Your SlideShare is downloading. ×
Atividades do técnico em segurança do trabalho
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Atividades do técnico em segurança do trabalho

958
views

Published on


1 Comment
2 Likes
Statistics
Notes
  • Conheça os produtos da Zanel - Equipamentos de proteção individual.

    Acesse:
    http://www.zanel.com.br
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total Views
958
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
79
Comments
1
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. 1 As atividades do Técnico em Segurança do Trabalho. Segundo o CBO nº3516 – 05 e a Portaria nº 3.275, DE 21 DE SETEMBRO DE 1989 As atividades dos profissionais integrantes dos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho:
  • 2. 2 Técnico em Segurança do Trabalho CBO nº3516 - 05 Descrição sumária Elaboram, participam da elaboração e implementam política de saúde e segurança no trabalho (SST); realizam auditoria, acompanhamento e avaliação na área; identificam variáveis de controle de doenças, acidentes, qualidade de vida e meio ambiente.
  • 3. 3 Técnico em Segurança do Trabalho CBO nº 3516 - 05  Descrição sumária  Desenvolvem ações educativas na área de saúde e segurança no trabalho; participam de perícias e fiscalizações e integram processos de negociação.  Participam da adoção de tecnologias e processos de trabalho; gerenciam documentação de SST; investigam, analisam acidentes e recomendam medidas de prevenção e controle.
  • 4. 4 Técnico em Segurança do Trabalho  Formação e experiência  O exercício dessa ocupação requer formação de nível médio e curso técnico de segurança no trabalho.
  • 5. 5 Condições gerais de exercício  Exercem suas funções em empresas dos mais diversos ramos de atividades.  São contratados na condição de trabalhadores assalariados, com carteira assinada.  Em geral, atuam de forma individual, sob supervisão  permanente, em ambientes fechados, no período diurno, exercendo o trabalho de forma presencial.
  • 6. 6 Condições gerais de exercício  Algumas de suas atividades podem ser desenvolvidas sob pressão, levando-os à situação de estresse.  Os profissionais podem, ainda, estar expostos à ação de materiais tóxicos, radiação, ruído intenso e altas temperaturas.
  • 7. 7 Código internacional CIUO 88:  3119 - Técnicos en ciencias físicas y químicas y en ingeniería, no clasificados bajo otros epígrafes
  • 8. 8 A - ELABORAR E PARTICIPAR DA ELABORAÇÃO DA POLÍTICA DE SST  Identificar a política administrativa da instituição  Diagnosticar condições gerais da área de SST  Analisar tecnicamente as condições ambientais de trabalho  Comparar a situação atual com a legislação
  • 9. 9 A - ELABORAR E PARTICIPAR DA ELABORAÇÃO DA POLÍTICA DE SST  Avaliar e comparar os referenciais legais da política a ser implantada Planejar a política de saúde e segurança do trabalho  Mostrar o impacto econômico de implantação da política  Desenvolver sistema de gestão de SST  Negociar a aplicabilidade da política  Participar de reforma e elaboração de normas regulamentadoras
  • 10. 10 B - IMPLANTAR A POLÍTICA DE SST  Divulgar a política na instituição ou empresa  Administrar dificuldades de implantação  Coordenar equipes multidisciplinares  Acompanhar a implantação da política de SST  Acompanhar as equipes multidisciplinares para avaliação  Gerenciar aplicabilidade da política de SST  Estabelecer programas, projetos e procedimentos de melhoria
  • 11. 11 B - IMPLANTAR A POLÍTICA DE SST  Elaborar e acompanhar programas preventivos e corretivos  Desenvolver programas, projetos e procedimentos de melhoria  Implantar procedimentos técnicos e administrativos  Emitir ordem de serviço  Acompanhar ordem de serviço  Promover ação conjunta com a área de saúde
  • 12. 12 C - REALIZAR AUDITORIA, ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO NA ÁREA DE SST  Avaliar o ambiente de trabalho  Interpretar indicadores de eficiência e eficácia  dos programas implantados  Validar indicadores de eficiência e eficácia  Avaliar as atividades da organização versus os  programas oficiais de SST e outros  Adequar a política de SST às disposições  legais
  • 13. 13  Utilizar metodologia científica para avaliação  Realizar inspeção  Realizar análise preliminar de risco  Elaborar e participar de laudos ambientais  Estudar a relação entre as ocupações dos  espaços físicos com o desenvolvimento  sustentável •D - IDENTIFICAR VARIÁVEIS DE CONTROLE DE DOENÇAS, ACIDENTES, QUALIDADE DE VIDA E MEIO AMBIENTE
