Arquitetura.corporativa
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Arquitetura.corporativa

on

  • 929 views

Arquitetura Corporativa

Arquitetura Corporativa

Statistics

Views

Total Views
929
Views on SlideShare
929
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
40
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Arquitetura.corporativa Arquitetura.corporativa Presentation Transcript

  • JPGRELL
  • Arquitetura Corporativa Gestão doGestão do Ativo de ConhecimentoAtivo de Conhecimento ARQUITETURA Informação ARQUITETURAARQUITETURA Gestão deGestão de NEGÓCIOSNEGÓCIOS ARQUITETURA SISTEMAS ARQUITETURA INFRA ESTRUTURA Arquitetura Corporativa É formada por quatro domínios que chamamos de Gestão do Ativo de Conhecimento que encapsulam e asseguram a efetividade para entregar soluções que suportem a estratégia do negócio. 2
  • 6 Pilares da Arquitetura Corporativa 3 OperacionalTático Estratégia Processo Organização Estratégico Sistemas Infraestrutura Informação Gestão de NegócioGestão de Negócio Gestão de TIGestão de TI Mapa Estratégico Modelo OrganizacionalPolítica Diagrama de Negócio Diagrama de Processo de Negócio Fluxo de Trabalho Regra de Negócio Papel e Função Estrutura Organizacional Arquitetura de Sistemas Design de Sistemas Diagrama de Infraestrutura Tecnologia de Negócios Equipamentos Tecnológicos Modelo Semântico Modelo de Componentes Modelo Lógico de Dados Modelo Físico de Dados
  • Arquitetura de Gestão de Negócio Definição dos processos de negócio e suas características funcionais e operacionais, que são a base para estabelecer a estratégia das aplicações que suportam os processos Arquitetura Corporativa –– Gestão de Negócios ARQUITETURAARQUITETURA Gestão deGestão de NEGÓCIOSNEGÓCIOS 4  Domínio das áreas de negócio  Trata dos processos do negócio (suportam as estratégias da organização e as de cada área)  “O coração de uma boa arquitetura de gestão negócios é a definição dos processos de negócio com suas características funcionais e operacionais, se tornando a base para manusear a aplicação das estratégias de negócio”
  • Arquitetura Corporativa –– Gestão de Negócios ARQUITETURAARQUITETURA Gestão deGestão de NEGÓCIOSNEGÓCIOS 5 Organização e Estratégia do negócio  Vasta coletânea de pensamentos com os propósitos, metas, estruturas e planos da organização;  Múltiplas formas possíveis – principal objetivo é contextualizar o desenho dos processos de negócio;  Tecnicamente, não faz parte da Arquitetura Corporativa de TI, mas é crítico o suficiente para que o desenho de arquitetura garanta o que está sendo levado em consideração como parte dos processos de TI. Arquitetura de processos de negócio  Define os principais processos da empresa – ex.: Desenvolvimento de produtos, vendas, distribuição, ...  Detalha processos específicos e reflete parâmetros operacionais – ex.: Volumes de transações, regras, operação centralizada/distribuída, ...  Primeiro ponto de contato entre o negócio e a arquitetura de TI;  Apresenta a visão do negócio que será detalhada o suficiente para que sejam definidos os planos e estratégias para a construção dos Sistemas de Informação. Conceito do Negócio
  • Arquitetura de Sistemas ou Arquitetura de Aplicação Identifica quais aplicações são necessárias para suportar o negócio e conduz o desenho, construção (ou aquisição) e integração dessas aplicações. Arquitetura Corporativa –– Sistemas ARQUITETURA SISTEMAS 6  Muitas vezes dispersa entre as múltiplas gerências de TI  Compreende o mapeamento e planejamento adequado de todos os componentes de sistemas – para suportar o negócio e as atividades de uma organização – Para manipular as informações que trafegam na organização  Contempla – identificação de quais aplicações são necessárias para suportar o negócio – desenho, construção (ou aquisição) e integração de aplicações  Composta por – Arquitetura de Software (desenvolvimento das aplicações); – Arquitetura de Integração; – Arquitetura de Serviços.
  • Arquitetura Corporativa –– Sistemas ARQUITETURA SISTEMAS 7  Arquitetura de Integração – Visão única (corporativa) da integração de aplicações • Baseada no reuso e da distribuição de funcionalidades por um barramento lógico de integração; • Middleware de integração entre as aplicações; – relacionamentos entre os diversos componentes implementados • serviços, APIs, conectores, interfaces e protocolos de comunicação disponíveis e padronizados  Arquitetura de Serviços – Serviços como paradigma de construção das aplicações • Encapsulamento de detalhes de funcionamento e acesso às informações • Interoperabilidade – Cria uma camada que encapsula componentes da aplicação • Registro e repositório de serviços, Barramento de Serviços (ESB) – Aderente à abordagem SOA  Contempla – Documentação das aplicações • Análise, projeto, construção – Informação trafegada entre as aplicações; – Processos suportados pelas aplicações;  Objetivo é promover o desenvolvimento de aplicações – de fácil integração; – consistentes com os requisitos identificados; – que manipulem dados conhecidos; – adequadas às características do ambiente operacional • Restrições e requisitos não funcionais; Arquitetura de Aplicação - Arquitetura de Software
