Your SlideShare is downloading. ×
Cesgranrio 2013-bndes-arquivologista-prova
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Cesgranrio 2013-bndes-arquivologista-prova

728
views

Published on


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
728
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
22
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. No 01/2012 BNDES EDITAL 5 PROFISSIONAL BÁSICO (FORMAÇÃO DE ARQUIVOLOGIA) 1a FASE LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES ABAIXO.01 - Você recebeu do fiscal o seguinte material: a) este CADERNO DE QUESTÕES, com o enunciado das 70 (setenta) questões objetivas, sem repetição ou falha, com a seguinte distribuição: CONHECIMENTOS BÁSICOS CONHECIMENTOS LÍNGUA ESTRANGEIRA ESPECÍFICOS LÍNGUA PORTUGUESA (INGLÊS/ESPANHOL) Questões Pontos Questões Pontos Questões Pontos Questões Pontos 1 a 20 1,0 cada 21 a 30 1,0 cada 31 a 50 1,5 cada 51 a 70 2,0 cada Total: 20,0 pontos Total: 10,0 pontos Total: 70,0 pontos b) CARTÃO-RESPOSTA destinado às respostas das questões objetivas formuladas nas provas.02 - Verifique se este material está em ordem e se o seu nome e o seu número de inscrição conferem com os que aparecem no CARTÃO-RESPOSTA. Caso contrário, notifique o fato IMEDIATAMENTE ao fiscal.03 - Após a conferência, o candidato deverá assinar, no espaço próprio do CARTÃO-RESPOSTA, com caneta esferográfica transparente de tinta na cor preta.04 - No CARTÃO-RESPOSTA, a marcação das letras correspondentes às respostas certas deve ser feita cobrindo a letra e preenchendo todo o espaço compreendido pelos círculos, com caneta esferográfica transparente de tinta na cor preta, de forma contínua e densa. A LEITORA ÓTICA é sensível a marcas escuras; portanto, preencha os campos de marcação completamente, sem deixar claros. Exemplo:05 - Tenha muito cuidado com o CARTÃO-RESPOSTA, para não o DOBRAR, AMASSAR ou MANCHAR. O CARTÃO- -RESPOSTA SOMENTE poderá ser substituído se, no ato da entrega ao candidato, já estiver danificado em suas margens superior e/ou inferior - BARRA DE RECONHECIMENTO PARA LEITURA ÓTICA.06 - Para cada uma das questões objetivas, são apresentadas 5 alternativas classificadas com as letras (A), (B), (C), (D) e (E); só uma responde adequadamente ao quesito proposto. Você só deve assinalar UMA RESPOSTA: a marcação em mais de uma alternativa anula a questão, MESMO QUE UMA DAS RESPOSTAS ESTEJA CORRETA.07 - As questões objetivas são identificadas pelo número que se situa acima de seu enunciado.08 - SERÁ ELIMINADO desta Seleção Pública o candidato que: a) se utilizar, durante a realização das provas, de máquinas e/ou relógios de calcular, bem como de rádios gravadores, headphones, telefones celulares ou fontes de consulta de qualquer espécie; b) se ausentar da sala em que se realizam as provas levando consigo o CADERNO DE QUESTÕES e/ou o CARTÃO- -RESPOSTA. c) se recusar a entregar o CADERNO DE QUESTÕES e/ou o CARTÃO-RESPOSTA, quando terminar o tempo estabelecido. d) não assinar a LISTA DE PRESENÇA e/ou o CARTÃO-RESPOSTA. Obs. O candidato só poderá se ausentar do recinto das provas após 1 (uma) hora contada a partir do efetivo início das mesmas. Por motivos de segurança, o candidato NÃO PODERÁ LEVAR O CADERNO DE QUESTÕES, a qualquer momento.09 - Reserve os 30 (trinta) minutos finais para marcar seu CARTÃO-RESPOSTA. Os rascunhos e as marcações assinaladas no CADERNO DE QUESTÕES NÃO SERÃO LEVADOS EM CONTA.10 - Quando terminar, entregue ao fiscal o CADERNO DE QUESTÕES e o CARTÃO-RESPOSTA e ASSINE A LISTA DE PRESENÇA.11 - O TEMPO DISPONÍVEL PARA ESTAS PROVAS DE QUESTÕES OBJETIVAS É DE 4 (QUATRO) HORAS, já incluído o tempo para marcação do seu CARTÃO-RESPOSTA, findo o qual o candidato deverá, obrigatoriamente, entregar o CARTÃO-RESPOSTA e o CADERNO DE QUESTÕES.12 - As questões e os gabaritos das Provas Objetivas serão divulgados, no primeiro dia útil após a realização das mesmas, no endereço eletrônico do BNDES (www.bndes.gov.br) e no da FUNDAÇÃO CESGRANRIO (http://www.cesgranrio.org.br). 1 PROFISSIONAL BÁSICO FORMAÇÃO DE ARQUIVOLOGIA
