Paginas Internet

2,628 views

Published on

Published in: Business, Career
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,628
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
26
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Paginas Internet

  1. 1. Professores São Luiz já tem Cursos buscam protestam contra nome para geração de mudança no comandar a renda para plano de carreira equipe famílias Educação 21 Esporte 24 Solidariedade 12 O REPÓRTER Ano 2 - Nº 134 IJUÍ, SÁBADO, 18 DE JULHO DE 2009 R$ 1,50 Menos tempo: Corsan: prefeitura alerta sobre abertura de valas e comissão Demei reduz o prazo para corte de energia encaminha relatório Geral 26 e Meio Ambiente 23 Projeto do Bom Pastor será Geral 22 apoiado por Ônix Lorenzoni Página 2 Empresa Sapateiro, ijuiense um ofício em extinção selecionada História 10 em projeto federal Geral 9 CMYK
  2. 2. 2 O REPÓRTER O REPÓRTER SÁBADO, 18 de julho de 2009 Técnicos da Infraero vem a Ijuí em agosto Deputado recebe solicitação do Bom Pastor O prefeito de Ijuí, Fioravante Ballin, manteve contato em Brasí- O deputado federal lia nesta quinta-feira com a direção do Departamento Nacional de Infra-estrutura do Transporte. Ele esteve acompanhado da Ônix Lorenzoni (Dem) vereadora Helena Marder. O diretor do Dnit, Ideraldo Caron, re- esteve em Ijuií quinta- cebeu solicitação no sentido de destinar ao município a gara- gem da Viação Férrea em Ijuí. Ficou acertado que vai se reformu- feira, quando recebeu lar alguns aspectos do projeto de construção das vias paralelas solicitação da direção da BR 285,entre o Parque Wanderley Burmann e o posto da Polí- cia Rodoviária Federal. Por isso, vai ser fundamental o apoio da do Hospital Bom Pastor. bancada gaúcha de deputados federais. Também ontem o pre- Em entrevista ao feito esteve na Infraero, onde ficou acertado que representantes do órgão vêm a Ijuí entre os dias 15 e 20 do próximo mês, para Repórter ele também realizar levantamento técnico do que é necessário afim de am- comentou a situação pliar o aeroporto local. política gaúcha Qual a solicitação recebida da direção do Bom Pastor? Comissão define ações de campanha Recebi um pedido de encami- nhar, através de emenda par- sendo mais fácil se consolidar Assembleia Legislativa e na O Instituto de Menores de Ijuí pode ser transformado em casa lamentar e emenda de banca- a sigla. No entanto, em outros Câmara dos Deputados. de recuperação de drogaditos. O tema foi discutido em reunião da, a destinação de verba de municípios da região, o demo- nesta quinta-feira no Salão Farroupilha da Prefeitura, envolven- R$ 4 milhões para as obras do cratas vai ter que ser reativa- Relação com o gover no do as entidades ligadas na Campanha Viva a Vida Livre das Dro- Bom Pastor. Vamos verificar do. Nossa intenção é fazer Yeda? Nosso problema não é gas. Na oportunidade foi efetuado um relato da viagem realizada a partir de agora como vai ser com que até o final do ano te- com o PSDB. O nosso proble- recentemente a Porto Alegre, onde se buscou apoio do estado possível transformar este pe- nhamos o partido atuando em ma, aliás, problema da maior nas áreas de saúde e segurança pública. Além disso foram deba- dido em realidade. Através de pelo menos 400 municípios. parte dos gaúchos é com a go- tidas ações a serem desenvolvidas, visando a prevenção e recu- emenda par ticular, posso vernadora Yeda Crusius. No peração de dependentes químicos. O coordenador Darci Pretto apresentar pedido para a des- Qual o pensamento em re- entanto, ela sozinha não re- disse que a transformação do Instituto faz parte do planejamen- tinação de recursos. No en- lação à eleição em âmbito fe- presenta este partido, com o to. Deve ser feito, conforme Pretto um estudo e instalar uma tanto, o valor solicitado terá deral? A tendência é de que qual temos excelente relação casa de recuperação naquele local. mais condições de ser libera- venhamos a apoiar a chapa li- no âmbito nacional e até mes- do a partir de emenda da ban- derada por José Serra. O par- mo no Rio Grande do Sul. Em cada gaúcha. Vou falar com o tido tem a intenção de somar função dos problemas que PONTOS DE VENDA Presidente da ACI deputado federal Vieira da forças para que seja possível ocorreram, com as denúncias JORNAL O REPÓRTER Cunha (PDT), que coordena a derrotar a candidata do presi- que envolvem o governo, com avalia momento bancada gaúcha, para que possamos incluir este pleito dente Lula. Temos uma estru- tura bem organizada em todo a falta de rumo, com a substi- tuição de 22 dos 24 secretári- • BIG MERCADO • BIOFARMA CENTRO econômico no orçamento do governo fe- deral para o