Your SlideShare is downloading. ×

Outras histórias do rádio

229
views

Published on

RTV

RTV

Published in: Education

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
229
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
9
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Outras Histórias do RádioProf. Júlio RochaDisciplina: Rádio e TV 1Ano: 20133º Período de Publicidade e PropagandaAulas: 17 e 18
  • 2. Outras Histórias do Rádio• No dia 12 de outubro de 1931, em Gênova, Itália, Guglielmo Marconi, acionou uma minúscula chave de onda eletromagnética, que iluminou do outro lado do Atlântico, a estátua do Cristo Redentor.
  • 3. Outras Histórias do Rádio • Aqui no Brasil, na antiga capital federal, as festividades iniciaram-se simultaneamente com as da estação radiotelegráfica do Iate Electra. Prestigiadas por Getúlio Vargas, muitas celebridades e presença dos populares. Todos emocionados com o importante acontecimento.
  • 4. Outras Histórias do Rádio• Foi cunhada uma medalha comemorativa à inauguração do Cristo Redentor, em prata e bronze e três em ouro; uma para Getúlio Vargas, uma para o Cardeal Dom Sebastião Leme e a terceira para o Papa Pio XI.
  • 5. Outras Histórias do Rádio • A eletrônica já dava claras sinalizações de como seria importante o seu desenvolvimento e a sua utilização neste século. Com apenas uma chave, Marconi, na Itália, possibilitou que acendesse, no Rio de Janeiro, a Estátua do Cristo Redentor.
  • 6. Outras Histórias do Rádio• A construção do monumento, um marco dos mais importantes na história do Brasil, foi confiada ao engenheiro Heitor da Silva Costa e ao arquiteto francês Paul Landowski, em 1926, quando era Presidente da República Washington Luiz Pereira de Souza.
  • 7. Outras Histórias do Rádio• A primeira transmissão esportiva em rede nacional foi realizada pelas rádios Cruzeiro do Sul do Rio de Janeiro, Cruzeiro do Sul de são Paulo e Clube de Santos, que comandadas pela Rádio Clube do Brasil do Rio de Janeiro, fizeram a cobertura do campeonato mundial de 1938, realizado em Marselha, na França.
  • 8. Outras Histórias do Rádio • O autor dessa façanha foi o paulista Leonardo Gagliano Neto, locutor da Rádio Clube do Brasil do Rio de Janeiro, que, com as limitações da época, transmitiu para o público radiouvinte de todo o País.
  • 9. Outras Histórias do Rádio• Em 1938, vivíamos a gloriosa fase dos receptores alcunhados de “rádio capelinha” (pelo seu formato) e de rádio de válvulas, que no máximo captavam ondas médias e ondas curtas.
  • 10. Outras Histórias do Rádio • A disputa da Taça Jules Rimet, de 1938, serviu igualmente para projetar um dos maiores ídolos do nosso futebol em todos os tempos, Leônidas da Silva.
  • 11. Outras Histórias do Rádio• Leônidas foi o artilheiro daquela Copa com sete gols, foi o inventor do “gol de bicicleta”, sendo apelidado de “Homem Borracha” e “Diamante Negro”.
  • 12. Outras Histórias do Rádio • O carisma e o prestígio de Leônidas da Silva foram tão grandes que o nome “Diamante Negro” acabou virando marca de chocolate.
  • 13. Outras Histórias do Rádio • Uma fábrica de fumos lançou, na época, os cigarros “Leônidas” e os cigarros “Craque”.
  • 14. Outras Histórias do Rádio• Após encerrar sua carreira, Leônidas da Silva tornou-se um bem-sucedido comentarista esportivo , ingressando na PRH-7 Rádio Panamericana, “ a emissora dos esportes”.
  • 15. Outras Histórias do Rádio • Leônidas da Silva cedeu seu reinado, ainda na década de 40, a outro semideus do nosso futebol, Heleno de Freitas.
  • 16. Outras Histórias do Rádio• Heleno de Freitas, encantou gerações pelo seu porte atlético, pela genialidade de suas jogadas e pelas suas atitudes sempre polêmicas dentro e fora das quatro linhas.
  • 17. Outras Histórias do Rádio • Heleno de Freitas foi a personalidade mais fascinante e também a mais dramática nos nosso meios futebolísticos.
  • 18. Outras Histórias do Rádio• Morreu louco, em um sanatório de Barbacena, Minas Gerais, em 1953.
  • 19. Outras Histórias do Rádio • O cenário esportivo não tardaria em conhecer o substituto de Heleno de Freitas.
  • 20. Outras Histórias do Rádio• Pelas mão de Waldemar de Brito, que além de craque de bola era um descobridor de talentos.
  • 21. Outras Histórias do Rádio • Vindo de Bauru, interior de São Paulo, Edson Arantes do Nascimento, que jogando pelo Santos e seleção Brasileira, foi consagrado em todo o mundo.
  • 22. Outras Histórias do Rádio • O “Rei do Futebol”, “Rei Pelé”.
  • 23. Fonte:• Histórias Que o Rádio Não Contou. Reinaldo C. Tavares. Negócio Editora: 1ª Edição, São Paulo, 1997.