MÚLTIPLAS DIMENSÕES MÚLTIPLAS FORMAS DE COMPETIR NICHOS DA QUALIDADE EXCELÊNCIA NO QUE IMPORTA GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALI...
CONTEXTO CONCORRENCIAL DIMENSÕES DA QUALIDADE COMPOSTO COMPETITIVO DA QUALIDADE - O QUE - QUAIS  AS DIMENSÕES CRÍTICAS UMA...
MUITAS EMPRESAS SE ESQUECEM DO TRIVIAL: - OLHAR PARA O CLIENTE - PERGUNTAR O QUE ELE ACHA IMPORTANTE GESTÃO ESTRATÉGICA DA...
OUTRO ERRO VITAL: CONFIAR EM MEDIDAS EQUIVOCADAS DA QUALIDADE EX. RECORDES EM USINA SIDERÚRGICA GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUAL...
PESO DE CADA DIMENSÃO DIMENSÕES CRÍTICAS RELACIONAR A ATRIBUTOS DO PRODUTO CONTEXTO CONCORRENCIAL PREFERÊNCIAS DOS CLIENTE...
COMO A QUALIDADE SE RELACIONA COM AS MEDIDAS DO DESEMPENHO EMPRESARIAL? - CUSTO - PARTICIPAÇÃO  DE MERCADO - RENTABILIDADE...
ASSUME-SE QUE SEJAM POSITIVAMENTE CORRELACIONADOS - ECONOMISTAS: QUALIDADE SÓ PODE SER CONSEGUIDA COM CUSTO MAIS ALTO NÃO ...
INFORMAÇÃO ASSIMÉTRICA: VENDEDORES SABEM MAIS DO QUE OS CLIENTES,  SOBRE A QUALIDADE DO BEM. COMO AS EMPRESAS SUPERIORES P...
BENS DURÁVEIS DE ELEVADO VALOR INDUZ CONSUMIDORES A BUSCAR INFORMAÇÕES MAIOR PROFUNDIDADE DE PESQUISA MELHORES CONDIÇÕES  ...
CHEZ QUALITÉ QUALIDADE PERCEBIDA SUPERIOR PERMITE TRÊS OPÇÕES: - COBRAR PREÇO MAIS ALTO E DEIXAR QUE SE TRANSFIRA PARA O L...
QUALIDADE DE CONFORMAÇÃO CLIENTES MENOR CUSTO DA QUALIDADE IMAGEM NO CONJUNTO DE CONSCIÊNCIA QUALIDADE PERCEBIDA SUPERIOR ...
DOIS TIPOS DE BENS: - DE BUSCA: ATRIBUTOS PODEM SER EXPERIMENTADOS ANTES DA COMPRA - DE EXPERIÊNCIA: ATRIBUTOS SÓ PODEM SE...
PARA BENS DE EXPERIÊNCIA, MAIS PROPAGANDA ESTARÁ ASSOCIADA, NA MENTE DO CONSUMIDOR, A PRODUTO DE QUALIDADE SUPERIOR PIMS -...
GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE QUALIDADE E PROPAGANDA 52 JPAF PARTICIPAÇÀO RELATIVA NO MERCADO REDUZIDA  ELEVADA 5%  60% ...
PIMS - FORTES INDÍCIOS DE UMA  ASSOCIAÇÀO POSITIVA ENTRE MELHORIAS DA QUALIDADE E AUMENTOS NA PARTICIPAÇÃO NO MERCADO GEST...
DUAS VISÕES TRADICIONAL -> QUANTO MAIOR A  QUALIDADE, MAIOR O CUSTO INVERSA -> QUANTO MAIOR A  QUALIDADE, MENOR O CUSTO GE...
GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE QUALIDADE E CUSTO 55 JPAF QUALIDADE RELATIVA  (PERCENTIL) INFERIOR  SUPERIOR 33%  67% REDU...
QUALIDADE PERCEBIDA SUPERIOR PREÇOS MAIS  ELEVADOS CUSTOS  DIRETOS EQUIVALENTES MAIOR PARTICIPAÇÃO NO MERCADO EMPRESA MAIS...
