Web semantica e jornalismo

967 views
817 views

Published on

WEB, WEB SEMÂNTICA E JORNALISMO:   UM ESTUDO DE CASO SOBRE OS PRODUTOS GOOGLE APLICADOS AO JORNALISMO ONLINE

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
967
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
13
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Web semantica e jornalismo

  1. 1. WEB, WEB SEMÂNTICA E JORNALISMO :   UM ESTUDO DE CASO SOBRE OS PRODUTOS GOOGLE APLICADOS AO JORNALISMO ONLINE
  2. 2. JUSTIFICATIVA: <ul><li>World Wide Web </li></ul><ul><li>Conceito de web semântica, histórico da web </li></ul><ul><li>estudo de caso : sua aplicação no Jornalismo </li></ul><ul><li>produtos Google: como instrumentos da prática jornalística </li></ul><ul><li>Subsídios para os jornalistas dentro das redações </li></ul>
  3. 3. HISTÓRIA E CONCEITO DA WEB <ul><li>No Brasil: 1990 </li></ul><ul><li>Ex: MOSAIC – funciona em modo gráfico capaz de mostrar imagens </li></ul><ul><li>Possibilita acesso aos recursos multimídias por click de mouse (antes era via comando) </li></ul><ul><li>(J.B. PINHO, 2003, p.34) </li></ul>
  4. 4. TRANFORMAÇÕES <ul><li>As novas tecnologias de mídia transformaram o “ fazer” jornalístico </li></ul>
  5. 5. WEBJORNALISMO <ul><li>O conceito é de webjornalismo e não de jornalismo online </li></ul><ul><li>título, lead, subtítulos, construção por blocos, e em forma de pirâmide invertida </li></ul><ul><li>feitura de uma notícia online mediante uma base de dados </li></ul>
  6. 6. NOTÍCIA NA INTERNET <ul><li>as notícias de última hora, são dadas de forma extremamente lacunar , deficiente mesmo, que só as notícias posteriores vêm não só completar, mas também modificar e corrigir </li></ul><ul><li>(BARBOSA, 2007) </li></ul>
  7. 7. LEAD <ul><li>A notícia online deve-se responder as perguntas: </li></ul><ul><li>O Quê </li></ul><ul><li>Quem </li></ul><ul><li>Quando </li></ul><ul><li>Onde </li></ul><ul><li>Porquê </li></ul><ul><li>O que se altera é o processo </li></ul><ul><li>(BARBOSA, 2007) </li></ul>
  8. 8. ADAPTAÇÕES DOS MEIOS <ul><li>a internet começou por distribuir os conteúdos do meio substituído - o jornal. </li></ul><ul><li>Só mais tarde a rádio e a televisão aderiram ao novo meio, </li></ul><ul><li>se limitaram a transpor para a internet os conteúdos já disponibilizados no seu suporte natural </li></ul><ul><li>(CANAVILHAS, 2000) </li></ul>
  9. 9. WEBSEMÂNTICA <ul><li>2001 – Tim Berners- Lee (criador da web já citado neste trabalho), James Hendler e Ora Lassila </li></ul><ul><li>A idéia da Web semântica não é treinar as máquinas para que se comportem como pessoas, mas sim desenvolver tecnologias e linguagens que tornem a informação legível para as máquinas. </li></ul><ul><li>(WIKIPÉDIA, 2012) </li></ul>
  10. 10. WEBSEMÂNTICA <ul><li>interliga significados de  palavras, para atribuir um significado (sentido) aos conteúdos publicados na Internet de modo que seja perceptível tanto pelo humano como pelo computador </li></ul><ul><li>permitir aos computadores e humanos ações em cooperação </li></ul>
  11. 11. ESTUDO DE CASO   <ul><li>OS PRODUTOS GOOGLE E SUAS APLICAÇÕES AO JORNALISMO   </li></ul>
  12. 12. <ul><li>Fundada por Larry Page e Sergey Brin em 4 de setembro de 1998 </li></ul><ul><li>principal ferramenta de busca e principal porta de entrada de milhões de usuários na web. </li></ul>
  13. 13. <ul><li>Nas rotinas de produção jornalística : </li></ul><ul><li>produtos que podem ser utilizados como ferramentas de suporte no Jornalismo </li></ul>
  14. 14. GOOGLE 1998
  15. 15. GOOGLE ATUAL
  16. 16. GOOGLE ACADÊMICO
  17. 17. GOOGLE AGENDA
  18. 18. GOOGLE DOCS
  19. 19. GOOGLE DOCS INICIAL
  20. 20. GOOGLE DOCS TEXTO
  21. 21. GOOGLE NEWS
  22. 22. GOOGLE READER
  23. 23. IGOOGLE
  24. 24. <ul><li>aplicações à rotina produtiva do jornalismo </li></ul><ul><li>Google deve ser mais aproveitado pelo jornalista na sua rotina de apuração e pesquisa </li></ul><ul><li>as possibilidades de informações produzidas </li></ul><ul><li>reúne diversas fontes e uma infinidade de temas </li></ul><ul><li>(MARÍN, 2010) </li></ul>VISÃO CRÍTICA
  25. 25. <ul><li>Otimiza o tempo de pesquisa </li></ul><ul><li>Melhora a produtividade </li></ul><ul><li>Elimina esforços </li></ul><ul><li>Deixa o jornalismo mais livre para pensar e interpretar a realidade </li></ul><ul><li>Melhorar a qualidade das produções jornalísticas </li></ul><ul><li>Nova geração de jornalistas: JORNALISTA GOOGLE </li></ul><ul><li>“ googlear” </li></ul><ul><li>(MARÍN, 2010) </li></ul>APLICAÇÕES À ROTINA PRODUTIVA DO JORNALISMO
  26. 26. <ul><li>Mais utilizada ferramenta de busca </li></ul><ul><li>7 a cada 10 buscas no mundo </li></ul><ul><li>9 de 10 busca - na América Latina </li></ul>VISÃO CRÍTICA
  27. 27.   EQUIPE: - Ednelma Rozendo - Juliano Ferreira - Maria Lima - Mário Alves

×