Cepqualidadefusco2010

542 views
479 views

Published on

Curso de CEP - Controle Estatístico do Processo. Graduação

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
542
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
30
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Cepqualidadefusco2010

  1. 1. Controle Estatístico de Processo PROF. DR. JOSÉ PAULO ALVES FUSCO FEB – FACULDADE DE ENGENHARIA DE BAURU UNESP JPAF
  2. 2. Controle Estatístico de Processo -CEP- JPAF
  3. 3. CONCEITOS BÁSICOS Controle É o acompanhamento contínuo de um fluxo de atividades, onde podem ser realizados ajustes, para que o resultado do esforço esteja em conformidade com um padrão definido. JPAF
  4. 4. Qualidade É o grau de utilidade de um produto para os fins que se destina e que é possível de ser avaliad a através de um conjunto de características apropriadas. JPAF
  5. 5. Controle de Qualidade É o procedimento de verificação sistemática da obediência de um produto, ou processo, ao seu padrão, e de realização dos ajustes necessários para se atingir esse objetivo. JPAF
  6. 6. Qualidade Absoluta É o conjunto de características que define o produto perfeito, ou seja, o produto com 0% de defeitos. JPAF
  7. 7. <ul><li>Qualidade Aceitável </li></ul><ul><li>É aquela que pode ser alcançada, em função das limitações impostas pelas seguintes variáveis: </li></ul><ul><ul><ul><li>matérias primas; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>recursos humanos; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>recursos tecnológicos; </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>custos finais do produto. </li></ul></ul></ul>JPAF
  8. 8. JPAF Curva dos Custos em função da Qualidade C = kQ 2 + b Onde: C: custos finais do produto; Q: qualidade; K: constante; b: constante – custo inicial
  9. 9. Curva dos Custos em função da Qualidade JPAF
  10. 10. Padrão de Identidade e Qualidade É o conjunto de características qualitativas e/ou quantitativas que define a qualidade aceitável do produto ou processo, para os fins que se destina. JPAF
  11. 11. <ul><li>Fatores necessários para a implantação de um Programa de Avaliação e Controle de Qualidade </li></ul><ul><li>Produtos ou processos a serem controlados </li></ul><ul><li>Definição dos respectivos Padrões de Identidade e Qualidade e Procedimentos Operacionais </li></ul><ul><li>Definições de defeitos críticos e toleráveis </li></ul><ul><li>Métodos validados para avaliação das características de qualidade </li></ul>JPAF
  12. 12. <ul><li>Fatores necessários para a implantação de um Programa de Avaliação e Controle de Qualidade </li></ul><ul><li>Infraestrutura e recursos, próprios ou de terceiros, para a execução dos métodos de avaliação das características: </li></ul><ul><ul><ul><li>instalações </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>equipamentos </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>reagentes </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>outros materiais de consumo </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>recursos humanos </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>recursos financeiros </li></ul></ul></ul>JPAF
  13. 13. <ul><li>Fatores necessários para a implantação de um Programa de Avaliação e Controle de Qualidade </li></ul><ul><li>Definição do Plano estatístico de amostragem: </li></ul><ul><ul><ul><li>avaliação dos riscos de amostragem que possam ser admitidos </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>critérios de aceitação e rejeição </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>tamanho dos lotes de inspeção </li></ul></ul></ul>JPAF
  14. 14. <ul><li>Fatores necessários para a implantação de um Programa de Avaliação e Controle de Qualidade </li></ul><ul><li>Definição do método de inspeção: </li></ul><ul><ul><ul><li>inspeção 100% </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>inspeção por amostragem </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>lotes contínuos </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>lotes isolados </li></ul></ul></ul></ul></ul>JPAF
