Your SlideShare is downloading. ×
0
Etnocentrismo...
Etnocentrismo...
Etnocentrismo...
Etnocentrismo...
Etnocentrismo...
Etnocentrismo...
Etnocentrismo...
Etnocentrismo...
Etnocentrismo...
Etnocentrismo...
Etnocentrismo...
Etnocentrismo...
Etnocentrismo...
Etnocentrismo...
Etnocentrismo...
Etnocentrismo...
Etnocentrismo...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Etnocentrismo...

46,711

Published on

Published in: Education
2 Comments
6 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
46,711
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
25
Actions
Shares
0
Downloads
482
Comments
2
Likes
6
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. <ul><li>DIVERSIDADE CULTURAL </li></ul><ul><li>Alcione Fátima da Silva Jurigan </li></ul><ul><li>RA: 150627 </li></ul><ul><li>5º PERÍODO – CIÊNCIAS SOCIAIS </li></ul><ul><li>PÓLO CAMPINAS </li></ul>
  • 2. DEBATE : <ul><li>“ O Brasil pensa a sua diversidade cultural” ? </li></ul><ul><li>Apesar de vivermos num mundo globalizado e </li></ul><ul><li>dos meios de comunicação de massa nos manter conectados com a cultura de outros países, é impossível homogeneizar a cultura... </li></ul>
  • 3. BRASIL X DIVERSIDADE CULTURAL <ul><li>O Brasil não tem como deixar de refletir na sua diversidade cultural, visto que, é um país que foi colonizado por europeus, onde já existiam os indígenas e os escravos africanos que eram trazidos ao Brasil pelos europeus... </li></ul><ul><li>Diante disso, essas 3 raças, cada uma com suas particularidades culturais, foram os responsáveis pela disseminação cultural no Brasil. Em seguida, os imigrantes italianos, japoneses, alemães, árabes, entre outros, contribuíram para a diversidade cultural do Brasil. </li></ul>
  • 4. CIVILIZAÇÃO OU BARBÁRIE ? <ul><li>Civilização nos remete algo em que os povos de uma nação respeitem as regras estabelecidas pelo Estado e pelos costumes de um povo que seguem sua cultura e vivem em sociedade... </li></ul><ul><li>Barbárie por outro lado, é o contrário de civilização a que um povo não se adéqua a padrões pré-estabelecidos e culturalmente aceitos pela sociedade.... </li></ul>
  • 5. “ O OUTRO” <ul><li>Questionar o “outro” como sendo civilizado ou bárbaro são reflexões importantes, uma vez que, do ponto de vista de cada um pode-se chegar a conclusão de que ele é civilizado ou bárbaro... </li></ul><ul><li>Essa ótica de percepção gera conflitos na sociedade, uma vez que, está imbuída de preconceitos ... </li></ul>
  • 6. PRECONCEITOS <ul><li>No fundo os preconceitos são frutos de ideias arraigadas desde a infância, mais acentuadamente através da educação e da religião a qual o ser humano foi ou está inserido culturalmente na sua formação. </li></ul><ul><li>O Ser humano se sente dessa forma protegido pelos seus valores, que irão assegurar conforto no ato de discriminar aquele que é diferente dele e que, por isso mesmo, ameaça sua forma de agir, pensar, interagir com a sociedade que se está discriminando, gerando o preconceito.... </li></ul><ul><li>e o Etnocentrismo... </li></ul>
  • 7. ETNOCENTRISMO <ul><li>O etnocentrismo são visões interpretativas do mundo, da sociedade a qual pertencemos que culturalmente faz que esses valores, visão de mundo, heranças culturais nos façam impor nossa forma de ver o mundo, nossa cultura como o centro de tudo diante de outras culturas que por sua vez também vão ter seus valores, visões de mundo, culturas etc. confrontadas com uma cultura diferente da sua, porém, aquele que impõe sua visão de mundo diante daqueles que ele quer exercer influência se vê oprimido e submetido a adequar-se a cultura do “outro”......por outro lado, existe também o... </li></ul>
