não é pa...
Referências Bibliográficas



Relações mundializadas, neoliberalismo e sociabilidade humana / Universidade Metodista de
Sã...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Relação entre corpo e novas tecnologias

1,383

Published on

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,383
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
8
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Relação entre corpo e novas tecnologias

  1. 1. UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO Faculdade de Humanidades e Direito Licenciatura em Ciências Sociais Campus – EAD – Pólo Campinas Módulo: Repensando as relações sociais no mundo contemporâneo Tema: Novos Espaços educativos, tecnologias da comunicação e mídias digitais Profº : Marcos Munhoz da Costa Atividade para: 26/11/09 Grupo: Alcione Fátima da Silva Jurigan Silas Alves Feitosa 4º período - Pólo Campinas ATIVIDADE SOLICITADA: Em grupos de até 7 alunos, pesquise na internet imagens que traduzam ou representem a relação entre o corpo e as novas Tecnologias de Informação e Comunicação. A partir das leituras sugeridas nos itens 2.2 e 2.3 produza um texto reflexivo de aproximadamente de 20 linhas. Utilize as imagens selecionadas na pesquisa e relacione-as à discussão. Com o advento de novas tecnologias de informação e comunicação na sociedade globalizada o mundo se tornou pequeno e transcende o limite do conhecimento humano. Antes o homem se fazia compreender através das formas orais e posteriormente a forma escrita veio revolucionar essa forma anterior de se compreender o mundo, ou seja, através da linguagem. Com o uso do conhecimento o homem modificou essa forma de se relacionar em sociedade e passou a traduzir seu modo de pensar, agir, criar, inventar, agora, não mais sob a forma de linguagem e sim transposto no papel e o que antes se pensou inimaginável foi possível com a escrita e a multiplicidade de livros, enciclopédias e tantos outros conhecimentos ou aventuras, romances, histórias, vivenciadas ou não, porém palpável em livros que nos transportava para áreas do saber antes desconhecidas. 1
  2. 2. No final do século XX e mais disseminado neste século, o mundo virtual, artificial, e que ao contrário dos livros não é palpável e bem por isso pode ser considerado infinito, vivemos através do uso da internet e meios de comunicação como o celular, por exemplo, cada vez mais sofisticados que também tem como objetivo nos conectar ao mundo real e virtual das possibilidades que antes seriam inimagináveis pelo homem. Essa forma que assumiu a relação entre nós e através de nós (corpos), o contato com esse mundo de novas tecnologias que nos remete a um modo de se comunicar cada vez mais distante dos meios de comunicação anteriormente vividos pelo homem. Como se pode ver nas figuras escolhidas o conhecimento antes restrito a alguns hoje esse conhecimento pode ser adquirido sob a forma do “ensino a distância”, condição antes inimaginável pelo homem para se estudar, visto que, até bem pouco tempo atrás uma aula só poderia ser assistida presencialmente em salas de aula, todos os dias da semana com uma permanência obrigatória de no mínimo 4 a 5 horas no ambiente escolar. Com essa nova modalidade de ensino o conhecimento transcende as paredes da escola e vem até nós interagindo de diferentes formas, sejam por fóruns de debate, e-mails, blogs entre outros. A diversidade das ferramentas utilizadas nessa comunicação como satélites, conexão com a internet, com fio, sem fio, nos proporciona cada vez mais meios que vão permitindo envolver-se com as tecnologias de informação e comunicação. O professor antes restrito as salas de aula, atualmente os vemos em tele-aulas, vídeo conferências entre outros meios de comunicação que antes eram pouco prováveis que se pudesse usar. Essas novas tecnologias ampliaram as nossas experiências antes contidas num âmbito tecnológico restrito e transformaram essas experiências no espaço e no tempo, onde o real e o imaginário ficam cada vez mais condensados e difíceis de serem distinguidos. Todos esses meandros da tecnologia e das comunicações assumem agora um novo status com relação ao poder, uma vez que, quem tem mais conhecimento detém maior poder. Dessa forma, o poder assume um papel fundamental nessa interatividade no sistema capitalista de produção que antes era somente atribuído a força de trabalho que os homens despendiam nesse sistema, agora uma nova relação surge a partir das novas tecnologias e dos novos meios de comunicação na sociedade. Essa nova relação se traduz por um sistema de conhecimento onde dentro das novas estruturas sociais muitas engrenagens do sistema capitalista terão que ser modificadas para adequar essa nova relação no sistema que amplia o conhecimento e faz com que, quem tenha mais conhecimentos domine as relações de poder. Contudo, essas novas relações dentro dessa nova sociedade do conhecimento resultarão em prejuízo social para alguns e promoção a outros, sendo essa agora a nova realidade mundial que envolve mudanças de paradigmas não somente no campo de trabalho como também na área educacional visando preparar o homem dentro das especificidades que agora as relações tecnológicas de informação e de comunicação assumem dentro da sociedade. 2
  3. 3. Referências Bibliográficas Relações mundializadas, neoliberalismo e sociabilidade humana / Universidade Metodista de São Paulo. São Bernardo do Campo: Ed. do Autor, 2009. Gomes, Mara Pavani da Silva. A concepção piagetiana de aprendizagem e o uso das novas tecnologias em educação” e “Ciberespaço como comunidade de aprendizagem Cooperativa. disponível em: http://images.google.pt/imgres? imgurl=http://blog.esab.edu.br/up/e/es/blog.esab.edu.br/img/ensino_a_distancia_1_2.JPG&imgrefurl=http://blog.esab.edu.br/page/2/&usg=_ _cy3sghqvwhSG8LGFAdKd01Y1R2E=&h=371&w=400&sz=18&hl=pt- BR&start=3&sig2=MRrEoAavxLTzODOHCGgfVQ&um=1&tbnid=4aEn7-iCvsGRDM:&tbnh=115&tbnw=124&prev=/images%3Fq %3Dimagens%2Bde%2Bensino%2Ba%2Bdist%25C3%25A2ncia%26hl%3Dpt-BR%26rlz%3D1T4MOOI_pt-BRBR310BR310%26sa %3DN%26um%3D1&ei=zDsLS8uiEIWN8Aa2m7DNDg. Acessado em 23/11/09 disponível em: http://www.ipv.pt/forumedia/fi_4.htm . acessado em: 24/11/09 Lévy, Pierre. “O universal sem totalidade, essência da cybercultura disponível em: http://www.sescsp.org.br/sesc/images/upload/conferencias/36.rtf . acessado em 25/11/09 3

×