Produção inicial    proposta eja 2012
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
1,556
On Slideshare
1,556
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
3
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. ESTADO DO MARANHÃO Prefeitura Municipal de Açailândia Secretaria Municipal de Educação Departamento de Ensino e Apoio Pedagógico Área de conhecimento – GeografiaITRODUÇÃOA Proposta Curricular de Geografia da Educação de Jovens e Adultos – EJA, propõeum trabalho pedagógico que tem por objetivo a ampliação das capacidades dosalunos do Ensino Fundamental para observar, conhecer, explicar, comparar erepresentar as características físicas - humanas de diferentes espaços. Para isso, faznecessário trabalhar os eixos temáticos de Geografia segundo com os ParâmetrosCurriculares Nacionais.De acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais (2001), a Geografia é uma áreado conhecimento comprometida em tornar o mundo compreensível para os alunos,na busca de um ensino que lhes permita a conquista da cidadania brasileira. Destemodo, proporciona a possibilidade de compreender o mundo a partir da própria realidede .Nesse novo paradigma, a geografia tradicional deu lugar á geografia crítica eparticipativa, onde já não basta apenas explicar o mundo, mas transformá-lo.Assim, poderão relacionar e trabalhar com diferentes noções espaciais e temporais,bem como com os fenômenos sociais, culturais e naturais característicos de cadapaisagem, permitindo uma compreensão processual e dinâmica na compreensão doestudo e da análise do espaço geográfico.Nesse sentido, a proposta curricular do município deve ser elaborada com diferentesabordagens, na intenção de oferecer ao professor um leque maior de ideias veinculadas, ás expectativas de aprendizagens da disciplina para garantir aos educandosuma educação de qualidade. 0
  • 2. 2. CONCEPÇÃO TEÓRICAO ENSINO DA GEOGRAFIA: Contextualização históricaA geografia foi introduzida nas escolas com o objetivo de contribuir para a formaçãodos cidadãos, a partir da difusão da ideologia do nacionalismo patriótico. A geografiaestava ligada aos interesses políticos e econômicos do Estado - nação. Nas escolastrabalhavam a estruturação mecânica dos fatos, fenômenos e acontecimentosdivididos em aspectos físicos, aspectos humanos, aspectos econômicos, de modo afornecer aos alunos uma descrição das áreas estudadas, sejam de um país, de umaregião ou de um continente.O aspecto teórico e metodológico da geografia nessa época estava ligado à ideologiado nacionalismo patriótico, ou seja, o patriotismo verdadeiro, esclarecido e inteligentesegundo os seus precursores que faziam uma geografia de propaganda do espaço.Trabalhava-se com a região natural e o fator humano de cunho descritivo.As metodologias e as teorias da geografia tradicional tornaram-se insuficientes paratrabalhar em sala de aula com a complexidade do espaço geográfico e não garantia aparticipação ativa do aluno na edificação do saber geográfico. As simples descriçõestornaram-se insuficientes. A realidade tornou-se muito complexa pós-1945 e nãopermitia explicação com uma visão neutra. Os fatos tinham raízes históricas e nãoeram tão espontâneos como alguns estudiosos acreditavam.A partir dos anos 60, sob influência das “teorias Marxistas” o centro da preocupaçãoda Geografia passa a ser as relações sobre a sociedade, trabalho, natureza,apropriação dos lugares e territórios ganham espaço na geografia através do caráterde denúncias e lutas sociais. Não bastava explicar o mundo, era necessáriotransformá-lo.É inegável a contribuição do marxismo para o aluno compreender e explicar oprocesso de produção do espaço e assim, compreender as desigualdades nadistribuição da renda, significava contemplar questões como relações sociais deprodução, modos de produção, meios de produção, forças produtivas, formação sociale desigualdades sociais. Quando nos propomos a estudar, de forma marxista, 1
  • 3. partindo da base materialista e histórica, atentos para gênese e desenvolvimentoespacial, conseguimos vislumbrar as contradições existentes dentro desse processo,principalmente se o foco estiver nas questões sociais.Assim trabalha-se dentro da dialética, onde a cada pergunta que se faz, vai seformando outras, tão dinâmicas quanto às mudanças sociais, claro que dentro dessecontexto sempre se tem um objetivo, mas esse movimento contraditório propicianovos olhares e diferentes tipos de respostas que vai muito além da aparência tãocriticada por esse método.O processo de ensino irá depender do caráter individual do professor, como ele serelaciona com o caráter individual do aluno. O professor assume a função defacilitador da aprendizagem. O aluno deve responsabilizar-se pelos objetivosreferentes à aprendizagem, que tem significado para ele, e que, portanto são os maisimportantes. As qualidades do professor são: autenticidade, compreensão empática eapreço.A experiência pessoal e subjetiva é o fundamento sobre o qual o conhecimento éconstruído. É atribuído ao sujeito papel central e primordial na elaboração e criação doconhecimento. O conhecimento é inerente à atividade humana. O ser humano temcuriosidade natural para o conhecimento. Essa proposta é muito próxima do ciclo deformação humana, pois leva em conta a diversidade do aluno e aluna, seudesenvolvimento cognitivo e o seu tempo para aprendizagem e desenvolvimento deconteúdos, habilidades ou competências.A tendência é a geografia utilizar diferentes concepções teóricas metodológicas deacordo com o seu objeto de estudo e conteúdo. Assim como trabalhosinterdisciplinares com outros campos do saber. As inovações teóricas e metodológicassão um estímulo à produção de novos modelos didáticos.Qualquer recurso didático que se queira utilizar exige que o professor tenhareferenciais teóricos e metodológicos da sua ciência que irão influenciar oplanejamento do curso e da aula. Os pressupostos teóricos e metodológicos sãoimportantes para a análise geográfica.O professor de geografia deve buscar práticas pedagógicas relevantes como:identificação, leitura da paisagem, observação, interação, problematização, registro,descrição, documentação, representação, pesquisas, hipóteses, explicação paraconstruir, desenvolver conteúdos conceituais, procedimentais e atitudinais. 2
  • 4. 3. CONCEITOS PROGRAMÁTICOS E EXPECTATIVAS DE APRENDIZAGENSObs.: “ Os assuntos do bimestre estão na planilha de planejamento.” 3