Reporter 29 Agosto

2,566 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,566
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
27
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Reporter 29 Agosto

  1. 1. Rachas, uma Operação Ex-prefeito se constante no Centauro defende de Bairro fiscaliza ações parecer do TCE Ferroviário irregulares Bairro 5 Polícia 23 Geral 17 O REPÓRTER Ano 2 - Nº 146 IJUÍ, SÁBADO, 29 DE AGOSTO DE 2009 R$ 1,50 Primeira contratação para fechar o gol Augusto Pestana dobrará Esporte 20 investimentos em 2010 Região 15 Deputado alerta para uso político de ação da Brigada Militar pelo MST Turismo Rural como opção econômica Rural 7 Política 8 CMYK
  2. 2. 2 O REPÓRTER O REPÓRTER SÁBADO, 29 de agosto de 2009 Da Redação Avança obra do Ceap no Parque de Exposições Inscrições para Aplicadores das Provas do Saers/2009 A 36ª Coordenadoria de Educação informa que estão abertas as inscrições para o PRÉ – CADASTRO de APLICADORES das PROVAS DO SAERS/2009, que serão realizadas em novembro deste ano. Os aplicadores podem ser professores das redes públicas de ensino, desde que não estejam lotados na escola em que aplica- rão os instrumentos do SAERS/2009 e em horário de trabalho no(s) turno(s) de aplicação das provas. Para a pré-inscrição é preciso ter escolaridade mínima em ní- vel médio, modalidade Normal ou Licenciatura em uma das áre- as de conhecimento; ter experiência em aplicação de provas; pertencer ao município no qual fará a aplicação dos instrumen- tos; entregar xerox do diploma e CPF e entregar atestado da Rede/ Escola na qual estão lotados com a disponibilidade de horário. Os aplicadores que não tenham vínculo com as redes públicas de ensino devem apresentar declaração assinada comprovando essa situação. A seleção será feita pela empresa licitada, assim como o va- lor a ser pago para o aplicador. O período das pré-inscrições está aberto até 15 de setem- bro na 36ª CRE, setor de Planejamento, na Rua XV de Novembro, A obra civil que o Ceap está realizando no Parque de Exposições Wanderley Burmann está 498, Centro, CEP 98700-000, em Ijuí RS. Mais informações pelo adiantada. Nos próximos dias deve iniciar o serviço de acabamentos para que tudo esteja telefone (55) 3332 9030 ou pelo e-mail 36cre@seduc.rs.gov.br. pronto até a abertura da ExpoIjuí/Fenadi 2009, dia 9 de outubroA partir deste ano a Escola estará em um espaço externo. A área a ser ocupada pelo Ceap fica a cerca e 30 metros dos portões de acesso ao Parque, na rua em frente ao Centro Administrativo. O espaço, projetado pela arquiteta Luciana Menegon, dará ênfase no caráter institucional de participação do Ceap Abertura da Semana da Pátria no evento, privilegiandoa recepção e atendimento à comunidade escolar e regional. ocorre terça-feira A comissão que coordena os festejos da Semana da Pátria em Ijuí confirmou para a próxima terça-feira, dia 1º o ato de abertu- PONTOS DE VENDA ra da programação, envolvendo autoridades civis e militares. O ato vai ocorrer a partir das 10h, no Anfiteatro da Praça da Repú- JORNAL O REPÓRTER Projeto Emancipar engloba blica, com o hasteamento das bandeiras, acendimento da pira da Pátria, dentre outras atividades. O encerramento dos feste- • BIG MERCADO 75 municípios gaúchos jos ocorre no dia sete de setembro. • BIOFARMA CENTRO • BIOFARMA IMIGRANTES O projeto que tem como objetivo combater a pobreza, eman- cipar pessoas, famílias e comunidades a partir de ações que • BIOFARMA MATRIZ • COTRIJUI gerem trabalho, renda e qualidade de vida, contribuindo as- Unimed conclui treinamento para sim para o desenvolvimento sustentável dos gaúchos em vul- • FARMÁCIA MODELO nerabilidade social, já faz parte de 75 municípios gaúchos. integrantes da Cipa • FARMÁCIA SÃO LUCAS Coordenado pela Secretaria Estadual da Justiça e Desenvolvi- • FRANGOS IJUÍ mento Social, tem ainda como parceiros técnicos e operacio- • FRUTEIRA SANTA FÉ nal o Senac RS e a FGTAS, até 2010 deverão ser investidos R$113,3 milhões. Dentre os projetos estão a proteção social, • LIVRARIA PROGRESSO habitação popular, qualificação educacional e profissional, • LOTÉRICA TIO PATINHAS trabalho e renda, empreendedorismo e acesso ao crédito e a • MERCADO CARDOSO valorização das pessoas. • MERCADO PONTO ECONÔMICO • MERCADO TIA LUCINDA • PADARIA DAMIÃO • PADARIA LA BAGETI TRE desenvolve ação descentralizada • POSTO BURMANN • POSTO DO GANSO O Tribunal Regional Eleitoral lançou recentemente o Pro- A última etapa do Curso de Capacitação para os Componentes • POSTO TIGRÃO grama Justiça Eleitoral presente.Trata-se de um projeto para da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) foi de- • QUIOSQUE levar servidores e infraestrutura para os cartórios eleitorais. senvolvida na quarta-feira, no Hospital Unimed. O treinamento, Conforme informações do Tribunal as 173 zonas eleitorais • SAGA VIDEO realizado em quatro módulos, envolveu os 16 componentes da vão deslocar as suas estruturas durante um dia. Segundo o Cipa, recentemente eleitos para um período de um ano. A Cipa LOCADORA (Ajuricaba) chefe do cartório eleitoral de Ijuí, Alexandre Medeiros de tem por objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorren- • POSTO STADLER (Ajuricaba) Castro a iniciativa se insere nas ações do Planejamento Es- tes do trabalho, de modo a tornar compatível de forma perma- • COTRIJUI (Augusto Pestana) tratégico do Tribunal. Segundo ele, o objetivo é oportunizar nente o trabalho com a preservação da vida e a promoção da • MERCADO E AÇOUGUE o melhor atendimento ao eleitor, levando aos diversos mu- saúde do trabalhador. AOZANI (Bozano) nicípios a descentralização Ele confirma que Catuípe e Aju- A primeira reunião da Cipa, dentro da nova composição. No ricaba, receberão atendimento nos dias 16 e 17 de setem- encontro foram confirmados os nomes do presidente e vice-pre- • CASA COLONIAL SABOR E SAÚDE bro, das 10 às 17 horas. sidente da Comissão para este período. O REPÓRTER Diretor Administrativo: Enzo Luis Mânica REDAÇÃO Envie sugestões, comentários, críticas e dúvidas para a redação pelo e-mail PARA ANUNCIAR Escreva para comercialoreporter@yahoo .com.br ou pelo telefone (55) 3333 7426. Os artigos publica- dos com assinatura não traduzem ne- Impressão: E.L. Mânica e Cia Ltda. E.L. Mânica e Cia Ltda. Editor Chefe: redacaooreporter@yahoo.com.br; para cessariamente a CNPJ: 09.475.474/000164 Av. David José Martins, 1356 - Ijuí - RS - CEP.: 98700-000 Sandro Silvello o endereço Av. David José Martins, 1356, PARA ASSINAR opinião do jornal e CEP 98700-000, Ijuí, RS; ou pelo telefone Para receber o jornal O REPÓRTER em são de inteira res- Telefone geral: (55) 3332 2000 (55) 3332 5985. casa ligue para (55) 3333 7426 ponsabilidade de seus autores.