próximo ano. o Brasil e será graças a ela, que poderemos ter uma parti- os estaduais, não teremos condições de estar no mesmo • BIOFARMA IMIGRANTES O presidente da Associação cipação ativa na eleição do palanque no próximo ano. • BIOFARMA MATRIZ Comercial e Industrial de Ijuí O motivo de sua vinda à re- próximo ano. Também preten- Mas ainda é cedo, pois o par- fez uma avaliação positiva da gião? Reorganizar o Democra- demos desenvolver intensa tido pretende lançar candida- • COTRIJUI recuperação da economia lo- tas. Em Ijuí vejo que já temos campanha para que possamos to próprio ao governo do es- • FARMÁCIA MODELO cal, após um período mais crí- uma comissão provisória, aumentar nossas bancadas na tado. • FARMÁCIA SÃO LUCAS tico de turbulências. Segundo • FRANGOS IJUÍ Rubem Harter, os empreende- • FRUTEIRA SANTA FÉ dores não pouparam esforços para buscar alternativas e ago- Hospital da Unimed recebe investimentos em melhorias • LIVRARIA PROGRESSO ra é possível dizer que as difi- Sem enfrentar problemas de da dos profissionais médicos Sobre a presença da gripe A, • LOTÉRICA TIO PATINHAS culdades foram superadas. A superlotação devido a rotativi- em determinados casos. o médico assegurou que o • MERCADO CARDOSO recuperação, em maio, já foi dade de pacientes, o Hospital Ibrahim El amar comentou hospital da Unimed mantém • MERCADO PONTO ECONÔMICO possível, com o varejo já apre- da Unimed registra um núme- ainda a adoção de regras mais em vigor as práticas preven- sentando recuperação, avaliou ro razoável de internações. A rígidas para os planos de saú- tivas orientando as equipes • MERCADO TIA LUCINDA o dirigente. Para Harter, junho maioria das pessoas que pro- de, afirmando que nenhum ou- de atendimento para que con- • PADARIA DAMIÃO foi outro mês dentro de norma- cura a entidade, apresenta pro- tro setor sofre tanta pressão tinuem usando máscaras para • PADARIA LA BAGETI lidade. blemas respiratórios como gri- como a área de saúde, ao mes- se protegerem. Descreveu o • POSTO BURMANN Sobre julho, o empresário, ob- pes e resfriados. A informação mo tempo em que faz críticas comportamento precipitado servou que será o mês para si- é do Diretor Técnico da insti- aos exageros cometidos pela dos latinos, que segundo ele, • POSTO DO GANSO nalizar o caminho do segundo tuição, em entrevista concedi- Agência Nacional de Saúde não se preparam devidamente • POSTO TIGRÃO semestre, devendo passar a ser da ao Fatorama. Enquanto Complementar. No entanto, a para enfrentar as epidemias e • QUIOSQUE um período crescente da econo- cumpre a rotina de atendimen- Unimed, conforme El Amar, depois tentam minimizar a si- • SAGA VIDEO mia. O desemprego em massa tos, o hospital trata também de atua em todo Brasil e não está tuação. “Não devemos ignorar LOCADORA (Ajuricaba) também não foi verificado em concluir algumas obras impor- preocupada com possíveis os riscos, mas também não é Ijuí, disse o Presidente da ACI, tantes, como a UTI Neonatal e mudanças, pois trabalha den- preciso causar pânico nas pes- • POSTO STADLER (Ajuricaba) acrescentando que no último Pediátrica. E investe ainda em tro das normas estabelecidas, soas”, comentou El Amar, ape- • COTRIJUI (Augusto Pestana) mês, a colocação de novos tra- melhorias no setor de Radio- atuando com seriedade e cla- lando para que todos se cui- • MERCADO E AÇOUGUE balhadores no mercado de tra- logia , com o objetivo de pro- reza, sem prometer milagres, dem, usem agasalhos e, ao es- AOZANI (Bozano) balho foi positiva, segundo infor- porcionar imagens mais níti- pois em economia não existe e pirrar, utilizem lenços como mações repassadas pelo Siste- das que ajudarão no trabalho saúde infelizmente é coisa forma de proteção e principal- • CASA COLONIAL SABOR E SAÚDE ma Nacional de Empregos. de diagnóstico de forma rápi- cara, ressaltou. mente, lavem as mãos. O REPÓRTER Diretor Administrativo: Enzo Luis Mânica REDAÇÃO Envie sugestões, comentários, críticas e dúvidas para a redação pelo e-mail PARA ANUNCIAR Escreva para comercialoreporter@yahoo .com.br ou pelo telefone (55) 3333 7426. Os artigos publica- dos com assinatura não traduzem ne- Impressão: E.L. Mânica e Cia Ltda. E.L. Mânica e Cia Ltda. Editor Chefe: redacaooreporter@yahoo.com.br; para cessariamente a CNPJ: 09.475.474/000164 Av. David José Martins, 1356 - Ijuí - RS - CEP.: 98700-000 Sandro Silvello o endereço Av. David José Martins, 1356, PARA ASSINAR opinião do jornal e CEP 98700-000, Ijuí, RS; ou pelo telefone Para receber o jornal O REPÓRTER em são de inteira res- Telefone geral: (55) 3332 2000 (55) 3332 5985. casa ligue para (55) 3333 7426 ponsabilidade de seus autores.