  • 14. 14 D - IDENTIFICAR VARIÁVEIS DE CONTROLE DE DOENÇAS, ACIDENTES, QUALIDADE DE VIDA E MEIO AMBIENTE  Avaliar procedimentos de atendimentos  emergenciais  Participar do sistema de gestão ambiental  Registrar procedimentos técnicos  Supervisionar procedimentos técnicos  Emitir parecer técnico
  • 15. 15 E - DESENVOLVER AÇÕES EDUCATIVAS NA ÁREA DE SST  Identificar as necessidades educativas em  SST  Promover ações educativas em SST  Elaborar cronograma de ações educativas de  segurança e saúde do trabalho  Elaborar recursos e materiais didáticos de  ações educativas de segurança e saúde  Interagir com equipes multidisciplinares  Disponibilizar material e recursos didáticos
  • 16. 16 E - DESENVOLVER AÇÕES EDUCATIVAS NA ÁREA DE SST  Formar multiplicadores  Implementar intercâmbio entre técnicos de  segurança do trabalho  Difundir informações  Utilizar métodos e técnicas de comunicação
  • 17. 17 E - DESENVOLVER AÇÕES EDUCATIVAS NA ÁREA DE SST  Avaliar ações educativas de segurança e  saúde  Participar dos programas de humanização do  ambiente de trabalho  Orientar órgãos públicos e comunidade para o  atendimento de emergências ambientais  Participar de ações emergenciais
  • 18. 18 F - PARTICIPAR DE PERÍCIAS E FISCALIZAÇÕES  Elaborar laudos periciais  Atuar como perito  Interagir com os setores envolvidos  Propor medidas e soluções  Acompanhar processos nas diversas esferas  judiciárias
  • 19. 19 G - INTEGRAR PROCESSOS DE NEGOCIAÇÃO  Orientar as partes em SST  Utilizar o referencial legal  Promover reuniões com as contratadas  Exigir o cumprimento das cláusulas  contratuais relativas à SST  Assessorar nas negociações  Elaborar cláusulas de SST para acordos e  negociações coletivas
  • 20. 20 H - PARTICIPAR DA ADOÇÃO DE TECNOLOGIAS E PROCESSOS DE TRABALHO Analisar a aplicação de tecnologia  Avaliar impacto da adoção  Estabelecer procedimentos seguros e  saudáveis  Inspecionar implantação  Estabelecer formas de controle dos riscos  associados  Emitir parecer sobre equipamentos, máquinas  e processos
  • 21. 21 I - GERENCIAR DOCUMENTAÇÃO DE SST  Elaborar manual do sistema de gestão de SST  Elaborar normas de procedimentos técnicos e  administrativos  Produzir anexos de atualização  Gerar relatórios de resultados  Documentar procedimentos e normas de
  • 22. 22 I - GERENCIAR DOCUMENTAÇÃO DE SST  sistemas de segurança  Controlar atualização de documentos, normas  e legislação  Revisar documentação de SST  Atualizar registros  Organizar banco de dados  Alimentar rede de informações
  • 23. 23 J - INVESTIGAR ACIDENTES  Selecionar metodologia para investigação de  acidentes  Analisar causas de acidentes  Determinar causas de acidentes  Identificar perdas decorrentes do acidente  Elaborar relatório de acidente de trabalho  Propor recomendações técnicas  Verificar eficácia das recomendações
  • 24. 24 Z - DEMONSTRAR COMPETÊNCIAS PESSOAIS Demonstrar capacidade de observação técnica  Demonstrar ética  Trabalhar em equipe  Demonstrar capacidade de discernimento  Administrar conflitos  Demonstrar capacidade de negociação  Tomar decisões  Demonstrar visão sistêmica  Demonstrar capacidade de comunicação  Delegar atribuições  Demonstrar atitude pró-ativa
  • 25. 25 Recursos de Trabalho:  Analisador de vibração; Contador geiger; Detetores de gases; Dosímetro; Kit de avaliação de poeiras;  Luxímetro; Medidor de conforto térmico; Medidor de nível de pressão sonora; Monitores ativos; Termômetro de  bulbo
  • 26. 26 PORTARIA No 3.275, DE 21 DE SETEMBRO DE 1989  Art.1o As atividades do Técnico de Segurança do Trabalho são as seguintes:  I- informar o empregador, através de parecer técnico, sobre os riscos existentes nos ambientes de trabalho, bem como orientá-lo sobre as medidas de eliminação e neutralização;
  • 27. 27 As atividades do Técnico de Segurança do Trabalho são as seguintes:  II- informar os trabalhadores sobre os riscos da sua atividade, bem como as medidas de eliminação e neutralização;  III- analisar os métodos e os processos de trabalho e identificar os fatores de risco de acidentes do trabalho, doenças profissionais e do trabaIho e a presença de agentes ambientais agressivos ao trabalhador, propondo sua eliminação ou seu controle;
  • 28. 28 As atividades do Técnico de Segurança do Trabalho são as seguintes:  IV- executar os procedimentos de segurança e higiene do trabalho e avaliar os resultados alcançados, adequando-os as estratégias utilizadas de maneira a integrar o processo prevencionista em uma planificação, beneficiando o trabalhador ;
