Dinheiro

703 views
647 views

Published on

1 Comment
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
703
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
1
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Dinheiro

  1. 1. O DINHEIRO Instrumento através do qual o anticristo controlará a TODOS. A maçonaria cumpre exatamente o papel do anticristo. Os seus membros, sinais e símbolos constam do dinheiro em todo o mundo, principalmente no Brasil. CÉDULAS, MOEDAS E ORDENS a favor da maçonaria desde o descobrimento do Brasil Está escrito: Apocalipse 13: 16 –18 E faz que a TODOS, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na mão direita ou na testa, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome. Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento calcule o número da besta, porque é o número de homem; e o seu número é seiscentos e sessenta e seis.
  2. 2. PERMITA-ME FABRICAR E CONTROLAR O DINHEIRO DE UMA NAÇÃO E JÁ NÃO ME IMPORTARÁ QUEM A GOVERNE. Meyer Amschel Rothschild (banqueiro alemão que patrocinou os supermaçons ILLUMINATI) Rothschild, Nathan. - Fundador do Banco Rothschild consta da lista de MAÇONS famosos http://lojamaconicaclaudiodasneves.blogspot.com/2006/10/maons-famosos.html OBS: Já existe grande facilidade pra comprar ou vender para as pessoas que se aceitam a maçonaria, enquanto os outros são discriminados e até perseguidos.
  3. 3. O Plano de Seis Metas dos supermaçons ILLUMINATI PARA DOMINAR O MUNDO
  4. 4. OBS: No dinheiro tem a marca da maçonaria
  5. 5. CRUZ de MALTA ou CRUZ TEOTÔNICA no bolso e no pescoço do cavaleiro templário = maçom Adolf Hitler da sociedade secreta THULE, símbolo vastamente usado pelos cavaleiros templários e até hoje na maçonaria. Hitler e seus irmãos fizeram o HOLOCAUSTO de 5 anos (1939-1945) . Deve ter se inspirado nos seus irmãos templários no Brasil nos 388 anos de holocausto dos negros e índios. Em 1500 não existia radio e TV p/ denunciar. - Mataram 6 milhões de JUDEUS. - Mataram 12 milhões de NEGROS, DEFICIENTES FÍSICOS, CRIANÇAS, DOENTES, HOMOSSEXUAIS e os irmãos MAÇONS QUE O ENTREGARAM AOS AMERICANOS. Hitler, o cavaleiro templário, O QUASE ANTICRISTO, está voltando a ser idolatrado
  6. 6. O HOLOCAUSTO NO BRASIL As duas bestas de Apocalipse 13 O Cristianismo Paganizado O FALSO PROFETA Cavaleiros Templários O ANTICRISTO 388 anos de HOLOCAUSTO DOS NEGROS E ÍNDIOS Cruz de Malta do cavaleiro templário Pedro Álvares Cabral
  7. 7. A IGREJA (católica) COM O SEU CRISTIANISMO PAGANIZADO aceitou e participou vergonhosamente da escravidão dos negros e índios num holocausto de 388 anos cumprindo a missão da besta FALSO PROFETA que emerge das muitas águas.
  8. 8. O Deus dos Cristãos não aceita acepção de pessoas. Está escrito: II Crônicas 19: 7Agora, pois, seja o temor do SENHOR convosco; guardai-o, e fazei-o; porque não há no SENHOR nosso Deus iniqüidade NEM ACEPÇÃO DE PESSOAS, NEM ACEITAÇÃO DE SUBORNO. Está escrito: Jó 13: 10 Certamente vos repreenderá, se em OCULTO fizerdes ACEPÇÃO DE PESSOAS. Está escrito: Jó 34: 19Quanto menos àquele, que não faz ACEPÇÃO DAS PESSOAS de príncipes, nem estima o rico mais do que o pobre; porque todos são obras de suas mãos. Está escrito: Atos 10: 34 E, abrindo Pedro (o que chamam de primeiro papa) a boca, disse: Reconheço por verdade que DEUS NÃO FAZ ACEPÇÃO PESSOAS; Porque, para com Deus, não há ACEPÇÃO DE PESSOAS. Está escrito: Romanos 2:11 O que se podia esperar de quem fez 700 anos de “SANTA” INQUISIÇÃO?
