As árvores da minha escola trabalho de pedro

  • 494 views
Uploaded on

Este é um PowerPoint faboloso

Este é um PowerPoint faboloso

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
494
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
1
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Ás árvores da minha escola
    Autor:
    José Pedro
    3ºAno
  • 2. Olaia
    Olaia, Árvore-de-Judas, Árvore-do-Amor
    Cercis siliquastrum - Família Fabaceae ou Leguminosae
    Pequena árvore até 10m de altura. Tem folhas arredondadas em forma de coração. Em Março/Abril, antes do aparecimento das folhas aparecem as flores cor-de-rosa, que são polinizadas por abelhas. O fruto é uma vagem de 8 a 10cm de comprimento, onde se alojam 6 a 8 sementes e permanece muito tempo na árvore. É muito usada como árvore ornamental em parques e jardins. Uma lenda conta que Judas arrependido pela traição, ter-se-á enforcado numa olaia.
     
  • 3. Pineiro Manso
    Pinuspinea - Família Pinaceae
     
    Pode atingir os 30m. de altura. Copa em forma de guarda-sol. As folhas aparecem aos pares, em forma de agulhas com 10 a 20cm. de comprimento por 2mm de espessura e persistem na árvore entre 2 a 3 anos. A floração ocorre de Março a Maio e dela resulta a formação de pinhas que só amadurecem três anos mais tarde. Quando isso acontece deixam cair as sementes grandes e comestíveis, os pinhões. A madeira é de boa qualidade e é muito utilizada como árvore ornamental em parques e jardins.
    Desde a pré-história que esta árvore é aproveitada como fonte de alimento, devido aos pinhões por ela produzidos, sendo uma espécie bastante disseminada. É uma das resinosas de maior interesse económico em Portugal quer pela produção de pinhão, de madeira e resina que pode ser extraída.
  • 4. Romãnzeira de Jardim
    Punicagranatum - Família Punicaceae
     
    Arbusto até 4m. de altura, de folha caduca, com folhas verde claro, simples de 2 a 8cm de comprimento lustrosas, que são alaranjadas quando rebentam e no Outono. As flores são vistosas, vermelhas e aparecem no fim da Primavera. Os frutos são as romãs, de cor amarela/laranja, no seu interior (dividido por finas películas) formam-se pequenas sementes possuidoras de uma polpa comestível.
  • 5. Oleandro, Cevadilha, Loendro
    Neriumoleander - Família Apocynaceae
     
    Arbusto até 4m. de altura, sempre verde, com folhas compridas com nervura principal evidente, com muitos rebentos de raiz, atinge por vezes dimensões e estrutura de árvore. As flores são vistosas no Verão, que podem ser brancas, rosa ou vermelhas. Muito resistente à secura. As ramagens produzem látex muito tóxico e as raízes actuam como raticida.
  • 6. Lantana
    Lantanacamara - Família Verbenaceae
     
    Arbusto até 2,5m. de altura, aromático e sempre verde, com folhas verde escuras serradas. As flores são tubulosas e coloridas em capítulos (amarelo, laranja, rosa e vermelho) durante quase todo o ano que atraem agentes polinizadores (borboletas, insectos e pássaros). O fruto é carnoso e preto quando maduro e tóxico para o Homem. Planta muito rústica, amplamente cultivada em jardim.
  • 7. Alfazemas
    Lavandulasp. - Família Lamiaceae
    Arbusto até 1m. de altura, sempre verde, muito aromático e melífero (atrai abelhas que produzem um mel de elevada qualidade). Folhas verde acinzentado muito recortadas. As flores são em espigas no final de um longo pedúnculo. Muito cultivadas em jardim.
     
     
  • 8. Roseira
    Rosasp. - Família Rosaceae
    Originárias da Ásia, as roseiras têm o porte arbustivo, rastejante, ou com silvados. São, a maior parte do tempo, fornecidas de espinhos. Existe uma grande variedade de roseiras. As suas cores vão desde o branco puro ao preto profundo, passando pelo vermelho sangue ou azul-celeste.
  • 9. Agapantos
    Agapanthus africanus - Família Liliaceae
     
    Planta originária da África do Sul, de folhas perenes, tem uma projecção aproximada de 50cm e pode atingir 1m de altura.
    Desenvolve-se em pleno sol e floresce da primavera ao Verão em tons de azul ou branco. Está bem adaptada ao clima ameno. Gosta de um solo rico, muito permeável e húmido. É usualmente cultivada em canteiros. Pela sua beleza e durabilidade é indicada para arranjos florais.
     
     
  • 10. Euriops
    Euryops sp. - Família Asteraceae
     
    Arbusto originário do sul de África, de folha persistente, vulgarmente chamado Margarida. É resistente ao frio e tolerante à exposição directa ao sol. Floresce entre Maio e Novembro com floração amarela abundante.
    Tufo frequentemente utilizado em canteiros e floreiras. Pode atingir 1.5 m de altura. Propaga-se por estaca ou por semente.
  • 11. Alóe
    Aloesp. - Família Asphodelaceae
     
    O Aloe é um género botânico que conta com centenas de espécies, geralmente encontradas em terrenos áridos, pelo que necessita de pouca água. Apresentam-se sob a forma de rosáceas de folhas carnudas. A dimensão varia de acordo com a espécie, podendo ir de apenas 5cm de altura até 9 ou 10 metros. Algumas espécies têm aplicações diversas, podendo ser utilizadas em cosméticos, produtos de limpeza ou serem mesmo comestíveis. Deve-se, no entanto, ter cuidado no manuseamento e utilização destas plantas, já que muitas espécies têm um sumo ou látex irritante. Propaga-se por estaca ou semente.
    O Aloe vera é uma planta medicinal utilizada para o tratamento de problemas relacionados com a pele (acne, queimaduras, psoríase, hanseníase, etc).
     
  • 12. Tília
    Tília platyphyllos - Família Malvaceae
     
    Árvore de folha caduca, de copa arredondada que pode atingir 40 metros de altura. As folhas são grandes, de margem finamente serrada, verde-intenso na página superior e verde mais pálido na página inferior.
    Tem flores pequenas, branco-creme , odoríferas reunidas num pedúnculo. A floração ocorre entre Abril e Maio. São árvores resistentes ao frio e cultiva-se em parques e jardins. Propaga-se por semente. As inflorescências são utilizadas para fins medicinais. Aliviam insónias, enxaquecas, afeccções respiratórias, cardíacas, digestivas, da pele, etc.
  • 13. Fim
    Autor
    José Pedro
    3º Ano
    Turma
    B
    E.B.1 Azenha