• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Slides
 

Slides

on

  • 8,662 views

trabalho incompleto

trabalho incompleto

Statistics

Views

Total Views
8,662
Views on SlideShare
8,350
Embed Views
312

Actions

Likes
3
Downloads
160
Comments
0

4 Embeds 312

http://preservemosanatureza.blogspot.com 258
http://preservemosanatureza.blogspot.com.br 49
http://www.slideshare.net 4
http://translate.googleusercontent.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Slides Slides Presentation Transcript

    • BIOMA DA AMAZÔNIA
      • Características Biológicas
      • (Fauna e Flora)
      • - Atividades Econômicas
    • O que é Bioma?
      • Bioma é conceituado como um conjunto de vida (vegetal e animal) constituído pelo agrupamento de tipos de vegetação contíguos e identificáveis em escala regional, com condições geoclimáticas similares e história compartilhada de mudanças, o que resulta em uma diversidade biológica própria.
    • O Bioma da Amazônia no Brasil
      • O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas, IBGE, em parceria com o Ministério do Meio Ambiente, elaborou o ‘ Mapa de Biomas do Brasil’ ; veer em que ano amor
      • Através dele, é possível se ter uma idéia da localização geográfica dos biomas e, principalmente, da extensão de cada um;
      • No Mapa e na Tabela que seguem, pode-se visualizar o resultado do Trabalho:
    •  
    • Características Biológicas Fauna
      • Características Biológicas:
      • Fauna
    • FAUNA
      • Fauna é o conjunto de espécies animais quem vivem numa determinada área (floresta, país, ecossistema específico).
      • A fauna de uma determinada região pode ser muito variada, dependendo das condições ambientais existentes. A fauna brasileira, por exemplo, é extremamente rica e variada, pois nosso país possui uma
    • Principais animais da fauna brasileira:
      • Mamíferos : onça pintada, anta, lobo guará, veado, capivara, lontra, tatu.
      • Répteis : jacaré, tartaruga, cobra jibóia, cobra cascavel, cobra coral, sucuri, jararaca
      • Peixes : peixe-boi, pirarucu, pintado, traíra, pacu, corvina, cavala, lambari, dourado, piranha, tucunaré.
      • Anfíbios : sapos, rãs, pererecas
      • Pássaros : papagaio, arara, maritaca, garça, tucano, pardal, gavião, coruja
      • Insetos: abelha, vespa, besouro, cupim, formiga
    • Fauna Amazônica
      • Na Amazônia vivem e se reproduzem mais de um terço das espécies existentes no planeta;
      • Estima-se que na Amazônia existem cerca de trinta milhões de espécies animais;
      • Os insetos estão presentes em todos os estratos da floresta.
      • Os animais rastejadores, os anfíbios e aqueles com capacidade para subir em locais íngremes exploram os níveis baixos e médios.
      • O nível intermediário é habitado por jacus, gaviões, corujas e centenas de pequenas aves
    •  
      • Os locais mais altos são explorados por beija-flores, araras, papagaios e periquitos à procura de frutas, brotos e castanhas
      • Os tucanos, voadores de curta distância, também exploram as árvores altas;
      • No extrato terrestre estão os jabutis, cotias, pacas, antas etc;
      • Os mamíferos aproveitam a produtividade sazonal dos alimentos, como os frutos caídos das árvores;
      • Esses animais, por sua vez, servem de alimentos para grandes felinos e cobras de grande porte;
      • Estima-se que nas águas amazônicas estão 85% das espécies de peixes de toda a América do Sul;
      • Outros seres menores também têm importância no equilíbrio do bioma amazônico;
    • Principais animais encontrados Macaco-prego Cebus Apella habito:diurno Macaco-aranha Ateles geoffroyi Habito:diurno
    • Boto Inia geoffrensis habito:diurno Peixe-boi Trichechus inunguis habito:diurno Lontra Lutra lutra Habito:diurno