  • 8. RELATIVISMO CULTURAL <ul><li>Onde acredita-se que toda a bagagem cultural de um povo possuem os mesmos valores, sendo que, o que vai diferenciá-los é o contexto em que estão inseridos dentro da sociedade e suas particularidades culturais específicas, que por sua vez a sociedade respeitará esses valores dentro do sistema em que surgem. </li></ul>
  • 9. ETNOCENTRISMO NO BRASIL <ul><li>O Brasil possui essa visão de grupos sociais onde a classe dominante, no caso a européia, deveria prevalecer seus valores culturais trazidos da Europa ao Brasil por esses colonizadores e impor através da força, opressão, dominação ao “outro” , no cao os índios que aqui já se encontravam com suas características culturais próprias, mais que se viram dominados e devastados diante dessa imposição cultural. Esse grupo majoritário também impunha sua cultura, valores morais, visão de mundo aos negros, no caso também o “outro” que vinham da África para serem escravizados, dominados e oprimidos por uma cultura que acreditava-se ser a “certa”. </li></ul><ul><li>O resultado desse confronto multicultural entre essas etnias no passado colonial, pode-se observar ainda hoje nas relações do indivíduo dentro da sociedade brasileira que na atualidade o Brasil ainda não possui uma democracia racial realmente... </li></ul>
  • 10. RELATIVISMO CULTURAL NO BRASIL <ul><li>No Brasil nota-se que o relativismo cultural aceita as diferenças sem enfrentá-las ou tratá-las de maneira que realmente possa ser respeitado os direitos do “outro” enquanto indivíduo de cultura diferente, exemplo disso é a questão indígena no Brasil... </li></ul>
  • 11. ÍNDIOS X BRANCOS NO BRASIL <ul><li>Os índios brasileiros formam vários povos que são diferentes entre si, sendo que, vivem também de formas e costumes diferentes dos “brancos” </li></ul><ul><li>Os índios possuem dependendo da tribo sua característica e linguagem diferenciada de uma tribo para outra. </li></ul><ul><li>Os portugueses ao chegarem ao Brasil, viviam cerca de 5 milhões de índios. As doenças trazidas pelos europeus e as constantes lutas entre índios e brancos fizeram com que muitos grupos desaparecessem. </li></ul><ul><li>Atualmente existem no Brasil aproximadamente 240 mil índios, distribuídos em cerca de 180 grupos diferentes. </li></ul><ul><li>Encontram-se em todo o território brasileiro, com exceção apenas do Distrito Federal e dos Estados do Piauí e Rio Grande do Norte. </li></ul>
  • 12. QUESTÃO INDÍGENA <ul><li>O reconhecimento do direito à diferença é um princípio básico de uma sociedade democrática ; </li></ul><ul><li>Se para ser civilizado o índio precisa se adequar a cultura do mais forte que tenta impor de forma opressora sua cultura; </li></ul><ul><li>Se nos direitos humanos todo cidadão deve ser reconhecido e respeitado com as suas peculiaridades enquanto grupo que tem sua cultura própria; </li></ul><ul><li>E' a Constituição Brasileira de 1988, declara que ser índio é um “estado legítimo e não uma condição temporária”. </li></ul><ul><li>Apesar disso, a constituição na prática não atribui ao índio uma cidadania, sendo que, para o Estado o índio é considerado incapaz e dessa forma tenham que ser tutelados pelo Estado mesmo que demonstrem estarem a par de conhecimentos cívicos e possuam desenvoltura nacional como é o caso de alguns índios que se adequaram a alguns modos de vida dos “brancos”, porém , mesmo assim , não deixam de ser índios... </li></ul><ul><li>Diante desses fatores pode-se dizer que os índios não são incivilizados, apenas agem de acordo com a cultura a qual eles estão inseridos.... </li></ul>
  • 13. A POSIÇÃO “FUNDAMENTALISTA” DOS BRANCOS. <ul><li>No intuito de “evangelizar” os índios e dessa forma fazer com que esse grupo possa assumir valores culturais que são opostos a sua cultura, muitos brancos fundamentalistas utilizam-se desses meios para aculturar o indígena e também desagregá-lo de seu meio social, visto que, esses fundamentalistas forçam ensinos que vão contra os conhecimentos adquiridos em cada tribo em que eles estão inseridos, muitas vezes, isolados da convivência com os “brancos”. </li></ul>