  9. 9. Abolição: 13 de maio de 1888. Tentaram passar de bandidos a Heróis. Tronco Pau de Arara
  10. 10. A seguir, observem a manipulação do serviço público (CASA DA MOEDA) durante séculos POR UM PODER PARAELO, para criarem as ORDENS SECRETAS DOS CAVALEIROS TEMPLÁRIOS em nome de deuses CATÓLICOS para se beneficiarem do bem público, além de escravisar o povo
  11. 11. ORDENS BRASILEIRAS NO IMPERIO 1- Ordem Imperial da Rosa http://www.bcb.gov.br/?ORDIMPROSA Insígnia: anverso– Estrela branca de seis pontas maçanetadas, unidas por guirlanda de rosas. Ao centro, medalhão redondo com as letras P e A entrelaçadas, em relevo, circundado por orla azul-ferrete com a legenda "AMOR E FIDELIDADE". Reverso: igual ao anverso, com alteração na inscrição para a data 2-8-1829, e na legenda para "PEDRO E AMÉLIA". Fita e banda rosa-claro, com duas orlas brancas. Graus: cavaleiro, oficial, comendador, dignitário e grã-cruz. Em 1829, para perpetuar a memória de seu matrimônio com D. Amélia de Leuchtenberg e Eischstaedt, D. Pedro I criou a Imperial Ordem da Rosa. Foi, também, um trabalho realizado por Jean Baptista Debret que, seguindo alguns historiadores, teria se inspirado nos motivos de rosas que ornavam o vestido de D. Amélia em retrato enviado da Europa, ou com o qual teria desembarcado no Rio . Esta Ordem servia para premiar militares e civis, nacionais e estrangeiros, que se distinguissem por sua fidelidade à pessoa do imperador e por serviços prestados ao Estado, e comportava um número de graus superior às outras ordens brasileiras e portuguesas, então existentes. De 1829 a 1831, D. Pedro I concedeu apenas 189 insígnias, mas D. Pedro II, em seu extenso período de reinado, chegou a agraciar, com esta ordem, 14.284 cidadãos.
  12. 12. 2- Ordem de Pedro I, Fundador do Império do Brasil http://www.bcb.gov.br/?ORDPEDRO1 Insígnia: anverso – dragão alado, tendo ao peito escudo verde com as letras P e I, sainte de coroa condal e encimado por coroa imperial. Reverso – Igual ao anverso, com alteração na inscrição para a data 16-4-1826. Fita e banda verde, com orla branca. Graus: cavaleiro, comendador e grã-cruz. D. Pedro instituiu, em 16 de abril de 1826, a Ordem de Pedro I, Fundador do Império do Brasil, para marcar, de maneira distinta, o reconhecimento da independência do vasto império. Jean Baptista Debret, um dos integrantes da Missão Artística Francesa, foi o criador da insígnia. Esta ordem somente foi regulamentada em 1842 e o seu livro de registro começou vinte e dois anos mais tarde, com a inscrição do decreto do Duque de Némours. Com esse atraso, as concessões efetuadas por D. Pedro I ficaram sem qualquer referência e atribuiu-se o fato ao caráter pessoal com que o Imperador distribuía a comenda. Segundo os estudiosos, somente dois brasileiros foram agraciados: o Marquês de Barbacena (1826), talvez o primeiro a ser homenageado; e o Marquês de Caxias (1868). Com a Proclamação da República, a Ordem foi extinta.
  13. 13. 3- Ordem Imperial do Cruzeiro http://www.bcb.gov.br/?ORDIMPCRUZ Insígnia: anverso – Estrela branca de cinco pontas bifurcadas e maçanetadas, assentada sobre guirlanda de ramos de café e fumo, pendente de coroa imperial. Ao centro, medalhão redondo azul-celeste, com cruz latina formada por dezenove estrelas brancas, circundado por orla azul- ferrete com a legenda "BENEMERITIUM PRAEMIUM". Reverso – Igual ao anverso, com alteração no medalhão para a efígie de D. Pedro I, e na legenda para "PETRUS I – BRASILIAE IMPERATOR D". Fita e banda azul-celeste. Graus: cavaleiro, oficial, dignitário e grã-cruz. Com a Independência do Brasil, D. Pedro I criou a Ordem Imperial do Cruzeiro, em 1°. de dezembro de 1822 , para comemorar a sua Aclamação, Sagração e Coroação. Foi, assim, a primeira ordem honorífica genuinamente brasileira. Seu desenho partiu de modelo francês, mas seu nome e suas características basearam-se na "posição geográfica desta vasta e rica região da América Austral, que forma o Império do Brasil, onde se acha a grande constelação do Cruzeiro, e igual, em memória do nome, que sempre teve este Império, desde o seu descobrimento, de Terra de Santa Cruz.“ Era destinada a premiar brasileiros e estrangeiros e sua maior distribuição ocorreu no dia da Coroação e Sagração de D. Pedro I. Aos agraciados não eram cobrados emolumentos, exceto o feitio da insígnia e o registro dos diplomas. Ficavam, porém, obrigados a dar uma jóia [expressão maçônica] qualquer, ao seu arbítrio, p/ dotação de 1 Caixa de Piedade, destinada à manutenção dos membros pobres da Ordem ou dos que, por casos fortuitos ou desgraças, caíssem em pobreza.