    • Suçuarana Felis concolor Habito:diurno e noturno Anta Tapirus terrestris Habito:diurno
    • Tartaruga do Amazonas Pedocnemis expansa habito:diurno Veado Mateiro Mazama Americana Habito: diurno e noturno
    • Piracema
    • Falar da e trafico de animais
    • Características Biológicas: Flora
      • Aproximadamente 15% da floresta amazônica original já foi destruída e o Governo estima que esse percentual chegue a 25% até 2020.
    • Flora
      • A floresta abriga 2.500 espécies de árvores (um terço da madeira tropical do planeta) e 30 mil das 100 mil espécies de plantas que existem em toda a América Latina.
      • A vegetação divide-se em três categorias: matas de terra firme, matas de várzea e matas de igapó.
      • Porq a flora é desse jeito
    • São aquelas que estão em regiões mais altas e por este motivo não são inundadas pelos rios, ocupa a maioria dos 7 milhões de km2 da Amazônia. Nelas estão árvores de grande porte, como a castanheira-do-pará e a palmeira, se extende sobre uma grande planície, de até 130 a 200 metros de altitude. As árvores que a compõem são capazes de se abastecer com nitratos através de bactérias fixadoras de nitrogênio, que estão ligadas às suas raízes, apresenta um solo extremamente pobre em nutrientes. As matas de terra firme
    • Castanheira-do-Pará Mata de terra firme Palmeira
      • São áreas periodicamente inundadas por águas turvas de rios, como o Solimões, o Amazonas ou o Madeira, as árvores são de grande porte (até 40 metros de altura) como a seringueira, jatobá e maçaranduba percorrem terras arenosas e que assumem uma coloração escura devido à matéria orgânica presente, faz com que a flora e fauna desta parte da Amazônia seja uma das mais ricas e produtivas.A oscilação do nível das águas pode chegar a até dez metros de altura.
      As matas de várzea
    • Mata de várzea Seringeira Maçaranduba
      • Ocorrem em solos que permanecem alagados durante cerca de seis meses, em áreas próximas aos rios, são as que estão situadas em terrenos mais baixos. Nelas a vegetação é baixa: arbustos, cipós e musgos são exemplos de plantas comuns nestas áreas, raramente perdem as folhas, geralmente largas para captar a maior quantidade possível de luz solar.
      • Nas águas aparecem as folhas da vitória-régia que chegam a ter 4 metros de diâmetro
      As matas de igapó
    • Vitória-Régia
    • ATIVIDADES ECONÔMICAS No Bioma da Amazônia
      • A economia se baseia no extrativismo de produtos como o látex, açaí e castanha;
      Látex Castanha Açaí
      • A região também é rica em minérios;
      Típica Atividade de Extração Mineral
      • Dentre os principais minérios, destaca-se a exploração do Manganês, utilizado principalmente para produção de aço.
      Extração do Manganês Manganês em seu estado Natural
      • Com a descoberta de ouro na região (principalmente no estado do Pará), muitos rios estão sendo contaminados.
      • Os garimpeiros usam o mercúrio no garimpo, substância que está contaminando os rios e peixes da região.
      • Índios que habitam a floresta amazônica também sofrem com a extração de ouro na região, pois a água dos rios e os peixes são importantes para a sobrevivência das tribos.
      • A Extração de Madeira também é uma atividade marcante no Bioma Amazônico;
      • Tanto que é a principal fonte de madeira de florestas nativas do Brasil;
      • O setor florestal contribuiu com 15% a 20% dos Produtos Interno Bruto (PIB) dos estados do Pará, Mato Grosso e Rondônia.
      • As estimativas de estoque indicam um valor não inferior a 60 bilhões de metros cúbicos de madeira em tora de valor comercial, o que coloca a região como detentora da maior reserva de madeira tropical do mundo.
