• Like
Pesquisa sobre Evasão Escolar
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

Pesquisa sobre Evasão Escolar

  • 14,727 views
Published

 

Published in Education , Travel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
14,727
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
95
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1.  
  • 2. Estudo realizado pela Toledo & Associados com exclusividade para: Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia
  • 3. Dados Técnicos da pesquisa Identificar, medir e analisar o índice de evasão escolar no estado da Bahia, pela ótica dos profissionais das escolas públicas de Ensino da 5ª a 8ª série e Ensino Médio. Quantitativa, probabilística. Metodologia Objetivos No total foram realizadas 100 entrevistas, distribuídas nas seguintes cidades: 46 em Salvador, 22 em Feira de Santana, 16 em Barreiras, 12 em Jequié e 4 em Canudos. Tamanho e Distribuição da Amostra Data de Campo As entrevistas ocorreram durante o mês de novembro de 2009. Foram realizadas entrevistas pessoais com os responsáveis pelas escolas (diretores, vice-diretores, secretários, coordenador pedagógico ou professor efetivo), com aplicação de questionário estruturado contendo perguntas abertas e fechadas, previamente aprovado pelo cliente. Técnica de Investigação
  • 4. Dados Técnicos Este trabalho foi realizado pela equipe de entrevistadores da Toledo & Associados, sob a coordenação de: Maria Aparecida Toledo= responsável pela planejamento e análise do projeto Orson Camargo = analista do projeto Professor Lejeune Mirhan= responsável pelo apoio técnico ao projeto. Equipe
  • 5. Á reas abordadas na pesquisa
    • A distribuição da amostra
    • Perfil da amostra
    • Dados do ensino fundamental e médio
    • Evasão escolar
    • Conhecimento do Sindicato dos trabalhadores da Educação no Estado da Bahia
    • Conclusões
  • 6. A distribuição da amostra Base Amostra  100 Salvador = 46 entrevistas Feira de Santana= 22 entrevistas Barreiras= 16 entrevistas Jequié= 12 entrevistas Canudos= 4 entrevistas FEIRA SANTANA 22% JEQUIÉ 12% Cidades SALVADOR 46% BARREIRAS 16% CANUDOS 4% A amostra de escolas foi distribuída em 5 cidades da Bahia, como segue abaixo:
  • 7. Perfil da Amostra
  • 8. P erfil Sexo Base Amostra  100 Diretor(a) Vice Diretor(a) Secretário(a) Coordenador(a) pedagógico(a) Professor(a) efetivo(a) 43% 34% 19% 3% 1% Escolas Estaduais x Municipais Idade Média de idade  45 anos 21% 79% Função na área de Educação Salvador: Municipal: 20% Estadual: 80% Feira Santana: Municipal: 23% Estadual: 77% Barreiras: Municipal: 50% Estadual: 50% Jequié: Municipal: 25% Estadual:75% Canudos: Municipal: 75% Estadual: :25%
  • 9. Comentários
    • Como era de se esperar, a área de educação absorve mais mulheres (79%) que homens (21%). Salvador tem o maior número de mulheres na educação (41%), seguido por Feira de Santana (22%). Em Barreiras e Jequié todos os respondentes das escolas são mulheres.
    • A cidade de Salvador concentra 51% das escolas estaduais pesquisadas, ao passo que, quanto mais para o interior da Bahia, menos escolas estaduais há. Em Canudos, por exemplo, há apenas uma escola estadual para 3 municipais.
    • O mesmo ocorre quando se analisa a distribuição do ensino fundamental e médio pelas cidades pesquisadas. Quanto mais distante da capital baiana, menor é o numero de escolas com ensino médio. Das escolas de ensino médio pesquisadas, 56% se encontram em Salvador, seguida por Feira de Santana (21%), Barreiras e Jequié com 10% cada, e Canudos com apenas 3% do total.
    • É interessante notar que o mesmo ocorre com ensino supletivo e educação para jovens e adultos. Quanto mais para o interior se vai, menos escolas há.
  • 10.
    • A idade média dos funcionários que foram entrevistados é de 45 anos. Chama a atenção o quão jovens são os diretores e vice-diretores das escolas entrevistadas. Dentre os diretores, 33% tem idade entre 30 e 39 anos e 47% tem entre 40 e 49 anos. Entre os vice-diretores, temos 38% com idade entre 30 e 39 anos, e 44% com 40 a 49 anos. Por outro lado, 26% dos que disseram ser secretário(a) tem mais de 60 anos de idade.
