• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Entradas E Saídas Digitais AnalóGicas
 

Entradas E Saídas Digitais AnalóGicas

on

  • 36,382 views

Apresentação do funcionamento das entras / saídas digitais e analógicas dos CLPs.

Apresentação do funcionamento das entras / saídas digitais e analógicas dos CLPs.

Statistics

Views

Total Views
36,382
Views on SlideShare
36,345
Embed Views
37

Actions

Likes
3
Downloads
485
Comments
1

1 Embed 37

http://cp-teac.com 37

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

11 of 1 previous next

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Entradas E Saídas Digitais AnalóGicas Entradas E Saídas Digitais AnalóGicas Presentation Transcript

    • SENAI CETAFR Entradas/Saídas Digitais e Analógicas 12/04/11 Disciplina: Controladores Lógicos Programáveis Professor: Júlio Peixoto da Silva Júnior Maracanaú – CE 2011
    • Tópicos:
      • Hardware de um CLP
      • Sinais Digitais
      • Entradas Digitais
      • Saídas Digitais
      • Sinais Analógicos
      • Entradas Analógicas
      • Saídas Analógicas
      • Escala
      • Conversor Isolado
      12/04/11
    • Hardware de um CLP 12/04/11
    • Sinais digitais 12/04/11 0 0 1 0 0 1 1
    • Entradas Digitais
      • São aquelas que possuem apenas dois estados possíveis (0 ou 1).
        • Botoeiras;
        • Chaves ( ou micro ) fim de curso;
        • Sensores de proximidade indutivos ou capacitivos;
        • Chaves comutadoras;
        • Termostatos;
        • Pressostatos;
        • Controle de nível ( bóia );
      • Valores de tensões mais comuns:
      • 0 – 110 Vac / 0 – 220 Vac / 0 -12 Vcd / 0 – 24 Vcd
      12/04/11
    • Entradas Digitais
      • Tipos de Entradas:
        • Entrada consumidora de corrente Sink(PNP)
      12/04/11 S7-200 REFERÊNCIA ENTRADA MEMÓRIA 24 Vcc 1 0 Vcc 0
    • Entradas Digitais
      • Tipos de Entradas:
        • Entrada fornecedora de corrente Source (NPN)
      12/04/11 S7-200 REFERÊNCIA ENTRADA MEMÓRIA 24 Vcc 0 0 Vcc 1
    • Entradas Digitais
      • Tipos de Entradas:
        • Entrada fornecedora de corrente Sink/Source (PNP/NPN)
      12/04/11
    • Saídas Digitais
      • São aquelas que possuem apenas dois estados possíveis (0 e 1).
        • - Reles ;
        • - Contatores ;
        • - Reles de estato-sólido
        • - Solenóides;
        • - Válvulas ;
        • - Inversores de frequência;
      • Valores de tensões mais comuns:
      • 0 – 110 Vac / 0 – 220 Vac / 0 -12 Vcd / 0 – 24 Vcd
      12/04/11 RELÉ AC DC
      • Tipos de Saída:
        • Saída a relé
      Saídas Digitais 12/04/11 S7-200 MEMÓRIA SAÍDA 1 NA-1 NF-0 0 NA-0 NF-1
    • Saídas Digitais
      • Tipos de Saída:
        • Saída fornecedora de corrente Source(NPN)
      12/04/11 S7-200 REFERÊNCIA 24Vcc MEMÓRIA SAÍDA 1 24 Vcc 0 0 Vcc
      • Tipos de Saída:
        • Saída consumidora de corrente Sink (PNP)
      Saídas Digitais 12/04/11 S7-200 REFERÊNCIA (24Vcc) 0 Vcc MEMÓRIA SAÍDA 1 0 Vcc 0 24 Vcc
    • Exemplos S7-200 12/04/11 Saídas Entradas Alimentação Fonte Auxiliar 0 Vdc 24 Vdc
    • Sinais analógicos 12/04/11 tempo
    • Sinais analógicos
      • Padrões utilizados por sensores
        • Corrente 0 a 20 mA / 4 a 20 mA
        • Tensão 0 a 10V / 2 a 10 V
      12/04/11
    • Entradas analógicos
      • Permitem que o CLP possa monitorar grandezas analógicas enviada por sensores eletrônicos.
        • Sensores de pressão, vazão, nível, pH, corrente etc.
      • Resolução
        • Medida em bits
        • Uma placa de entrada analógica de 0 á 10 VCC com uma resolução de 8 bits permite uma sensibilidade de 39,2 mV , enquanto que a mesma faixa em uma entrada de 12 bits permite uma sensibilidade de 2,4 mV e uma de 16 bits permite uma sensibilidade de 0,2 mV.
      12/04/11
    • VALOR MÁXIMO VALOR MÍNIMO 1 EXEMPLO DE CONVERSÃO COM 1 BIT VALOR BINÁRIO VALOR ANALÓGICO VALOR MÉDIO 0 12/04/11 Resolução
    • VALOR MÁXIMO VALOR MÍNIMO 00 EXEMPLO DE CONVERSÃO COM 2 BITS VALOR BINÁRIO VALOR ANALÓGICO 01 10 11 12/04/11 Resolução
    • VALOR MÁXIMO VALOR MÍNIMO EXEMPLO DE CONVERSÃO COM 3 BITS VALOR BINÁRIO VALOR ANALÓGICO VALOR MÉDIO 000 111 010 110 110 001 100 011 101 12/04/11 Resolução
    • Entradas analógicos
      • Permitem que o CLP possa monitorar grandezas analógicas enviada por sensores eletrônicos.
        • Sensores de pressão, vazão, nível, pH, corrente etc.
      • Resolução
        • Medida em bits
        • Mais comuns 8, 10, 12 e 16 bits
        • Uma placa de entrada analógica de 0 á 10 VCC com uma resolução de 8 bits permite uma sensibilidade de 39,2 mV , enquanto que a mesma faixa em uma entrada de 12 bits permite uma sensibilidade de 2,4 mV e uma de 16 bits permite uma sensibilidade de 0,2 mV.
      12/04/11
    • Exemplo S7-200 12/04/11
    • Saídas Analógicas
      • Permitem que o CLP possa enviar grandezas analógicas para atuadores que utilizam sinais analógicos
        • Inversor de frequência, Válvula proporcional
      • Amplamente utilizada para aplicações de malha de controle.
      12/04/11
    • Exemplo S7-200 12/04/11
      • Como exemplo tome um sensor com o range de 0 a 120°C e saída 4 -20 mA. Verifique a saída de corrente do sensor para temperatura ambiente (28°C)
      Escala 12/04/11 28°C - 0°C 100°C -0°C x - 4 mA 20mA - 4mA = x - 4mA= 16mA * 28°C 100°c x - 4mA= 4,48 mA x= 8,48 mA °C mA 100 28 0 20 X 4 28 °C 100 °C x - 4mA 16 mA =
    • Conversor Isolado 12/04/11
    • BIBLIOGRAFIA BIBLIOGRÁFIA   Título Autor Edição Editora Ano Sensores Industriais Daniel Thomazini e Pedro Urbano Braga de Albuquerque 6° Érica 2009 Apostila CLP Senai - 1° - 2011
      • Agradeço a atenção de todos!
      • Boa tarde!
      12/04/11