  15. 15. <ul><li>Fatores necessários para a implantação de um Programa de Avaliação e Controle de Qualidade: </li></ul><ul><li>Definição dos Pontos Críticos de Controle </li></ul><ul><li>Definição dos Procedimentos de Inspeção e de tomada de amostra </li></ul><ul><li>Definição dos procedimentos para a identificação, acondicionamento, transporte da amostra para o local de inspeção/análise e guarda da amostra </li></ul>JPAF
  16. 16. <ul><li>Fatores necessários para a implantação de um Programa de Avaliação e Controle de Qualidade </li></ul><ul><li>Definição dos Documentos para o registro de resultados e de observações: relatórios e/ou laudos </li></ul><ul><li>Definição dos Procedimentos de re - análise e de esclarecimento de litígios </li></ul><ul><li>Definição dos procedimentos para reaproveitamento ou descarte de produtos </li></ul>JPAF
  17. 17. <ul><li>Fatores necessários para a implantação de um Programa de Avaliação e Controle de Qualidade </li></ul><ul><li>Definição dos mecanismos de interação com as entidades oficiais para os casos de agravos à saúde da população </li></ul>JPAF
  18. 18. <ul><li>Responsabilidades das partes envolvidas na cadeia produção consumo: </li></ul><ul><li>Responsabilidades do cliente/consumidor: </li></ul><ul><ul><ul><li>Estabelecer padrões de qualidade compatíveis com: </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>custos finais do produto </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>riscos associados com a aceitação de um produto de baixa qualidade </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>capacidade tecnológica dos fornecedores </li></ul></ul></ul></ul></ul>JPAF
  19. 19. <ul><li>Responsabilidades das partes envolvidas na cadeia produção consumo </li></ul><ul><li>Responsabilidades do cliente/consumidor: </li></ul><ul><ul><ul><li>Implantar programas de verificação de qualidade </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Manter um sistema de registro de arquivo de dados que possam contribuir para o aperfeiçoamento do produto/processo </li></ul></ul></ul>JPAF
  20. 20. DISTRIBUIÇÃO NORMAL DE PROBABILIDADE E SUA APLICAÇÃO NOS PROCESSOS DE QUALIDADE JPAF
  21. 21. <ul><li>Distribuição Normal </li></ul><ul><li>CARACTERÍSTICAS </li></ul><ul><li>Mensurações repetidas de uma mesma quantidade tendem a variar </li></ul><ul><li>Coletando um número maior dessas mensurações obtemos uma Distribuição Normal em forma de sino </li></ul><ul><li>O gráfico desta distribuição é suave, unimodal e simétrico em relação a média. Esta distribuição é especificada por dois parâmetros sua média e o desvio padrão </li></ul>JPAF
  22. 22. JPAF
  23. 23. <ul><li>Aplicação no processo decisório </li></ul><ul><li>Repetitividade (REPÊ) </li></ul><ul><li>Reprodutibilidade (REPRÔ) </li></ul><ul><li>Processo Centralizado (sob Controle) </li></ul>JPAF
  24. 24. Repetitividade (Repê) Definição É a variação resultante da incapacidade de um instrumento de medição de obter repetidamente um mesmo resultado, devido a inúmeros fatores que afetam esse processo e da incapacidade do inspetor de operar e ler o instrumento da mesma forma a cada vez. A sua variação, 6σ, deve ser pequena quando comparada com a tolerância total: LSE – LIE. JPAF
  25. 25. Repetitividade (Repê) JPAF LEI (Limite Inferior da Especificação) LSI (Limite Superior da Especificação) Distribuição da Repê
  26. 26. Reprodutibilidade (Reprô) : Definição É a variação dos resultados entre pessoas diferentes fazendo medição ou inspeção dos mesmos itens, usando os mesmos métodos ou equipamentos. Também indica a variação entre instrumentos de medição idênticos, utilizados pela mesma pessoa JPAF
  27. 27. Reprodutibilidade (Reprô) JPAF Distribuição da Reprô LSI (Limite Superior da Especificação) LEI (Limite Inferior da Especificação)
  28. 28. Controle da Inspeção Definição É o procedimento matemático que permite verificar se o método da inspeção realizada foi aceitável, marginal ou inaceitável, de acordo com critérios determinados. O procedimento matemático utiliza os dados de Repê e Reprô, mas não será objeto desta apresentação, pois necessita de abordagem específica. JPAF
  29. 29. <ul><li>Condições para se implantar um Controle Estatístico de Processo - CEP </li></ul><ul><li>Descrever o processo cuja história será documentada </li></ul><ul><li>Definir os parâmetros a serem controlados; </li></ul><ul><li>Definir os critérios referentes à condição de controle (linha central) e a condição fora de controle ( limites de controle) dos parâmetros selecionados </li></ul><ul><li>Definir quais, como, quando e onde os dados serão coletados e registrados </li></ul>JPAF
