DeCs 2009
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

DeCs 2009

on

  • 2,426 views

Conteúdo a ser apresentado nas aulas sobre Terminologia controlada para a área de saúde, em periódicos técnicos científicos e bases de dados agregados ao Portal BVS. ...

Conteúdo a ser apresentado nas aulas sobre Terminologia controlada para a área de saúde, em periódicos técnicos científicos e bases de dados agregados ao Portal BVS.
Desenvolvido pela Biblioteca Wanda de Aguiar Horta, da Escola de Enfermagem da USP, para uso em treinamento e capacitação no uso de fontes de informação

Statistics

Views

Total Views
2,426
Views on SlideShare
2,426
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
37
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

DeCs 2009 Document Transcript

  • 1. Universidade de São Paulo Escola de Enfermagem Serviço de Biblioteca e Documentação DeCS – Descritores em Ciências da Saúde http://decs.bvs.br Texto elaborado por Juliana Akie Takahashi São Paulo 2009
  • 2. Conceitos importantes O que é termo livre, palavra-chave, descritor e thesauro? Termo livre: palavra em linguagem natural extraída do documento. Palavra-chave: conceito relevante extraído de palavras do próprio autor, isto é, da linguagem natural do texto. Descritor: Conceito elaborado em linguagem documentária, padronizados de acordo com metodologia terminológica de uma área do conhecimento, que representa um símbolo, autor ou idéia. Thesauro: Lista de termos padronizados hierarquizados segundo um sistema de classificação do conhecimento. Em uma linha com grau de controle da terminologia, indica-se da forma abaixo: Termo livre Palavra-chave Descritor Grau de padronização O que é linguagem natural? “É a linguagem utilizada na comunicação oral ou escrita, nas quais se estabelece entre os interlocutores uma forma de diálogo”. Sua característica dificulta o uso para tratamento de informação, pois apresenta ambigüidade de significado e não tem precisão e consistência para indexação e recuperação da informação. O que é um vocabulário controlado? É uma listagem de termos estruturados, na qual são especificadas as relações entre conceitos, com o intuito de facilitar o acesso à informação. O objetivo do vocabulário é padronizar o uso de termos, fazendo “uma espécie de filtro entre a linguagem do autor e a terminologia da área”. São considerados assistentes de pesquisa, pois auxiliam na busca eficiente, proporcionando resultados mais objetivos em pesquisas. 2
  • 3. O que é o DeCS? É um vocabulário controlado de assuntos, trilíngue, com ênfase na área de ciências da saúde, segundo a metodologia utilizada pela BIREME. A lista de assuntos foi gerada a partir do MESH (Medical Subject Headings) produzida pela U. S. National Libray of Medicine (NLM) com acréscimo da área de saúde pública, homeopatia, ciência e saúde e vigilância sanitária, pela equipe da BIREME em parceria com instituições pertinentes ao assunto especializado, com objetivo de representar a literatura gerada nos países da região (América Latina e Caribe). Os conceitos que compõem o DeCS são organizados em uma estrutura hierárquica, permitindo a execução de pesquisa em termos mais amplos ou mais específicos ou todos os termos que pertençam a uma mesma estrutura hierárquica. Estão disponíveis em inglês, espanhol e português e a finalidade principal é servir como linguagem única para indexação e recuperação da informação. Como é utilizado? É utilizado na indexação de artigos de revistas científicas, livros, teses, anais de congressos, relatórios técnicos e outros tipos de materiais. Recomenda-se seu uso na elaboração de estratégias de pesquisa e recuperação de assuntos da literatura científica nas bases de dados: LILACS, MEDLINE e outras bases correlatas. Os termos padronizados são utilizados para criação de base de dados, índice de assuntos, entre outros. Qual a importância do uso de descritores? O uso de descritores oferece consistência nos resultados de busca da informação desejada, a partir da indexação dos assuntos segundo critérios metodológicos precisos. Quem os utiliza? Os usuários podem ser: enfermeiros, médicos, pesquisadores, estudantes, bibliotecários e outros profissionais da informação. 3
  • 4. Tela de consulta Opções de idioma Termo livre Termo padronizado Opções de acesso ao índice Índice alfabético permite o acesso pela ordem alfabética da palavra inicial de um termo. Índice hierárquico mostra o termo desejado em uma hierarquia de assuntos. Índice permutado possibilita o acesso pela palavra desejada, sem considerar a seqüência alfabética, especialmente em termos compostos. Recomenda-se o uso da consulta pelo índice permutado, pois possibilita verificar os possíveis termos utilizados, principalmente quando não estamos familiarizados com os descritores. No exemplo a seguir, para verificar se o descritor enfermagem pediátrica é permitido, digite a palavra pediátrica e clique em índice. 4
  • 5. A lista de termos com a palavra pediátrica, é mostrado como na tela abaixo. Em seguida, selecione o termo desejado e clique em mostrar. 5
  • 6. A tela seguinte apresenta o resultado da seleção feita, com a tradução para inglês e espanhol. Bem como sua definição, termos relacionados e aspectos através de qualificadores permitidos. O termo Enfermagem pediátrica é um descritor permitido para uso de acordo com o DeCS. Referências Arruda SM, Chagas J. Glossário de biblioteconomia e ciências afins: português- inglês. Florianópolis: Cidade Futura; 2002. Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde (BIREME). Descritores em Ciências da Saúde. [homepage na Internet]. São Paulo; [2006]. Acesso em: 31 out. 2006. Bibliografia consultada Cintra AMM, Tálamo MFGM, Lara MLG, Kopbashi NY. Para entender as linguagens documentárias. São Paulo: Polis; 1994. Cunha IMRF, Kobayashi NY, Omaro RKOF. Análise documentária: considerações teóricas e experimentações. São Paulo: FEBAB; 1989. 6
  • 7. Lancaster FW. El control Del vocabulario en la recuperación de información. 2ª ed. Saragoza: Universidad de València; 2002. 7