  3. 3. SÁBADO, 18 de julho de 2009 O REPÓRTER O REPÓRTER 3 OAB homenageia a imprensa Secretaria de Saúde tem nova coordenadora No próximo dia 31, a partir das 19h30min, a 23ª subsecção da Ordem dos Advogados do Brasil, com sede em Ijuí, vai prestar homenagem aos meios de Comunicação de Ijuí. O ato vai ser realizado no salão de festas do edifício Hass Center. Na oportu- nidade, ocorre o lançamento da programação do Mês do Advo- gado e do Informativo relativo ao primeiro semestre. A TOCA DA ONÇA Larry Antonio Wizniewsky plicados e grande vontade de Suazilene, Djyba e estudar. Suazilene Domingas Gomes Fernandes, Nadylet Nadylet, Gurias da Nahutarane Saraiva e Djyba Gomes Jaó buscavam a Unijuí A enfermeira Andréia Amorin dos Santos Schirmann assumiu nessa quarta-feira, dia 15, a Guiné para graduar-se em Relações Coordenação de Saúde da Secretaria Municipal de Saúde. Segundo informações do Secretário Públicas, habilitação da Comu- Claudiomiro Pezzetta, Andréia assume a vaga que estava sendo ocupada pela Odontóloga Iara Brasil e Guiné-Bissau são nicação Social que, no momen- Schmidt, que pediu afastamento da função por motivos particulares. muito mais do que países irma- to, conta com apenas 2 profis- nados pela língua portuguesa, sionais para a Guiné-Bissau, agora unificada através da re- forma ortográfica. Somos tam- formados também aqui no Bra- sil. Vinham, portanto, como Demei realiza Semana de Prevenção de Acidentes bém países irmãos, oriundos pioneiras absolutas nesta área, O departamento de Energia realiza na próxima semana, de segunda até quinta-feira, a 12ª Sema- de um nebuloso passado de ao Rio Grande do Sul, a Ijuí e à na Interna da Prevenção de Acidentes de Trabalho. No primeiro dia, a atividade começa com uma colonização, genocídio, tráfico Unijuí. A história de sua forma- peça de teatro a partir das 08h. À tarde, a Psicóloga Eloá Bagetti vai proferir palestra , tendo nos de escravos e vítimas da estul- ção acadêmica daria um estu- dias seguintes abordagens sobre hábitos saudáveis, conscientização ambiental, caminhada e plantio tice de monarquias e impérios do de caso antropológico pois, de árvores, como principais eventos. As palestras serão realizadas no auditório do Sindicato do decadentes. Ganhamos como nestes 4 anos, houve uma in- Comércio Varejista, no Ed. Panorama. Os treinamentos das equipes ocorrerão no centro de treina- herança desse passado discu- tensa troca de culturas, costu- mento da Unijuí. Durante todas as manhãs, os alunos do curso Técnico de Enfermagem da Escola tível, sociedades extremamen- mes e vivências. Na última vi- Frei Mathias estarão verificando a pressão arterial e passando informações sobre Saúde dos par- te desiguais, desequilíbrio só- vência as 3 defenderam suas ticipantes. cio-econômico e democracias monografias de conclusão de instáveis. Se a força do jugo curso, encerrando assim seu português se diluiu mais rapi- período de formação acadêmi- damente no Brasil, em países ca. Todos os trabalhos eram como a Guiné-Bissau, Moçam- focados na realidade de seu bique e Angola ela ainda está país e todos revelavam a inten- sendo superada. Quando saí- sa vontade de intervir direta- ram destas colônias, na déca- mente na dura realidade da da de 70, os governantes por- Guiné-Bissau. tugueses deixaram atrás de si A formatura destas heroínas um rastro de sangue, destrui- pioneiras, que ficaram longe de ção e miséria. seu país e de seus familiares Composta por aproximada- por mais de 4 anos será, com mente 30 etnias distintas, a certeza, um momento muito Guiné-Bissau lutou e luta bra- especial para o curso de Comu- vamente na busca de supera- nicação Social e para a Unijuí. ção de índices nada favoráveis Mas, dá para dizer sem medo nas áreas de ensino, saúde pú- de exagerar que, como no fu- blica e saneamento básico, tebol, a Unijuí será o Brasil bem como procura sustentar quando as 3 guineenses cola- sua enorme diversidade cultu- rem grau no dia 14 de agosto ral. A taxa de analfabetismo na de 2009. Nesta data comemo- Guiné é de 70%, sendo 83% des- rar-se-à também os 10 anos de te contingente formado por formatura da primeira turma mulheres. Cerca de 64,7% da de alunos do nosso curso de população vive com menos de Comunicação Social. Foi em 13 2 dólares por dia e a expectati- de agosto de 1999, era uma va média de vida é de 45 anos. sexta-feira e o número de for- Não são índices para deixar mandos era 13, e tá todo mun- nenhum guineense envergo- do aí inteiro, vivendo, bata- nhado, mas sim o retrato mais lhando e aprendendo. As gu- cruel das ações colonialistas, rias da Guiné são tão parte fato que repercutiu no grande deste mesmo momento quan- conflito político-militar de to todos os outros alunos que 1998. Isto coloca a Guiné como já se formaram. Mas elas tem o 8° país menos desenvolvido um compromisso maior, que é do mundo. Um quadro que de- o de reconstruir um país, com sanimaria muitos, e faria ou- aquilo que aqui aprenderam. tros tantos nem saírem de suas Vai dar tudo certo e elas esta- casas. rão sem saber realizando o Mas, egressas deste país e grande sonho de Mario Osorio desta conjuntura, aportaram Marques, o orgulhoso inicia- em Ijuí há 4 anos atrás, 3 mo- dor desta idéia que agora já ças da Guiné, com nomes com- vai completar 10 anos.
