Your SlideShare is downloading. ×

Normas abnt

23,681

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
23,681
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
148
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. GUIA DE ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO E APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS CIENTIFICOS (NORMAS ABNT) 1. Normas Técnicas de Formatação e Apresentação 1.1 Projeto gráfico: papel e impressão Embora o projeto gráfico dos trabalhos acadêmicos seja de responsabilidade do seu autor, a NBR 14724 (2005) recomenda que os mesmos sejam apresentados em papel branco, formato A4 (21cm x 29,7cm), impressos na cor preta, exceto as ilustrações, usando- se somente um lado da folha. 1.2 Margens e parágrafos: As páginas dos trabalhos acadêmicos devem ser configuradas com as seguintes margens: - folha A4, esquerda e superior de 3 cm; - direita e inferior de 2 cm. Todos os parágrafos normais do texto devem iniciar a 2,5 cm margem da esquerda e todos devem estar justificados. Em caso de citação direta curta, o formato deverá ser feito conforme o exemplo a seguir: “menor que três linhas de texto, retirada diretamente de algum livro ou artigo, digitar no corpo do texto entre aspas e seguida da referência” (SALVADORI, 2010, p. 17). Quando se quer escrever a idéia de alguém, mas com as próprias palavras, estamos falando de citações livres ou indiretas, as famosas paráfrases. Digitá-las fazendo referência ao autor, por exemplo: conforme Salvadori (2010), um relatório deve demonstrar as conclusões do projeto de pesquisa. No caso da citação direta longa, ou seja, aquela que contém mais de três linhas no texto original, reproduzi-la assim, com recuo de 4 centímetros da borda lateral, digitadas em espaço simples, fonte 10 ou 11. Não usar aspas ou itálico. Se a opção foi pela fonte 10 (como neste caso), então toda vez que aparecer uma citação longa ela deve ser digitada em fonte 10. A referência também segue este padrão, uma vez utilizada no interior do texto (como neste exemplo) ela deve aparecer sempre da mesma forma (SALVADORI, 2010, p. 22). Outras orientações importantes: - para a margem da direita do texto ficar bem organizada, utilizar da função justificada; - não deixar subtítulos como última linha de uma folha; - construir os parágrafos de forma harmônica. Quer dizer, recomenda-se que o tamanho dos mesmos não seja inferior a 3 (três) e superior a 10 (dez) linhas. 1.3 Tamanho e tipo de letra (fonte) A ABNT não determina um tipo de letra específico. Entretanto, as instituições acadêmicas convencionam o uso do formato Times New Roman ou Arial como padrão para tornar o trabalho bem estruturado. Quanto ao tamanho da fonte (letra), a ABNT recomenda a utilização do tamanho 12 para o corpo do texto. O tamanho das letras dos títulos deve ser o mesmo do corpo do trabalho. As citações diretas longas, notas de rodapé, tabelas,
  • 2. 2 ilustrações e suas legendas a fonte deverá ser tamanho 10. O itálico deve ser utilizado, grosso modo, sempre que usarmos expressões ou palavras em língua estrangeira e sempre que apresentarmos o título de um livro. 1.4 Espacejamento Os textos acadêmicos devem ser digitados com espacejamento de 1,5 de entrelinhas. Porém, as citações diretas longas, as notas de rodapé, as referências bibliográficas, os resumos (em vernáculo e em língua estrangeira), as legendas das ilustrações e tabelas e a ficha catalográfica devem ser digitadas em espaço simples. Em relação ao espacejamento, a NBR 14724 (2005), recomenda ainda: - não deixar espaço em branco entre um parágrafo e outro; - na folha de rosto, o pequeno texto que apresenta a natureza do trabalho, o objetivo, o nome da instituição e o curso a que é submetida também deve ser digitado em espaço simples, alinhado e justificado do meio da folha para a margem direita; - as referências bibliográficas no final da cada trabalho devem ser separadas uma da outra por dois espaços simples; - os títulos de início de capítulo e das seções sem indicativo numérico devem