  • 2. BNDES CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS 35 O responsável pelo arquivo tem de classificar o documento31 que contém a seguinte informação:Na análise tipológica dos documentos de arquivos, nãoé suficiente, para o arquivista, conhecer a estrutura da Ilustríssimo Diretorespécie documental. É necessário relembrar os princípios Devolvo a V.Sa. os processos referentes às trans-fundamentais que regem a organização dos arquivos. ferências, estornos, subvenções e provisão, tendo emEsses princípios que constituem o marco principal da vista não serem mais necessários a este serviço.arquivística são: Atenciosamente,(A) primário, secundário, terciário e quaternário Marcos Leal (Secretário da presidência)(B) criação, identificação, produção e destinação(C) unicidade, organicidade, integridade e proveniência(D) corrente, técnico, permanente e administrativo Utilizando a Tabela de Classificação de Documentos, o(E) ético, sistemático, orgânico e constitucional referido responsável estabelece o seguinte assunto: (A ) Assistência Técnica32 (B) Licenciamento e TombamentoA grande especificidade dos documentos de arquivo, que (C) Operações Assistenciaisos diferencia dos documentos das bibliotecas e dos mu- (D) Execução Orçamentáriaseus, é a organicidade. (E) Bens SemoventesPor isso, arquivisticamente, só se entende o documentounitário (unidade mínima) dentro de um conjunto de ou- 36tros documentos tipologicamente iguais e que somente A microfilmagem de documentos particulares e oficiais deem conjunto podem documentar uma instituições federais, estaduais e municipais é autorizada(A) classificação em todo o território nacional por meio da Lei no 5.433 de(B) função 08/05/1968.(C) fonte Todo arquivista que atua em centros micrográficos deve(D) norma saber que o reconhecimento de firma de autoridades que(E) origem autenticarem os documentos oficiais arquivados é33 (A) necessárioA partir do ciclo vital, existe o entendimento de que a função (B) recomendávelarquivística é um todo indivisível, desde a administração (C) imprescindíveldos documentos até o arranjo e a descrição dos fundos. (D) dispensávelNesse sentido, função arquivística consiste em (E) prescritível(A) certificação dos responsáveis, julgamento e licença permanente 37(B) descrição dos órgãos, levantamento e eliminação A partir da massa documental acumulada é possível racional efetivar o arranjo da documentação. Muitas vezes, o(C) identificação dos arquivos finais, guarda definitiva e arquivista estabelece o arranjo com base no organograma conservação preventiva da instituição, como apresentado abaixo.(D) seleção dos grupos documentais, restauro e lamina- ção do suporte(E) controle dos arquivos em formação, destinação e custódia definitiva34Ao iniciar o processo de organização de acervos, em umdepartamento específico do BNDES, o arquivista encontrauma documentação antiga com indícios de ordenação daseguinte forma: 13-54-02, 16-67-13, 20-25-47, 09-26-67... Diante desse organograma, que tipo de arranjo o arquivistaImediatamente, o arquivista deve reconhecer que se trata deve projetar?de uma ordenação que utilizou o método de arquivamento (A) Estrutural(A) dicionário numeral(B) numérico simples (B) Funcional(C) terciário normal (C) Intelectual(D) decimal duplex (D) Serial(E) dígito terminal (E) Nuclear 11 PROFISSIONAL BÁSICO FORMAÇÃO DE ARQUIVOLOGIA