  30. 30. <ul><li>Condições para se implantar um Controle Estatístico de Processo - CEP </li></ul><ul><li>Definir os gráficos, as formas e a freqüência de registro dos dados </li></ul><ul><li>Definir os procedimentos a serem executados quando ocorrerem condições fora de controle </li></ul><ul><li>Definir as atribuições e responsabilidades pelo procedimentos de controle dos processos </li></ul>JPAF
  31. 31. <ul><li>Condições para se implantar um Controle Estatístico de Processo - CEP </li></ul><ul><li>Treinar a equipe para lançar e interpretar corretamente os dados nos gráficos </li></ul><ul><li>Ter concluído os estudos sobre Capacidade de Inspeção, cujos resultados devem indicar que a capacidade é “aceitável”, numa escala “aceitável, marginal e inaceitável” </li></ul><ul><li>Disponibilizar todas as planilhas de registro de dados nos locais apropriados ou próximos a eles </li></ul>JPAF
  32. 32. <ul><li>Gráficos de controle </li></ul><ul><li>São empregados para evitar, reduzir ou eliminar não conformidades em tempo real (durante o processo de produção); </li></ul><ul><li>Utiliza os dados de uma série de amostras pequenas chamadas de “grupos racionais”, para estimar onde o processo está centralizado e quanto ele está variando em torno desse centro; </li></ul><ul><li>Os parâmetros estatísticos a serem utilizados são a Média Estimada e a Variabilidade do processo; </li></ul>JPAF
  33. 33. <ul><li>Gráficos de controle </li></ul><ul><li>Média do Processo : é um valor desconhecido estimado pela média da amostra; </li></ul><ul><li>Variação do Processo : todo o processo seja natural ou artificial sofre variações; </li></ul><ul><li>Variação Admissível : consiste no valor nominal do parâmetro a ser controlado, mais ou menos a tolerância aceitável. </li></ul><ul><li>Ex. Umidade= 4,0% + 0,2%; </li></ul><ul><li>- valor nominal: 4,0%; variação admissível: 3,8% a 4,2% </li></ul>JPAF
  34. 34. <ul><li>Gráficos de controle </li></ul><ul><li>Medidas para quantificar a variação: </li></ul><ul><ul><ul><li>Amplitude (A ou R): </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>R = Maior leitura – menor leitura </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Desvio padrão (s):informa quanto os dados estão dispersos em torno da média. Para variações pequenas o desvio padrão é pequeno. </li></ul></ul></ul>JPAF
  35. 35. <ul><li>Gráficos de controle </li></ul><ul><li>Distribuição normal (simétrica): a maioria das medições em processos produtivos se apresenta como uma distribuição normal: </li></ul>JPAF
  36. 36. <ul><li>Gráficos de controle: </li></ul><ul><li>Os gráficos de controle fornecem informações sobre um processo através dos resultados de pequenas amostras (grupos) coletadas periodicamente. Cada grupo fornece a imagem do que o processo está fazendo ou produzindo naquele momento </li></ul><ul><li>O intervalo entre os grupos depende da taxa de produção e da ocorrência de tendências de desvio da média. </li></ul>JPAF
  37. 37. Processo Centralizado (sob controle) É aquele cujos resultados de medição apresentam variação dentro dos limites aceitáveis da amplitude da especificação. JPAF
  38. 38. Processo Centralizado (sob controle) JPAF Variação de um processo sob controle
  39. 39. Processo ideal É aquele cujos resultados da medição apresentam a amplitude coincidente com a amplitude admissível da especificação JPAF
  40. 40. Processo ideal JPAF
  41. 41. <ul><li>Gráfico padrão </li></ul><ul><li>Eixo vertical : registra os valores das medidas obtidas nos grupos coletados periodicamente </li></ul><ul><li>Eixo horizontal : registra o intervalo de tempo entre os grupos ou a sua seqüência numérica </li></ul>JPAF
  42. 42. Gráfico padrão JPAF Gráfico de controle com linha central e com limites de controle
  43. 43. Controle da qualidade Para eliminar as causas fundamentais dos problemas Análise de processo Padronização Itens de controle Para identificar as causas fundamentais dos problemas Para prender as causas fundamentais numa jaula Para vigiar as causas fundamentais e confirmar que estão presas na jaula Para manter sob controle JPAF

×