  • 29. 29 As atividades do Técnico de Segurança do Trabalho são as seguintes:  V- executar programas de prevenção de acidentes do trabalho, doenças profissionais e do trabalho nos ambientes de trabalho com a participação dos trabalhadores, acompanhando e avaliando seus resultados, bem como sugerindo constante atualização dos mesmos e estabelecendo procedimentos a serem seguidos;
  • 30. 30 As atividades do Técnico de Segurança do Trabalho são as seguintes:  VI- promover debates, encontros, campanhas, seminários, palestras, reuniões, treinamentos e utilizar outros recursos de ordem didática e pedagógica com o objetivo de divulgar as normas de segurança e higiene do trabalho, assuntos técnicos, administrativos e prevencionistas, visando evitar acidentes do trabalho, doenças profissionais e do trabalho;
  • 31. 31 As atividades do Técnico de Segurança do Trabalho são as seguintes:  VII- executar as normas de segurança referentes a projetos de construção, ampliação, reforma, arranjos físicos e de fluxos, com vistas à observância das medidas de segurança e higiene do trabalho, inclusive por terceiros;
  • 32. 32 As atividades do Técnico de Segurança do Trabalho são as seguintes:  VIII- encaminhar aos setores e áreas competentes normas, regulamentos, documentação, dados estatísticos, resultados de análises e avaliações, materiais de apoio técnico, educacional e outros de divulgação para conhecimento e auto- desenvolvimento do trabalhador;
  • 33. 33 As atividades do Técnico de Segurança do Trabalho são as seguintes:  IX- indicar, solicitar e inspecionar equipamentos de proteção contra incêndio, recursos audio-visuais e didáticos e outros materiais considerados indispensáveis, de acordo com a legislação vigente, dentro das qualidades e especificações técnicas recomendadas, avaliando seu desempenho;
  • 34. 34 As atividades do Técnico de Segurança do Trabalho são as seguintes:  X- cooperar com as atividades do meio ambiente, orientando quanto ao tratamento e destinação dos resíduos industriais, incentivando e conscientizando o trabalhador da sua importância para a vida;
  • 35. 35 As atividades do Técnico de Segurança do Trabalho são as seguintes:  XI- orientar as atividades desenvolvidas por empresas contratadas, quanto aos procedimentos de segurança e higiene do trabalho previstos na legislação ou constantes em contratos de prestação de serviço;
  • 36. 36 As atividades do Técnico de Segurança do Trabalho são as seguintes:  XII- executar as atividades ligadas à segurança e higiene do trabalho utilizando métodos e técnicas científicas, observando dispositivos legais e institucionais que objetivem a eliminação, controle ou redução permanente dos riscos de acidentes do trabalho e a melhoria das condições do ambiente, para preservar a integridade física e mental dos trabalhadores.
  • 37. 37 As atividades do Técnico de Segurança do Trabalho são as seguintes:  XIII- levantar e estudar os dados estatísticos de acidentes do trabalho, doenças profissionais e do trabalho, calcular a freqüência e a gravidade destes para ajustes das ações prevencionistas, normas, regulamentos e outros dispositivos de ordem técnica, que permitam a proteção coletiva e individual;
  • 38. 38 As atividades do Técnico de Segurança do Trabalho são as seguintes:  XIV- articular-se e colaborar com os setores responsáveis pelos recursos humanos, fornecendo Ihes resultados de levantamentos técnicos de riscos das áreas e atividades para subsidiar a adoção de medidas de prevenção a nível de pessoal;
  • 39. 39 As atividades do Técnico de Segurança do Trabalho são as seguintes:  XV- informar os trabalhadores e o empregador sobre as atividades insalubres, perigosas e penosas existentes na empresa, seus riscos específicos, bem como as medidas e alternativas .de eliminação ou neulralização dos mesmos;
  • 40. 40 As atividades do Técnico de Segurança do Trabalho são as seguintes:  XVI- avaliar as condições ambientais de trabalho e emitir parecer técnico que subsidie o planejamento e a organização do trabalho de forma segura para o trabalhador;  XVII- articular-se e colaborar com os órgãos e entidades ligados a prevenção de acidentes do trabalho, doenças profissionais e do trabalho;
  • 41. 41 As atividades do Técnico de Segurança do Trabalho são as seguintes:  XVIII- participar de seminários, treinamentos, congressos e cursos visando o intercâmbio e o aperfeiçoamento profissional.  Art.2o As dúvidas suscitadas e os casos omissos serão dirimidos pela Secretaria de Segurança e Medicina do Trabalho.