  • 3. BNDES38 42Para a realização do processo de arranjo, se não for A partir do seguinte diagrama de organização de docu-conservada a classificação que o documento já possuía mentos:na primeira idade, o arquivista deve analisar o material Classeem termos de proveniência, história da entidade, origens Subclassefuncionais, tipo de material e conteúdo. Unidade de arquivamentoDos cinco requisitos apresentados, os três primeiros refe- Item documentalrem-se a um arquivista consegue identificar que a unidade de arqui-(A) tradição documental vamento representa o documento considerado para fins de(B) seleção da espécie(C) forma diplomática (A) grupo, subgrupo, núcleo e símbolo (B) avaliação, codificação, destinação e eliminação(D) entidade produtora (C) controle, anotação, retirada e empréstimo(E) processo de transmissão (D) levantamento, triagem, arquivamento e descarte (E) classificação, arranjo, armazenamento e notação39O arranjo deve ser baseado na forma administrativa da 43instituição. Para muitos pesquisadores, contudo, sem a Com o objetivo de evitar os riscos provenientes daformação em Arquivologia, seria mais conveniente que o obsolescência tecnológica, é possível realizar umaarranjo fosse cronológico, temático ou geográfico. técnica de simulação de determinado hardware ouEsse arranjo, no entanto, faria desaparecer a percepção software por intermédio de software, permitindo que umda razão de ser do documento, porque computador moderno possa executar programas antigos,(A) a informação interna de cada documento significa desenvolvidos originalmente para outra plataforma. mais, para a arquivologia. Essa técnica é conhecida como(B) a qualidade do arquivo permanente é verificada por (A) espelhamento meio dos documentos individuais. (B) escalabilidade(C) o documento dentro do conjunto orgânico vale mais (C) emulação do que a própria informação nele contida. (D) partição(D) os conteúdos das peças individuais são mais impor- (E) reversão tantes para uma eficiente organização.(E) os assuntos individuais são mais importantes para os 44 documentos de arquivo. O inventário é um instrumento de pesquisa muito utilizado em todos os arquivos públicos, pois descreve os conjuntos40 documentais de maneira sumária, facilitando a consulta e o acesso aos documentos.Um Sistema Informatizado de Gestão Arquivística deDocumentos tem de impedir que um documento sigiloso A montagem de um inventário é formada por uma sequên-seja eliminado, sendo que os documentos sigilosos para cia de verbetes, que são:serem submetidos ao processo de avaliação e receberem (A) emissor, função, quantificação de páginas, símbolo ea devida destinação têm de se tornar localização(A) ostensivos (B) destinatário, ação, datas cronológicas, assinatura e designação(B) auditáveis (C) caracterização, datas-baliza, quantidade, notação e(C) capturados observação(D) sensíveis (D) espécie, editoração, sequência numérica, volume e(E) permanentes publicação (E) abreviatura, significação, relação seletiva e ação41Um arquivista reconhece que, quando um Sistema 45Informatizado de Gestão Arquivística de Documentos é A descrição arquivística denominada multinível implicaextinto ou suspenso, esse sistema deve ficar acessível grande trabalho com o acervo por parte dos arquivistas,para consulta, e novos documentos não devem ser levando o usuário a ter acesso aos vários campos e sub-incluídos. campos da informação pesquisada.No entanto, de acordo com as diretrizes de destinação, os Assim, cada nível do arranjo corresponde a um nível dedocumentos já inseridos no SIGAD poderão ser descrição da seguinte forma:(A) removidos (A) fundo, grupo, seção, série e item(B) englobados (B) item, subitem, seção e subseção(C) capturados (C) grupo, subgrupo, núcleo e subnúcleo(D) implantados (D) área, apêndice, forma e função(E) classificados (E) gênero, natureza, espécie e tipologiaPROFISSIONAL BÁSICO 12FORMAÇÃO DE ARQUIVOLOGIA