    • Em relação à rede de ensino estadual, temos um número maior de funcionários graduados: 72% dos diretores, 62% de vice-diretores, 84% de secretários e 100% dos coordenadores e professores entrevistados.
    •   Na rede municipal de ensino, temos 28% de diretores, 38% de vice-diretores e 16% de secretários.
    Comentários
  • 11. A caracterização da escola
        • Turno da manhã  99,0%
        • Turno da tarde  97,0%
        • Turno da noite  86,0%
    Tempo de Aprender Jovens e Adultos 1% 5º a 8º série Ensino Fundamental 94% Ensino Médio 61% Educação de Jovens e Adultos 21% 1º a 4º série Ensino Fundamental 14% Supletivo 2% Esta escola funciona com: Cursos/ Séries que as escolas oferecem Ensino Fundamental Média de  787 alunos Ensino Médio Média de  587 alunos Capacidade máxima de vagas das escolas  Em média são 1.334 alunos Base Amostra  100 IM  1,9 Base Amostra  100 IM  2,8
  • 12.
    • 71% dos alunos da 5ª a 8ª série do ensino fundamental, e todos dos que cursam o ensino médio, estudam na rede estadual de ensino.
    • Na rede de ensino municipal temos 29% dos que estudam da 5ª a 8ª série do ensino fundamental.
    • Em praticamente todas as escolas ouvidas, há aula nos períodos da manhã, tarde e noite.
    • Os turnos da manhã e da tarde há em todas as escolas pesquisadas. Já o turno da noite há em 94% das escolas de Salvador, 86% das de Feira de Santana, 75% em Barreiras e 83% de Jequié e 50% em Canudos.
    • Há, em média, em cada escola pesquisada, 787 alunos da 5ª a 8ª série do ensino fundamental, sendo que em Salvador o número médio é de 853 alunos, 1.034 em Feira de Santana, 600 em Barreiras, 433 em Jequié e 554 em Canudos.
    Comentários
  • 13.
    • Já no ensino médio, a média geral de alunos por escola cai para 587 em relação ao ensino fundamental, expressando uma evasão escolar “oculta” entre uma fase do ensino e outra. Em Salvador a média é de 733 alunos por escola do ensino médio, em Feira de Santana é de 432, seguida por Barreiras com 465 alunos, Jequié com 394 e Canudos com 255 alunos.
    • Foi pedido para que cada entrevistado, independente da série, citasse a capacidade máxima de vagas naquela escola pesquisada. A média total de vagas disponíveis nas escolas ouvidas, segundo os entrevistados, é de 1.334 vagas, praticamente o mesmo número de alunos matriculados, exceto na cidade de Feira de Santana, onde a demanda é maior que a oferta – 1.466 alunos matriculados no ensino fundamental e ensino médio, contando com apenas 1.216 vagas; um déficit de cerca de 250 vagas.
    • Em Salvador o número de vagas disponíveis é de 1.593 vagas, em média, seguida por Feira de Santana com 1.217, Barreiras com 1.087 vagas, Jequié com 996 (com sobra de 170 vagas) e Canudos com 1.000 vagas, em média, disponíveis por escola (com superávit de 200 vagas).
