Panorama semanal 230810
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Panorama semanal 230810

on

  • 946 views

 

Statistics

Views

Total Views
946
Views on SlideShare
946
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Panorama semanal 230810 Panorama semanal 230810 Document Transcript

  • PANORAMA SEMANAL VEJA NESTA EDIÇÃO Macroeconomia e Mercados – Como encerramos a terceira semana de agosto Agenda Econômica Fique de Olho – Análise Técnica (Ibovespa, S&P 500, Dólar e Petróleo)
  • PANORAMA SEMANAL 23 de Agosto de 2010 Macroeconomia a Mercados Na semana passada, a maioria das bolsas mundiais mostrou queda, seguindo os mercados americanos, que foram pressionados por indicadores ruins da economia. Nós, brasileiros, ficamos de olho no nosso próprio cenário, que é mais próspero, resultando em alta de 0,62% na semana para o Ibovespa. No âmbito americano, as preocupações são de que a recuperação econômica do país perca o vigor nesses próximos meses. Os temores de que a principal economia do mundo fique mais fraca são o suficiente para despertar a aversão ao risco nos investidores. Uma bateria de indicadores ruins motivou as quedas de 1,0% nas bolsas do país. Na Europa, a possibilidade de calote por parte de algum dos países mantém os investidores em constante cautela, ainda que o Banco Central da região esteja lidando bem com a situação disponibilizando um montante surreal de recursos para as economias em necessidade, que adicionalmente, estão fazendo o seu dever de casa, cumprindo os planos de austeridade e controle de gastos. Ainda que a maior economia da Zona do Euro, a Alemanha, tenha divulgado essa semana um crescimento robusto no segundo trimestre, novamente, os mercados europeus preferiram dar mais peso para os dados dos Estados Unidos, trazendo a tona mais pessimismo. Já no Brasil, quais os riscos? As preocupações iniciais pairavam em torno do superaquecimento – que o crescimento brasileiro acima do seu potencial poderia prejudicar a sustentabilidade da nossa expansão. Esse temor foi afastado depois que os últimos indicadores divulgados apontaram para uma desaceleração da nossa indústria e da atividade como um todo. A outra preocupação era em torno do excesso de demanda, que estava pressionando os preços e empurrando a inflação pra cima. Mas, esse temor também está se diluindo - os últimos indicadores mostraram que os preços estão se acomodando. Inclusive, o Banco Central sinalizou a possibilidade do fim do ciclo de aumento da Selic, por conta desse cenário. Na semana que passou, o movimento de “maria vai com as outras” ficou pra trás. Finalmente conseguimos sustentar ganhos, ainda que as bolsas da Ásia, Estados unidos e Europa fechassem em queda. Os investidores das empresas brasileiras administraram as preocupações com o cenário internacional, e deram mais peso para o fim da temporada de balanços - os resultados corporativos surpreenderam positivamente, mostrando que as nossas empresas estão administrando bem suas contas e saíram com lucro nesse segundo trimestre. Além disso, a retirada gradual de incentivos da economia brasileira está causando uma certa acomodação, mas dá espaço para o crescimento baseado em fundamentos mais sólidos, como massa salarial em ascensão e melhora da confiança do empresariado e dos consumidores – que devem resultar em um crescimento em torno de 7,0% da economia brasileira em 2010. Variações da Semana Maiores Altas Maiores Baixas Empresa % Empresa % Braskem 8,59% JBS -9,52% All - Units 8,06% Gol - Preferenciais -8,31% PDG Realty 7,61% Petrobras -4,60% OGX 6,05% Cosan -4,26% Natura 6,02% Usiminas – Preferencial A -3,44% MRV Engenharia 5,89% Petrobras – Preferencial -3,18% *Variações entre os dias 16/08/2010 e 20/08/2010
  • PANORAMA SEMANAL Agenda da Semana - Indicadores Horário País Indicador Período Unidade Estimativa Anterior Segunda-Feira, 23/08/2010 04:30 Alemanha Índice de Atividade Industrial ago/10 nº índice 60,8 61,2 05:00 Zona do Euro Índice de Atividade Industrial e Serviços ago/10 nº índice 56,3 56,7 08:00 Brasil FGV: IPC-S (3ª Quadrissemana) ago/10 (% ) MoM - - 08:30 Brasil Banco Central: Boletim Focus 20/ago - - - 09:30 EUA Chicago FED - Índice de Atividade Industrial Nacional jul/10 nº índice - -0,63 10:30 Brasil BCB: Nota do Setor Externo jul/10 - - - 11:00 Zona do Euro Confiança do Consumidor ago/10 nº índice -14 -14 11:00 Brasil MDIC: Balança Comercial Semanal ago/10 USD Milhões - - - Brasil SERASA - Indicador de Atividade (PIB Mensal) jun/10 nº índice - 157,7 Terça-Feira, 24/08/2010 03:00 Alemanha PIB II/10 (% )QoQ / MoM 2,2 / 4,1 0,2 / 1,7 06:00 Zona do Euro Novos Pedidos Industriais jun/10 (% ) MoM / YoY 1,5 / 24,0 3,8 / 22,7 08:00 Brasil FGV: Confiança do Consumidor ago/10 nº índice - 120 09:30 EUA Discurso de Charles Evans (Fed Chicago) - - - - 10:30 Brasil BCB: Nota de Crédito e Política Monetária jul/10 - - - 11:00 EUA Richmond FED - Pesquisa Industrial ago/10 nº índice 12 16 11:00 EUA Venda de Casas Existentes jul/10 (% ) MoM -13,9 -5,1 17:30 EUA Estoques de Petróleo - API 20/ago Barril - 5866K - Brasil Resultado Fiscal do Governo Central jul/10 BRL Bilhões - 0,63 Quarta-Feira, 25/08/2010 05:00 Alemanha Pesquisa de Sentimento para Negócios ago/10 nº índice 105,7 106,2 07:00 Brasil FIPE: IPC (3ª Quadrissemana) ago/10 (% ) MoM - 0,2 09:30 EUA Pedidos de Bens Duráveis jul/10 (% ) 3 -1 10:00 Brasil SEADE/DIEESE: Emprego e Desemprego jul/10 (% ) - 12,7 10:30 Brasil BCB: Nota de Política Fiscal jul/10 - - - 11:00 EUA FHFA - Índice de Preço de Casas jun/10 (% ) MoM - 0,5 11:00 EUA Venda de Casas Novas jul/10 (% ) MoM 0 23,6 11:30 EUA Estoques de Petróleo - DOE 20/ago Barril - -818K - Brasil SERASA: Perspectiva de Atividade Econômica jun/10 nº índice - 100,5 Quinta-Feira, 26/08/2010 03:00 Alemanha Pesquisa de Confinça do Consumidor set/10 nº índice 4 3,9 08:00 Brasil FGV: INCC-M ago/10 (% ) MoM - 0,62 09:00 Brasil IBGE: Taxa de Desemprego jul/10 (% ) 7 7 09:30 EUA Pedidos de Auxílio Desemprego 21/ago Em mil pedidos 485 500 12:00 EUA Kansas City Fed - Pesquisa Industrial ago/10 nº índice - 14 20:30 Japão Taxa de Desemprego jul/10 (% ) - 5,3 20:30 Japão Preços ao Consumidor jul/10 (% ) YoY - -0,7 Sexta-Feira, 27/08/2010 05:30 Reino Unido PIB II/10 (% ) QoQ / YoY 1,1 / 1,6 1,1 / 1,6 09:30 EUA PIB (Revisão) II/10 (% ) QoQ ann. 1,4 2,4 09:30 EUA Lucro Empresarial II/10 - - - 10:55 EUA Univ. of Michigan - Confiança do Consumidor ago/10 nº índice 70 69,6 - Alemanha Preços ao Consumidor ago/10 (% ) MoM / YoY 0,2 / 1,1 0,3 / 1,2
  • PANORAMA SEMANAL Análise Semanal IBOVESPA O Ibovespa fechou a semana em leve alta, devolvendo os ganhos do início da semana, aonde foi definida uma nova LTA de curto prazo com suporte em 66.300, que se for respeitada pode testar resistências em 67.750 ou 68.750. Se perder pode testar os suportes em 65.800 ou 65.200. Os indicadores técnicos, como o IFR e o Estocástico seguem com a direção baixista, mas o volume está cada vez menor nas quedas, não reforçando a correção de baixa. S&P500 O SP500 cedeu 0,7% na semana em sinal diferente do Ibovespa, mas também fechou o último pregão com um Candle que alerta para uma possível recuperação, para isso é preciso respeitar a mínima desta barra em 1063, para evitar teste de suportes em 1056 ou 1010, e tentar buscar resistências em 1088, 1100 ou 1119 na proximidade da LTB. Pelo lado dos indicadores os sinais fecharam negativos.
  • PANORAMA SEMANAL PETRÓLEO O Petróleo Futuro fechou em leve baixa testando uma região de suporte em 74,25, que se for respeitada pode buscar uma recuperação em direção a resistências em 76,63 ou 80,00, mas se perder o suporte pode seguir em direção aos 71,00 ou 69,50. Os indicadores fecharam com sinais divergentes, o IFR ficou baixista e o Estocástico altista. DÓLAR O Dólar comercial fechou a semana em baixa de 0,70% respeitando uma resistência de LTB em 1,766, que se for superada pode levar a uma reversão da tendência de baixa de curto prazo e a possível teste de resistências em 1,779 ou 1,799, mas se a baixa prevalecer, pode ocorrer teste de suportes em 1,745 ou 1,723. Os indicadores fecharam com sinal altista, aumentando a probabilidade de rompimento da LTB.
  • PANORAMA SEMANAL Para mais informações contate o seu assessor XP ou acesse nosso chat diário - www.xpi.com.br XP Investimentos - Área de Análise www.xpi.com.br Rio de Janeiro | RJ Av. das Américas 3434 | Bloco 7 | 2º andar DISCLOSURE 1. O atendimento de nossos clientes pessoas físicas e jurídicas (não-institucionais) é realizado por escritórios parceiros de agentes autônomos de investimento. Todos os agentes autônomos de investimento que atuam através da XP Investimentos CCTVM S/A (“XP Investimentos Corretora”) encontram-se devidamente registrados na Comissão de Valores Mobiliários. A relação completa dos agentes autônomos vinculados à XP Investimentos Corretora pode ser consultada no site www.cvm.gov.br <http://www.cvm.gov.br/> > Agentes Autônomos > Relação dos Agentes Autônomos contratados por uma Instituição Financeira > Corretoras > XP Investimentos. Na forma da legislação da CVM, o agente autônomo de investimento não pode administrar ou gerir o patrimônio de investidores. O agente autônomo é um intermediário e depende da autorização prévia do cliente para realizar operações no mercado financeiro. 