  • 4. BNDES46 49Ao adotar procedimentos de microfilmagem para preser- A partir de 1971, o BNDES tornou-se empresa públicavação de seu acervo documental, o BNDES deve estar e, como todas as empresas públicas, teve que adotarem sintonia com a Resolução no 10 do CONARQ em rela- o Código de Classificação de Documentos de Arquivoção aos símbolos ISO nas sinaléticas. que serve para toda a Administração Pública relativa àAssim, o arquivista que desenvolve atividades em setores atividade-meio, a partir de orientações emanadas pelomicrográficos deve reconhecer o símbolo CONARQ. Nesse sentido, o desenvolvimento de um código de classificação de documentos para as atividades-fim do BNDES tem que ser de competência do (A) próprio BNDES (B) grupo de câmaras técnicas específicas (C) conselho estadual de aquivosque significa (D) arquivo nacional(A) original ilegível (E) sindicato dos arquivos(B) texto deteriorado(C) início do rolo 50(D) continua em outro rolo O arquivista do BNDES ao receber documentos arquivís-(E) continuação de outro rolo ticos digitais por transferência ou para recolhimento tem de reconhecer que as informações desses documentos47 devem estarA Resolução no 25 do CONARQ, que dispõe sobre a adoçãode Modelo de Requisitos para Sistemas Informatizados, (A) desautenticadasconsidera a gestão arquivística de documentos (B) descriptografadas (C) descredenciadas o conjunto de procedimentos e operações técnicas (D) desformatadas referentes à produção, tramitação, uso, avaliação (E) desendereçadas e arquivamento de documentos em fase corrente e intermediária. 51 oA esse respeito, a Resolução n 25 define que a Gestão Em muitos órgãos públicos, como no BNDES, existemArquivística de Documentos tem como objetivo principal muitos documentos que necessitam ser unidos a outroso recolhimento de documentos para guarda permanente documentos ou processos, em caráter definitivo, poisou, então, a sua deles fazem parte, prevalecendo para referência, o(A) eliminação número do processo mais antigo.(B) transferência Essa ação é conhecida arquivisticamente como(C) custódia (A) apensação(D) conservação (B) anexação(E) armazenagem (C) dação (D) incorporação48 (E) planificaçãoA descrição arquivística é uma tarefa muito difícil e exigepadrões específicos para o seu desenvolvimento. O 52CONARQ editou a Resolução no 28 que dispõe sobre aNorma Brasileira de Descrição Arquivística (NOBRADE) Um arquivista tem que ter conhecimento de conservaçãoonde são apresentadas várias orientações para uma preventiva de documentos e saber que um dos objeti-eficiente descrição. vos da preservação de documentos, em suporte papel,Além disso, com o propósito de facilitar a identificação é retardar a formação de ácidos. Muitas vezes, lava-se ode cada instituição, imprescindível em todos os níveis de papel para remover os resíduos químicos danosos decor-descrição arquivística, a NOBRADE adotou uma norma rentes da sua própria constituição.específica para essa finalidade, e que deve ser utilizada Esse processo é chamado desacidificação, que tem comopelo arquivista no momento da descrição, que é a resultado um papel alcalino ou(A) CINEARQ (A) tamponado(B) CONEARQ (B) flexibilizado(C) NODEARQ (C) solubilizado(D) PRODEARQ (D) polimerizado(E) CODEARQ (E) fibrado 13 PROFISSIONAL BÁSICO FORMAÇÃO DE ARQUIVOLOGIA
  • 5. BNDES53 57Para se efetivar uma eficiente conservação preventiva de [...] nenhuma atividade que vise à transferência da in-documentos fotográficos, é necessário iniciá-la com o mo- formação, nos arquivos, deve ser iniciada sem que senitoramento adequado de temperatura e umidade relativa. pense antes num exato quadro de arranjo.Para tal, pode-se utilizar um termo-higrógrafo com registro Bellotto, H.L. Arquivos permanentes. Tratamento documental.ou um termômetro Rio de Janeiro, FGV, 2004. p. 140.