  4. 4. 4 O REPÓRTER OPINIÃO SÁBADO, 18 de julho de 2009 Editorial Excesso de Mistura Tecnologia e Luto: diferentes caminhos Um pouco é bom e o excesso é ruim. Quando se mistura em demasia as ações (leis e decretos) do setor público com ou sobre o setor privado, geram-se des- seguidos por quem investe em pesquisa gastes desnecessários que acabam por prejudicar a maioria da população. Ve- jamos como exemplo a livre iniciativa no caso da abertura do comércio aos sábados, domingos ou feriados: em primeiro lugar para qual comércio, especi- É empolgante e animador saber que uma empresa local foi reco- ficamente, a legislação cria mecanismos de funcionamento? Hoje eu não sabe- nhecida dentre milhares, Brasil afora, por investir em pesquisa e ria distinguir porque em minha opinião comércio é simplesmente uma ativida- de que consiste em trocar, vender ou comprar produtos, mercadorias, valores, desenvolver tecnologia que vai trazer ao domínio de muitos, uma etc e o conjunto de estabelecimentos que exercem o comércio, seja ele varejis- forma de garantir ainda mais qualidade a um produto fundamen- ta ou atacadista. tal na mesa do brasileiro. O surgimento da Gimenez – Componen- Então temos várias situações: tes para Sistemas de Ordenhas como uma referência em tecnolo- 1- Uma loja que vende toalhas de banho, por exemplo, não pode estar aber- gia e visão social, nos faz ver e reconhecer a importância do in- ta todos os sábados. Mas tem estabelecimento que está aberto todos os sába- vestimento na pesquisa, e nos incentiva a pensar que enquanto dos e até aos domingos, pode? os produtores se dedicam a manter ardorosamente a nobre fun- 2- Outro exemplo: uma loja que vende produtos eletrônicos, não pode estar ção de produzir no campo, outros profissionais dão continuidade aberta aos sábados. Mas tem estabelecimento que está aberto aos sábados e, inclusive, aos domingos, pode? a esse trabalho em diferentes linhas de frente. O desenvolvimen- 3- E, uma loja que vende lâmpadas, martelos, fios, lixas, etc, não pode estar to tecnológico de ordenhadeiras é resultado de outros investi- aberta todos os sábados. Mas há estabelecimento que está aberto todos os mentos feitos por quem também acredita que através da pesqui- sábados e até aos domingos, pode? sa é possível unir a prática do campo, com teorias científicas e 4- E teríamos muitos outros exemplos. experimentos de laboratórios. Sabem, fica difícil entender tal situação, pois se estabeleceu um excesso de Afinal, sem a participação de profissionais formados nas mais mistura, a LEI disciplinou os horários e dias. Porém, se houvesse liberdade, os diversas áreas do conhecimento, não teria sido possível a comu- lojistas empresários e seus colaboradores decidiriam se iriam trabalhar neste nhão de informações resultado nesse mágico resultado que des- ou naquele sábado, domingo ou feriado e, apenas, seriam fiscalizados pelo Mi- nistério do Trabalho quanto ao número de horas trabalhadas, com serviço ex- taca Ijuí como terra de novidades. traordinário pago em dinheiro ou folga remunerada, e outras situações peculia- O curioso é concluir, que toda essa magia, transformada em re- res acordadas previamente. Vejam: temos lojas que tradicionalmente não abrem alidade através da materialização do resultado conquistado pela suas portas em sábados, domingos ou feriados e têm aquelas que abririam Gimenez, é fruto da dedicação de também profissionais que pre- suas portas sempre, independentemente se tem lei ou não, casos claros e trans- cisam vestir preto para fazer valer o direito de discordar. parentes da livre iniciativa. Profissionais que também investiram em pesquisas, mas que Por outro lado, nossa querida cidade tem um bom número de boas cidades tem o reconhecimento resumido às salas de aula. E diariamente vizinhas das quais seus moradores se deslocam até aqui para, num sábado à são premiados com conquistas extasiantes ao verem a descober- tarde principalmente, fazerem suas compras, significativas ou não, eles vem. Têm ainda aqueles que estão se deslocando de cidades distantes, outros esta- ta da escrita e da leitura sendo feita por quem ainda tem no leite dos e até de outro país, hospedam-se nos hotéis daqui e não conseguem com- a principal fonte de proteínas. Substâncias essas, que vão ajudar prar nada porque as lojas estão fechadas. Triste não?! De novo, andando para no desenvolvimento motor e psíquico, levando-os a escolher, quem trás. Turismo? Só no discurso. Crescimento igual a “rabo de cavalo” (para bai- sabe, seguir a dinâmica e sempre inovadora carreira de pesquisa- xo) ou pior, empresas retirando suas filiais e outras até encerrando suas ativi- dor. dades, o que, sim, será uma consequência da mistura. Daí vem o desemprego, O futuro de prováveis engenheiros, biomédicos, bioquímicos, menor arrecadação de impostos... E de quem é a culpa? É da crise mundial, tem agrônomos, ecônomos e tantos outros que com certeza partici- certeza? Creio que não. param do surgimento da Gimenez no mundo das pesquisas (Ve- Estes dias atrás me perguntaram: – Cara, tu sabes se alguns destes que fa- zem estas leis possuem alguma empresa? Minha resposta foi: - Sim, conheço jam só!!!!), passa pelo presente dos professores. Àqueles seres que um, mas ele nunca abriu sua empresa num sábado à tarde. permeiam nossas vidas, e marcam-nas com lembranças eternas e Então uns podem e outros não. Interessante! sugestões de escolhas que só depois conseguimos mensurar. Sejam inteligentes, deixem o setor privado trabalhar por vontade e risco pró- Essa é nossa realidade! prio, não prejudiquem o desenvolvimento de nossa cidade. Festejemos a descoberta da pesquisa como incentivador e faci- Mas “bah tchê”, esqueci da internet e de quanto se está comprando por ela. litador de novidades tecnológicas à quem tem nas mãos o ofício Essa oferece opção de compra 24 horas, viram?! alimentar a todos. E pensemos e questionemos sobre a difícil missão daqueles que Rúbio Viecili tem a pesquisa como fonte de trabalho, mas que precisam decla- rar LUTO para protestar em prol de suas reivindicações. Todos os assuntos abordados e opiniões expressas nesse espaço, são de inteira responsabilidade de seus autores.
  5. 5. SÁBADO, 18 de julho de 2009 BAIRRO O REPÓRTER 5 Ex-presidente do Bairro Colonial faz avaliação de sua gestão Pedro dos Reis, ex- fará parte da di- reção da nova presidente do Bairro presidência, au- Colonial, avalia seu xiliando o novo presidente da desempenho em sua forma que for gestão e deseja sorte ao possível. “Dese- jo à nova presi- novo presidente dência que con- siga realizar to- P edro dos Reis assumiu a dos os projetos presidência do Bairro trazendo benefí- Colonial há três anos e cios. Estarei au- desde então esteve lutando xiliando o presi- para trazer melhorias ao bair- dente no que for ro. “Assumi a presidência no possível para ano de 2006 e encontrei o local ajudar e preten- com muitas necessidades e do concorrer desde então tenho lutado para novamente da- trazer benefícios ao nosso bair- qui a três anos ro”, diz. para estar sem- Ao ser abordado sobre as pre em busca do melhorias que trouxe para o melhor para o bairro, Pedro contou que ao nosso bairro”, assumir a presidência do local, Pedro salienta que auxiliará o novo presidente nos desafios que ele enfrentará conclui. Ex-presidente do Bairro Colonial faz uma avaliação de sua gestão esse não tinha muitos calça- mentos e durante sua gestão para consegui-lo com a prefei- continuará lutando para conse- conseguiu que 10 quadras fos- tura e deu tudo certo”, conta. gui-la e que quando ela for efe- sem calçadas. “Quando assumi Pedro lamenta por alguns tivada a comunidade ficará a gestão, assumi a responsabi- projetos que não tiveram o êxi- mais entusiasmada”, diz. Outro lidade de trazer benefícios. A to esperado. “Lutamos muito fator que Pedro salienta é a re- própria empresa de transpor- para conseguirmos uma sede forma da ponte, que já foi feita te urbano estava nos cobran- de bairro, mas infelizmente não duas vezes, mas que precisa do o calçamento do trajeto que deu certo. Entretanto, acredi- novamente de reformas. o ônibus percorre, lutamos to que o próximo presidente O presidente salientou que Executivo contrata novas obras que irão beneficiar dois bairros de Ijuí Na tarde de quarta-feira, o prefeito em exercí- 560 metros quadrados de calçamento. A empre- cio, Ubirajara Teixeira, assinou três documen- sa contratada tem 60 dias do recebimento da or- tos que contratam a prestação de serviços para dem de serviço para concluir a obra. No Bairro a execução de obras públicas. Duas dessas obras Assis Brasil será feita uma remoção e reposição dizem respeito ao calçamento de algumas ruas de pavimento de pedras irregulares de 3,5 me- nos Bairros Jardim e Assis Brasil. A Rua Artur tros quadrados na Rua Francisco Sperotto, entre Fucks, que está localizada entre as Ruas Cruz a Rua Jorge Leopoldo Weber e Avenida Coronel Alta e Júlio Lopes, no Bairro Jardim, receberá Dico. Essa obra tem 90 dias para ser concluída. CMYK
  6. 6. 6 O REPÓRTER SÁBADO, 18 de julho de 2009 ECONOMIA Contabilistas participam de palestra sobre “Substituição Tributária” Os profissionais o assunto polêmico a Substitui- responsável recolhe o ICMS ção Tributária é o regime pelo devido pelos atacados e vare- receberam orientações qual a responsabilidade pelo jistas, na condição de contribu- referentes à “Substituição ICMS devido em relação às inte substituído. operações ou prestações de Nas operações interestadu- Tributária” que é regida serviços subsequentes é atri- ais que destinem a este estado pela responsabilidade buída ao contribuinte respon- mercadorias relacionadas no sável determinado em legisla- Apêndice II, Seção III, do Regu- do Imposto sobre ção. lamento do ICMS, fica atribuí- Circulação de O estabelecimento responsá- da ao remetente na condição vel irá recolher o ICMS referen- de substituição tributária a res- Mercadorias e te às suas operações próprias ponsabilidade pela retenção Serviços (ICMS) e também o ICMS devido nas do recolhimento do imposto operações posteriores. “O Con- devido a este Estado, mesmo tribuinte Substituído é aquele que o imposto já tenha sido D entro do Programa de que tem o imposto devido re- retido anteriormente. Educação Continuada lativo às operações e presta- O delegado do CRC/RS em do Conselho Regional Daisy Machado, da Lefisc esclareceu as dúvidas dos profissionais da área contábil referentes à“Substituição Tributária” ções de serviços o qual foi Ijuí, contador David Antonio de Contabilidade (CRC/RS), o pago pelo contribuinte Substi- dos Santos alertou os presen- Escritório Regional do CRC fisc, empresa especializada em al de Ijuí (ACI Ijuí), com a par- tuto”, explicou o delegado tes para inscrição à XII Conven- promoveu uma palestra sobre assuntos tributários contrata- ticipação dos profissionais CRC/RS. Por exemplo, a indús- ção de Contabilidade do Rio “Substituição Tributária”, com da pelo CRC/RS. A palestra foi contabilistas de Ijuí e região. tria é o Substituto, na sequên- Grande do Sul, a realizar-se em Daisy Machado, integrante do realizada no Auditório da As- Segundo, o delegado do CRC/ cia o atacado e o varejo são os Bento Gonçalves, nos dias 9 a quadro de palestrantes da Le- sociação Comercial e Industri- RS, David Antonio dos Santos, Substituído, a indústria como 11 de setembro. TENDÊNCIAS Prof. Dr. Argemiro Luís Brum (CEEMA/DECon/UNIJUÍ) nós alertada há meses, de que precisamos continuar muito atentos ao nosso SOJA: CHICAGO CONFIRMA BAIXA consumo, aos nossos gastos em geral, racionalizando ao máximo as despesas. A tendência baixista para as cotações da soja em Chicago se confirmou nessa primeira quinzena de julho. As cotações do bushel (27,21 quilos), que chegaram