Entendendo a iso 9001 aula 08

  • 1,491 views
Uploaded on

 

More in: Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
1,491
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
99
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. PCC 2530 2009 PCC-2530 Sistemas de Gestão da Qualidade nas Empresas da Construção Civil ESQUEMA DA ISO 9001:2000 Escola Politécnica da Universidade de São Paulo Melhoria contínua do sistema de gestão da qualidade Responsabilidade Certificação da Qualidade: CLIENTE da direção CLIENTE Auditoria da Qualidade. Gestão de Medição Satisfação análise e recursos Auditorias Internas e melhoria Requisitos Auditorias de Terceira Parte. Entrada Realização Produto Saída do produto Legenda: AULA 8 Prof. Silvio Melhado 2009 agregação de valor Agradecimentos: Equipe CTE informação 2 Estrutura da Documentação da Qualidade SUMÁRIO DA ISO 9001:2000 para Sistemas Prefácio; 0 Introdução; 1 Objetivo; 2 Referência normativa; 3 Termos e definições MANUAL DA QUALIDADE 4 Sistema de gestão da qualidade documentos Nível 1 5 Responsabilidade da direção 6 Gestão de recursos 7 Realização do produto PROCEDIMENTOS Nível 2 e 3 8 Medição, análise e melhoria INSTRUÇÕES DE TRABALHO Anexo A Correspondência ISO 9001:2000 e 14001:1996 registros FORMULÁRIOS E Anexo B Correspondência ISO 9001:2000 e 9001:1994 Registros CHECK-LISTS PREENCHIDOS RELATÓRIOS DE AUDITORIA ATAS DE REUNIÃO OUTROS 3 4 Manual da Qualidade Auditoria do sistema de gestão da Procedimentos/Instruções/Registros qualidade Procedimento AUDITORIA  processo sistemático, documentado e Comercial Vendas Projeto Produção independente, para obter evidência de auditoria e avaliá-la objetivamente com o objetivo de determinar a extensão na qual os Plano da Qualidade da Obra critérios acordados são atendidos. CRITÉRIOS  conjunto de políticas, procedimentos ou requisitos estabelecido como referência. Plano da Qualidade Plano da Qualidade Plano da Qualidade da Obra 1 da Obra 2 5 da Obra NSilvio Melhado 1
  • 2. PCC 2530 2009 Auditoria do sistema de gestão da Auditoria do sistema de gestão da qualidade qualidade  Auditorias são usadas para determinar em que  Auditorias de segunda parte são realizadas grau os requisitos do sistema de gestão da pelos clientes da organização, ou por outras qualidade foram atendidos. As constatações da pessoas em nome do cliente. auditoria são usadas para avaliar a eficácia do sistema de gestão da qualidade, e para  Auditorias de terceira parte são realizadas por identificar oportunidades de melhoria. organizações externas, independentes, que são credenciadas para prestar serviços de auditoria.  Auditorias de primeira parte são realizadas pela  A NBR ISO 19011 é a norma que fornece própria, ou em nome da organização. diretrizes para auditorias. Auditoria do sistema de gestão da Auditoria do sistema de gestão da qualidade qualidade  Os relatórios da auditoria são usados para a EVIDÊNCIA DE AUDITORIA: análise crítica do sistema da qualidade.  registros, apresentação de fatos ou outras  A análise crítica do sistema pode ser utilizada informações, pertinentes aos critérios de auditoria para identificar oportunidades de melhoria. acordados, e que possam ser verificados.  