  3. 3. SÁBADO, 29 de agosto de 2009 O REPÓRTER O REPÓRTER 3 Da Redação A TOCA DA ONÇA Larry Antonio Wizniewsky Senador Paim diz que Previdência tem superávit so envolve deba- beneficie os aposentados e os tes. Ocorreu uma que estão em vias de se apo- Sobrou pro Euclides tentativa de acor- do com as cen- sentar. Estão fracas, muito fracas, as efemérides e manifestações rela- trais, que não foi O senhor poderia retirar al- tivas aos 100 anos do passamento de Euclides da Cunha. Não possível. As cen- gum projeto? Não retiro ne- deveria. A mais Euclides entre o céu e a terra do que supõe a trais querem que nhum projeto. Se alguém so- nossa vã filosofia. Também, quase tudo no homem era desacor- pelo menos os nha que vou retirar algum dos do, conflito entre intenção e resultado, somados à neurose, mui- projetos que aca- quatro projetos que apresen- ta neurose. Até hoje, intelectuais se debruçam sobre as razões bam com o fator tei relacionado aos aposenta- da perene inquietude do autor de Os Sertões. O historiador Mar- previdenciário e dos pode esquecer, manterei co Antônio Villa afirma que, ao enfrentar o amante de sua mu- lher, num duelo suicida, o escritor buscava o que encontrou, a o que garanta o todos. Tenho dito, que agora morte. É mais um mistério numa trajetória de muitas lacunas e mesmo per- os projetos estão na Câmara, uma obra-prima inconteste que é Os Sertões centual de au- pois no Senado já foram apro- Como se sabe, ou dever-se-ia saber, em 1897 Euclides da Cu- mento do míni- vados. A discussão tem que nha entranhou-se no sertão da Bahia como correspondente do mo para aposen- ser entre os deputados. Digo jornal O Estado de São Paulo, para cobrir a guerra de Canudos, tadorias e pen- que ainda é possível se cons- iniciada no ano anterior. Quando lá chegou, teve uma epifania. sões venham a truir um acordo, se não exis- Como explicar que um bando de “gabirus” famintos, reunidos ser aprovados. tir sectarismo. Comento que em torno de um beato chamado Antônio Conselheiro, havia der- os recursos da Seguridade não rotado três expedições da nata do exército brasileiro. À luz da A Previdência podem ser destinados a ou- quarta expedição, e do massacre insano da população de Canu- apresenta déficit tros fins. Nos últimos 10 anos, dos, Euclides produziu Os Sertões, a matriz de todo o novo jor- ? Não, a Previ- R$ 400 bilhões foram retirados nalismo, literatura realista e sociologia brasileiros. Frases como: dência é do setor. “O sertanejo é, antes de tudo, um forte” e “Canudos não se ren- superavitária. deu...” resumem o poder de sedução deste Brasil desconhecido Tanto que os que Quais os próximos capítu- sobre o racionalismo positivista de Euclides da Cunha. diziam que o fa- los? Estamos tentando resol- O senador Paulo Paim(Pt) Os Sertões foi publicado em 1905, causando espanto e furor tor previdenciário iria acabar participou quinta-feira do pro- ver através de um acordo, que num país que entrava no século XX sob a égide do progresso e à grama Repórter na Tarde, com o setor, já estão mudando agrade as duas partes. No en- luz da ciência. Até hoje, 29/08/2009, a obra explica, complica e implica o Brasil real. Lendo Os Sertões é possível entender, mas quando falou sobre os projetos o discurso. Estamos tentando tanto, caso exista dificuldade, nunca justificar, por exemplo a morte de Elton Brum, mais um de sua autoria que mudam vá- construir um entendimento. Sei vamos decidir no voto. A vida colono sem-terra abatido numa retirada “pacífica” de mais uma rios aspectos da Previdência que o presidente Lula quer o parlamentar é assim, quando ocupação de fazenda e latifúndio improdutivo. Pena que hoje Social. entendimento, mas o acordo não existe acordo, vamos para ninguém mais lê Os Sertões. Muitas vidas poderiam ser poupa- Os projetos podem ser apro- precisa resultar em pontos po- voto e daí vai se verificar quem das através da leitura e compreensão desta obra. vados no congresso ? Entendo sitivos para as duas partes. Es- é a favor e quem é contra os A denúncia da divisão estratégica entre o sul “maravilha” e o que é possível, pois o Congres- tou em busca de proposta que aposentados. nordestão “vinde a mim as criancinhas, que eu ensino a fome a receber cachê, michê e bolsa-família” do coronelismo desenfre- ado e inamovível, foi a maior contribuição de Euclides da Cunha para as futuras gerações de brasileiros. Essa angustiante divi- são espelhava-se diretamente no espírito do autor. O homem / a terra / a luta (as três divisões da obra) são também uma síntese da jornada de cada ser humano sobre a face da terra. Não é uma metáfora, é uma constatação, e por constatação tem um efeito de realidade, mais amplo que a própria realidade concreta. Infelizmente, até agora, as maiores referências ao nome de Euclides da Cunha, vieram através de um bate-boca entre José Sarney e Eduardo Suplicy. Falando para o plenário vazio do se- nado, Sarney tentava “homenagear” Euclides para as moscas que voavam pelo local. Foi interrompido por Suplicy, que totalmente fora do ar, atropelou Euclides e começou a acusar, com um atra- so de uma semana, o inamovível presidente do senado. Sarney reagiu, demandando respeito a Euclides. O sem-noção calou-se diante do deserto de almas e do volume de sua ignorância. A mídia deu repercussão ao fato. Assim, falou-se muito de Sarney e Suplicy, e Euclides da Cunha foi, novamente esquecido. Por isso, a medio- cridade dos homens públicos brasileiros, ressoa a cada dia nas palavras proféticas do Conselheiro “quem ouvir e não aprender / quem aprender e não ensinar / no dia do juízo sua alma irá quei- mar”. A julgar pela cretinice do embate Sarney / Suplicy o capetão vai fazer muita hora extra depois do juízo final.