2. Este relatório foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S/A (´XP Investimentos Corretora´) e tem como único propósito fornecer informações que possam ajudar o investidor a tomar sua decisão de investimento. Este relatório não constitui oferta ou solicitação de compra ou venda de qualquer instrumento financeiro. As informações contidas neste relatório são consideradas confiáveis na data da divulgação deste relatório e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. 3. Rossano Foresti Oltramari (´Rossano´), analista de investimento responsável pela elaboração deste relatório, em conformidade ao artigo 5º, na Instrução Normativa/CVM 388/03, declara: - que as recomendações expressas neste relatório refletem única e exclusivamente suas opiniões pessoais e foram produzidas de forma independente e autônoma, incluindo no que se refere à XP Investimentos Corretora; - que não mantém vínculo com qualquer pessoa natural que atue no âmbito das companhias cujos valores mobiliários foram objeto de análise no relatório divulgado; - que detém participação indireta no capital social da XP Investimentos Corretora, mas referida sociedade nem os clubes de investimentos por ela administrados possuem participação acionária direta ou indireta igual ou superior a 1% (um por cento) do capital social de quaisquer das companhias cujos valores mobiliários foram alvo de análise no relatório divulgado, estando a corretora, contudo, envolvida, na atividade de intermediação de tais valores mobiliários no mercado; - que não é titular, direta ou indiretamente, de valores mobiliários de emissão da companhia objeto de sua análise, que representem 5% (cinco por cento) ou mais de seu patrimônio pessoal, nem está envolvido na aquisição, alienação e intermediação de tais valores mobiliários no merc ado; - que nem ele nem a XP Investimentos Corretora recebem remuneração por serviços prestados ou apresenta relações comerciais com qualquer das companhias cujos valores mobiliários foram alvo de análise no relatório divulgado, ou pessoa natural ou pessoa jurídica, fundo ou universalidade de direitos, que atue representando o mesmo interesse desta companhia; - que sua remuneração não está atrelada à precificação de quaisquer dos valores mobiliários emitidos por companhias analisadas no relatório, ou às receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela instituição a qual está vinculado. Contudo, considerando que Rossano participa, de forma indireta, no capital social da XP Investimento Corretora, as receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela referida corretora, porque impactam o resultado da empresa, lhe trazem benefício econômico. 4. Os instrumentos financeiros discutidos neste relatório podem não ser adequados para todos os investidores. Este relatório não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de cada investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. A rentabilidade de instrumentos financeiros pode apresentar variações, e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste relatório em relação a desempenhos futuros. A XP Investimentos Corretora se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. 5. Este relatório não pode ser reproduzido ou redistribuído para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento por escrito da XP Investimentos Corretora. Informações adicionais sobre os instrumentos financeiros discutidos neste relatório se encontram disponíveis quando solicitadas. 6. O analista Rossano é, ainda, sócio da empresa de administração de recursos XP Gestão de Recursos Ltda. (´XP Gestão´). Não há, contudo, interferência dele na administração ou nos processos de tomada de decisão de investimento da XP Gestão. Os relatórios/análises de Rossano não influenciam ou são influenciados, sob qualquer forma, pelas posições assumidas pela XP Gestão. 7. A Ouvidoria da XP Investimentos Corretora tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa a seus problemas. Para contato, ligue 0800 725 5534.