    • Um dos principais e mais conhecidos problemas é o desmatamento ilegal e predatório. Madeireiras instalam-se na região para cortar e vender troncos de árvores nobres
    • Exemplo disso é esta apreensão de Mogno, em Belém/PA, neste mês de abril. Segundo o IBAMA, havia 60 m³ da madeira, já embalada, pronta para exportação
      • A pecuária é outro setor que movimenta a economia da Amazônia;
      O contraste da Amazônia: a floresta é destruída para dar lugar à pecuária de corte
      • Mas os mesmos fazendeiros que levam riqueza à Amazônia também provocam queimadas na floresta para ampliação de áreas de cultivo (principalmente de soja). Estes dois problemas preocupam cientistas e ambientalistas do mundo, pois em pouco tempo, podem provocar um desequilíbrio no ecossistema da região, colocando em risco a floresta. 
    • Em todas as imagens é possível verificar a influência danosa da pecuária na bioma amazônico. A floresta, reduzida à cinzas, é transformada em infindáveis pastagens.
      • Segundo dados do Greenpeace, em 2006 quase 4/5 da área desmatada era utilizada para atividades pastoris;
      • O cultivo do soja é uma atividade presente na agricultura do bioma amazônico, estando em plena ascensão;
      • A expansão da soja vincula-se às dinâmicas da especulação e da apropriação fundiária desordenada, e ao uso predatório dos recursos naturais.
      • É incentivada pelas grandes empresas do agro-negócio para exportação, que atuam sobretudo como fornecedoras de créditos e insumos à produção;
    • Plantação de Soja
      • Outro problema é a biopirataria na floresta amazônica.
      • Cientistas estrangeiros entram na floresta, sem autorização de autoridades brasileiras, para obter amostras de plantas ou espécies animais. Levam estas para seus países, pesquisam e desenvolvem substâncias, registrando patente e depois lucrando com isso.
      • O grande problema é que o Brasil teria que pagar, futuramente, para utilizar substâncias cujas matérias-primas são originárias do nosso território.
      • A bioirataria não é apenas o contrabando de diversas formas de vida da flora e fauna mas principalmente, a apropriação e monopolização dos conhecimentos das populações tradicionais no que se refere ao uso dos recursos naturais.
      • Ainda existe o fato de que estas populações estão perdendo o controle sobre esses recursos. No entanto, esta situação não é nova na Amazônia.
      • Este conhecimento portanto, é coletivo, e não simplesmente uma mercadoria que se pode comercializar como qualquer objeto no mercado.
      • Porém, nos últimos anos, através do avanço da biotecnologia, da facilidade de se registrar marcas e patentes em âmbito internacional, bem como dos acordos internacionais sobre propriedade intelectual, tais como TRIPs as possibilidades de tal exploração se multiplicaram.
      • Apesar da riqueza natural do local, a característica marcante da região é a densidade demográfica (2 habitantes por km2) e a crescente urbanização;
      • Ainda, a região apresenta índices socioeconômicos muito baixos, enfrenta obstáculos geográficos e de falta de infra-estrutura e de tecnologia que elevam o custo da exploração.
      • Em razão da grande extensão de sua floresta, o uso dos recursos florestais pode ser estratégico para o desenvolvimento da região
      • O manejo florestal reduz a perda em quase 50%.
      • Em resumo, o Manejo Florestal é um conjunto de técnicas empregadas para colher cuidadosamente parte das árvores grandes de tal maneira que as menores, a serem colhidas futuramente, sejam protegidas.
      • A regeneração da floresta é mais rápida nas áreas manejadas;
      • Há evidências de que o manejo reduz pela metade o tempo necessário para uma segunda extração em florestas já exploradas;
      • Destaque-se, também, que o governo federal oferece incentivos fiscais para a instalação de indústrias no Amazonas, especialmente montadoras de eletrodomésticos;
      Conhecido símbolo da Zona Franca de Manaus
      • A ZFM foi criada em 1967 com o objetivo de estimular a industrialização da cidade e ampliar seu mercado de trabalho;
      • Sua administração cabe à Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA) e os incentivos deverão permanecer em vigor;
      • A região ocupa o segundo lugar, atrás do Sudeste, nos investimentos públicos e privados.
    • Dados Econômicos Complementares dos Estados Pertencentes ao Bioma Amazônico
      • Acre  
      • Participação no PIB nacional: 0,2% (2000).
      • Composição do PIB: agropecuária: 4,7%; indústria: 19%; serviços: 76,3% (1999).
      • PIB per capita: R$ 3.037 (2000).
      • Agricultura: mandioca (290.859 t), milho (51.210 t), banana (41.745 t), arroz (31.332 t), feijão (7.780 t) (prelim. maio/2002).
      • Extrativismo: lenha (450.781 m3), madeira (206.961 m3), castanha-do-pará (8.247 t), látex (2.786 t) (2000).
      • Pecuária: aves (1.573.492), bovinos (1.033.311), suínos (183.498) (2000).
      • Mineração: pedra britada (112.000 m3), areia e cascalho (162.400 m3), água mineral (14.591.398 l) (2000).
      • Indústria: alimentícia, gráfica e de produtos de madeira (2000).
      • Exportação: (US$ 5,8 milhões): couro e pele de bovinos (75%), madeira serrada e em folhas (18%), produtos de madeira (3%).
      • Importação: (US$ 5,3 milhões): máquinas e motores (95%), farinha de trigo (3%) (2001).
      • Amapá
      • Participação no PIB nacional: 0,2% (2000).
      • Composição do PIB: agropecuária : 5,3%; industria: 9,4%; serviços: 85,3% (1999).
      • PIB per capita: R$ 4.098 (2000).
      • Agricultura: mandioca (65.279 t), laranja (8.412 t), banana (2.976 t), arroz (1.816 t), milho (1.465 t) (prelim. maio/2002).
      • Extrativismo: madeira (84.410 m3), lenha (66.390 m3), açaí (1.825 t), castanha-do-pará (1.639 t) (2000).
      • Pecuária: bubalinos (159.650), bovinos (82.822), aves (51.858), suínos (17.036) (2000). Mineração: caulim (720.674 t), cromo-cromita (178.072 t) (2000).
      • Indústria: alimentícia, gráfica e extrativa mineral e vegetal (2000).
      • Exportação: (US$ 30,5 milhões): madeira (60%), minérios (36%), palmito (4%).
      • Importação: (US$ 11,2 milhões): combustíveis (48%), teleinformática (15%), água de colônia (11%) (2001).
      • Amazonas
      • Participação no PIB nacional: 1,7% (2000).
      • Composição do PIB: agropecuária: 2,7%; industria: 56,9%; serviços: 40,4% (1999).
      • PIB per capita: R$ 6.668 (2000).
      • Agricultura: mandioca (637.547 t), cana-de-açúcar (300.189 t), banana (82.091 t), arroz (29.674 t), laranja (13.337 t), milho (13.238 t), malva (5.489 t), juta (1.008 t), guaraná (469 t) (prelim. maio/2002).
      • Extrativismo: lenha (2.005.862 m3), madeira (803.528 m3), piaçava (7.880 t), castanha-do-pará (7.823 t), copaíba (379 t) (2000).
      • Pecuária: aves (2.869.959), bovinos (843.254), suínos (300.168) (2000).
      • Mineração: gás natural (2.427 milhões m3), petróleo (3.227.362 m3) (2001) estanho-cassiterita (17.935.000 kg), pedra britada (685.109 m3) (2000).
      • Indústria: alimentícia, gráfica e eletroeletrônica (2000).
      • Exportação: (US$ 851,2 milhões): eletroeletrônicos (48%), extratos para bebidas (24%), motos e moto-peças (8%), máquinas copiadoras e acessórios (5%), aparelhos e lâminas de barbear (3%).
      • Importação: (US$ 3,3 bilhões): eletroeletrônicos (28%), não-declarados (26%), bens de informática (17%), moto-peças (7%), combustíveis (4%) (2001).
      • Pará
      • Participação no PIB nacional: 1,7% (2000).
      • Composição do PIB: agropecuária: 24,5%; industria: 29,3%; serviços: 46,2% (1999).