  4. 4. 4 O REPÓRTER OPINIÃO SÁBADO, 29 de agosto de 2009 Editorial A SUPERLOTAÇÃO DOS PRESÍDIOS GAÚCHOS Seguro morreu de velho Fato muito noticiado na mídia, atualmente, é a falta de vagas nos presídios de nos- so estado. Discute-se, buscam-se os motivos e os culpados, e escrevem-se páginas por Gherusa Cassol sobre o assunto, entretanto, ações realmente efetivas sobre o tema, por enquanto, Isso não é novidade. A dúvida é se ele pagou muito são pouco vislumbradas. por ter morrido bem depois da 5ª idade. Sim, porque A mais importante das poucas atitudes vistas, certamente, é o pedido de interven- viver muito é um prazer, mas gera alguns desgastes... ção no sistema prisional do estado do Rio Grande do Sul enviado para o Ministério Financeiros, materiais e emocionais. Mas sem dúvi- da até se morrer, os desgastes que mais pesam e pre- Público Federal (MPF) no dia 15 de junho desse ano. No documento, escrito pelo ocupam são os financeiros. E em muitos casos, tam- procurador que atua junto à 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça (TJ), Lênio bém depois. Claro que paga quem fica. Ao menos, Luiz Streck, existem dados que comprovam que a crise prisional no estado, realmen- esse é um conforto garantido a quem faz a passa- te, chegou a uma situação-limite. gem... Tais números, referentes à quantidade de vagas existentes e vagas necessárias, Morrer hoje é um caso a ser planejado. E há os pre- cavidos, corretamente, que vivem bem a experiên- retiradas do Mapa Carcerário do Rio Grande do Sul, explicitam a desumana realida- cia de preparar a própria morte. de vivida pelos cidadãos que deveriam ter como pena, conforme a lei, apenas a pri- Não! Não estou falando em aceitar a ideia de suicí- vação de liberdade, e não de dignidade: enquanto que o total de vagas existentes nos dio. Falo do planejamento econômico mesmo para 127 presídios gaúchos masculinos é de 18.059, o número de presos é de 28.538. Ou comprar o caixão, o terreno no cemitério, as coroas seja, existe uma deficiência de vagas de 58,03%, o que equivale a um excedente de de flores, a lápide... ou a cremação (depende do gos- 10.479 presos. Com essa quantidade exorbitante de presos sem espaço físico ade- to, da crença e da renda). Pode parecer absurdo. E é! Mas esse tem se mos- quado não estaríamos vivendo uma crise no sistema prisional gaúcho, sendo neces- trado o absurdo mais necessário para que “possa- sária uma urgente intervenção federal? mos ouvir” de onde estivermos, a célebre frase: Des- Quem responderá a essa pergunta é a Corte Suprema, caso a procuradora-geral da canse em paz! E de fato consigamos descansar. República, Deborah Macedo Duprat de Britto Pereira, entenda a intervenção como No entanto, morrer de velho não parece ser a in- necessária e encaminhe o pedido ao Supremo Tribunal Federal (STF). A única ação tenção de alguns audazes motoristas que trafegam da procuradora-geral da República, por enquanto, foi o envio de um ofício à governa- pelas ruas do Bairro Ferroviário aqui em Ijuí. A “pis- ta” como é considerado aquele espaço destinado ao dora Yeda Crusius pedindo informações oficiais sobre o assunto, no dia 29 de junho trânsito de veículos e pedestres têm registrado in- desse ano. A governadora enviou sua resposta no dia 3 de julho, apontando as medi- críveis velocidades... Característica clara de quem das do governo estadual referentes à melhoria do sistema prisional e fazendo uma não quer viver, não respeita a vida dos outros e mui- análise da sua presente conjuntura. Agora, a autoridade responsável, Deborah Perei- to menos faz planos organizados para depois dessa. ra, examinará a resposta de Yeda, para determinar se é necessária, ou não, a inter- Esses não terão tanta paz, porque deixarão aqui fa- miliares desesperados pela perda e pelas contas de venção federal nas casas prisionais do Rio Grande do Sul, sendo que se a resposta tanta ousadia. for positiva, dar-se-á, por exemplo, a construção de penitenciárias com recursos da Bom saber que essa não será a realidade do nosso União sem a consulta ao governo estadual. querido Esporte Clube São Luiz. Desse modo, ficamos a espera do Estado. Nós, população dita como respeitadora Precavido, o clube já anunciou boas novas para o das normas e princípios, talvez sem perceber o passar dos dias, indiferentes à demo- maior representante da região noroeste na elite no ra da decisão e de algum tipo de resolução dessa desumana realidade. Os presos, futebol gaúcho. Aí, devo admitir que a segurança é, de fato, o me- vivenciando o alongamento de alguma ação ou decisão eficaz, em sua maioria, em lhor remédio para adiar a morte. Como já noticiou situação anômala, pois grande quantidade das celas das penitenciárias gaúchas não na editoria de esporte Jonas Palharini, a espinha dor- atende aos requisitos mínimos da Lei de Execução Penal, seja no aspecto do espaço sal já começou a ser montada. E isso expande a ca- mínimo prescrito, seja em relação à salubridade. pacidade de vibração da torcida. O que de certa for- Mas, e então, o que fazer? Privatizar? Construir novos presídios com recursos esta- ma incentiva todos a ter uma boa resistência, pelo menos respiratória, para poder trancar a respiração duais? Federais? Aumentar a aplicação de penas alternativas? Independente de qual em lances que levantam o 19 de Outubro, e depois solução for entendida como a mais correta, uma atitude é urgentemente necessária. quase acabam com as cordas vocais de todos que Façamos algo, sociedade, afinal, como afirmou o Ministro do TSE, Eros Grau: “Nas gritam com um bom estoque de ar nos pulmões pe- democracias mesmo os criminosos são sujeitos de direitos. Não perdem essa quali- los gols do nosso vermelho e branco. dade, para se transformarem em objetos processuais. São pessoas, inseridas entre Pois é... aquelas beneficiadas pela afirmação constitucional de sua dignidade”. Se o objetivo é ficar deste lado por mais tempo, a segurança é uma característica fundamental. Afinal, morrer de velho deveria ser busca de todos que ad- Julia Dalla Roza Schiavo miram o prazer de viver. Estudante do 2° semestre do Curso de Direito da UFSM
  5. 5. SÁBADO, 29 de agosto de 2009 BAIRRO O REPÓRTER 5 por Talita Mazzola Rachas ameaçam Bairro Ferroviário Rachas realizados na Rua Alfredo Steglich têm preocupado moradores do bairro, que pedem encarecidamente redutores de velocidade no local para evitar mais acidentes O s moradores do Bairro Ferroviário que resi- dem próximos à Rua Steglich estão preocupados com os rachas que são realizados no local. O presidente do bairro, João Konageski, afirma que vá- rios acidentes já aconteceram no local, alguns foram fatais. O presidente salienta ainda que dormir durante a noite e a madrugada é muito difícil, já que os motoristas de carros e motos dirigem imprudente- mente pondo em rico a vida das pessoas que transitam por ali, assim como as próprias vi- das. Preocupado com a segu- rança dos moradores, o presi- Rua Alfredo Steglich é utilizada por alguns motoristas para realizar pegas, pondo em risco segurança de moradores dente encaminhou um pedido a coordenadoria de trânsito, onde constava o pedido de re- dutores de velocidade ou rótu- las para evitar que os rachas Correção: continuem acontecendo. O Comandante do 29° Bata- Na última lhão da Polícia Militar, Major edição foi pu- Tomás Jacson Trindade Lopes, blicado que as salienta que sempre que esti- próximas elei- verem acontecendo os rachas, ções da direto- que os moradores entrem em ria dos bairros contato com a polícia pelo 190, que a mesma irá até o local. seria no Bairro Caso consigam anotar o núme- Industrial. No ro das placas dos carros envol- entanto a elei- vidos, os moradores têm aber- ção será reali- tura para ir até a Brigada e in- zada no Bairro formar os dados. “Será feito um Independên- registro e encontrado os res- cia. ponsáveis”, ressalta o Major. Presidente do bairro solicitou redutores de velocidade para o local CMYK