  • Arquitetura Corporativa –– Sistemas ARQUITETURA SISTEMAS 8 Possui sistemas instalados FuncionalidadesFuncionalidades Módulos possuem funcionalidades (Telas, relatórios, etc.) Transferir Informação Transferir Informação Usuário Contrato Fornecedor Contrato Fornecedor Formaliza acordos Os sistemas, através de suas funcionalidades, apóiam a realização das atividades dos processos de negócio, recebendo e enviando informações. Ambiente Arquitetura Aplicações ii
  • Arquitetura de Infraestrutura ou Arquitetura de Tecnologia Cobre todo o suporte dos elementos de operação de TI que devem ser operados no dia-a-dia, com ferramentas, processo de monitoração e gerenciamento. Arquitetura Corporativa –– Infraestrutura ARQUITETURA INFRA ESTRUTURA 9  Também conhecida como arquitetura de tecnologia (ou tecnológica) – Muito próxima do operacional e produção da organização  Abrange todos os elementos para suportar TI que devem ser operados no dia a dia, bem como software e processos para gerenciá-los – hardware, storage, rede, ambientes de desenvolvimento, plataformas de gerência de dados,... – Recursos que representam uma significativa parte dos ativos da organização  Influencia diretamente a implementação dos Sistemas de Informação
  • Arquitetura Corporativa –– Infraestrutura ARQUITETURA INFRA ESTRUTURA 10  Arquitetura Técnica – infra-estrutura de hardware e software para as aplicações e dados empresariais • Plataformas de e-mail, compartilhamento de arquivos, especificação dos equipamentos • Plataformas de SGBD, servidores, protocolos de rede, ambiente de data warehousing Arquitetura de Segurança – proteger a informação corporativa e os processos de negócio da organização • Políticas de privacidade das informações, políticas para detecção e tratamento de invasões e ataques, avaliação de incidentes de segurança – Aspectos de segurança de vários itens de TI • Especificação de sistemas de firewall, políticas de acesso a aplicações e arquivos, perfis de acesso às bases de dados, proteção contra vírus e espionagem eletrônica, políticas de recuperação após desastre, – Tem ganhado cada vez mais projeção • Lei Sarbanes Oxley, ..  Arquitetura de Operações – ferramentas e processos necessários para construir, monitorar, gerenciar e medir todos os aspectos de tecnologia, aplicações e ativos de dados da empresa  Derivações da arquitetura técnica e de operações – Bancos de Dados • Padrões e procedimentos sobre os dados • Modelagem física das bases de dados – Plataformas • padrões e processos de infra-estrutura • Estratificação de itens de infra-estrutura – hardware, sistemas operacionais, mídias de armazenamento (storage), monitoração de infra-estrutura e softwares básicos • Relacionamento com os diversos fornecedores – Redes • Padrões, especificações e infra-estrutura para interconectar os elementos da arquitetura técnica • Alto grau de especialização dos recursos Arquitetura de Infraestrutura
  • Arquitetura de Informação ou Arquitetura de Dados São os dados e seus relacionamentos com objetivo de alimentar as estratégias de negócio e otimizar as decisões. Também serve como base para o desenho e entrega das aplicações. Arquitetura Corporativa –– Dados ARQUITETURA Informação 11  No domínio da Gerência de Dados;  Orienta e organiza toda a informação que trafega em uma organização – Descreve a sua estrutura conceitual, lógica e física; – Viabiliza conhecimento da organização sobre seus dados, facilita acesso e trata aspectos de eficiência;  Visão dos Dados -> Informação -> Conhecimento – Operacionalizar e otimizar as estratégias e decisões de negócio;  Base para o desenho e implantação dos Sistemas de Informação.
  • Arquitetura Corporativa –– Dados ARQUITETURA Informação 12 Arquitetura de Informação - Arquitetura de Dados  Dados, Metadados, Modelos – Princípios e Políticas • quem é o responsável pela informação, pelo uso e gerenciamento • Estratégias de uso dos dados – Semântica (conceitual) – Estruturas de armazenamento (lógico) – Eficiência no acesso (físico)  Objetivos – Facilitar o acesso à informação • abstração • transformações entre os modelos, rastreabilidade – Fornecer subsídios para • mapear a arquitetura de sistemas • definir a arquitetura futura – Orientar a arquitetura tecnológica • bases de dados, serviços de gerência de dados, modelagem física Modelo de Informação
  • Obrigado!Obrigado!