(A) digital e um dosímetro(B) de elemento de entrada e um luxímetro Nesse sentido, o quadro de arranjo inicia-se sempre a(C) de bulbo seco e um psicômetro partir do(D) de lâmina bimetálica e um algômetro (A) arquivo intermediário de terceira idade(E) infravermelho e um esfigmomanômetro (B) sistema funcional da instituição (C) registro de todos os acessos54 (D) trabalho de gestão da informaçãoA Gerência de Documentação do BNDES desenvolve o (E) organograma de onde advêm os fundosprocesso de avaliação documental e, algumas vezes, sãoidentificados documentos cujos textos estão reproduzidos 58em outros, apresentando repetição da informação e Quando, sob o pretexto de políticas arquivísticas ouqualidade técnica inferior, sendo cópias de originais e reorganizações nos arquivos, se retiram documentossujeitos a prazos prescricionais. de uma série ou séries de um fundo ou fundos de umPor essas características, o arquivista identifica imediata- arquivo, visando a se efetivarem séries e fundos de outrosmente que se trata de documentos cuja guarda é arquivos, ocorre o fenômeno conhecido como(A) eventual (A) caracterização(B) histórica (B) revelação(C) essencial (C) formulação(D) temporária (D) dispersão(E) opcional (E) anexação55 59Ao avaliar documentos de arquivo, o arquivista deve A Norma Brasileira de Descrição Arquivística deve serlevar em conta os valores primário e secundário dos aplicada a qualquer descrição de qualquer documento, in-documentos. dependente do gênero ou suporte. Essa norma apresentaSendo assim, a atividade de avaliação deve ser realizada oito áreas que compreendem 28 elementos de descrição.a partir da A área que referencia a existência e a localização de(A) descrição cópias, como, por exemplo, fotografias digitalizadas, é(B) produção conhecida como(C) eliminação (A) indexação de assuntos(D) tramitação (B) fontes relacionadas(E) incorporação (C) acesso e uso (D) controle de descrição56 (E) conteúdo e estruturaQuando é desenvolvida a organização de documentosfotográficos, algumas etapas são de suma importância 60para o perfeito acesso, tais como: recepção, identificação, Considere os seguintes parâmetros: tipo de reprodução =preparo, registro, arquivamento e pesquisa. Essas etapas preto e branco; resolução mínima = 600 dpi; modo de cordevem ser percorridas também para desenhos, plantas, RGB 8 bits com possibilidade de tons cinza; formato defilmes, discos, entre outros. arquivo digital igual a TIFF (Tagged Image File Format).Esses materiais, tratados adequadamente, constituem os A partir desses parâmetros, que tipo específico de docu-arquivos que são considerados mento o arquivista identifica?(A) analíticos (A) Plantas(B) sumários (B) Fotografias(C) sistemáticos (C) Manuscritos(D) especializados (D) Microfilmes(E) especiais (E) DiapositivosPROFISSIONAL BÁSICO 14FORMAÇÃO DE ARQUIVOLOGIA
  • 6. BNDES61 65Para a implantação de um projeto de digitalização para Os arquivistas do BNDES e de todos os órgãos públicosa documentação permanente, um arquivista deve levar devem estar conscientes de que a garantia de acesso,em conta os princípios da arquivologia e o planejamento pelo cidadão, aos documentos de arquivo e informaçõesorçamentário e financeiro capazes de garantir a otimização contidas nos mesmos, como também a disseminação deno desenvolvimento do respectivo projeto. normas relativas à gestão de documentos de arquivo, a racionalização da produção documental arquivística públi-Além disso, é necessário cumprir as atividades inerentes ca e a preservação do patrimônio documental arquivísticoao processo de digitalização de documentos permanen- da administração pública federal são finalidades dotes, que são: (A) SISG(A) avaliação digital, organização e recuperação de infor- (B) SIAG mações digitais (C) SIGA(B) levantamento digital, seleção e arranjo de acervos (D) SIMA digitais (E) SIGMA(C) recepção digital, triagem e controle de plataformas de sistemas digitais 66(D) captura digital, armazenamento e disseminação dos O armazenamento dos documentos permanentes dos representantes digitais órgãos públicos, como é o caso do BNDES, é um desafio, pois necessita, muitas vezes, de amplo espaço físico(E) interoperabilidade digital, trâmite e arquivamento de que, em grandes cidades, é muito difícil ser administrado. custódias digitais Apesar das dificuldades, esses órgãos são impedidos, por força da legislação, de recorrer à contratação de62 determinadas empresas para armazenar essa massaOs seguintes fatores: a) resolução óptica adotada no es- documental.caneamento; b) profundidade de bit; c) processos de in- As empresas impedidas de armazenar esses documen-terpolação e d) níveis de compreensão são parâmetros tos sãopara obtenção de qualidade de (A) públicas(A) imagem digital (B) governamentais(B) descrição digital (C) estatais(C) avaliação digital (D) terceirizadas(D) acesso digital (E) municipais(E) seleção de acervo digital 6763 A tabela de classificação de documentos do CONARQEm um Sistema Informatizado de Gestão Arquivística apresenta para “Outros Assuntos Referentes a Pessoal”de Documentos, têm que ser apresentados os períodos o código 029. O código 029.1 corresponde a “Horários de Expediente”, e o código 029.2 corresponde a “Missõesprevistos para atendimento, como, por exemplo, “24X7”, Fora da Sede”.correspondendo ao atendimento contínuo, ou “6X5”, queindica seis horas por dia útil. Nessa mesma lógica, a partir de “Missões Fora da Sede”, como ficam codificados, respectivamente, os documentosConforme o SIGAD, esses são requisitos de referentes a: a) “Viagens a Serviço No País”, b) “Viagens(A) escalabilidade a Serviço no Exterior”, “Viagens a Serviço no Exterior sem(B) usabilidade ônus para a instituição” e “Viagens a Serviço no Exterior(C) disponibilidade com ônus para a instituição”?(D) conformidade (A) 029.21; 029.22; 029.211 e 029.222(E) desempenho (B) 029.02; 029.03; 029.04 e 029.05 (C) 029.2; 029.3; 029.4 e 029.564 (D) 29.021; 29.022; 29.023 e 29.024O arquivista de uma empresa pública orienta a sua equipe (E) 29.20; 29.21; 29.22 e 29.23para o recolhimento da massa documental dessa empresaque cessou as suas atividades. Toda a equipe sabe que 68 Sendo considerados de valor permanente, os documentossua documentação deverá ser transferida a uma outra relativos a material e patrimônio resguardam direitosinstituição, de acordo com a legislação vigente. patrimoniais.Esse recolhimento, que deve ser sistemático, é efetivado Dentre os documentos abaixo, quais estão nessa ca-para uma instituição arquivística tegoria?(A) privada (A) Acordos e dissídios(B) pública (B) Estímulos creditícios e programas(C) terceirizada (C) Reivindicações de domínio e tombamento(D) sindicalizada (D) Tomada de contas e balancetes(E) seguradora (E) Propostas orçamentárias e ação disciplinar 15 PROFISSIONAL BÁSICO FORMAÇÃO DE ARQUIVOLOGIA
  • 7. BNDES69Um arquivista de uma instituição pública é escaladopara quantificar os documentos acumulados do Depar-tamento de Meio Ambiente, pois planeja-se reservarespaço para a ampliação do arquivo de segunda idade.O arquivista encontra, em uma das salas, uma pilha dedocumentos com as seguintes dimensões: largura dapilha = 1,0 metro; altura da pilha = 0,5 metro e compri-mento da pilha = 1,5 metro.Após cálculo, utilizando o referencial para a documenta-ção escrita, ou seja, o metro linear, o arquivista concluique a medida da pilha de documentos, em metros linea-res, é de(A) 2(B) 5(C) 7(D) 9(E) 1170De acordo com a legislação atual, as informações quepuderem colocar em risco a segurança do Presidente edo Vice-Presidente da República, e de seus respectivoscônjuges e filhos, são classificadas como reservadas e Oficarão sob sigilo até o H(A) final do primeiro ano do segundo mandato N(B) final do primeiro ano do último mandato U(C) final do terceiro ano do primeiro mandato SC(D) término do último mandato(E) segundo ano do último mandato A R O H N U SC A RPROFISSIONAL BÁSICO 16FORMAÇÃO DE ARQUIVOLOGIA
  • 8. BNDES O H N U S C AR 17 PROFISSIONAL BÁSICO FORMAÇÃO DE ARQUIVOLOGIA