  14. 14. ORDENS BRASILEIRAS DA REPÚBLICA 1- Ordem de Rio Branco [Visconde do Rio Branco é maçom] Insígnia: anverso – Cruz grega branca de braços bifurcados. Ao centro, esfera armilar circundada por orla azul-ferrete com a legenda "UBIQUE PATRIA E MEMOR". Reverso – igual ao anverso, com alteração no medalhão para liso, e na legenda para "1845 – 1912". Fita e banda azul-escuro, com orla branca. Graus: cavaleiro, oficial, comendador, grande oficial e grã-cruz. A Ordem de Rio Branco foi instituída pelo Presidente João Goulart [MAÇOM], no Decreto n.° 51.697, de 5 de fevereiro de 1963. Posteriormente, os Decretos n.° 66.434, de 10 de abril de 1970, e n° 73.876, de 29 /março/1974, alteraram, consecutivamente, o regulamento da Ordem. É destinada a galardoar os que, por qualquer motivo ou benemerência, se tenham tornado merecedores do reconhecimento do Governo, servindo para estimular a prática de ações e feitos dignos de honrosa menção, bem como para distinguir serviços meritórios e virtudes cívicas. Pode ser conferida a pessoas físicas ou jurídicas, nacionais ou estrangeiras. Os agraciados da Ordem de Rio Branco são classificados no Quadro Ordinário, constituído pelos funcionários da ativa da carreira diplomática e no Quadro Suplementar, composto pelos mesmos funcionários quando aposentados; e por todos os demais agraciados. O Quadro Ordinário tem limites de vaga para cada grau, com exceção do de Grã-Cruz(Embaixador), e o Quadro Suplementar é ilimitado. Anualmente, no Dia do Diplomata – data de nascimento do Barão do Rio Branco – é feita a entrega oficial das condecorações, em princípio, em Brasília. http://www.bcb.gov.br/?ORDRIOBRANCO
  15. 15. 2- Ordem Nacional do Mérito http://www.bcb.gov.br/?ORDNACMER Insígnia: anverso – estrela branca de seis pontas bifurcadas e maçanetadas, assentada sobre guirlanda de rosas. Ao centro, medalhão redondo azul-celeste com esfera armilar. Reverso – Igual ao anverso, com alteração no medalhão para marchetado, com a legenda "ORDEM NACIONAL DO MÉRITO". Fita e banda escarlate, com duas listras brancas. Graus: cavaleiro, oficial, comendador, grande oficial e grã-cruz. O Decreto-Lei n.° 9.732, de 4 de setembro de 1946, criou a Ordem Nacional do Mérito e o Decreto n.° 21.854, de 26 de setembro de 1946, aprovou o seu regulamento. Tem como finalidade galardoar os cidadãos brasileiros que, por motivos relevantes, se tenham tornado merecedores de reconhecimento da Nação e os estrangeiros que, a juízo do Governo, sejam dignos desta distinção. O Presidente da República, Grão-Mestre da Ordem, tem como insígnia a Grã-Cruz, que conservará, e o colar, que transmitirá ao seu sucessor. Os integrantes do Conselho da Ordem (Ministros da Justiça e das Relações Exteriores e os Chefes de Gabinetes Militar e Civil) são membros natos da Ordem e lhes cabe o grau correspondente à categoria de sua função oficial: Grã-Cruz. Apesar de suas cinco classes disporem de 875 vagas para brasileiros, até hoje somente foram agraciadas, com esta ordem, cerca de duzentas pessoas.
  16. 16. 3- Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul http://www.bcb.gov.br/?ORDNACRUZ Insígnia: anverso – Estrela branca de cinco pontas bifurcadas e maçanetadas, assentada sobre guirlanda de ramos de café e fumo, e pendente de outra guirlanda de café e fumo. Ao centro, medalhão redondo azul-celeste, com a constelação Cruzeiro do Sul em branco, circundado por orla azul-ferrete com a legenda "BENEMERENTIUM PRAEMIUM". Reverso – Igual ao anverso, com alteração no medalhão para a efígie da República, e na legenda para "REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL". Fita e banda azul-celeste. Graus: cavaleiro, oficial, comendador, grande oficial e grã-cruz. Em 5 de dezembro de 1932, o Presidente Getúlio Vargas [maçom] assinou o Decreto n.° 22.165 que restabeleceu a antiga Ordem Imperial do Cruzeiro, sob nova denominação de Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul, p/ GALARDOAR somente os estrangeiros, civis ou militares, que, por qualquer motivo, se tenham tornado dignos do reconhecimento da Nação Brasileira. O primeiro regulamento foi de 1933 (Decreto n.° 22.610) e estabelecia cinco graus hierárquicos, relacionados com os cargos públicos que os agraciados ocupavam. Em 1939, o Decreto-Lei n.° 1.424 instituiu uma nova classe, o Grande Colar, destinada a galardoar Chefes de Estado que se tenham tornado dignos da gratidão do Governo brasileiro. Em 1971, pelo Decreto n.° 68.055, o Presidente Emílio G. Médice alterou o regulamento da Ordem. Entre outras modificações, a legenda REPÚBLICA FEDERATIVA DOS ESTADOS UNIDOS DO BRASIL passou para REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, gravada no reverso da insígnia.
  17. 17. ORDENS PORTUGUESAS NO BRASIL 1- Ordem da Torre e Espada http://www.bcb.gov.br/?ORDTORRE Insígnia: Anverso – medalhão redondo com a efígie do Príncipe D. João, circundado por orla azul-ferrete com a legenda "JOÃO D. G. REG. DE PORT. PRÍNCIPE DO BRASIL", encimado por torre redonda. Rreverso – Igual ao anverso, com alteração no medalhão para grinalda de carvalho atravessada por espada, e na legenda para "VALOR E LEALDADE". Fita e banda azul. Graus: cavaleiro, comendador e grã-cruz. D. João Príncipe Regente, no chegar ao Rio de Janeiro, instituiu, em 13 de maio de 1808, a primeira Ordem no Brasil e, ainda, na América do Sul. Posteriormente, foi regulamentada, em 29 de novembro do mesmo ano. Criada para comemorar seu desembarque em nossa terra e a salvação da monarquia portuguesa, serviu também para "premiar os distintos serviços de alguns ilustres estrangeiros, vassalos de meu antigo e fiel aliado El Rei da Grã-Bretanha, que me acompanharam com muito zelo nesta viagem". Apesar de ter sido a primeira Ordem criada no Brasil, a Ordem da Torre e Espada foi instituída como ordem portuguesa, e assim se conservou durante a permanência, entre nós, da sede do Governo Português. Nesse período, não foi entregue a brasileiros. Em 1821, quando D. João VI retornou a Portugal, foram transferidos também, para lá, os livros e registro da Ordem.