CASOS DE CORRELAÇÃO POSITIVA ENTRE QUALIDADE E CUSTO DIRETO: - PRODUTO HOMOGÊNEO (COMMODITIES) A QUALIDADE É DEFINIDA COMO...
A PARTE “FANTASMA” OU OCULTA, QUE EXISTE DENTRO DE TODAS AS FÁBRICAS, QUE SERVE APENAS PARA PRODUZIR NÃO-CONFORMIDADES PES...
GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE NO CURTO PRAZO, APARENTEMENTE PODEM SE MOVER EM DIREÇÕES OPOSTAS IMPLANTAÇÃO DO TQC “DESCO...
ESTUDOS DA BASE PIMS REVELARAM QUE: - FÁBRICAS MAIS PRODUTIVAS ERAM JUSTAMENTE AQUELAS QUE DAVAM MAIOR ATENÇÃO À QUALIDADE...
MELHORIAS NAS  DIMENSÕES DA QUALIDADE MAIOR LUCRATIVIDADE AUMENTO DAS VENDAS MAIOR PARCELA DO MERCADO PRATICAR PREÇOS MAIS...
GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE QUALIDADE E LUCRATIVIDADE 62 JPAF ROI - RETORNO/INVESTIMENTO ROS - RETORNO / VENDAS 0  10 ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Cenqua02

590
-1

Published on

2a parte do módulo de Administração da Qualidade. Latu senso

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
590
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
9
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Cenqua02

  1. 1. MÚLTIPLAS DIMENSÕES MÚLTIPLAS FORMAS DE COMPETIR NICHOS DA QUALIDADE EXCELÊNCIA NO QUE IMPORTA GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE COMPETINDO EM QUALIDADE 39 JPAF
  2. 2. CONTEXTO CONCORRENCIAL DIMENSÕES DA QUALIDADE COMPOSTO COMPETITIVO DA QUALIDADE - O QUE - QUAIS AS DIMENSÕES CRÍTICAS UMA EMPRESA PODE COMPETIR EM VÁRIOS NICHOS: - SPAIPA: COCA-COLA -> UM NICHO SIMBA -> OUTRO NICHO - AUTOS JAPONESES - FERRARI GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE NICHOS DA QUALIDADE 40 JPAF
  3. 3. MUITAS EMPRESAS SE ESQUECEM DO TRIVIAL: - OLHAR PARA O CLIENTE - PERGUNTAR O QUE ELE ACHA IMPORTANTE GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE ERROS DA QUALIDADE 41 JPAF
  4. 4. OUTRO ERRO VITAL: CONFIAR EM MEDIDAS EQUIVOCADAS DA QUALIDADE EX. RECORDES EM USINA SIDERÚRGICA GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE ERROS DA QUALIDADE 42 JPAF
  5. 5. PESO DE CADA DIMENSÃO DIMENSÕES CRÍTICAS RELACIONAR A ATRIBUTOS DO PRODUTO CONTEXTO CONCORRENCIAL PREFERÊNCIAS DOS CLIENTES AJUSTAR ORGANIZAÇÃO E SISTEMA OPERAÇÕES DAR FORÇA AOS DEPARTAMENTOS CERTOS GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE ERROS DA QUALIDADE 43 JPAF
  6. 6. COMO A QUALIDADE SE RELACIONA COM AS MEDIDAS DO DESEMPENHO EMPRESARIAL? - CUSTO - PARTICIPAÇÃO DE MERCADO - RENTABILIDADE GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE IMPACTOS COMPETITIVOS DA QUALIDADE 44 JPAF