iniciar sempre em nova página, na parte superior da borda da folha e ficar separados do início do texto por dois espaços 1,5, ou seja, uma linha em branco; - os títulos das seções e subseções que recebem indicativo numérico, devem ser alinhados à esquerda e separados apenas por um espaço de caractere. Quer dizer, não se utilizam ponto, hífen, travessão ou qualquer sinal após o indicativo de seção ou de seu título; - os títulos e os subtítulos devem ser separados do texto que os precede ou que os sucede por dois espaços de 1,5; - os títulos errata, agradecimentos, lista de ilustrações, lista de abreviaturas e siglas, lista de símbolos, resumo, sumário, referências bibliográficas, glossário, apêndice(s), anexo(s) e índice(s) não recebem indicativo numérico e devem ser centralizados; - a folha de aprovação, a dedicatória e a epígrafe, quando colocadas no trabalho, aparecem sem título e indicativo numérico. 1.5 Paginação Em todos os trabalhos acadêmicos, a contagem das folhas deve ser seqüencialmente a partir da folha de rosto. Assim, a capa não entra na contagem. Entretanto, o número nas folhas aparece a partir da parte textual (introdução), em algarismos arábicos, ficando a 2 cm da borda superior e da direita. Desse modo, a parte pré-textual (folha de rosto, errata, folha de aprovação, dedicatória, agradecimento, epígrafe, resumos, listas e sumário) é contada, mas não numerada. Os trabalhos que possuem apêndice e anexo, suas folhas devem ser contadas e numeradas de forma continuada ao texto principal. 1.6 Numeração das seções (Títulos e subtítulos) A ABNT, visando evidenciar a sistematização do conteúdo dos trabalhos acadêmicos, determina a adoção da numeração progressiva para as seções do texto. Assim, define os capítulos de seções primárias [1] e que podem divididos e subdivididos em secundárias [1.1], terciárias [1.1.1], quaternárias [1.1.1.1] e quinárias [1.1.1.1.1]. O título definido como seção primária, de qualquer trabalho acadêmico, deve ser digitado alinhado à esquerda, com fonte tamanho 12, negritada e em caixa alta (maiúsculo).
  • 3. 3 Os subtítulos, definidos de seções binárias até as quinárias, devem ser digitados com fonte tamanho 12, também alinhados a margem esquerda, com a primeira letra maiúscula, utilizando o recurso negrito. 1.7 Alíneas A NBR 6024 (2003) define como alínea as subdivisões de um documento, indicada por uma letra minúscula e seguida de parênteses. A alínea pode ser utilizada quando é necessário enumerar vários assuntos de uma seção que não possui título. A ordenação gráfica das alíneas deve seguir as seguintes regras: O final do texto anterior à primeira alínea termina com dois pontos; As alíneas seguem ordenação alfabética; As letras de indicação das alíneas são reentradas com o mesmo espaço de parágrafo em relação à margem esquerda; O texto de cada alínea começa com letra minúscula e termina em ponto-e-vírgula, com exceção da última que deve terminar em ponto; nas situações em que se seguem subalíneas. A segunda e demais linhas do texto da alínea devem começar sob a primeira letra do texto da própria alínea. As alíneas também podem ser subdivididas em subalíneas, quando a exposição de uma idéia assim o exigir. A disposição gráfica delas deve seguir as seguintes regras, - começar por um hífen [-], colocado sob a primeira letra do texto da alínea correspondente; - o hífen e o início do texto são separados apenas por um espaço; - a segunda e as demais começam sob a primeira letra do texto das alíneas; - a pontuação final das subalíneas também é o ponto-e-vírgula, com exceção da última que termina em ponto. - o espacejamento das alíneas e subalíneas são os mesmos do corpo do texto, ou seja, espaço 1,5. 