      • PIB per capita: R$ 3.041 (2000).
      • Agricultura: mandioca (3.986.124 t), banana (763.025 t), milho (424.040 t), arroz (408.164 t), pimenta-do-reino (49.067 t), cacau (32.147 t), malva (1.368 t), abacaxi (223.004.000 frutos), coco-da-baía (209.992.000 frutos) (prelim. maio/2002).
      • Extrativismo: madeira (10.781.501 m3), lenha (4.648.333 m3), carvão vegetal (470.604 t), açaí (112.676 t), palmito (15.998 t), castanha-do-pará (8.935 t), castanha de caju (805 t), buriti (295 t) (2000).
      • Pecuária: aves (15.927.040), bovinos (10.271.409), suínos (1.335.424), bubalinos (465.973), eqüinos (240.565) (2000).
      • Mineração: pedra britada (1.240.141 m3), ferro (47.673.395 t), alumínio (11.210.806 t), caulim (699.579 t), bauxita refratária (312.371 t), ouro (11.380.114 gr) (2000).
      • Indústria: extrativa mineral, madeireira e metalúrgica (2000).
      • Exportação: (US$ 2,3 bilhões): minério de ferro (34%), alumínio (20%), madeira (13%), minério para alumínio (10%), caulim (7%), outros minerais (6%), celulose (5%), pimenta (2%).
      • Importação: (US$ 255,8 milhões): soda cáustica (12%), petroquímicos (10%), peças e equipamentos ferroviários (9%), trigo (9%), combustíveis (9%), bens de informática (8%), carvão para siderurgia (7%) (2001).
      • Rondônia
      • Participação no PIB nacional: 0,5% (2000).
      • Composição do PIB: agropecuária: 17,5%; industria: 23,1%; serviços: 59,5% (1999).
      • PIB per capita: R$ 4.065 (2000).
      • Agricultura: mandioca (311.069 t), milho (181.471 t), arroz (144.591 t), café (90.416 t), feijão (47.974 t), cacau (15.779 t) (prelim. maio/2002).
      • Extrativismo: madeira (647.515 m3), lenha (495.871 m3), castanha-do-pará (6.508 t) (2000).
      • Pecuária: bovinos (5.664.320), aves (5.291.407), suínos (460.868), eqüinos (124.786) (2000).
      • Mineração: areia e cascalho (698.900 m3), pedra britada (532.629 m3), calcário (60.400 t), estanho-cassiterita (7.797.797 kg), água mineral (22.936.896 l) (2000).
      • Indústria: alimentícia, extrativa mineral, madeireira (2000).
      • Exportação: (US$ 56,8 milhões): madeira (92%), granito (3%), carnes congeladas (2%).
      • Importação: (US$ 35,9 milhões): geradores a diesel (85%), malte (5%), trigo (2%) (2001).
      • Roraima
      • Participação no PIB nacional: 0,1% (2000).
      • Composição do PIB: agropecuária: 4,2%; industria: 15,2%; serviços: 80,6% (1999).
      • PIB per capita: R$ 3.417 (2000).
      • Agricultura: arroz (71.645 t), mandioca (63.400 t), banana (28.000 t), milho (19.220 t) (prelim. maio/2002).
      • Extrativismo: lenha (2.384.795 m3), madeira (115.684 m3), pinhão (2.150 t), erva-mate (39.967 t) (2000).
      • Pecuária: aves (847.900), bovinos (480.400), suínos (76.320) (2000).
      • Mineração: areia e cascalho (189.225 m3), pedra britada (130.500 m3) (2000).
      • Indústria: alimentícia, gráfica, de produto de madeira (2000).
      • Exportação:. (US$ 4,4 milhões): madeira (80%), diamante (11%), couro e pele (4%).
      • Importação: (US$ 3,4 milhões): fertilizantes (40%), teleinformática (15%), máquinas para pavimentação (12%), aviões e peças (12%), medicamentos (10%) (2001).
    • CURIOSIDADES
      • A vazão do Amazonas corresponde a 20% da vazão conjunta de todos os rios da terra;
      • O maior peixe de água doce do mundo é encontrado no Amazonas. Trata-se do pirarucu, que atinge até 2,5 metros de comprimento, pesando 250 quilos;
      • A vitória-régia, um dos símbolos da Amazônia, é a maior flor do mundo. Algumas chegam a medir 2 metros de diâmetro
      • O maior animal da Amazônia é o peixe-boi, que pode atingir o peso de meia tonelada, com 3 metros de comprimento;
      • A sucuri da Amazônia chega a medir 10 metros de comprimento;