  • 14. EXEMPLOS DE BARBÁRIE <ul><li>Situação de presídios de SP é de barbárie </li></ul><ul><li>Com a retomada dos ataques do PCC nos últimos dias, corre-se o risco do governo mudar seu foco de preocupação e &quot;esquecer&quot; o quadro de extrema violação de direitos humanos que segue nos presídios do estado, de onde partem as ordens para as ações que ocorrem nas ruas. Para pesquisador, política de segurança de São Paulo é insustentável. Ação civil pública contra rodeios </li></ul><ul><li>Maus-tratos contra animais </li></ul><ul><li>Ação civil pública movida por entidade protetora dos animais, pedindo a proibição da realização rodeios no Município (SP), pela utilização meios tortura e maus-tratos aos animais. Foi concedida liminar proibindo a realização um evento próximo, sob pena multa diária 5 mil reais por cada um dos quatro dias duração. O evento ocorreu, embora tenha tido um público muito abaixo do esperado (40 pessoas por noite). Os responsáveis ainda responderão processo por desobediência e multa 20 mil reais. </li></ul>
  • 15. Reconhecer as diferenças... <ul><li>O reconhecimento do direito à diferença é pois, um princípio básico de uma </li></ul><ul><li>sociedade democrática – não existe democracia substantiva sem pluralidade. A </li></ul><ul><li>sociedade brasileira, em particular, é pluriétnica, multi-racial bastante diferenciada </li></ul><ul><li>regionalmente e, portanto, o respeito a essa diversidade é fundamental para a construção </li></ul><ul><li>da democracia no país. Se por um lado, esta atitude pró-diversidade está teoricamente </li></ul><ul><li>explicita nos discursos oficiais e nos instrumentos legais e normativos do Estado </li></ul><ul><li>brasileiro, o mesmo não ocorre, no exercício prático deste direito, por exemplo, na </li></ul><ul><li>aplicação das políticas públicas aos povos in </li></ul>
  • 16. CONCLUSÃO <ul><li>Pode-se dizer que no Brasil o interculturalismo defende a ausência de desvantagens sociais e econômicas ligadas a aspectos étnicos ou religiosos; a oportunidade de participar nos processos políticos, sem obstáculos do racismo e da discriminação e o envolvimento de grupos minoritários na formulação e expressão da identidade nacional, são processos que podem fazer diferença no debate em que se reflita sobre a diversidade cultural existente no país, respeitando para tanto não só a cultura indígena como todas as outras culturas que se mesclam no seio do imenso território brasileiro. </li></ul>
  • 17. <ul><li>Cerqueira, Wagner. Disponível em: http://www.brasilescola.com/brasil/a-diversidade-cultural-no-brasil.htm. acesso em 01/10/09 </li></ul><ul><li>Figueiredo, Danilo. Disponível em: http://www.klepsidra.net/klepsidra9/mongois8.html </li></ul><ul><li>. acessado em 01/10/09 </li></ul><ul><li>Castro, Rose. Disponível em: http://pt.shvoong.com/books/1706507-que-%C3%A9-etnocentrismo/ . acessado em: 01/10/09 </li></ul><ul><li>Horta,Ana. Disponível em: http://www.notapositiva.com/trab_estudantes/trab_estudantes/filosofia/filosofia_trabalhos/etnocrelativmultic.htm </li></ul><ul><li>Acessado em 01/10/09 </li></ul><ul><li>Jesus, Márcia Joselina. Disponível em: http://www.webartigos.com/articles/16310/1/folclore-cultura-e-etnocentrismo-termos-interligados/pagina1.html </li></ul><ul><li>Acessado em : 01/10/09 </li></ul><ul><li>Morales, Walter. Disponível em: http://www.psg.com/~walter/indio.html </li></ul><ul><li>Acessado em : 01/10/09 </li></ul><ul><li>Procuradoria da República. Disponível em: https://www.socioambiental.org/nsa/detalhe?id=750 Acessado em: 01/10/09 </li></ul>Referências Bibliográficas

×