1.8 Figuras ou Ilustrações A NBR 14724(2000) compreende como figura ou ilustrações desenhos, fluxogramas, organogramas, diagramas, gráficos, mapas, fotografias, quadros, esquemas, plantas, retratos, e outros elementos que são utilizados como complementos ao texto do trabalho científico. Assim, todas as ilustrações devem ser identificadas na parte inferior precedida da palavra ‘Figura’, seguida de seu número de ordem de ocorrência no texto em algarismos arábicos [Figura 1, Figura 2], do respectivo título e/ou legenda explicativa da fonte, se necessário. No entanto, as legendas devem ser breves e claras, dispensando consulta ao texto. Também deve ser inserido o mais próximo possível do trecho a que se referem. As ilustrações devem seguir as mesmas dimensões e margens do trabalho acadêmico, ou seja, devem aparecer centralizadas na folha ou dispostas no mesmo espaçamento do texto. Quando for uma planta, desenho técnico ou mapa que necessita outro formato de papel devem ser dobrados nas dimensões das folhas do trabalho. 1.9 Siglas
  • 4. 4 As siglas podem ser utilizadas para amenizar o texto. Quando aparecem pela primeira vez são colocadas entre parênteses e precedidas da forma completa do nome. Nas demais situações devem ser usadas apenas às siglas. Exemplos: - Faculdade da Serra Gaúcha (FSG), - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), - Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABTN). 1.10 Referências Bibliográficas Referências no texto: Na formatação do texto é possível utilizar duas formas de fazer referência aos trechos citados literalmente ou parafraseados. Uma forma é utilizando o sistema autor data, conforme a citação longa feita acima. A outra forma é inserindo nota de rodapé. O importante é que o texto seja padrão e o modelo escolhido apareça sempre da mesma forma. Citação de citação: Ex.: A respeito do conhecimento, Leopoldo e Silva (apud COTRIN, 2000, p. 57) afirma: “a teoria do...”. Apud significa “segundo, conforme”. Quando tiver até três autores, colocar o nome de todos separado por ponto-e- vírgula. Já quando tiver mais de três autores, deve-se por apenas um nome seguido de “et al...”, que em latim significa “e outros”. Ex.: MAMEDE, Marli Villela et al... O título ‘Referências Bibliográficas’ deve aparecer quando há a representação dos documentos efetivamente citados no texto. Já quando a lista for de obras sugeridas e/ou lidas, mas não citadas no trabalho, deve aparecer o título ‘Bibliografia’. Livro AUTOR. Título. Edição. Local: Editora, data. BOCK, Daniel. A evolução da espécie. 3. ed. São Paulo: Ática, 2002. No caso de tradução feita com base em outra tradução, indica-se, além da língua do texto traduzido, a do texto original. MAHADI. O lago azul. Tradução de Maria Carvalho. São Paulo: Luck, 2003. 135p. Versão inglesa de Fritzk Karl do original árabe. No caso de documentos de até 3 autores e de vários anos devem ser separadas por ponto e vírgula, em ordem alfabética e os anos separados por vírgula. COSTA, S.; CRUZ, T.; SILVA, C. O universo. 3. ed. Rio de Janeiro: Vênus, 2000, 2001, 2002. Acima de 3 autores, apresenta o primeiro nome seguido da expressão “et al”. MATURANA, G.; et al. O conhecimento. São Paulo: Cultrix, 2003.
  • 5. 5 No caso de repetição do mesmo autor usa-se um traço sublinear de seis espaços, seguido de ponto. ______. O saber fazer. São Paulo: Matrix, 2003. Se além da repetição do autor tiver o mesmo título, também deve ser substituído por um traço sublinear. ______.______. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2002. Teses, Dissertações e Monografias AUTOR. Título. Tese, dissertação, monografia. Número de páginas. Cidade. Instituição de ensino, ano. RAMOS, Paulo. Avaliando a avaliação do professor. Dissertação (Mestrado em Educação: Ensino Superior). 120p. Blumenau. FURB, 2000. Relatório NOME DA INSTITUIÇÃO. Título do relatório. Local da publicação, ano. CONGRESSO NACIONAL. Relatório da comissão de orçamento. Brasília, 2002. Jornal DIÁRIO CATARINENSE, Florianópolis, 17 de maio de 2002. Artigo de jornal BOCK, Daniel. A crise cambial. Jornal de Santa Catarina, Blumenau, 17 jun. 2002. Folha Empresa, Caderno 2, p. 12. Coleção de Revistas REVISTA BRASILEIRA DE MEDICINA. São Paulo: Associação Paulista de Medicina, 1952. Mensal. ISSN 0035-0362. Artigo de Revista BOCK, Daniel. Reforma do ensino. VEJA, São Paulo, v.36, n.18, p.23, jun. 2002.