  18. 18. 2- Ordem Militar de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa http://www.bcb.gov.br/?ORDMILCON Insígnia: placa irradiada sobre a qual estão apostas nove pequenas estrelas brancas, e , encimada por coroa real, estrela branca de nove pontas. Ao centro, medalhão redondo com as letras A e M entrelaçadas, em relevo, circundado por orla azul-ferrete com a legenda "PADROEIRA DO REINO". Fita e banda azul-claro, com orla branca. Graus: cavaleiro, comendador e grã-cruz. D. João VI, ao ser aclamado Soberano do Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves, em 6 de fevereiro de 1818, criou essa Ordem para perpetuar a data e homenagear Nossa Senhora da Conceição, Padroeira do Reino desde 1646. A sua regulamentação foi publicada em 10 de setembro de 1819. D. João tomou para si, e para os que sucedessem o trono, o título de Grão-Mestre, em igualdade de condições com as demais Ordens Militares. Esta Ordem, apesar do cunho religioso, era, também, militar. Em reconhecimento e devoção à Padroeira do Reino, todas as pessoas da Família Real receberam a categoria de Grã-Cruzes efetivos. As grã-cruzes honorárias eram conferidas a pessoas que tivessem título de nobreza; as comendas, aos que tivessem filiação de fidalgo na Casa Real; e as insígnias de Cavaleiro, aos nobres e empregados que prestassem serviços ou merecessem a real contemplação do Rei. Quando de seu regresso a Portugal, D. João VI transferiu também os livros desta Ordem.
  19. 19. 3- Ordem Militar de Nosso Senhor Jesus Cristo CONTINUAÇÃO DOS CAVALEIROS TEMPLÁRIOS = MAÇONARIA = DESCOBRIMENTO DO BRASIL http://www.bcb.gov.br/?ORDMILJC Insígnia: cruz latina vermelha, potenciada, vazada por cruz latina branca. Graus: cavaleiro, comendador e grã-Cruz. Sua origem data do século XVI, como continuidade da Ordem dos Cavaleiros Templários. No entanto, somente a partir do século XV é que o seu grão-mestrado passou ao poder dos reis de Portugal. Foi a organização da Ordem de Cristo [antigos maçons] que incentivou a navegação e a expansão do Império Português, e os seus vastos recursos custearam as fabulosas despesas desses empreendimentos. Assim, as terras conquistadas tiveram assegurado o domínio espiritual cristão, enquanto seu domínio temporal pertencia ao Rei. O símbolo da Ordem aparecia gravado nas CARAVELAS e nos marcos de posse da nova terra. sendo que atualmente, em Portugal, a Ordem de Cristo é utilizada para premiar cidadãos nacionais e estrangeiros que tenham prestado relevantes serviços à pátria e à humanidade.
  20. 20. 4- Ordem Militar de São Tiago da Espada http://www.bcb.gov.br/?ORDMILTIAGO Insígnia: cruz latina vermelha, floreada, com pé lancetado. Graus: cavaleiro, comendador e grã-cruz. Originária da Espanha, por volta do século XII, era também uma Ordem de Cavalaria e sua organização, algum tempo mais tarde, transferiu-se para Portugal. Seus regulamentos exigiam os votos de pobreza, castidade e obediência, tornando-se uma ordem essencialmente religiosa. A partir do século XVI, os reis de Portugal passaram a ser os administradores da Ordem. Em 1789, D. Maria I reformou os seus estatutos, dando à ordem características de mérito. Servia, na época, para galardoar os funcionários da Justiça e outros cidadãos que haviam prestado serviços relevantes.(comprar a justiça) Em 1862, sofreu outra reforma, sendo reorganizada sob o título de "Antiga, Nobilíssima e Esclarecida Ordem de São Tiago do Mérito Científico, Literário e Artístico", passando a servir como prêmio honorífico aos serviços intelectuais, sentido com o qual é, ainda hoje, utilizada pelo Governo Português.
  21. 21. 5- Ordem Militar de São Bento de Aviz http://www.bcb.gov.br/?ORDMILAVIZ Insígnia: cruz latina verde, flordelizada. No Brasil, fita e banda verde, com orla vermelha. Graus: cavaleiro, comendador e grã-cruz. Tradicionalmente militar, esta Ordem parece ter-se originado na Espanha, como ramo da Ordem de Calatrava, embora muitos historiadores afirmem sua criação em Portugal, no século XII, por D. Afonso Henriques. No século XVI, a Ordem de Aviz passou à administração dos reis de Portugal e, a partir do século XVIII, tornou-se exclusivamente de caráter honorífico militar. Trazida para o Brasil pelo Príncipe Regente D. João, aqui vigorou durante sua estada e, em seguida, sob o grão- mestrado de D. Pedro, até 1827, quando foi abolida. Reorganizada anos mais tarde, e tendo confirmada sua finalidade específica de premiar serviços militares, voltou a ser conferida, sendo a única ordem honorífica portuguesa mantida pelo Governo Provisório, após a Proclamação da República no Brasil. Definitivamente abolida em 1891, foi, no entanto, mantida em Portugal servindo, ao Império e à República daquele país.