  7. 7. ASSUME-SE QUE SEJAM POSITIVAMENTE CORRELACIONADOS - ECONOMISTAS: QUALIDADE SÓ PODE SER CONSEGUIDA COM CUSTO MAIS ALTO NÃO É VÁLIDO EM TODOS OS CASOS: EX: COMMODITIES INFORMAÇÃO ASSIMÉTRICA GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE QUALIDADE E PREÇO 45 JPAF
  8. 8. INFORMAÇÃO ASSIMÉTRICA: VENDEDORES SABEM MAIS DO QUE OS CLIENTES, SOBRE A QUALIDADE DO BEM. COMO AS EMPRESAS SUPERIORES PODEM CONVENCER OS CLIENTES DA QUALIDADE DE SEU PRODUTO, PARA PODER COBRAR OS PREÇOS MAIS ALTOS? SINALIZAR A QUALIDADE SUPERIOR ATRAVÉS DE: - INVESTIMENTO EM MARCAS - REPUTAÇÃO - LUGARES ATRAENTES EM ASSOCIAÇÀO COM O PRODUTO OBJETIVO É PROCURAR ANULAR DE ALGUMA FORMA O EFEITO DA ASSIMETRIA. GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE QUALIDADE E PREÇO 46 JPAF
  9. 9. BENS DURÁVEIS DE ELEVADO VALOR INDUZ CONSUMIDORES A BUSCAR INFORMAÇÕES MAIOR PROFUNDIDADE DE PESQUISA MELHORES CONDIÇÕES PARA JULGAR COMPARATIVAMENTE GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE QUALIDADE E PREÇO 47 JPAF
  10. 10. CHEZ QUALITÉ QUALIDADE PERCEBIDA SUPERIOR PERMITE TRÊS OPÇÕES: - COBRAR PREÇO MAIS ALTO E DEIXAR QUE SE TRANSFIRA PARA O L.L. - COBRAR PREÇO MAIS ALTO E INVESTIR EXCEDENTE EM P&D - OFERECER VALOR SUPERIOR AO CLIENTE COBRANDO O MESMO PREÇO. GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE QUALIDADE E PREÇO 48 JPAF
  11. 11. QUALIDADE DE CONFORMAÇÃO CLIENTES MENOR CUSTO DA QUALIDADE IMAGEM NO CONJUNTO DE CONSCIÊNCIA QUALIDADE PERCEBIDA SUPERIOR MENOR CUSTO TOTAL GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE QUALIDADE E PREÇO 49 JPAF
  12. 12. DOIS TIPOS DE BENS: - DE BUSCA: ATRIBUTOS PODEM SER EXPERIMENTADOS ANTES DA COMPRA - DE EXPERIÊNCIA: ATRIBUTOS SÓ PODEM SER EXPERIMENTADOS APÓS O PRODUTO TER SIDO COMPRADO E USADO GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE QUALIDADE E PROPAGANDA 50 JPAF
  13. 13. PARA BENS DE EXPERIÊNCIA, MAIS PROPAGANDA ESTARÁ ASSOCIADA, NA MENTE DO CONSUMIDOR, A PRODUTO DE QUALIDADE SUPERIOR PIMS - EMPRESAS QUE DIZEM AOS CONSUMIDORES ALGO SOBRE AS DIFERENÇAS DE QUALIDADE DE SEUS PRODUTOS, CONSEGUEM PRA- TICAR PREÇOS MAIS ELEVADOS DO QUE AQUELAS QUE ESPERAM QUE O PRODUTO COMUNIQUE “AUTOMATI- CAMENTE SUA QUALIDADE AOS CLIENTES GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE QUALIDADE E PROPAGANDA 51 JPAF
  14. 14. GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE QUALIDADE E PROPAGANDA 52 JPAF PARTICIPAÇÀO RELATIVA NO MERCADO REDUZIDA ELEVADA 5% 60% INFERIOR 33% 67% SUPERIOR QUALIDADE RELATIVA (PERCENTIL) 21 27 38 14 20 29 7 13 20 ROI
  15. 15. PIMS - FORTES INDÍCIOS DE UMA ASSOCIAÇÀO POSITIVA ENTRE MELHORIAS DA QUALIDADE E AUMENTOS NA PARTICIPAÇÃO NO MERCADO GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE QUALIDADE E PARTICIPAÇÃO NO MERCADO 53 JPAF