a se aproximar de US$ 13,00 no início de junho, atingem, em meados de julho, o O DÓLAR E A BALANÇA COMERCIAL SUPERAVITÁRIA valor de US$ 10,34 (posição agosto), com indicativo de cair para um patamar Um dos lados positivos do Brasil diante da crise, e que vem auxiliando a sus- entre US$ 9,50 e US$ 10,00 por bushel na segunda quinzena desse mês e mesmo tentar um quadro um pouco melhor do que junto aos principais países por ela nos meses futuros. Isso irá depender naturalmente de dois movimentos. Primei- atingidos, é sua balança comercial. Até o dia 12 de julho a mesma registra um ro, o comportamento do clima nos EUA, agora que já se sabe que a área de soja superávit de US$ 15,2 bilhões, com exportações em US$ 74,7 bilhões e importa- foi aumentada em 2% e a área a ser colhida cresceria em 3% em relação ao ano ções de US$ 59,5 bilhões. Todavia, mesmo aí os reflexos da crise se mostram anterior, para atingir 31 milhões de hectares naquele país (com isso se projeta contundentes. Em relação ao mesmo período do ano passado, o saldo é 18,8% uma colheita recorde de 88,7 milhões de toneladas). Segundo, do retorno dos superior em 2009, o que é bom no imediato. Porém, o mesmo é resultado de capitais especulativos ao mercado das commodities, após novo recuo dos mes- importações que recuaram 29,2% na média diária de 2009, em relação a 2008, mos nestas últimas semanas. O próprio governo dos EUA, através do USDA, em enquanto as exportações perderam 22,7% no mesmo período. Ou seja, importa- seu relatório do dia 10 de julho, apontou um patamar médio de preços para a mos e exportamos menos, confirmando que o mercado freou, mesmo diante de oleaginosa, no novo ano comercial 2009-10, entre US$ 8,30 e US$ 10,30 por bushel. um câmbio médio muito mais próximo da normalidade do que o verificado no Por outro lado, no Brasil a entrada de dólares voltou a ficar interessante, com a mesmo período do ano passado. Em continuando tal tendência, o superávit final balança comercial conseguindo se manter em níveis positivos e a entrada de de 2009 será largamente superior aos US$ 18 bilhões projetados. O mesmo pode- investimentos externos diretos dentro do previsto. Assim, a taxa cambial voltou rá facilmente chegar próximo a US$ 30 bilhões, desafogando a pressão sobre as a se aproximar de R$ 1,90 por dólar em meados de julho, fato que traz sobre os contas públicas brasileiras, porém, pressionando para uma contínua sobrevalo- preços em reais, para a soja, uma pressão baixista até importante. O piso de R$ rização do Real, justificando os receios de que o mesmo termine o ano ao redor 40,00 por saco no balcão passa a ser um parâmetro a romper nas próximas sema- de R$ 1,80 por dólar. Isso, mesmo com o Banco Central novamente comprando nas, se o quadro não mudar. Nesse contexto, poderemos ter um segundo semes- dólares, a ponto de nossas reservas internacionais estarem hoje muito próximas tre com preços médios menores, fato que deixará a lamentar os produtores que a US$ 210 bilhões, um novo recorde histórico. não fizeram a aconselhada média de comercialização quando os preços estavam muito interessantes, entre março e maio passados. OS EUA CONTINUAM SOB PRESSÃO Apesar do último pacote econômico, o governo Obama continua sob pressão EMPREGO CONTINUA DIFÍCIL NO BRASIL da crise e longe de resolver seus problemas. O principal, nesse momento, confir- Confirmando que 2009 seria um ano difícil e com remotas possibilidades da ma as preocupações aqui adiantadas em colunas passadas. O déficit público, que economia brasileira sair da crise, provocada pelo movimento mundial recessivo, não é só norte-americano, realizado para sustentar um mínimo de movimento na o emprego industrial voltou a recuar em maio. A redução foi de 0,5%, tendo sido economia, tem crescido assustadoramente e irá penalizar a sociedade no pós- geral na indústria. O recuo chegou a 6% quando comparado a maio de 2008. As- crise. Ou alimentará uma sequência de crises, após a atual ser deixada um pouco sim, em 2009 o emprego na indústria brasileira registra retração de 4,7% (primei- para trás. Pela primeira vez em sua história, o governo estadunidense anuncia ros cinco meses do ano) e de 1,1% em 12 meses. Segundo o IBGE, maio apresen- que seu déficit fiscal atingiu a US$ 1,0 trilhão e que poderá chegar a US$ 1,84 tou o pior cenário em mais de oito anos, havendo poucos sinais de recuperação trilhão no final do ano fiscal de 2009. Esse valor é mais do que o PIB anual brasi- para 2009. E isso que o governo brasileiro buscou estimular o consumo oferecen- leiro e corresponde a 13% do PIB dos EUA. Mesmo que seja importante, no curto do fortes reduções de impostos em diferentes setores, além de maior acesso ao prazo, os governos atuarem, buscando aquecer uma economia mundial forte- crédito oficial. Nesse contexto, onde mesmo os EUA reconhece que não deverão mente combalida, o aumento dos déficits públicos está deixando um enorme pro- voltar ao nível de consumo que possuíam antes da crise, o Brasil, por mais que blema estrutural para o futuro. O mesmo, além de outras duras medidas, irá for- venha enfrentando bem a mesma, não fica imune de muitos de seus efeitos. Em çar, no futuro, um aumento de impostos e/ou menos investimentos estatais em tudo correndo bem, confirma-se a tendência de que as coisas poderão iniciar um setores essenciais, caso não haja um enxugamento no custo do Estado. A não ser processo de melhoria estrutural apenas em 2010. Isso reforça a necessidade, por que se opte pela emissão de moeda e o retorno de uma importante inflação.
  7. 7. SÁBADO, 18 de julho de 2009 RURAL O REPÓRTER 7 Dia Estadual do Jovem Rural reuniu jovens da região em Ijuí Jovens presentes no encontro destacam a preocupação com a permanência do jovem no campo O Encontro Microrregional de Jo vens Rurais realizado na quar ta-feira, no Centro Evangélico, para comemorar o Dia Estadual do Jo- vem Rural, reuniu jovens de onze mu- nicípios da Região Noroeste. O evento fez parte da mobilização que a Emater/ RS-Ascar estará realizando no Rio Gran- de do Sul com o objetivo de chamar a atenção da sociedade para questões como o êxodo de jovens rurais. Fabiana Pinto: pouco se investe em encontros para o jovem No início do encontro foi realizada uma sensibilização com a psicóloga Terezinha de Abreu. Depois ocorreram as apresentações de experiências e tra- balhos pelos jovens rurais dos municí- pios da região. Jovens de Bozano abor- Encontro realizado no Centro Evangélico reuniu jovens de 11 municípios da região daram o tema “Jovem Escolar”, de Catuípe “Casa Familiar Rural”; de Coro- maioria dos jovens que moram no meio Unijuí, também destacou a importância nel Barros, Agroindústria; de Ijuí, “Pro- rural, quer ir para a cidade. “E quem do evento. “Eu acho importante, prin- dução Leiteira”; de Catuípe “Clube 4-S”; fica muitas vezes não tem a capacitação cipalmente porque o jovem tem saído de Augusto Pestana “Crédito Fundiário” necessária para trabalhar no meio ru- do campo e hoje pouco se investe em e de Coronel Barros “Artesanato”. ral. Por isso, nossa preocupação é le- encontros para estimular o jovem a Durante o encontro, O Repórter en- var adiante a propriedade, mediante a permanecer no meio rural”. trevistou alguns jovens presentes, que produção de alimentos, sempre com Camila Ribas, de Ajuricaba, salienta falaram sobre a importância do encon- maior qualidade, produção mais natu- que o encontro foi importante para in- tro. Todos foram unânimes ao destacar ral, sem agrotóxicos. Este encontro está tegrar mais os jovens do campo. “É fun- sobre a preocupação que há com a per- sendo muito importante para fazermos damental valorizar o jovem do meio manência do jovem no meio rural. De uma troca de experiências com jovens rural, para que o mesmo permaneça no acordo com Rudinei Mantovani, aluno de outros municípios”. campo, pois senão, quem dará continui- da Casa Familiar Rural de Catuípe, a Fabiana Antonello Pinto, bolsista da dade à agricultura?”. Camila Ribas: quem dará continuidade à agricultura? DO ÓCIO AO NEGAÓCIO Roberto Macagnan robertomacagnan@hotmail.com bem como canaliza os resultados da ção Nacional dos Municípios (CMN) emprego e renda, mas as condições NOVA MEGA ESTATAL atividade para programas sociais. No mostra que a receitas dos municípi- da GM submetem o executivo e o modelo atual, onde a Petrobrás pre- os brasileiros cresceu, nos quatro legislativo aos seus interesses. Dos R$ DEVERÁ EXPLORAR O domina nas atividades de exploração, primeiros meses do ano, 8,2 % em re- 2 bilhões previstos pelo projeto, R$ os resultados são divididos entre os lação ao mesmo período de 2008. Os 1,35 bilhões devem ser financiados PETRÓLEO DO PRÉ-SAL! proprietários das ações da empresa estados apresentaram crescimento por instituições públicas (BNDES, O governo brasileiro está encami- (seus sócios). O governo se beneficia de 4,8 % e a União teve redução de BRDE e Banrisul). A GM terá “isenção” nhando ao Congresso Nacional a pro- dos dividendos relativos às ações que 5,2 %. Com isso, aumenta a fatia dos de 75 % do ICMS (que cobrará dos posta de lei que encaminha a opção possui. O restante fica com proprie- tributos apropriada pelos municípi- consumidores brasileiros), por 22 pela criação de uma nova empresa es- tários privados (os investidores). Ain- os, o que é muito bom se considera- anos. O anúncio do acordo entre a GM tatal para viabilizar a exploração da da faltam alguns detalhes para que a do que estes possuem papel crucial e o governo estadual ocorreu na quar- mega reserva de petróleo e gás natu- proposta seja encaminhada ao Con- no processo de desenvolvimento por ta feira quando a governadora se pos- ral em águas profundas, na camada gresso. O debate em torno do projeto estar próximos dos cidadãos que de- tou junto à platéia, tendo ao fundo um geológica conhecida como pré-sal. Na promete grandes confrontos entre o mandam políticas e serviços públi- gigante painel da GM. As micro e pe- proposta do Novo Marco Regulatório, interesse privado de grandes empre- cos. O Brasil apresenta, ainda, forte quenas empresas do estado esperam deverá ser criado um Fundo Social sas monopolistas que atuam no se- concentração dos tributos no gover- tratamento semelhante!! que possa administrar os recursos pú- tor, bem como da Petrobrás, contra o no federal. blicos advindos da exploração do pe- interesse público nacional. tróleo nesta área. O modelo de explo- PENSANDO ração é o da partilha. Neste caso, a DE JOELHO A TEUS PÉS! O que leva um país a importar lixo? nova empresa poderá e deverá fazer APESAR DA CRISE A O projeto de ampliação da fábrica parcerias com outras empresas do da GM (R$ 2 bilhões, sendo R$ 1,6 bi- setor, para viabilizar a exploração do RECEITA DOS MUNICÍPIOS lhões no RS), está colocando o gover- INDICADORES RURAIS Valores cotados pela petróleo e gás natural, dividindo os no do estado numa postura de sub- Soja ........ R$ 40,50 custos e os resultados. É um modelo CONTINUA CRESCENDO missão. É claro que os investimentos Trigo ....... R$ 23,00 Cotrijui no dia 17 de julho que preserva a soberania do país, Pesquisa realizada pela Confedera- são importantes para a geração de Milho ..... R$ 17,00