  • 6. 6 Jurisdição Título (especificação da legislação, número e data). Ementa. Dados da publicação. BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado, 1988. SANTA CATARINA (Estado). Lei n. 5.345, de 16 de maio de 2002. Autoriza o desbloqueio de Letras Financeiras do Tesouro do Estado e dá outras providências. Diário Oficial do Estado, Poder Executivo, Florianópolis, 16 jun. 2002. Seção 3, p. 39. Anais NOME DO EVENTO, número do evento, ano de realização. Local. Título. Local: Editora, ano. Número de páginas ou volume. ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO. IX ENDIPE, 04 a 08 de maio de 1998. Águas de Lindóia. Olhando a qualidade do ensino a partir da sala de aula. São Paulo: Vozes, 1998. 2v. Mapas AUTORIA. Título. Local, ano. Unidades físicas. Cor; altura x largura. Escala. IBGE. Afluentes do rio Uruguai. Rio de Janeiro, 1997. 1 mapa: color; 72x90. Escala 1:1.200.000. Programa de Televisão e Rádio Tema. Nome do programa, cidade: nome da emissora de TV ou de rádio, data da apresentação do programa. Nota especificando o tipo de programa (rádio ou TV). PESCA. Globo Rural, Rio de Janeiro: Rede Globo, 15 de maio de 2002. Programa de TV. Entrevistas BOCK, Daniel. O Ensino Superior. Florianópolis: RBS, 17 abr. 2002. Entrevista a Douglas Reck. Palestra ou Conferência
  • 7. 7 AUTOR. Título do trabalho. Palestra, local, data. Caso não tenha título deve-se atribuir uma palavra ou frase, entre colchetes, que identifique o conteúdo. RAMOS, Paulo. Avaliação: o abismo entre o saber e o fazer. Palestra proferida no I Seminário Internacional em Educação. Lagoa Vermelha – RS, em 07 de maio de 2003. Correspondências – cartas, bilhetes, etc. Remetente. [Tipo de correspondência] data, local de emissão [para] destinatário. Local a que se destina. n. de páginas. Assunto em forma de nota. BOCK, Daniel. [telegrama] 14 DEZ. 2001, São Paulo [para] Douglas Reck, Santa Catarina. 1p. Solicita informação sobre Florianópolis. Disco, Cd, Cassete, etc. AUTORIA: compositor ou intérprete. Título. Local: gravadora, ano. Número de discos (tempo de gravação em minutos), número de canais sonoros. Número do disco. SATLER, Almir. Tocando em frente. São Paulo: Abril music, 1998. 1 disco (10 min). Estéreo. 28 A 04356430. SATLER, Almir. Tocando em frente. São Paulo: Movieplay, 1988. 1 CD (05 min). Vídeo TÏTULO. Direção de. Local: Distribuidora, ano. Unidades físicas (duração em minutos): son. (legendado ou dublado) cor, largura da fita em milímetros. Sistema de gravação. ÓPERA DO MALANDRO. Direção de Ruy Guerra. Rio de Janeiro: Globo Vídeo, 1985. 1 cassete (120 min) dublado. Color. 12mm. VHS NTSC Cd-Rom Além dos elementos essenciais como: autor (es) título do serviço ou produto, versão (se houver) e descrição física do meio eletrônico: Descrição física: multimídia, cor, som, quantidades de suportes e disquetes de instalação e material adicional; Descrição da tecnologia de acesso ao conteúdo: Hardware (configuração mínima) e software (sistema operacional) – Windows, Macintosh etc; Resumo do conteúdo ou tipo do documento – jogos, material acadêmico, TCC etc.