O sistema de gestão pode ser auditado com  A evidência da auditoria pode ser qualitativa ou quantitativa. base nos requisitos das normas NBR ISO 9001 e ISO 14001. Essas auditorias de sistema de  Uma ou mais pessoas da equipe de auditoria geralmente gestão podem ser realizadas de forma conjunta são auditores qualificados, e uma delas normalmente é ou separada. indicada como auditor líder. A equipe de auditoria pode incluir auditores em treinamento e, quando necessário, especialistas. ORGANISMO FASES DE UMA AUDITORIA CERTIFICADOR DEFINIÇÃO DO OBJETIVO • PREVISTO NO PLANO DE AUDITORIA CREDENCIADO DA AUDITORIA E EQUIPE • SITUAÇÕES EMERGENCIAIS AUDITORIA DE AUDITORIA PARA 3ª PARTE CREDIBILIDADE • PLANEJAMENTO CERTIFICAÇÃO DA OCC PROGRAMAÇÃO E • CONSULTA A DOCUMENTOS PREPARAÇÃO • PREPARAÇÃO DA LISTA DE VERIFICAÇÃO ESPECIFICAÇÃO EMPRESA CLIENTE REALIZAÇÃO DA • INVESTIGAÇÃO DO SISTEMA E PROCESSOS PRODUTO AUDITORIA AUDITORIA DE 1ª PARTE CONCLUSÃO E • RELATÓRIO DA AUDITORIA AUDITORIA DE RESULTADOS 2ª PARTE ACOMPANHAMENTO • ACOMPANHAMENTO DAS AÇÕES CORRETIVASSilvio Melhado 2
  • 3. PCC 2530 2009 Aspectos importantes de uma Auditoria Requisitos para auditor DEFINIR OBJETIVO E ESCOPO DA AUDITORIA E LISTAR OS REQUISITOS  Curso de auditor líder de sistemas – Lead CUJO ATENDIMENTO SERÁ VERIFICADO Assessor VERIFICAR E DEFINIR OS RECURSOS  Para auditores internos, treinamento em curso PARA A AUDITORIA (TEMPO E PESSOAL) de formação  Facilidade na escrita e comunicação ANÁLISE PRÉVIA DA DOCUMENTAÇÃO  Bom entendimento de todo o sistema de gestão da qualidade PROGRAMAÇÃO DA AUDITORIA E NOTIFICAÇÃO AOS SETORES AUDITADOS É necessária a participação em auditorias acompanhando um outro auditor para conduzir uma auditoria como líder PREPARAÇÃO DE LISTAS DE VERIFICAÇÃO Recursos para auditoria ATENDE AOS Tempo REQUISITOS? SISTEMA DE SIM • OBSERVAR GESTÃO DA DOCUMENTAÇÃO Equipe SIM NBR ISO 9001 • OUVIR E ANOTAR QUALIDADE ABNT .... Auditor-líder • AUXILIAR NA INVESTIGAÇÃO SIM DA EMPRESA Auditor assistente • AUXILIAR NA REVISÃO DAS OBSERVAÇÕES NÃO ANÁLISE DA DOCUMENTAÇÃO Programação da auditoria • EVIDÊNCIAS DE NÃO-CONFORMIDADES Verificar se datas e horários são compatíveis • PONTOS FRACOS • NECESSIDADE DE MAIS RECURSOS • INADEQUAÇÃO • Importância da atividade Estabelecer duração FORM • Problemas identificados DI de cada investigação • Grau de atividade ou PR complexidade MQ e PQ SISTEMA • Departamentos DE GESTÃO DA Definir seqüência lógica • Processos e atividades de QUALIDADE suporte ao sistema de gestão da qualidadeSilvio Melhado 3
  • 4. PCC 2530 2009 CONSTRUBELA Ltda. PROGRAMAÇÃO DA AUDITORIA DATA HORÁRIO 9:00 – 9:15 9:15 – 10:15 Reunião de abertura ATIVIDADE Responsabilidade da Direção SETOR AUDITADO Diretoria e Gerência da Qualidade Diretoria Uso de listas de verificação 10:15 – 12:00 Determinação e análise crítica dos requisitos do cliente Diretoria Comercial 12:00 – 12:45 Contratação de fornecedores de serviço Departamento Técnico 1º dia 12:45 – 13:30 Qualificação e avaliação de fornecedores de serviço Gerência de Suprimentos Consultar 13:30 – 14:15 14:15 – 15:30 Almoço Controle de documentos, dados e registros Diretoria antes a 15:30 – 16:45 Ação Corretiva e Ação Preventiva Gerência da Qualidade documentação 16:45 – 17:30 17:30 – 18:00 Auditorias internas da qualidade Reunião da equipe auditora Gerência da Qualidade da qualidade 9:00 – 9:15 Análise da programação da auditoria 9:15 – 10:00 Controle de materiais Obra 10:00 – 10:30 Controle de serviços Obra 10:30 – 10:45 Análise crítica de projeto Obra  O que se está procurando? 10:45 – 11:45 Controle de equipamentos de medição Obra 11:45 – 12:30 Controle de estoques Obra  O que olhar? 2º dia 12:30 – 13:15 Programação de serviços Obra 13:15 – 14:00 Almoço  Com quem falar? 14:00 – 14:15 Controle de produto não-conforme Obra 14:15 – 15:00 Entrega da obra Departamento Técnico / Obra  O que perguntar? 