  22. 22. O maçom Duque de Caxias parecendo uma árvore de natal com todas essas condecorações de suas ordens para homenagear a si próprio. Quanta vaidade com o dinheiro Público!
  23. 23. Ordem dos Moedeiros http://www.casadamoeda.gov.br/portal/index.php?option=com_content&task=view&id=4&Itemid=10 Sabe-se que os antigos romanos costumavam agrupar os artistas em colégios, a fim de que fossem desenvolvidas suas aptidões, medida que alcançou extraordinários resultados. Tendo sido adotada por outros povos, se estendeu até a Idade Média, quando surgiram as Corporações de Artes e Ofícios. A França reuniu, no princípio do século XII, pela primeira vez, em uma corporação, os artistas-moedeiros, a eles concedendo privilégios. Se originava aí a Corporação dos Moedeiros, que rapidamente se espalharia pela Europa. Entre seus privilégios destacavam-se a isenção a determinados impostos, o direito a tribunal próprio e a prisão especial. Eram sujeitos a Alcaides e julgados pelos mestres da moeda. Suas mulheres e famílias podiam usar sedas, e as viúvas “que estivessem em boa fama” desfrutavam , igualmente, de todos os privilégios, honrarias e exceções. “Não se lhes podia tomar roupa, nem palha, nem cevada, nem galinhas, nem lenha ou outra qualquer coisa, contra a vontade.”
  24. 24. OBSERVEM NOS PRÓXIMOS SLIDES O MONOPÓLIO DA MAÇONARIA NO CONTROLE DO DINHEIRO BRASILEIRO. INFELIZMENTE O DINHEIRO DO BRASIL NUNCA FOI DOS BRASILEIROS, MAS SEMPRE PERTENCEU A UMA MINORIA DO PODER PARALELO DOS CAVALEIROS TEMPLÁRIOS, HOJE CHAMADO DE MAÇONARIA, QUE SÃO OS ATUAIS BANQUEIROS. ISSO É DE ENVEGONHAR QUALQUER SER HUMANO NO MUNDO. SÃO AS BESTAS DO APOCALIPSE 13 MANIPULANDO O SINAL DA BESTA, QUE FOI MOEDA, CÉDULA, CHEQUE, CARTÃO E HOJE JÁ É CHIP. MAIS TRISTE AINDA É VER QUE A IGREJA (CATÓLICA) ERA A GRANDE CONIVENTE
  25. 25. http://www.bcb.gov.br/?CEDMOED Anísio Teixeira Augusto Ruski Baiana Visconde do Rio Branco Câmara Cascudo
  26. 26. Carlos Chagas Carlos Drumond de Andrade Carlos Gomes Castelo Branco Cecília Meireles
  27. 27. D. Pedro I Marechal Deodoro da Fonseca D. Pedro II Duque de Caxias Efinge da República cruzado novo Efinge da República cruzeiro
  28. 28. Efinge cruzado novo Efinge cruzeiro Evolução étnica Floriano Peixoto Gaucho José Bonifácio Getúlio Vargas
  29. 29. JK - cruzeiro JK – cruzeiro - cruzado JK - cruzado Machado de Assis - cruzado Marechal Rondon Mário de Andrade – cruzeiro - realMário de Andrade – cruzeiro Machado de Assis – cruzado novo
  30. 30. Meio Ambiente e Desenvolvimento - cruzeiro Meio Ambiente e Desenvolvimento – cruzeiro - real Osvaldo Cruz - cruzeiro Osvaldo Cruz – cruzeiro - cruzado Osvaldo Cruz – cruzado Pedro Álvares Cabral - cruzeiro Pedro Álvares Cabral - real República – um cruzeiro (novo)
  31. 31. Portinari - cruzado Portinari – cruzado novo Princesa Isabel – cruzeiro antigo Princesa Isabel - cruzeiro Rui Barbosa - cruzeiro Rui Barbosa – cruzeiro - cruzado Santos Dumont - cruzeiro Santos Dumont – cruzeiro - cruzado
  32. 32. Tiradentes - cruzeiro Tiradentes – cruzeiro novo Villas Lobo - cruzado Vital Brasil - cruzeiro
  33. 33. A deusa do dinheiro com o leão (do imposto de renda?) A grande prostituta nua ou com os seios de fora – Apocalipse 17
  34. 34. LISTA DE MAÇONS BRASILEIROS FAMOSOS http://www.lojasmaconicas.com.br/macom/famousbr.htm Ademar de Barros - médico e político ( Governador de Estado ) Altino Arantes - político ( Presidente de Estado ) Afonso Celso ( Visconde de Ouro Preto ) - estadista Albuquerque Lins - político (presidente de Estado) Alcindo Guanabara - político e jornalista Alvarenga - cantor popular (em dupla com Ranchinho) Amadeu Amaral - escritor Américo Brasiliense - republicano histórico (Presidente de Estado) Américo de Campos - diplomata e jornalista Antonio Bento - abolicionista Antonio Carlos Ribeiro de Andrada - diplomata e jornalista Antonio Carlos Ribeiro de Andrada III - político (Presidente de Estado) Aristides Lobo - republicano histórico Arrelia - artista circense Arruda Câmara - naturalista e frade carmelita Azeredo Coutinho - bispo, precursor da independência Barão do Rio Branco - historiador e diplomata Barão de Itamaracá - médico, poeta e diplomata Barão de Jaceguai - almirante, escritor e diplomata Barão de Ramalho - abolicionista e republicano Barão do Triunfo - militar Basílio da Gama - político Benedito Tolosa - médico e professor Benjamin Constant - militar, professor e político ( "o pai da República" ) Benjamin Sodré - almirante e político Bento Gonçalves - líder da revolução farroupilha Bernardino de Campos - republicano histórico ( Presidente de Estado ) Bob Nelson - cantor