  16. 16. DUAS VISÕES TRADICIONAL -> QUANTO MAIOR A QUALIDADE, MAIOR O CUSTO INVERSA -> QUANTO MAIOR A QUALIDADE, MENOR O CUSTO GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE QUALIDADE E CUSTO 54 JPAF
  17. 17. GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE QUALIDADE E CUSTO 55 JPAF QUALIDADE RELATIVA (PERCENTIL) INFERIOR SUPERIOR 33% 67% REDUZIDA 25% 60% ELEVADA PARTICIPAÇÃO RELATIVA NO MERCADO 104 103 101 104 102 100 104 102 100 CUSTO DIRETO RELATIVO
  18. 18. QUALIDADE PERCEBIDA SUPERIOR PREÇOS MAIS ELEVADOS CUSTOS DIRETOS EQUIVALENTES MAIOR PARTICIPAÇÃO NO MERCADO EMPRESA MAIS RENTÁVEL GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE QUALIDADE E CUSTO 56 JPAF
  19. 19. CASOS DE CORRELAÇÃO POSITIVA ENTRE QUALIDADE E CUSTO DIRETO: - PRODUTO HOMOGÊNEO (COMMODITIES) A QUALIDADE É DEFINIDA COMO ATENDIMENTO ÀS ESPECIFICAÇÕES, OU CONFORMIDADE. - DIFERENCIADOS E BENS DE CAPITAL A QUALIDADE ESTÁ ASSOCIADA AO DESEMPENHO OU “OPCIONAIS” GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE QUALIDADE E CUSTO 57 JPAF
  20. 20. A PARTE “FANTASMA” OU OCULTA, QUE EXISTE DENTRO DE TODAS AS FÁBRICAS, QUE SERVE APENAS PARA PRODUZIR NÃO-CONFORMIDADES PESQUISAS REVELARAM QUE A PARTE “FANTASMA” CORRESPONDE A CERCA DE 15 A 40% DO TOTAL DA ÁREA DE PRODUÇÃO GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE QUALIDADE E PRODUTIVIDADE 58 JPAF
  21. 21. GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE NO CURTO PRAZO, APARENTEMENTE PODEM SE MOVER EM DIREÇÕES OPOSTAS IMPLANTAÇÃO DO TQC “DESCOBRE” PROBLEMAS ANTES “SUBMERSOS QUALIDADE E PRODUTIVIDADE 59 JPAF NÍVEL ANTES DO TQC NÍVEL PÓS-TQC
  22. 22. ESTUDOS DA BASE PIMS REVELARAM QUE: - FÁBRICAS MAIS PRODUTIVAS ERAM JUSTAMENTE AQUELAS QUE DAVAM MAIOR ATENÇÃO À QUALIDADE - BAIXOS NÍVEIS DE DESPERDÍCIO GERALMENTE OCORRIAM ASSOCIADOS A UMA MAIOR PRODUTIVIDADE TOTAL DOS FATORES GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE QUALIDADE E PRODUTIVIDADE 60 JPAF
  23. 23. MELHORIAS NAS DIMENSÕES DA QUALIDADE MAIOR LUCRATIVIDADE AUMENTO DAS VENDAS MAIOR PARCELA DO MERCADO PRATICAR PREÇOS MAIS ELEVADOS MENORES ÍNDICES DE DEFEITOS SUCATA/RETR. MENORES CUSTOS DE PRODUTOS E SERVIÇOS DOIS CAMINHOS PARA MAIOR LUCRATIVIDADE GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE QUALIDADE E LUCRATIVIDADE 61 JPAF
  24. 24. GESTÃO ESTRATÉGICA DA QUALIDADE QUALIDADE E LUCRATIVIDADE 62 JPAF ROI - RETORNO/INVESTIMENTO ROS - RETORNO / VENDAS 0 10 20 30 40 % 0 20 40 60 80 INFERIOR SUPERIOR QUALIDADE RELATIVA (PERCENTIL)

×