  • 8. 8 ALMANAQUE ABRIL: a enciclopédia em multimídia. 4. ed. São Paulo: Abril multimídia, 2001. 4 CD-ROM. ou: UNIVERSIDADE FEDERALD O PARANÁ. Biblioteca Central. Normas de apresentação de trabalhos. Curitiba, 1998. 5 disquetes 3 ½ pol. Word for Windows 7.0 Internet - nome do autor - título do documento ou da WEB page (ou da frame); - título do trabalho maior contendo a fonte (Web site); - informações sobre a publicação (incluindo a data da publicação e/ou da última revisão); - endereço eletrônico (URL); - data do acesso; - e outras informações que pareçam importantes identificar na fonte. BOCK, Daniel. Fundos da Internet têm rentabilidade negativa. A Gazeta, disponível em: <http://www.gazeta.com.br>. Acesso em : 17 de maio de 2002. BOCK, D. Fichas para RH. [mensagem pessoal]. Mensagem recebida por <wtramos@uol.com.br> em 12 jan. 2003. Filme Título. Direção. Local: Produtora. Distribuidora, ano. Número de fitas (1 filme) duração em min. (101min): son. (leg. ou dub.); indicação da cor (color) e largura da fita em mm. CENTRAL DO BRASIL. Direção: Walter Salles Júnior. Rio de Janeiro. Produção: Martire de Clemont – Tonnerre e Arthur Cohn. Lê Studio Canal; Riofilme, 1998. 1 filme (106min), dub., color., 35mm. Bíblia BÍBLIA. Língua. Título. Tradução ou versão. Local: Editora, ano. BIBLIA. Português. Bíblia Sagrada. Trad. Centro Bíblico Católico. 34. ed. São Paulo: Ave Maria, 1983. Partes da Bíblia
  • 9. 9 BIBLIA. N.T. João. Português. Biblia Sagrada. Reed. Versão de Antonio Pereira de Figueiredo. São Paulo: Ave Maria, 1980. v. 12, p. 356-460. Trabalhos acadêmicos AUTOR. Título. (Disciplina. Curso ou Departamento). Número de páginas. Cidade. Instituição de Ensino, ano. MELLO, Carlos. Metodologia da Pesquisa. (Departamento do Curso de Recursos Humanos). 15p. Guaramirim. TAGEM, 2002. Entidades Órgãos dos poderes Executivo, legislativo e hudiciário de nações, províncias, municípios e cidades, sociedades, sociedades, instituições diversas, responsáveis intelectualmente por uma obra, podem ser considerados autores. Ex.: SÃO PAULO, (Estado). Tribunal de Justiça. Regimento interno do tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. Bauru: EDIPRO, 1993. Leis e decretos NOME DO PAÍS, ESTADO OU MUNICÍPIO. Lei ou decreto n., dia mês (por extenso) e ano. Descrição da lei ou decreto. Título da publicação: subtítulo, Cidade de publicação, v., p., ano. (Série ou Coleção). Notas. Exemplo: BRASIL. Decreto n. 89.271, de 4 de janeiro de 1984. Dispõe sobre documentos e procedimentos para despacho de aeronave em serviço internacional. Lex: Coletânea de Legislação e Jurisprudência, São Paulo, v.48, p.3-4, jan. 1984. Guias BRASIL: roteiros turísticos. São Paulo: Folha da Manhã, 1995, 319 p. Eventos SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS, 7, 1991, Rio de Janeiro, Anais... Rio de Janeiro: SIBI/UFRJ, 1992. OBSERVAÇÕES
  • 10. 10 Procedimentos na ausência das seguintes notas: Local de publicação: s.l. (sine loco). Editora: s.n. (sine nomine). Data: s.d. (sine die). Os três acima não identificados: s.n.t. (sem notas tipográficas). Quando o local e o editor não forem identificados, utilizam-se as duas expressões, abreviadas e entre colchetes [s.l.:s.n]. Se nenhuma data de publicação puder ser determinada, registra-se uma data aproximada entre colchetes. Exemplo: [2000 ou 2002] – um ano ou outro; [1670] – data provável; [2003] – data certa, não indicada no texto; [entre 1987 e 2000] – use intervalos menores de 20 anos. Para século: [19-] século certo; [16?] século provável. O mesmo procedimento se utiliza para década. Se o autor quiser fazer algum acréscimo ou comentário numa citação direta deve ser precedido por colchetes: [ ], ênfase ou destaque deve utilizar a expressão grifo ou negrito ou itálico. Caso não tenha o autor, iniciar pelo nome da obra. Ex.: ESPÉCIES ameaçadas: guia prático. 2.ed. São Paulo: Roca, 1999.245p.

×