popular Caldas Júnior - jornalista Campos Salles - presidente da República Carequinha - artista circense ( em parceria com Fred ) Carlos de Campos - político ( Presidente de Estado ) Carlos Gomes - maestro, compositor Cesário Mota Junior - médico, historiador e político Cipriano Barata - prócer da independência Clemente Falcão - advogado ilustre, lente da Faculdade de Direito Conde de Lages - político Cônego Januário da Cunha Barbosa - prócer da Independência Conselheiro Brotero - político do II Império Conselheiro Crispiniano - político do II Império David Canabarro - um dos líderes da Revolução Farroupilha Delfim Moreira - político, presidente da República Deodoro da Fonseca - militar, proclamador da República Divaldo Suruagy - historiador e político ( Governador de Estado ) Domingos de Morais - político Domingos José Martins - líder da Revolução Pernambucana de 1817 Duque de Caxias - militar, patrono do Exército Brasileiro Eduardo Wandenkolk - militar e político Eleazar de Carvalho - maestro Esmeraldo Tarquínio - político Esperidião Amin - político ( Governador de Estado ) Euzébio de Queiroz - político do 2o. Império Evaristo da Veiga - jornalista e político Evaristo de Moraes - pioneiro da legislação social no Brasil Everardo Dias - político e líder das primeiras lutas operárias Fernando Prestes - político ( Presidente de Estado ) Francisco Glicério - republicano histórico Frei Caneca - patriota e revolucionário Frei Francisco de Sta. Tereza de Jesus Sampaio (prócer da Independência) Gioia Júnior - poeta, político Golbery do Couto e Silva - militar e ministro de Estado – Golpe Militar de 1964 Gomes Cardim - jornalista e político Gomes Carneiro - militar Guilherme Ellis - médico Hermes da Fonseca - presidente da República Hervé Cordovil (compositor, arranjador, parceiro de Luis Gonzaga) Hipólito da Costa - " O patriarca da Imprensa Brasileira " Ibrahim Nobre - tribuno da Revolução Constitucionalista de 1932 Inocêncio Serzedelo Correa - militar e político Jânio da SIlva Quadros - presidente da República João Caetano - ator teatral João Mendes - jornalista, político e grande advogado João Tibiriçá Piratininga - político, propagandista da República Joaquim Gonçalves Ledo - prócer da Independência Joaquim Nabuco - escritor, diplomata e líder abolicionista Jorge Tibiriçá - político ( Presidente de Estado ) Jorge Veiga - cantor popular José Bonifácio de Andrada e Silva - " O Patriarca da Independência" José Castellani - Escritor , Pesquisador , Historiador e Médico . José Clemente Pereira - prócer da Independência José do Patrocínio - expoente da campanha abolicionista José Maria Lisboa - jornalista e político José Martiniano de Alencar - político ( Presidente de Província ) José Wilker de Almeida - Ator (Rede Globo) - Natural de Juazeiro do Norte - Ceará
  35. 35. Júlio Mesquita - jornalista e político Júlio Mesquita Filho - jornalista e político liberal Júlio Ribeiro - escritor Júlio Prestes - político ( Presidente de Estado ) João Alfredo - conselheiro do Império Lamartine Babo - compositor popular Lauro Sodré - militar e político Lauro Müller - militar e estadista Lopes Trovão - propagandista da República Lourenço Caetano Pinto - político Luis Gama - líder abolicionista e republicano Luis Gonzaga (cantor e compositor popular, chamado "O Rei do Baião") Luis Vieira - cantor MAESTRO JOÃO DE SOUZA LIMA (pianista, regente, compositor, prêmio Internacional de Piano do Conservatório de Paris, um dos três brasileiros a ganhar o ambicionado prêmio, na primeira metade do século XX) Manoel de Nóbrega - produtor de televisão Manoel de Moraes Barros - advogado e político Manuel de Carvalho Pais de Andrade - ( Presidente da Confederação do Equador (1824)) Mariano Procópio - político e empresário Mário Covas - político ( Governador de Estado ) Marquês de Abrantes - político e ministro de Estado Marquês de Paraná - político e diplomata Marquês de Paranaguá - político e ministro de Estado Marquês de São Vicente - político e jurista Marquês de Sapucaí - político e jurista Marrey Júnior - jurista e político Martim Francisco Ribeiro de Andrada III - político republicano Martinico Prado - republicano histórico Maurício de Lacerda - advogado e político Moreira Guimarães, general - militar e político Nereu Ramos - político, presidente interino da República Newton Cardoso - político ( Governador de Estado ) Nilo Peçanha - presidente da República Nunes Machado - um dos chefes da Revolução Praieira Octavio Kelly - magistrado e político Orestes Quércia - político ( Governador de Estado - afastado ) Osório, general - um dos maiores militares brasileiros Oscarito - ator cômico Padre Feijó - político e figura da Regência Padre Roma - prócer da Revolução Pernambucana de 1817 Pedro I - primeiro imperador do Brasil Pedro de Toledo - líder civil da Revolução Constitucionalista de 1932 Pinheiro Machado - advogado e político Pixinguinha - compositor popular Prudente de Moraes - presidente da República Quintino Bocaiúva - jornalista e político ( Presidente de Estado ) Quirino dos Santos - jornalista e político Ranchinho - cantor popular (em dupla com Alvarenga) Rangel Pestana - jornalista e político Rodolfo Mayer - ator Rui Barbosa - jurista, tribuno e político Robert Stephenson Smith Baden Powell - Fundador do Escotismo Roger Avanzi (o Palhaço Picolino) Saldanha Marinho - líder republicano Senador Vergueiro - político e abolicionista Silva Coutinho - político e oitavo bispo do Rio de Janeiro Silva Jardim - propagandista da República Silveira Martins - político e tribuno Teófilo Ottoni - político e colonizador Tonico - cantor popular ( em dupla com Tinoco ) Ubaldino do Amaral - um dos patriarcas do Partido Republicano Venâncio Aires - prócer da campanha republicana Vicente Celestino - cantor lírico e popular Viriato Vargas - militar Visconde de Albuquerque - político do Império Visconde de Itaboraí - estadista Visconde de Jequitinhonha ( Montezuma ) - político Visconde do Rio Branco - estadista Vitorino Carmilo - político Washington Luis - Presidente da República Wenceslau Brás - Presidente da República. Zé Rodrix (José Rodrigues Trindade) maestro,compositor,cantor,ator e escritor.
  36. 36. Comunicação Social Rua René Bittencourt, 371 Distrito Industrial de Santa Cruz Rio de Janeiro - RJ Brasil 23.565-200 Enviar um e-mail para este contato: Digite seu nome: José Renato Pedroza Endereço de e-mail: jrpedroza@hotmail.com Assunto: Efinge da Moeda Brasileira Digite sua mensagem: Todos os campos são obrigatórios 1-Por favor, gostaria de saber quem é esta mulher que está em todas as moedas brasileiras e o que ela tem haver com o povo brasileiro e o Brasil. 2- Esta mulher é a da estátua da liberdade? 3- Gostaria ainda de saber, por que só aparece na moeda brasileira as pessoas da sociedade secreta maçonaria? 4- Segundo dizem, vivemos numa democracia. O povo brasileiro foi consultado para estas escolhas? 5- Sabemos que o dinheiro nos representa em todo o mundo. Por que esta mulher que nenhum brasileiro a conhece? Por que só os maçons são brasileiros com direito a terem as suas carinhas representando os brasileiros? 6- Isso configura discriminação do povo brasileiro pelo próprio "Brasil" em favorecimento a um poder paralelo. 7- Sentimos grandemente ofendidos com esta atitude, no mínimo de mal gosto, tendenciosa e antipatriótica. Atenciosamente. Dr José Renato Pedroza E-mail enviado à Casa da Moeda no Brasil 07/03/2008 às 11:44 1-Por favor, gostaria de saber quem é esta m 2- Esta mulher é a da estátua da liberdade? 3- Gostaria ainda de saber, por que só apare 4- Segundo dizem, vivemos numa democrac 5- Sabemos que o dinheiro nos representa e 6- Isso configura discriminação do povo bras 7- Sentimos grandemente ofendidos com es Atenciosamente. Dr José Renato Pedroza
  37. 37. LISTA DE MAÇONS FAMOSOShttp://www.longcounty.net/famousmasons.html FREEMASONS THEY WON’T TELL YOU ABOUT OR CLAIM Bill Schnoebelen – former Satanist, witch and freemason (now a true Christian). Aliester Crowley – 33rd & 97th Degree Freemason, self proclaimed 666 Beast, taught human sacrafice Bill Clinton – practicing witch and 33rd degree freemason. Jerusalem Post Article In this video, you'll see pictured the ad run by the Grand Lodge of Israel in The Jerusalem Post newspaper congratulating President Bill Clinton and a prominent world Moslem leader as brother "Masons of Peace." Search Engine results - Jerusalem Post and Freemason Clinton. Hillary Clinton – practicing witch higher ranking than Bill. Oral Roberts, 33rd Degree Freemason, founder of Oral Roberts University Louis Farrahkan, leader of the Nation Of Islam Geoffrey Fisher, Archbishop of Canterbury 1945-1961 Billy Graham 33rd degree Freemason G. Bromley Oxnam, 33rd Degree Freemason, friend of Billy Graham, head of the FCC churches Kenneth Copeland (on TV) Kenneth Copeland 33rd degree Freemason Robert Schuller, 33rd Degree Mason, Pastor of the Crystal Cathedral and host of the popular "Hour of Power" Helena Petrovna Blavatsky, female co-freemason, wicked satanist, occult leader and co-founder of the Theosophical Society. Annie Besant – friend of Helena Blavatsky and took over after her death, Satanist and 33rd degree Gerald B. Gardner, founder of the modern Wiccan (white witchcraft) revival Dr. Wynn Westcott, member of the Societas Rosicruciana and founding member of the occult Order of the Golden Dawn (Satanist) and freemason Newt Gingrich, 33rd Degree Freemason Bob Dole, 33rd Degree Freemason Storm Thurmond, 33rd Degree Freemason Colin Powell, 33rd Degree Freemason Jesse Helms, 33rd Degree Freemason Barry Goldwater, 33rd Degree Freemason Al Gore, Freemason