  • 42. 42 As atividades do Técnico de Segurança do Trabalho são as seguintes:  Art.3o Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.  DOROTHEA WERNECK
  • 43. 43 Item 4.12. Compete aos profissionais integrantes dos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho: Norma Regulamentadora NR 4
  • 44. 44 a) aplicar os conhecimentos de engenharia de segurança e de medicina do trabalho ao ambiente de trabalho e a todos os seus componentes, inclusive máquinas e equipamentos, de modo a reduzir até eliminar os riscos ali existentes à saúde do trabalhador; As Atividades do SESMT, Item 4.12 letra a
  • 45. 45 b) determinar, quando esgotados todos os meios conhecidos para a eliminação do risco e este persistir, mesmo reduzido, a utilização, pelo trabalhador, de Equipamentos de Proteção Individual-EPI, de acordo com o que determina a NR 6, desde que a concentração, a intensidade ou característica do agente assim o exija; As Atividades do SESMT, Item 4.12 letra b.
  • 46. 46 c) colaborar, quando solicitado, nos projetos e na implantação de novas instalações físicas e tecnológicas da empresa, exercendo a competência disposta na alínea "a"; As Atividades do SESMT, Item 4.12 letra c.
  • 47. 47 d) responsabilizar-se tecnicamente, pela orientação quanto ao cumprimento do disposto nas NR aplicáveis às atividades executadas pela empresa e/ou seus estabelecimentos; As Atividades do SESMT, Item 4.12 letra d.
  • 48. 48 e) manter permanente relacionamento com a CIPA, valendo-se ao máximo de suas observações, além de apoiá-la, treiná-la e atendê-la, conforme dispõe a NR 5; As Atividades do SESMT Item 4.12 letra e.
  • 49. 49 f) promover a realização de atividades de conscientização, educação e orientação dos trabalhadores para a prevenção de acidentes do trabalho e doenças ocupacionais, tanto através de campanhas quanto de programas de duração permanente; As Atividades do SESMT, Item 4.12 letra f.
  • 50. 50 g) esclarecer e conscientizar os empregadores sobre acidentes do trabalho e doenças ocupacionais, estimulando-os em favor da prevenção; As Atividades do SESMT, Item 4.12 letra g
  • 51. 51 h) analisar e registrar em documento(s) específico(s) todos os acidentes ocorridos na empresa ou estabelecimento, com ou sem vítima, e todos os casos de doença ocupacional, descrevendo a história e as características do acidente e/ou da doença ocupacional, os fatores ambientais, as características do agente e as condições do(s) indivíduo(s) portador(es) de doença ocupacional ou acidentado(s); As Atividades do SESMT, Item 4.12 letra h.
  • 52. 52 i) registrar mensalmente os dados atualizados de acidentes do trabalho, doenças ocupacionais e agentes de insalubridade, preenchendo, no mínimo, os quesitos descritos nos modelos de mapas constantes nos Quadros III, IV, V e VI, devendo a empresa encaminhar um mapa contendo avaliação anual dos mesmos dados à Secretaria de Segurança e Medicina do Trabalho até o dia 31 de janeiro, através do órgão regional do MTb; As Atividades do SESMT, Item 4.12 letra i.
  • 53. 53 j) manter os registros de que tratam as alíneas "h" e "i" na sede dos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho ou facilmente alcançáveis a partir da mesma, sendo de livre escolha da empresa o método de arquivamento e recuperação, desde que sejam asseguradas condições de acesso aos registros e entendimento de seu conteúdo, devendo ser guardados somente os mapas anuais dos dados correspondentes às alíneas "h" e "i" por um período não- inferior a 5 (cinco) anos; As Atividades do SESMT, Item 4.12 letra j.
  • 54. 54 l) as atividades dos profissionais integrantes dos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho são essencialmente prevencionistas, embora não seja vedado o atendimento de emergência, quando se tornar necessário. Entretanto, a elaboração de planos de controle de efeitos de catástrofes, de disponibilidade de meios que visem ao combate a incêndios e ao salvamento e de imediata atenção à vítima deste ou de qualquer outro tipo de acidente estão incluídos em suas atividades. As atividades do SESMT item 4.12 letra l