  6. 6. 6 O REPÓRTER SÁBADO, 29 de agosto de 2009 ECONOMIA por Estefania Vieira Linhares Curso de Codemi aprova concessão de Economia promove debate área para duas empresas sobre Crise Global O Curso de Economia da Uni- juí realiza na próxima semana um debate sobre o tema “Cri- Agriforte Indústria de Codemi a concessão de áreas talação dos empreendimen- O vice-prefeito Ubirajara se Global: Impactos Regionais para a Agriforte Indústria de tos. Caso elas não se instala- Teixeira esteve presente na e Alternativas de Superação”, Máquinas Agrícolas Máquinas Agrícolas Ltda e rem as áreas são tomadas”, última reunião lembrando que será realizado nos Campi Ltda e Pneumática Pneumática Comércio de destacou o presidente do Co- que “Ijuí vive um momento Ijuí e Santa Rosa. O evento con- Pneus Ltda. O presidente do demi. importante, com vários movi- tará com a presença do Dr. Car- Comércio de Pneus Ltda Codemi, Sérgio Luis Allebran- A Comissão tem realizado mentos em prol do desenvol- los Águedo Naguel Paiva, pro- são as empresas que dt explicou que o Conselho visitas até o local. Na próxi- vimento”, disse citando a im- fessor do curso de Doutorado analisou diversos pedidos po- ma sexta-feira será realizada plantação da indústria de bi- em Desenvolvimento da Uni- tiveram os seus pedidos rém, apenas dois foram apro- uma reunião onde serão ava- odiesel, o Colégio Tiradentes versidade de Santa Cruz do Sul aprovados vados pois estavam com os liados outros pedidos. “Al- e a mobilização para trazer (Unisc) e Técnico da Fundação pareceres técnicos. guns pedidos são referentes par ao município a Vara da de Economia e Estatística Nestes casos foram destina- à cedências de terrenos ou de Justiça Federal. Na ocasião, o (FEE). O Conselho Municipal das áreas que foram tomadas outros tipos de apoio para im- vice-prefeito esclareceu algu- A programação no Campus de Desenvolvimento pelo Poder Público de empre- plantação como infraestrutu- mas dúvidas do grupo em re- Ijuí acontece na segunda-feira, de Ijuí (Codemi) este- sas que não cumpriram os ra e tributos dentro do que a lação a pedidos de concessão 31 de agosto, às 19h30, no Au- ve reunido na manhã dessa prazos para instalação nas legislação permite”, frisou de áreas encaminhados ao ditório da Sede Acadêmica. No quarta-feira para avaliar e áreas. “Existe uma Comissão Sérgio Allebrandt. A Secreta- Conselho. Campus Santa Rosa, o evento emitir parecer de solicitação uma avaliação das áreas que ria do Planejamento contribui A próxima reunião do Con- será realizado na terça-feira, 01 de concessão de áreas. Nes- foram concedidas. As empre- na avaliação se é pertinente selho está marcada para o dia de setembro, às 19h30, no Au- sa reunião foi aprovada pelo sas têm um prazo para a ins- a doação de terrenos. 4 de setembro às 8h. ditório do Campus. TENDÊNCIAS Prof. Dr. Argemiro Luís Brum (CEEMA/DECon/UNIJUÍ) 34,50 em abril próximo. Ou seja, mais de 8 reais preocupa nisso tudo é que os custos de produ- SOJA: TENDÊNCIA DE BAIXA abaixo do praticado no momento e cerca de 14 ção subiram muito mais do que o preço da soja, e seu recuo é muito menor, fato que estará elimi- reais abaixo do preço praticado nos melhores NOS PREÇOS momentos desta última safra da oleaginosa. nando ainda mais a já pequena rentabilidade que se desenha ao produtor. Além disso, até o pre- sente momento, os produtores gaúchos quase O mercado internacional da soja, desde o es- SOJA: TENDÊNCIA DE BAIXA nada venderam de sua futura safra, mesmo com ofertas ao redor de R$ 41,00/saco para 30 de abril touro da crise econômico-financeira, vem dando mostras de perda de fôlego. Assim, após o recor- NOS PREÇOS (II) em algumas regiões do Estado. de de US$ 16,58/bushel obtido no início de julho de 2008, assistimos a um recuo importante nas cotações em Chicago, com as mesmas batendo E parece que nossos cálculos ainda são otimis- tas! A julgar pela palestra ocorrida em Cuiabá INADIMPLÊNCIA NACIONAL em US$ 7,83 no início de dezembro passado. Pos- teriormente, houve uma recuperação das mes- (MT), na semana passada, por ocasião do painel Mercado de Commodities Pós-Crise Mundial – Pre- SE CONFIRMA mas, com picos de até US$ 13,00/bushel no pri- visões de Safras e Preços, realizado junto à 3ª Bie- O alerta que se faz, em torno do algo grau de meiro semestre de 2009, porém, na atualidade (fi- nal dos Negócios da Agricultura, proferida pelo consumo da economia brasileira, estimulado nal de agosto de 2009), Chicago trabalha com co- analista Darin Newson, da The Progressive Farmer pelo governo, no afã de impedir que a crise eco- tações ao redor de US$ 9,96 para novembro. Ao (EUA), o bushel de soja, passada a colheita dos nômica seja ainda maior, começa a se justifi- EUA em outubro, poderá muito bem recuar para mesmo tempo, o dólar voltou a perder força em car. O remédio aplicado ajuda a controlar, sem os níveis da média histórica (37 anos), que é de relação ao Real, com a cotação do mesmo che- dúvida, a crise, porém, seus efeitos colaterais US$ 6,58 no momento. Ora, se isso vier a ocorrer gando a R$ 1,86 neste momento. Paralelamente, até abril próximo, mantendo as demais variáveis são importantes. Dois deles já estão presentes a produção mundial caminha para um aumento nos níveis apontados anteriormente, o saco de em nossa economia: o aumento da inadimplên- significativo, podendo superar em 30 milhões de soja ao produtor gaúcho poderá muito bem recu- cia dos consumidores; e o alto endividamento toneladas o volume colhido no ano anterior. Os ar para níveis ao redor de R$ 25,50 quando de nos- estatal. Em relação ao primeiro problema, os EUA esperam colher algo entre 87 e 90 milhões sa futura colheita. Aliás, para quem não acredita últimos dados nacionais apontam que a inadim- de toneladas, o Brasil aposta novamente em vo- nesta possibilidade, embora seja efetivamente plência média no crédito subiu, em julho, pelo lumes acima de 60 milhões e a Argentina traba- apenas uma tendência e muita coisa ainda pode oitavo mês consecutivo, chegando a 5,9% e se acontecer até abril, lembramos que em abril de constituindo no maior nível desde o ano 2000. lha com a possibilidade concreta de chegar a 51 2006 o câmbio médio foi de R$ 2,12 enquanto Chi- O pior é que as pessoas físicas, que se deixam milhões de toneladas. Assim, um exercício rea- cago trabalhou em US$ 5,68/bushel e o preço mé- mais facilmente levar pelos apelos consumis- lista de projeção de preços ao produtor do Noro- dio, no balcão, ao produtor esteve em R$ 22,00/ tas, mesmo em época de alta crise, registraram este gaúcho, para abril de 2010, acaba trazendo uma inadimplência de 8,6% em julho. E essa ten- saco. Ou seja, é plausível, em condições normais preocupações. Os preços locais tendem a ser cla- de economia e mercado, que as cotações interna- dência, incluindo muitas empresas igualmente, ramente mais baixos do que os praticados no cionais busquem a média. Afinal, o período entre deverá prosseguir nos próximos meses, infeliz- momento, que ficam ao redor de R$ 42,78/saco meados de 2007 e meados de 2009 deve ser consi- mente. Assim, se é verdade que talvez tenha- na média estadual. Considerando um valor em derado atípico em todos os sentidos, ou seja, uma mos chegado ao “fundo do poço” da crise, igual- Chicago, para abril próximo, em US$ 9,50/bushel; exceção. Assim, torna-se urgente que os produto- mente é verdade que as consequências do pro- um câmbio de R$ 1,90; prêmio positivo de US$ res aproveitem as ofertas de preços ainda interes- cesso e do esforço de recuperação, pela falta 0,50/bushel e os mesmos níveis de descontos santes nas negociações da futura safra, visando de seriedade no trato da situação em muitos (custos e margens) aplicados na atualidade, o realizar uma média de comercialização. Como ali- casos, apenas começam a surgir em nossa eco- preço do saco de soja chegaria ao redor de R$ ás igualmente foi o caso nos últimos anos! O que nomia.