    Comentários
  • 14. Foi perguntado aos responsáveis de cada escola: Na Bahia, como em todo o Brasil a evasão escolar tem crescido bastante. Os índices atuais de evasão nas 5º à 8º série do Ensino Fundamental e no Ensino Médio é de 10%, aproximadamente. Em sua opinião, existe evasão nestes níveis escolares, nesta cidade? 79% de todos os respondentes, admitem a evasão escolar 20% afirmam que não há E 1% não soube responder. Feira de Santana e Barreiras, são as cidades que menos admitem a evasão escolar, com 59% e 56%, respectivamente, de menções afirmativas. Evasão escolar Base Amostra  100
  • 15. Média geral Evasão escolar pelas cidades Base Amostra  100 Sim % Não % Salvador 89% 11% Feira de Santana 59% 36% NR % 5% - Barreiras 56% 44% - 100% - - Jequié 100% - - Canudos Cidades
  • 16. Evasão escolar pelas cidades - média Dos 79% de respondentes que admitem que há evasão escolar em suas cidades, apenas 53% souberam indicar um percentual de evasão. Índice Médio de evasão escolar nas 5 cidades pesquisadas foi de 18,4%. Base Respondente  79
  • 17. Razões da evasão escolar na Bahia Base Amostra  100 IM: 1,8
  • 18. BR  16 Razões da evasão escolar na Bahia pelas cidades Base Amostra  100 IM: 1,8 BR  46 BR  22 BR  12 BR  4 Salvador Feira Santana Barreiras Jequié Canudos Desinteresse da família Total  67% 61% 64% 75% 83% 75% Alunos não conseguem conciliar horários Total  25% 24% 41% 13% 25% - Dificuldade alunos em vencer o cansaço Total  17% 15% 18% 6% 25% 50% Alunos tem medo de assaltos/ violência Total  9% 13% 5% 13% - - Influência por más companhias/ drogas Total  8% 4% 5% 13% 17% 25% Mudança de moradia Total  7% 2% 9% 25% - - Falta de qualidade, aulas se tornam desinteressantes Total  6% 4% 5% - 25% - Falta motivação para os que trabalham Total  4% 2% - 6% 8% 25% Época de safra,vão para roça Total  4% - 5% 19% - - Distância entre casa e escola Total  3% 4% 5% - - -
  • 19. Razões da evasão escolar pelas escolas
  • 20. Comentários
    • Para a rede estadual de ensino, em geral, três a cada quatro entrevistados consideram que o desinteresse do aluno e/ou familiar em manter o filho(a) estudando é o principal motivo da evasão escolar na Bahia(71%). Em seguida aparece a dificuldade de compatibilizar os horários de trabalho e estudo (29%), e em terceiro aparece a dificuldades dos alunos em vencer o cansaço (14%).
    • Para a rede municipal de ensino, em geral, o desinteresse da família em que os filhos continuem estudando é a principal razão pela evasão escolar (57%). Porém, a ordem das razões da evasão escolar se invertem, em relação à rede estadual. Os alunos que não conseguem vencer o cansaço (25%) aparece como o segundo motivo da evasão, seguido pela dificuldade em conciliar trabalho e estudo (14%).
    • 79% dos entrevistados disseram que há evasão escolar na Bahia, 20% discordam dessa afirmação. Dentre os que acreditam haver evasão escolar na rede de ensino baiana, 73% tem idade até 49 anos, concentrando nos municípios de Salvador (52%), Feira de Santana (17%), Jequié (15%), Barreiras (11%) e Canudos (5%).
    • Essa percepção é maior entre os diretores (42%) e vice-diretores (33%) das escolas entrevistadas. A evasão escolar é majoritariamente no ensino médio (87%), mas não menor no ensino fundamental (81%).
    •  
  • 21.
    • Dentre as escolas que responderam que há evasão escolar, 47% não souberam responder qual o percentual de evasão escolar na sua cidade.
    • A média de evasão escolar, segundo os entrevistados nas cinco cidades, é de 18%, bem próxima do índice medido pela FGV-RJ que é de 21%( dados referentes ao Estado da Bahia e ao Ensino Médio).
    • Em Salvador, a média de evasão escolar é de 17%. Feira de Santana atinge a média de 19%, Barreiras 15% e Canudos 14%. É alarmante o índice de evasão escolar na cidade de Jequié, com média de 31%. Esse índice é 50% maior que a média nacional e nordestina, que está em torno de 21%.
    • A percepção da evasão escolar nas escolas estaduais é quase o dobro das municipais.
    • Entre as escolas estaduais, o índice médio de evasão escolar é de 21% e entre as escolas municipais o índice é de 11%.