15:00 – 15:45 Treinamento Obra / Gerência da Qualidade 15:45 – 17:00 Reunião da equipe auditora 17:00 Reunião de encerramento Diretoria e Gerência da Qualidade Reunião de Abertura CONSTRUBELA Folha nº Ltda. “CHECK-LIST” DE AUDITORIA 01 / 12 Setor Auditado: Data da auditoria: 30/11/03 Depto. Técnico Equipe auditora: Auditor Líder: Marcelo / Felipe Requisito Pergunta / Documentação Marcelo Atendimento  Apresentação cordial Comentário ISO Verificação a ser verificada nenhum parcial total Existe um represen-  Objetivo e escopo da tante da administra- 5.5.2 ção definido com res- ponsabilidades atri- Manual da Qualidade Definido o Sr. Jonatas em ata de reunião do dia 29/10/2003. X auditoria buídas?  Confirmação da A verificação de projeto conformidade Procedimentos programação com os requisitos PR-11, PR-12, O projeto ARQ 010 não foi verificado 7.3.5 e 8.2.4 especificados é realizada conforme plano da qualidade Documentos Internos DI-03, na etapa de anteprojeto de acordo com os critérios de aceitação X  Esclarecimentos sobre o desenvolvimento da DI 10, DI 11 e definidos no procedimento PR-12 ou procedimentos documentados? plantas auditoria e relato das não-conformidades Estão identificadas as  Detalhes: local de almoço, cuidados com necessidades de trei- 6.2.2 namento para todo o pessoal que executa Procedimento PR-18 Não foi realizado o levantamento de necessidades de treinamento conforme determina o PR-18. X segurança, etc. atividades que influ- em na qualidade?  Definições para a reunião de encerramento OBS.: As não-conformidades podem ser citadas nesta folha e descritas no verso.  Outros esclarecimentos Elaborado/revisado por: _____________________________________ __/__/__ Auditor-líder - ASS Data Investigação Caminhos da auditoria Acompanhando um contrato Aleatório Acompanhando Acompanhando um processo de um processo de trás frente para trás para frente Realização da auditoria nos locais das atividades VerticalSilvio Melhado 4
  • 5. PCC 2530 2009 Saber ver Saber ouvir • Perguntar (saber o que procurar) • Parar de falar • Documentos; • OUVIR • Identificação dos projetos; • Procurar esclarecimentos • Organização do ambiente de trabalho; • Anotar • Organização do sistema da • Fazer próxima qualidade... pergunta... Bom auditor Mau auditor Evidência objetiva de não-conformidade • Entrevista as pessoas que • Chega atrasado estão executando uma • Desvia atenção da programação sem atividade necessidade • Refere-se ao check-list • Humilha o auditado • Faz anotações • Dá conselhos sem o devido cuidado • É calmo e cortês • Critica a gerência da empresa • Procura fatos • Faz comparações • Seleciona cuidadosamente a • Fala demais amostra • Tem medo de dizer que não entende • Informa o auditado quando • Procura “pêlo em ovo” nota uma não-conformidade Resolver discordâncias de • É justo e admite os próprios erros forma harmoniosa Evidências objetivas TIPOS DE NÃO-CONFORMIDADES Fato  Inferência Comprovar os fatos: • Verificando registros; • Comparando respostas; • Observando atividades; • Simulando procedimentos...Silvio Melhado 5
  • 6. PCC 2530 2009 Reunião de Encerramento Detectar não- conformidade Fechamento se a Determinar extensão • Agradecimentos ação for eficaz • Lista de presença • Reafirmação do escopo e objetivos Acompanhamento Aplicar correção • Declaração das não-conformidades imediata • Esclarecimento das não-conformidades Manter melhoria Identificar causa • Conclusão da auditoria • Acompanhamento Verificar ação Decidir e aplicar correção apropriada • Encerramento corretivaSilvio Melhado 6