  7. 7. SÁBADO, 29 de agosto de 2009 RURAL O REPÓRTER 7 por Gherusa Cassol Projeto Rota das Etnias vai DO ÓCIO AO NEGAÓCIO Roberto Macagnan robertomacagnan@hotmail.com priorizar o Turismo Rural BOAS NOTÍCIAS PARA OS APOSENTADOS Reunião entre representantes do governo federal, dos aposenta- O incentivo vai dos e dos trabalhadores em geral, bem como de parlamentares, se- lou acordo em relação ao reajuste dos salários das aposentadorias oportunizar aos que estão acima de um salário mínimo e o fim do Fator Previdenciá- produtores rurais uma rio. Na verdade, a notícia não é boa somente para os aposentados, é boa para todos os trabalhadores que um dia buscarão o seu direito à fonte de renda aposentadoria. A partir do acordo, serão agilizados os trâmites dos alternativa dispositivos legais no Congresso Nacional. Quanto ao reajuste das aposentadorias, são leis de iniciativa do Executivo, e o fim do Fator A assessoria de comunicação previdenciário deverá ser aprovado por uma PEC ou Emenda Cons- da Prefeitura de Ijuí divulgou titucional. essa semana a notícia sobre a O acordo prevê uma fórmula para o reajuste das aposentadorias criação do Projeto Rota das maiores de um salário mínimo (R$ 465,00), considerando a inflação Etnias. Segundo a nota, Ijuí tem do ano em vigor, medida pelo INPC, mais metade do índice de cresci- potencial para desenvolver mento do PIB – Produto Interno Bruto verificado dois anos atrás. ações que projetem locais que Esses critérios servem para os anos de 2010 e 2011 e valerão para os salários a partir de janeiro. Considerando a inflação prevista para tem como principal atrativo as 2009, com o crescimento do PIB, o reajuste deverá ficar em torno de belezas naturais. E para que 6 %. essas características sejam me- Com o anúncio do acordo já apareceram os que acusam o governo lhor aproveitadas sob o aspec- de utilizar este artifício para se beneficiar com votos nas eleições do to turístico o Poder Executivo ano que vem. Se assim for, eleições anuais seriam bem vindas!!! através da Secretaria de Desen- volvimento Econômico e Turis- mo definiu um roteiro de visi- EXPOINTER COMEÇA NUM AMBIENTE PROMISSOR tação em parceria com outras A Expointer é uma das maiores feiras agropecuárias do mundo. secretarias e entidades como Tem larga tradição e serve como importante indicador das novas Emater, Ueti, Coordenadoria tecnologias para o agronegócio, bem como das perspectivas do se- Regional de Educação, Ceriluz, Café colonial foi uma mostra do potencial das familias que serão integrantes do projeto tor, seja ele animal ou vegetal. Os produtores rurais fazem os investi- Aipan, Conselho de Turismo, mentos a partir da análise do quadro atual e as perspectivas para o Fidene, Artesãos, Câmara de al servido na propriedade da O prefeito Fioravante Batis- próximo ano. Portanto, as vendas do setor que serão realizadas na Vereadores, Paróquia São Ge- família Dambros e Boniattim na ta Ballin destacou a importân- feira servirão como termômetro para economia agrícola de 2010. raldo e Agências de Turismo. localidade de Colônia Santo cia do turismo rural para o De acordo com as informa- ções o secretário de Desenvol- Antonio. A comissão visitou também o Museu do Imigrante município, que tem muito a ser explorado e é o caminho para CRESCE A INADIMPLÊNCIA vimento Econômico de Ijuí, e a Capela da comunidade São melhorar a integração regional. O crescimento do crédito, no Brasil, especialmente o de consumo, está provocando aumento da inadimplência que chegou a 5,9 % no Ademir Miná afirma que o ob- Paulo, construída no ano de Ballin salientou ainda que o mês de julho. É o oitavo mês consecutivo que se verifica este fenô- jetivo é mapear os locais para 1952. E foi até a fonte de água cultivo da gastronomia é um meno e atingiu o maior nível desde o ano de 2000. A inadimplência é a construção do projeto da mineral da empresa Fonte da complemento e atrativo para a um dos fatores que eleva as taxas de juros do mercado de crédito Rota das Etnias, tendo o turis- Ilha, onde conheceram a trilha valorização do projeto Rota aos consumidores, por indicar o grau de risco para quem empresta mo rural como prioridade na ecológica e a ponte de ferro das Etnias, e que após a con- o dinheiro. Sempre é bom lembrar que foi a inadimplência dos finan- rota já que o objetivo é divul- onde passa via férrea de trem clusão do projeto o Executivo ciamentos habitacionais nos EUA que fez eclodir a atual crise global. gar e ampliar a economia atra- no distrito de Itaí. vai buscar recursos nos órgãos vés do turismo rural e gastro- Os integrantes da comissão competentes do Estado e do nômico, incentivando o setor estiveram também na cantina governo Federal uma vez que PENSANDO hoteleiro e também o comér- de vinho do Eng.º Fernando o turismo ajuda no desenvol- Os tempos são outros, na relação entre o Brasil e o FMI – Fundo cio local. Tudo isso conside- Lucchese, no arroio Leão, a vimento econômico e cultural Monetário Internacional. Na década de 80 o Brasil mendigava em- rando as culturas diversifica- casa da família de origem po- da região. préstimos para equilibrar as contas externas. No final de 2005, o go- das organizadas em Ijuí, o que lonesa Nowazyk. Na Vila San- Na próxima semana será re- verno decidiu antecipar o pagamento do último empréstimo feito ajuda a potencializar a criação tana, foram visitados o pesque alizada uma reunião com os re- junto ao Fundo. Pois bem, por conta de regras do próprio FMI, o das Rotas das Etnias e tornar e pague da família Scheraib e presentantes das entidades Brasil receberá (como em- préstimo), US$ 3,9 bi- o município porta de entrada da família Valentini, além do vi- que participaram das visitas lhões. Como esses recur- INDICADORES RURAIS para todas ao outras rotas da veiro Grupo Verde e do Quios- propostas pelo roteiro, que vão Soja ....... R$ 43,50 Valores cotados pela sos não são necessários, região. que Santana. O roteiro foi con- avaliar e sugerir alternativas irão para as Reservas In- Trigo ....... R$ 22,00 Cotrijui no dia 28 de O roteiro feito esta semana cluído na Linha 2 Oeste, na para outros os roteiros de tu- ternacionais que somam Milho ..... R$ 16,00 agosto começou com um café coloni- Cantina da família Libardone. rismo rural no município. US$ 215 bilhões. CMYK
  8. 8. 8 O REPÓRTER POLÍTICA SÁBADO, 29 de agosto de 2009 por Sandro Silvello Goergen: “equívoco de ação não pode servir de blindagem de invasões do MST” Deputado diz que erro da Movimento dos Sem Terra. É certo que ninguém esperava que um tiro Brigada Militar , não justifica terminasse por tirar a vida de uma método do Movimento dos pessoa”, avalia o parlamentar. Para Jerônimo, é preciso ressaltar a ação Sem Terra da Brigada Militar em outras oportu- nidades de reintegração de posse, A ação da Brigada Militar na última onde a segurança pública do Estado sexta-feira, na retirada dos membros atuou dentro da lei e sem prejuízo a do MST que invadiram a fazenda vida dos integrantes do MST. Southall em São Gabriel, a fim de cum- Goergen alerta que um eventual prir reintegração de posse determina- equívoco não justifica um uso do epi- da pela justiça, terminou por ter um sódio para criar-se a figura de um desfecho infeliz para todos da socie- “mártir”, como parece que sinaliza o dade gaúcha, inclusive para os solda- caso em questão, que poderá servir dos da Brigada Militar que cumpriam como forma de justificar invasões de seu dever. O Coordenador da propriedades rurais e a manutenção Frenteagro da Assembleia, deputado da constante afronta ao estado de Jerônimo Goergen(PP) vê a necessi- direito, tanto no campo como já nas dade da separação entre o fato lamen- cidades, como vemos o MST constan- tável da morte de uma pessoa e um temente fazer aos olhos do Governo eventual uso político do fato: “O fale- Federal. Já é possível verificar o uso Goergen diz que equívoco da Brigada Militar não justifica ações do MST cimento do agricultor Edson Brum da do fato como forma de pressão polí- Silva com certeza não foi premedita- tica para atacar o governo do Estado por uma ação eventualmente equivoca- também é necessário puni r e banir do do, e sim um equívoco dentro de uma e também para “amenizar” as atitu- da, a fim de que se relevem as invasões Programa Nacional de Reforma Agrária ação conflituosa que vem se repetin- des sabidamente ilegais do MST. Não de terras e ações extremistas do Movi- constantes invasores de terras, que con- do ao longo dos anos no Estado e no podemos concordar com a mento dos Sem Terra. É preciso investi- tinuam agindo como querem, nas barbas país, também pela intransigência do martirização da morte de uma pessoa gar o fato e punir responsáveis, como do Governo Federal”, completa Jerônimo. Câmara de Ijuí prepara realização do Promotor discute com vereadora evento Vereador por um dia situação da garagem da Rede Ferroviária Estiveram reunidos nesta semana, nominado “Vereador por um Dia”, que Nesta semana , o promotor de justiça deral, mas ainda não obteve retorno. Tam- na sala das comissões, o vereador acontece no dia 29 de setembro, alu- de Ijuí Felipe Teixeira Neto recebeu a bém a vereadora explicou ao Promotor a César Busnello (PSB), o presidente nos das escolas Emil Glitz, Imeab, So- vereadora Helena Stumm Marder (PDT) importância da agilidade na cedência do da Câmara de Vereadores Valmir El- ares de Barros, Osvaldo Aranha e Ruy em seu gabinete. Na ocasião a vereadora prédio, pois, após a sua liberação, será ton Seifert, o servidor da Secretaria Ramos. Ficou definido na reunião des- entregou ao promotor cópias do proces- transformado em um Espaço Cultural, da Casa Régis Mattioni, os professo- ta semana, que haverá mais um en- so referente à cedência para uso do pré- atendendo todos os segmentos Culturais res e os alunos que irão participar contro no dia 14 de setembro, às dio da extinta Rede Ferroviária Federal da comunidade ijuiense. do evento denominado; “Vereador 16h30, no plenário da Câmara de Ve- S.A. -Rffsa- que está tramitando há qua- O Promotor Felipe Teixeira Neto de- por um Dia”. No encontro, o verea- readores, a fim de que se faça um en- tro anos. monstrou muito entusiasmo sobre o as- dor proponente do projeto, César saio com os alunos participantes. A vereadora Helena explanou ao Pro- sunto e afirmou que será parceiro da Busnello, esclareceu algumas dúvi- Também o presidente da Câmara de motor de justiça sobre a sua ida a vereadora, em busca de agilizar o proces- das aos alunos, quanto ao que se pre- Vereadores Valmir Seifert, convidou Brasília, onde esteve reunida com o Mi- so, onde já agendaram uma visita as de- tende com o projeto e como será re- os alunos para assistir uma sessão or- nistro dos Transportes, para tratar de pendências da extinta Rede Ferroviária, alizado o evento. dinária, para que possam entender assuntos relacionados ao imóvel que para o dia 3 de setembro, às 11 horas da Estará participando do evento de- melhor como é realizada a sessão. pertence à extinta Rede Ferroviária Fe- manhã. Primeira dama reconhece que Vereador do PMDB anuncia liberação prefeito Ballin está cansado de recursos parlamentares A primeira dama de Ijuí reconheceu domingos e até em horário de almo- O vereador Daniel Perondi(PMDB) in- rer a Rua Nelson Luchese e a Avenida que o prefeito esta vivenciando um ço. Ela reconhece que Ballin está can- formou a liberação de R$ 100 mil reais Rudolfo Glitz, deparou-se com várias bo- período de maior tensão, depois de sado por não ter tirado férias após a através de emenda parlamentar do de- cas de lobo obstruídas. Daniel Perondi quase oito meses à frente da adminis- campanha. “O prefeito trabalha das putado federal Darcísio Perondi para be- também observou a existência de entu- tração. Conforme Gessy Ballin, a mu- seis da manha até a meia noite”, co- neficiar a Associação de Criadores de lhos na praça localizada nas proximida- dança foi grande com o aumento da mentou. Gessy Ballin avaliou como gado gersei. Segundo o vereador, a ver- des da escola e no Centro Comunitário. responsabilidade. positivo o trabalho desenvolvido com ba já está depositada na rede bancária,a Os moradores informaram que os entu- Na visão da primeira dama, a de- as secretarias envolvidos num traba- disposição da prefeitura. O município vai lhos estão naqueles lugares há mais de manda é grande e a pobreza é cres- lho comunitário. Sobre a aliança en- investir na contrapartida R$ 20 mil. 15 dias e ainda não foram retirados. Os cente. Segundo entende a primeira tre PDT e PT disse que não há nenhum Daniel Perondi disse que vão ser contem- moradores ainda reivindicaram a neces- dama, as pessoas querem ser ouvidas problema, com bom relacionamento pladas famílias de Alto da União, Arroio sidade de colocação de lixeiras coletivas e este sempre foi um costume manti- entre Ballin e Ubirajara. A primeira das Antas, Rincão dos Fabrin, Linha Base em certos pontos do bairro. O vereador do por Fioravante Ballin. Contou que dama disse que acima de qualquer di- Sul e Linha 7 Leste. Perondi confirmou fez as indicações na sessão realizada nes- existem exageros, sem folgas para o vergência está o desafio de levar qua- ainda que visitou na última sexta-feira, sa segunda-feira, e solicitou uma atenção prefeito nem mesmo em casa, aos lidade de vida aos moradores. o Bairro Modelo. Na ocasião, ao percor- especial ao Bairro Modelo.
  9. 9. SÁBADO, 29 de agosto de 2009 GERAL O REPÓRTER 9 por Talita Mazzola Quanto custa para morrer? “Tem que pagar pra lizar o funeral de seu ente que- rido. De acordo com a pesqui- comer; Tem que pagar sa, os valores gastos podem pra dormir; Tem que variar de R$ 200 à R$ 10 mil, isso irá depender da escolha pagar pra beber pra dos serviços prestados. O prin- esquecer e até pra cipal motivo da variação ocor- re na escolha do caixão que é morrer tem que ter, pois o item mais caro do pacote ofe- vão te pedir; dinheiro recido pelas funerárias. Para os que dispõem de maior poder pro enterro, dinheiro pro aquisitivo, pode se optar pelo caixão, dinheiro pro funeral completo que inclui: coroa de flores, cruz, roupas, lo- velório e dinheiro pro cal e remoção. Já os que têm sermão?” – Gabriel O um menor poder aquisitivo, a prefeitura paga os gastos do Pensador caixão e funeral, entretanto para esses casos, as famílias Nos dias atuais a preocupa- não têm opções de escolher o ção com a última homenagem pacote. ao seu ente querido é grande. Para garantir que seu ente Muitas pessoas, no entanto, querido tenha uma homena- não possuem poder aquisitivo gem bonita sem precisar apli- para prestar grandes homena- car grandes quantias de dinhei- gens aos parentes e amigos, ro, é aconselhado que se faça tendo de optar por um funeral As despesas de um funeral podem se tornar pesadas no orçamento caso não haja uma boa pesquisa e informação uma pesquisa de preços com- mais simples. parados aos serviços. Os ór- Os gastos com cemitério e gãos de defesa do consumidor agências funerárias pesam no tar por deixar o casal lado a dentre outros é um valor a par- capela para realizar o velório. de todo o país aconselham bolso da comunidade. No caso lado, o valor dobra. Entretan- te. Esses valores são ainda A redação fez uma pesquisa também que as agências fune- da escolha do terreno, esse é to esse é apenas o valor cobra- agregados aos valores gastos com algumas funerárias da ci- rárias que se colocam em hos- vendido pela prefeitura no va- do pelo terreno, os gastos com no velório, com a compra de dade para constatar o valor pitais sejam evitadas, pois essa lor de R$61,77, se a família op- a construção do jazigo, túmulo caixão, coroa de flores, cruz e que a família irá gastar ao rea- ação é criminosa. “Nova infraestrutura para qualificar o atendimento”, diz Vilson Cabral FATORAMA Hélio Lopes fatorama.reporter@gmail.com A nova unidade do Procon O ex-prefeito Valdir Heck participou do Por outro lado, a festa em comemoração que está localizada na Rua do Fatorama na quinta-feira, comentando de- ao aniversário do atual vice-prefeito, Bira Comércio, antigo supermerca- talhes relacionados a decisão do Tribunal de Teixeira, na sexta-feira à noite, teve lances do Sidler, foi estabelecida para, Contas do Estado, que não aprovou as con- claros de lançamento de campanha do segundo o coordenador do tas do município, referentes ao ano de 2006. petista... Procon, Vilson Cabral, qualifi- Um problema de ordem técnica ou de in- car o atendimento ao usuário. terpretação pode ter sido a causa principal. A infindável novela envolvendo o assun- “A equipe organizacional está Valdir garantiu que não tem nada a escon- to Samu se encaminha para uma solução, completa, contando com todo der de ninguém, e esclareceu durante meia segundo disse o coordenador regional de o seu quadro de funcionários hora os pontos onde as contas foram ques- Saúde, Erlon Beck. Depois de todos os con- do próprio município”, diz. tionadas, cabendo à Câmara de Vereadores tratempos, foi anunciado o dia 10 de setem- Vilson também salienta que definir uma posição sobre o assunto. Expli- bro para o pré-lançamento do serviço na uma verba do Procon estadual cou que as dúvidas dos auditores residem região que atuará com duas equipes de for- está por vir. “Quem está nego- nas providências tomadas pela administra- ma ininterrupta durante 24 horas. A equipe ciando a verba e a quantia des- ção nos setores de iluminação pública, lici- que trabalhará em Ijuí estará sob comando tinada é o secretário de gover- tação do transporte coletivo urbano, trans- do HCI, com o coordenador afirmando que no, Darci Pretto. Mas já nos foi porte de estudantes e num programa de haverá uma mudança radical com um ser- informado que ela virá e usa- Procon trará qualificação em atendimento remos esses recursos para fa- inseminação artificial, regido por um decre- viço de primeira qualidade. zer novas melhorias na qualifi- to da administração anterior. Seguro e ob- dor. “O Procon se destina a cação de atendimento”, ressal- jetivo nas explicações, Valdir Heck falou que Entrevista do senador Paulo Paim, na Re- implantar ações direcionadas ta. à formulação de uma política não houve desvios de qualquer espécie e pórter, renovou as esperanças dos aposen- Outra novidade que Vilson de sistema municipal de prote- que se os vereadores se debruçarem com tados e pensionistas com respeito ao rea- esclarece é que antes chama- ção e orientação, defende e atenção sobre a matéria vão aprová-la juste da parte da previdência. va-se Condecon – Conselho educa o consumidor”, esclare- tranquilamente, colocando-se a disposição Municipal de Defesa do Consu- ce Vilson. dos edis para prestar os esclarecimentos ne- Uma boa pedida para os desportistas de midor – que era composto por Aos que precisam dos servi- cessários. Ijuí, hoje à tarde. É o clássico de cidade, GBM dez pessoas, cinco dessas ços do Procon, esse já está em – Ouro Verde X São Luiz, decidindo vaga Es- eram indicadas pelo Governo funcionamento no novo ende- Politicamente, o ex-prefeito disse que ain- tadual de Juvenis. Será às 15 horas, na Mon- e as outras cinco entidades do reço desde a última quarta-fei- da tem missões para cumprir em nome da tanha. município. Já o Procon, como ra. Os usuários podem compa- comunidade de Ijuí, porém, sem dar pistas passou a ser chamado agora, recer ao local de segunda a sex- daquilo que realmente pretende disputar, Repórter Saúde – Hoje, às 10 horas, o mé- é a coordenadoria municipal ta-feira, das 8h30min às descartando concorrer a deputado estadu- dico cardiologista Marcos Boff vai falar es- de defesa do consumidor, que 11h30min e das 13h30min às al federal, em respeito aos colegas de par- pecialmente aos fumantes, no Dia Nacional garante o direito do consumi- 17h30min. tido, Gerson Burmann e Pompeo de Mattos. de Combate ao Fumo.
  10. 10. 10 O REPÓRTER HISTÓRIA QUARTA-FEIRA, 29 de agosto de 2009 ADEMAR CAMPOS BINDÉ A “bicharada” no futebol ijuiense Nas pesquisas que realizamos com como Bugio; Abílio de Oliveira, Outro jogador do São Luiz, que local. Não poderia também Ademir Píccoli e João Cirlei por usar um cabelo sempre faltar um Macaco, o João vistas à publicação do nosso livro Braz, chamados de Burrinho; bem “aplumado” era conheci- Carlos Vieira da Cunha; um Florisbal Soares e Hélio Treter, do pelo apelido de Pavão. Seu Grilo, o Neri Preto, que foi sobre o Futebol de Ijuí, no ano de tinham o apelido de Garnizé; nome verdadeiro era João An- ponteiro direito do Gaúcho 1988, entre tantas coisas, nos dois tinham o apelido de Lagar- tônio Cardoso. Também um e do São Luiz; uma Jiboia, o to (Celeste de Mello e Eron goleiro que jogou pelo São Paulo de Tarso Meiger; uma ocupamos em relacionar os apelidos Gross); como Pulga eram co- Luiz, Gaúcho e Ouro Verde, o Cobrinha, o Almeri Perini de dos jogadores dos nossos times nhecidos Vilmar Koch e Joa- Edílio Verri, nos meios espor- Andrade; um Jacaré, o quim Martins. tivos era mais conhecido pelo Darlan Bastos da Veiga; um profissionais e amadores, que até Muitos devem lembrar do apelido de Piranha. Ele é pri- Lebrão, o Leandro Robson Burro, cujo nome de batismo mo do Carlos Caetano Blodörn da Costa; uma Ovelha, o então tinham atuado em nossos era Ivan Francisco Feistel. Ti- Verri, o Dunga, atual técnico da Vlademir Guilherme gramados. Listamos mais de 350 nham também o Cachorro Seleção Brasileira. Buzetto; uma Vaca, o Onei (Nilton Sérgio Bronsberger do No futebol amador existiu Francisco Stefani; uma For- apelidos, conseguindo grande parte Amaral) e pelo apelido de também uma verdadeira “di- miga, o André Maurício de deles identificar por seus nomes de Cachorrão o Alberi da Silva. nastia” dos Sapos. Eram três: Souza; uma Gralha, o Vilmar Quem não se recorda do gran- o Sapão (Ademir do Nascimen- Gehm; um Micuim, o Reni batismo. Certamente, de lá para cá, de atacante do São Luiz, Ru- to), o Sapo (Pedro do Nasci- Baptista da Silva; um Mos- muitos outros apelidos poderiam ser bem Mendes, chamado pelo apelido de Canguru. mento) e o Sapinho (Aldemir do Nascimento). Também ti- quito, o Carlos Fernando Michelon; um Pinto, o acrescentados naquela relação Entre os antigos jogadores nha a espécie dos Ratos. Era o Joares Barasuol; uma Lagar- do nosso futebol tinha o Ratão, cujo nome de batismo tixa, o Admar Francisco Chibarro (Reinoldo Wottrich). era Walter Carvalho Aurélio, e Gross; e mais dois conheci- N o meio daquela imen- ção Gaúcha de Futebol, prati- Também o Zebu que era o ape- o Rato (Cláudio Jeziorny). dos pelos apelidos de Peixe sa variedade de ape- camente deixou de ser chama- lido de Franklin Viana. Quem Lembramos também de três e Chipanzé, que não conse- lidos, como curiosi- do pelo apelido. não se lembra do Albano goleiros com passagem pelo guimos apurar seus nomes dade, resolvemos selecionar Na relação que vamos divul- Haiske, que tinha um chute futebol ijuiense. O Leão, que verdadeiros. neste espaço aqueles que in- gar, a seguir, podemos consta- muito potente e que defendeu jogou pelo São Luiz na década Está aí a “bicharada” que tegram o “reino da tar que, por um mesmo apeli- as cores do São Luiz e depois de 1940; o Tigre, que, mais tar- conseguimos reunir neste bicharada”. Vocês vão ver do do reino animal, mais de um do Gaúcho. Ele era chamado de de, igualmente, defendeu o São verdadeiro zoológico do fu- que se poderia formar um jogador era conhecido. Estes Coruja, mas seu apelido era Luiz; e o Sabiá, que jogou no tebol de Ijuí, a partir de seus verdadeiro zoológico, com são os casos de Getúlio Verri e praticamnte ofuscado pela futebol de Cruz Alta e teve uma primeiros tempos e até o fi- uma diversidade de espécies Daniel Rodrigues, conhecidos fama que tinha de goleador. breve passagem pelo Gaúcho nal da década de 1980. de fazer inveja a muita gente. Foto: Acervo particular A simples lembrança dos ape- lidos desses jogadores que fizeram história no futebol de Ijuí poderá causar algumas boas e saudosas recordações. Antes de mais nada, já que estamos tratando sobre “bicharada”, vamos lembrar de que por esse apelido de Bicharada, o saudoso Ivo Ceratti, recentemente faleci- do, era conhecido no seu cír- culo de amizades. Ivo defen- deu as cores do Esporte Clu- be São Luiz durante 10 anos. Vamos, então, agora rela- cionar os apelidos de bi- chos, pelos quais jogadores do nosso futebol se torna- ram conhecidos. Alguns, pela projeção que alcança- ram, especialmente depois que deixaram os gramados, viram seu apelido relegado praticamente ao esqueci- mento. Este é o caso, por exemplo, de Emídio Odósio Perondi, que nos primeiros anos de carreira, era muito conhecido pelo apelido de Bode. Quando ascendeu a dirigente do São Luiz, depois ingressou na carreira políti- Nesta foto do Esporte Clube São Luiz, da década de 1940, tem dois atacantes que eram conhecidos pelos seus apelidos. Raposa, também chamado de Neno Raposa, o primeiro, agachado, da ca (deputado federal) e esquerda para a direita, e o Coruja, o Albano Haiske, o quarto, agachado, na mesma ordem. Eles aparecem juntos com Juca, Bica, João Vercelino, Aquino, Pelego e Léo Sant´Anna, em pé, e Augusto como presidente da Federa- Domingues, Valkir e Cáli Hocevar, agachados

×