    Comentários
  • 22. Base Amostra  100 Conhecimento do Sindicato de Trabalhadores em Educação no Estado da Bahia Média geral= 88% de conhecimento Sim % Não % Salvador 80% 13% Feira de Santana 95% 5% Parcialmente % - 7% Barreiras 88% 13% - 100% - - Jequié 100% - - Canudos Conhecimento pelas cidades Parcialmente
  • 23. Razões Positivas do Sindicato de Trabalhadores em Educação no Estado da Bahia Base Respondente  91 IM: 1,1 Razões Positivas BR  40 BR  21 BR  14 BR  4 BR  12 66% dos respondentes não reconhecem atributos positivos ao Sindicato. Em Barreiras esta percepção é maior= 79%. Salvador Feira Santana Barreiras Jequié Canudos Nenhum Total  66% 68% 57% 79% 58% 75% São empenhados em defender os direitos da classe Total  21% 23% 33% 14% 8% - Fazem reuniões constantes para colocar a categoria atualizada Total  4% 3% 5% 7% 8% - São bem atuantes na questão salarial Total  3% 5% 5% - - -
  • 24. Base Respondente  91 IM: 1,2 Razões Negativas Razões Negativas do Sindicato de Trabalhadores em Educação no Estado da Bahia BR  40 BR  21 BR  14 BR  12 BR  4 29% dos respondentes não reconhecem atributos negativos ao Sindicato. Salvador Feira Santana Barreiras Jequié Canudos São pouco atuantes com a classe Total  31% 23% 24% 57% - 50% Nenhum Total  29% 28% 33% 21% 42% - São omissos no que diz respeito a categoria Total  9% 10% 14% - - 25% Estão no poder há muito tempo e por isso estão acomodados Total  9% 13% 5% 7% 8% - Não orienta a categoria na qualificação profissional Total  8% 10% 5% - 17% - São pouco atuantes na questão salarial Total  8% 8% 10% - 8% 25% Só vem na escola em épocas de eleições Total  2% 3% - - 8% -
  • 25. Comentários
    • É expressivo o número de entrevistados que disseram conhecer o Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Bahia (88%). Esta instituição é conhecida por todos, e está dispersa em todas as faixas etárias, cidades, séries e funções escolares, assim como nas redes de ensino estadual e municipais.
    • Chama a atenção os entrevistados com idade entre 40 e 49 anos (10%) e os secretários (21%) que disseram não conhecer a APLB.
    • Na média, 66% nada disseram de positivo sobre o sindicato . Porém, os aspectos positivos foram: 21% disseram que o sindicato se empenha em defender os interesses da classe, 4% afirmam que o sindicato faz reuniões constantes para que a categoria esteja atualizada e 3% disseram que a entidade é atuante na questão salarial.
    • 29% nada disseram de negativo sobre o sindicato. Em relação aos aspectos negativos, em geral, 31% afirmaram que o sindicato é pouco atuante com a classe, sem especificar que tipo de atuação deveria ser feita. 9% criticam a entidade por serem omissos no que diz respeito a categoria e o mesmo percentual afirma que os dirigentes estão no poder há muito tempo e por isso estão acomodados. 8% disseram que a entidade não orienta a categoria na qualificação profissional.
  • 26. Conclusões                                    
  • 27. Conclusões
    • O percentual de evasão escolar no ensino médio no Brasil em 2007 chegou a 15,5%, de acordo com os dados do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) com a publicação "Situação da Infância e da Adolescência Brasileira 2009". As pesquisas revelaram que o estado da Bahia, tem o maior percentual entre as médias brasileira e nordestina: 20,9%.
    • Os principais resultados e motivos para evasão escolar na Bahia, apontados na pesquisa desenvolvida pela Toledo & Associados, vão ao encontro do estudo sobre evasão escolar em âmbito nacional realizado pela FGV-RJ, com dados da PNAD comparando 2004 a 2006.
    • De modo geral, há uma profunda percepção, pelos que foram entrevistados, da evasão escolar na Bahia, haja vista que independente da função exercida na escola ou a localidade dessa mesma escola, a percepção é corroborada pelas razões atribuídas a este fato.
  • 28. Conclusões
    • O desinteresse do aluno e/ou da família em estimular seus filhos a freqüentarem a escola, a difícil conciliação entre trabalho e estudo e o próprio cansaço dos alunos, seja devido ao trabalho ou à longa distância entre sua casa e escola , são os motivos recorrentes que originam a evasão escolar.
    • A percepção da evasão escolar entre os profissionais pesquisados, é maior na capital e nos municípios menores(Salvador =89% e 100% em Canudos e Jequié).Já nos municípios de porte médio, a percepção de evasão escolar diminui(Feira de Santana= 59% e Barreiras=56%).
    • A evasão escolar é percebida por todos os funcionários da rede de ensino municipal e estadual da Bahia.
    • E o índice médio obtido da evasão escolar pela ótica dos profissionais da educação é de 18,4%. Pelas cidades, segue o gráfico abaixo:
  • 29. Realizado por Toledo & Associados com exclusividade para:Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia