Mudanças do Jornalismo

4,179 views
3,887 views

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
4,179
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
31
Actions
Shares
0
Downloads
78
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Mudanças do Jornalismo

  1. 1. Mudanças do Jornalismo 1440 • Gutenberg inventa a imprensa, revolucionando a comunicação. - Dá-se uma produção em massa de livros, jornais e vários tipos de documentos.
  2. 2. Os Primeiros Jornais <ul><li>• França, Bélgica e Alemanha foram os países onde os primeiros jornais se desenvolveram mais rapidamente. </li></ul>
  3. 3. Os Primeiros Jornais <ul><li>1605, </li></ul><ul><li>Nieuwe Tydingen (Bélgica) </li></ul><ul><li>1615 , </li></ul><ul><li> Frankfurter Journal (Alemanha) </li></ul><ul><li>• 1619, </li></ul><ul><li>Gazette van Antwerpen (Bélgica) </li></ul><ul><li>• 1622, </li></ul><ul><li>Weekly News (Inglaterra) </li></ul><ul><li>• 1631, </li></ul><ul><li>Gazette de France (França) </li></ul>
  4. 4. O Jornalismo nos séc. XVIII e XIX <ul><li>• Nos séculos XVIII e XIX, com a revolução francesa e a revolução industrial surge o Jornalismo Moderno (produção em grande escala). </li></ul><ul><li>• O aparecimento da publicidade nos jornais torna o preço deste meio mais acessível, levando a um grande aumento de vendas. </li></ul>
  5. 5. O Jornalismo no séc. XX <ul><li>• No séc. XX, ocorre uma evolução no estilo jornalístico e nas inovações tecnológicas (telégrafo, telefone, rádio, comunicação via satélite e por fim internet) que permitem aceder às notícias do mundo inteiro, num curto espaço de tempo. </li></ul>
  6. 6. A Rádio <ul><li>1887 </li></ul><ul><li>• Henrich Rudolph Hertz descobre as ondas de Rádio. </li></ul><ul><li>1896 </li></ul><ul><li>• Marconi demonstra o funcionamento dos seus aparelhos de emissão e recepção de sinais. </li></ul><ul><li>1920 </li></ul><ul><li>• Aparece nos EUA, a primeira emissora de Rádio. </li></ul><ul><li>1947 </li></ul><ul><li>• Dá-se a invenção do transístor, possibilitando a utilização de rádios mais pequenos. </li></ul>
  7. 7. Televisão <ul><li>1935 </li></ul><ul><li>• Surge, na Alemanha, o primeiro serviço de televisão em alta definição. </li></ul><ul><li>1954 </li></ul><ul><li>• A televisão a cores surge na rede norte-americana NBC. </li></ul><ul><li>1956 </li></ul><ul><li>• É apresentado na Bélgica, o primeiro jornal televisivo. </li></ul>
  8. 8. Internet <ul><li>1989 </li></ul><ul><li>• Tim Barners-Lee cria a World Wide Web. </li></ul><ul><li>1992 </li></ul><ul><li>• Surgem os sites da CNN e do Chigaco Tribune. </li></ul><ul><li>1996 </li></ul><ul><li>• 80% das redacções do mundo usa a internet como fonte. </li></ul><ul><li>1997 </li></ul><ul><li>• 2600 jornais apresentam já um formato on-line. </li></ul><ul><li>1999 </li></ul><ul><li>• o número de jornais on-line sobe para 3250. </li></ul>
  9. 9. Ciberjornalismo <ul><li>O aparecimento da Internet nos meios de comunicação social trouxe uma série de transformações, tanto a nível da produção da informação, como nas suas formas de difusão . </li></ul><ul><li>Foi a partir dos jornais que começaram as versões on-line dos media. </li></ul><ul><li>os jornais impressos não tiveram outra escolha, senão a de acompanhar a evolução do jornalismo on-line e investir numa convergência de ideias com o novo formato. </li></ul>
  10. 10. Ciberjornalismo <ul><li>A Internet, enquanto media convergente, permite aos jornais disponibilizar ao público, recursos só anteriormente apresentados pelas televisões e rádios. </li></ul><ul><li>As notícias on-line fazem-se já acompanhar de vídeos ilustrativos do respectivo acontecimento e de hiperligações através das quais podemos aprofundar os nossos conhecimentos relativos a um dado assunto. </li></ul>
  11. 11. Ciberjornalismo <ul><li>Características: </li></ul><ul><li>• Instantaneidade </li></ul><ul><li>• Interactividade </li></ul><ul><li>• Hipertextualidade </li></ul><ul><li>• Hipermedialidade </li></ul>
  12. 12. Instantaneidade <ul><li>• O tempo da informação passou a decorrer também de outra forma, pois com a instantaneidade da informação surgiram as “notícias na hora”, isto é, a capacidade de actualizarmos a informação em tempo real, em directo. </li></ul>
  13. 13. Interactividade <ul><li>Esta nova forma de comunicação permite ao leitor dar a sua opinião sobre um tema que lhe interesse em particular, podendo trocar ideias tanto com o jornalista como com outros leitores. </li></ul>
  14. 14. Hipertextualidade <ul><li>A criação do hipertexto foi importante, no sentido de dar ao leitor autonomia, para se informar de acordo com os seus objectivos e interesses, tendo agora a possibilidade de estabelecer ligações com diferentes textos e notícias e relacioná-las entre si. </li></ul>
  15. 15. Hipermedialidade <ul><li>O hipermédia leva à convergência de conteúdos escritos, sonoros e visuais para ilustrar uma notícia, e está disponível em apenas um clique. Num único formato podemos ter acesso às características que apresentam os jornais, rádios e televisões. </li></ul>
  16. 16. Conclusão <ul><li>Hoje em dia, é possível ouvir rádio, ver televisão e ler o jornal no computador, através de uma ligação à Internet. </li></ul><ul><li>A convergência de formatos, na qual se baseia o Ciberjornalismo, encontra-se em constante evolução, sendo a TV Digital a realidade do momento. </li></ul>

×