Defesa dissertação
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Defesa dissertação

on

  • 3,657 views

Slides usados na defesa da dissertação "Da Web 2.0 ao e-Learning 2.0: Aprender na Rede", Mestrado em Pedagogia do e-Learning, Universidade Aberta, 18-06-2009.

Slides usados na defesa da dissertação "Da Web 2.0 ao e-Learning 2.0: Aprender na Rede", Mestrado em Pedagogia do e-Learning, Universidade Aberta, 18-06-2009.

Statistics

Views

Total Views
3,657
Views on SlideShare
3,630
Embed Views
27

Actions

Likes
1
Downloads
36
Comments
0

1 Embed 27

http://www.slideshare.net 27

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

CC Attribution-NonCommercial-ShareAlike LicenseCC Attribution-NonCommercial-ShareAlike LicenseCC Attribution-NonCommercial-ShareAlike License

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Defesa dissertação Presentation Transcript

  • 1.
    • DA WEB 2.0 AO E-LEARNING 2.0: APRENDER NA REDE
    José Carlos Mota Orientação: Profª Doutora Alda Maria Pereira Junho 2009
  • 2. Impacto da Web 2.0 no ensino e aprendizagem online Web 2.0 e-Learning e-Learning 2.0 novas formas de sociabilidade, partilha e colaboração na rede perfil e características dos aprendentes abordagens pedagógicas emergentes desafios que se colocam às instituições conhecimento fiabilidade validação autenticidade
  • 3. PARTE I – A Web 2.0
      • Capítulo 1 - O Conceito de Web 2.0
      • Capítulo 2 - O Conhecimento, o Individual e o Colectivo na Web 2.0
    PARTE II – O e-Learning 2.0
      • Capítulo 3 - O e-Learning e a Aprendizagem Colaborativa
      • Capítulo 4 - O Conectivismo e a Aprendizagem na Rede
      • Capítulo 5 - Os Personal Learning Environments
    Organização
  • 4. (…) Who has that time and that energy and that passion? The answer is, you do. And for seizing the reins of the global media, for founding and framing the new digital democracy, for working for nothing and beating the pros at their own game, TIME's Person of the Year for 2006 is you. (…) Web 2.0 is a massive social experiment, and like any experiment worth trying, it could fail (...) This is an opportunity to build a new kind of international understanding, not politician to politician, great man to great man, but citizen to citizen, person to person. Lev Grossman (13-12-2006). Time's Person of the Year: You . Time Magazine.
  • 5. Web 2.0
    • Web 2.0 ou Read/Write Web, vai muito para além do mero domínio tecnológico
    Economia Media Cultura Educação
  • 6. Visões da Web 2.0 Citizen journalism Plataforma de serviços Blogs Wikipedia Marketing Conteúdos gerados pelos utilizadores Tecnologias (Ajax, RSS) Espaço de identidade e socialização Youtube Social bookmarking Redes sociais Comunidades Participação e partilha Produção Colaboração Digg
  • 7. Web 2.0 e-Learning = e-Learning 2.0 comunicação informação media twitch speed feedback instantâneo comunicação constante imagem, vídeo, texto fontes múltiplas controlo autonomia ownership produção
  • 8. Abordagens Pedagógicas Emergentes Conectivismo Modelo da Educação Rizomática diálogo comunidade como currículo Dave Cormier conexões interacção ecologia de aprendizagem uma teoria da aprendizagem para a era digital George Siemens teoria das redes teoria do caos diversidade the learning is the network currículo vivo destacável conectável reversível modificável
  • 9. a collection of tools, brought together under the conceptual notion of openness, interoperability, and learner control (…) PLEs are a concept-entity. George Siemens (15-04-2007) However, a PLE is not a piece of software. It is an environment where people and tools and communities and resources interact in a very loose kind of way . Scott Wilson (04-2008) Personal Learning Environments offer both the framework and the technologies to integrate personal learning and working. Graham Attwell & Cristina Costa (11-2008) A PLE is a web interface into the owners’ digital environment. Terry Anderson (26-01-2007) The PLE is an approach, not an application. Stephen Downes (05-06-2006) A Personal Learning Environment is a facility for an individual to access, aggregate, configure and manipulate digital artefacts of their ongoing learning experiences. Ron Lubensky (18-12-2006) PLE - Definições
  • 10. PLE - Características abertura interoperabilidade connectedness colaboração partilha autonomia ao longo da vida formal Aprendizagem informal Controlo do utilizador produção persistente evolutivo ownership orgânico
  • 11. Endereço: http://orfeu.org/weblearning20 / Versão Online
  • 12. Exemplo de página online
  • 13. Obrigado  Wordle desta apresentação Apresentação disponível em http://www.slideshare.net/josemota
  • 14. Tim O’Reilly, What Is Web 2.0? (30-09-2005).
  • 15. 6 ideias que suportam o conceito de web 2.0 1. A produção individual e os conteúdos produzidos pelos utilizadores 2. A mobilização do poder da multidão 3. Dados em grande escala 4. Arquitectura de participação 5. Efeitos da rede, leis de potência e a “Cauda Longa” 6. Abertura Paul Anderson, What is Web 2.0? Ideas, technologies and implications for education (02-2007)
  • 16. Los sistemas tecnológicos se producen socialmente y la producción social viene determinada por la cultura. Internet no constituye una excepción a esta regla. La cultura de los productores de Internet dio forma a este médio . (Castells, La Galaxia Internet, 2001: 5) Estratos culturais que moldaram a Internet a cultura tecnomeritocrática a cultura hacker as comunidades online o capitalismo empreendedor A Cultura da Internet
  • 17. O Individual e o Colectivo Wisdom of Crowds – James Surowiecki Inteligência Colectiva – Pierre Lévy The Hive Mind The Wisdom of Crowds model focuses on isolated inputs: the Collective Intelligence model focuses on the process of knowledge production. The gradual refinement of the Wikipedia would be an example of collective intelligence at work. (Henry Jenkins, 27-11-2006) Grupos Redes Colectivos
  • 18. Hard Knowledge Soft Knowledge George Siemens (2006) We have spent our history with hard/codified knowledge as a product. We now need to learn to work with soft knowledge as a process The Pipe is more important than the content within
  • 19. A problematização do conhecimento declínio da verdade e da objectividade são aspectos estruturantes da pós-modernidade, como o são o relativismo, a fragmentaridade, a indeterminação ou a ambiguidade. “ Pólo informático-mediático” Não a verdade (crítica, objectividade, universalidade), mas eficácia, pertinência local e mudança. A informação pode ser decomposta e recomposta, fragmentada, aglomerada em sínteses construídas a partir de diferentes linguagens (texto, gráficos, som, vídeo); a noção de autoria perde estabilidade; o receptor pode tornar-se também ele um produtor. Pierre Lévy (1994)
  • 20. convencionais
    • reflexões, diálogos, relatos, experiências em
    blogues wikis comunidades comunicações artigos online fóruns livros artigos formatos textos podcasts videocasts apresentações Fontes
  • 21. twitter tumblr communities ning blog wiki bloglines elgg delicious facebook diigo google reader firefox gmail zotero scribefire delicious diigo facebook Video download helper corrector ortográfico Ferramentas e serviços web 2.0 scribd slideshare