  38. 38. President George Bush secret order of the skull and bones (Yale high ranking freemasons). Walt Disney, founder of the Disney Corporation Giuseppe Mazzini, Italian Illuminati leader, friend of Albert Pike, founder of the Mafia Hitler – freemason and Satanist Anton LaVey, the High Priest of the Church of Satan. In his book, "The Satanic Rituals: Companion To 'The Satanic Bible'", Satanic ritual is a blend of Gnostic, Cabbalistic, Hermetic, and Masonic elements, incorporating nomenclature and vibratory words of power from virtually every mythos." (Page 21) Foster Bailey, Alice Bailey – husband and wife 33rd degree masons responsible for ushering the “New Age” Alice was called the “queen of new age” Both satanists. Theodor Reuss - founder of the Satanist Ordo Templi Orientis and Freemason introduced Satanist Aliester Crowley to the organization. Dr. William Wynn Westcott, Dr. William Woodman, S.L. MacGregor Mathers (also mentor to Satanist Aliester Crowley)– founders of the occult Golden Dawn organization and all freemasons. Arthur Edward Waite also a member of the “Golden Dawn” and author of the “New Encyclopedia of Freemasonry” Gerald Gardner freemason and Lodge Master of the O.T.O teaching Satanist Aliester Crowley writings of satanic rituals. Alex Sanders Freemasonic witches (titling the “new age of witches as wiccans). Founder of the Alexandrian school of Witchcraft. Eliphas Levi – notorious Satanist and freemason designing the modern day “Baphomet goat god of the freemasons, wiccans and satanists. Joseph Smith – founder of the Mormon Church (Latter Day Saints – LDS). Went from apprentice to 33rd degree mason in one day. Charles Taze Russell – founder of Jehovah Witness cult – Member of Masons Knights Templar also the organization of satanist Aliester Crowley (self proclaimed Great Beast 666)
  39. 39. Porque o amor ao DINHEIRO é a raiz de todos os males, e nessa cobiça SE DESVIARAM da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores. Mas tu, ó HOMEM DE DEUS, foge destas coisas, e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor a paciência, a mansidão. I Timóteo 6: 10 e 11 Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração. Mateus 6: 21 Está Escrito
  40. 40. Nova Ordem Mundial Data da fundação da Ordem dos Iluminados 1776
  41. 41. A = 6 E = 30 I = 54 M = 78 Q = 102 U = 126 Y = 150 B = 12 F = 36 J = 60 N = 84 R = 108 V = 132 Z = 156 C = 18 G = 42 K = 66 0 = 90 S = 114 W = 138 D = 24 H = 48 L = 72 P = 96 T = 120 X = 144 Código da Babilônia Considera Nº 6 como sagrado e por isso dividiu o céu em 36 constelações e está intimamente ligado à Astrologia, especialmente à adoração ao deus SOL C O M P U T E R 18+90+ 78+ 96+126+120+30+108 = 666 NOM pág 38-41 Apocalipse 13: 16 –18 E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na mão direita ou na testa, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome. Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento calcule o número da besta, porque é o número de homem; e o seu número é seiscentos e sessenta e seis. 6 = lúcifer 6= anticristo 6 = falso profeta Está Escrito
  42. 42. Então foi o primeiro e derramou a sua taça sobre a terra; e apareceu uma chaga ruim e maligna nos homens que tinham o sinal da besta e que adoravam a sua imagem. Apocalipse 16:2 Está Escrito E fez que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos, lhes fosse posto um sinal na mão direita, ou na fronte. Apocalipse 13:16 (ler também Apocalipse 13:14 a 16)
  43. 43. Revista Veja pág 92 16 de janeiro de 2002
  44. 44. Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até no ocidente, assim há de ser a vinda do Filho do Homem. Onde estiver o cadáver, aí se ajuntarão os abutres. Logo em seguida à tribulação daqueles dias, o sol escurecerá, a lua não dará a sua claridade, as estrelas cairão do firmamento, e os poderes dos céus serão abalados. Então, aparecerá no céu o sinal do Filho do Homem; todos os povos da terra se lamentarão e verão o Filho do Homem vindo SOBRE AS NUVENS do céu com poder e muita glória. E ele enviará os seus anjos, com grande clangor de trombeta, os quais reunirão os seus escolhidos, dos quatro ventos, de uma a outra extremidade dos céus. A VERDADE: O ARREBATAMENTO Mateus 24: 27 - 31

×