  8. 8. 8 O REPÓRTER SÁBADO, 18 de julho de 2009 POLÍTICA Bohn Gass: “Yeda precisa recuperar o equilíbrio” O líder do PT, Elvino Bohn Bohn Gass argumenta que a tática de apontar responsáveis fora do Palácio Pi- Gass, entende que a ratini não “para em pé”, uma vez que a governadora não sabe lidar maioria das denúncias de irregularidades partiu de dentro do governo ou de figuras com as denúncias que estão próximas da governadora. “A administra- surgindo a cada momento, ção tucana não consegue passar uma se- mana sem ser bombardeada por uma nova afirmando que ela nega a denúncia, via de regra, lançada por um in- realidade dos fatos tegrante do governo, como é o caso do vice-governador, ou por alguém próximo, como o ex-ouvidor da Segurança, Adão O líder da bancada do PT na As- Paiani, o coordenador da campanha da go- sembleia Legislativa considera vernadora Lair Ferst e, agora, pela viúva preocupante a forma com que a do ex-secretário Marcelo Cavalcante”, enu- governadora vem encarando as denún- mera. cias que pesam sobre sua administra- Na avaliação do líder petista, a instabili- ção. Segundo Elvino Bohn Gass, Yeda dade política no Rio Grande do Sul está Crusius “nega a realidade e opta trans- chegando ao seu limite, com a queda de formar o PT em bode expiatório para a 22 secretários em 30 meses e com uma crise”. O deputado se refere ao fato de a paralisia no Executivo sem precedentes. “O governadora ter responsabilizado o Mi- governo está catatônico. De mãos atadas, nistro da Justiça, Tarso Genro, pelo va- não dá conta das demandas corriqueiras zamento de informações relativas à in- e está cada vez mais distante de propor vestigações comandadas pelo Ministé- qualquer ação estratégica para Rio Gran- rio Público Federal. “A governadora pre- de do Sul”, analisa. Para Bohn Gass, Yeda cisa recuperar o equilíbrio e responder precisa “parar de dar tapas ao vento” e en- com lógica às denúncias que pesam so- carar a gravidade das denúncias. “Do con- bre o seu governo. Não há nada mais re- trário, a própria governadora estará selan- quentado do que culpar o PT “, aponta. do a sua sentença”, conclui. Deputado disse que a governadora Yeda Crusius precisa voltar à realidade Líder do PDT pede que governo estruture o Detran O líder da bancada do PDT, deputa- Loureiro lembrou a exposição que o verno adote providências imediatas no servidores, assim como o plano de car- do Adroaldo Loureiro, destacou que o Detran passou durante a CPI que inves- sentido de viabilizar a estrutura para reira, a matriz salarial equiparando com governo precisa cumprir o prometido tigou a Operação Rodin, “oportunida- que o Detran funcione plenamente. Os o DAER, “um compromisso do gover- a respeito da estruturação do órgão de que permitiu apurar que lá existem funcionários temporários deverão cum- no”, lembrou, e a aquisição de veícu- para receber os 257 concursados que funcionários sérios e que é preciso es- prir uma fase de transição, repassando los. estão sendo convocados. O discurso foi truturar e aparelhar o setor”, defendeu orientações e informações aos 257 con- Para estruturar o Detran, é preciso realizado durante os debates a respei- da tribuna. cursados que serão chamados a partir fazer cumprir leis já aprovadas, como to do projeto 143/09, do Executivo, que “Temos que lutar pela recuperação de agora. as leis 13.032 e a 13.088, que preveem a autoriza a contratação emergencial no e reestruturação dessa importante au- Loureiro cobrou diversos procedi- substituição da Fundae, e a realização departamento de trânsito. A matéria foi tarquia para o Estado”, disse o deputa- mentos do governo, como o envio ao dos exames técnicos de direção veicu- aprovada por unanimidade. do, ao reiterar o pedido para que o go- legislativo do regimento interno dos lar pelos servidores da autarquia. Regulamentação da Emenda da Saúde será Westphalen destaca a aprovação da prorrogação dos concluída em agosto pela Câmara contratos emergenciais O presidente da Câmara dos De- faltando a votação de um Destaque, de vai direto para a UTI”, alertou. A Assembleia Legislativa aprovou por unamida- putados, Michel Temer, afirmou que apresentado pelos partidos de opo- Os participantes da reunião res- de, , o projeto que prorroga os contratos temporá- logo que terminar o recesso parla- sição, que visa retirar do texto a CSS saltaram que Temer pode entrar rios do Departamento Estadual de Trânsito – Detran mentar, em agosto, vai convocar - Contribuição Social para a Saúde. para a história, dentro do proces- - pelo prazo de até seis meses. A matéria recebeu uma reunião de líderes partidários Com alíquota de 0,1% sobre tran- so de salvação do SUS. Disseram uma emenda do líder do governo, deputado Pedro para decidir sobre a conclusão da sações financeiras, a CSS vai colo- que a bola está na marca do pênal- Westphalen (PP), prevendo que os contratos não votação do PLP 306/2008, que re- car aproximadamente mais R$ 10 ti, pronta para ser chutada. Temer, sejam novamente prorrogados. O parlamentar gulamenta a Emenda Constitucional bilhões para a saúde a cada ano. Há por sua vez, disse que joga mal fu- enfatizou que a governadora Yeda Crusius nomeou 29, a chamada Emenda da Saúde. A um compromisso do Governo Fede- tebol, mas que quer marcar esse hoje os 257 candidatos aprovados no último con- decisão de Temer foi comunicada ral de que sua arrecadação será ex- gol. curso público para atuarem no órgão, nas ativida- na quinta-feira, dia 9, numa audiên- clusiva para a saúde. Além disso, Para o deputado Darcísio Peron- des de controle da frota veicular, habitação, depó- cia articulada pelo presidente da vai complementar o orçamento do di, o importante é que o Destaque sitos, educação para o trânsito, estatística e demais Frente Parlamentar da Saúde, depu- setor e não substituir fontes. seja votado logo pelo Plenário, pois funções do Departamento. “Isto é resultado de um tado Darcísio Perondi (PMDB-RS), O Ministro da Saúde, José Gomes a matéria terá, obrigatoriamente, governo que é sensível aos apelos da sociedade,” da qual participaram o ministro Temporão, lembrou que em 1988, que voltar ao Senado, uma vez que destaca Westphalen. José Gomes Temporão, deputados, o consenso entre os parlamentares a Câmara mudou o texto aprovado A governadora autorizou também a contratação senadores e representantes de en- construiu o capítulo da saúde na lá anteriormente. O texto do Sena- emergencial de 170 examinadores para atuarem, a tidades nacionais ligadas ao setor Constituição e que os resultados do, o PLS 121/2007, previa a corre- partir de outubro de 2009, na aplicação dos exa- de saúde. positivos desse esforço foram in- ção do orçamento da saúde com mes práticos de direção veicular e teóricos de le- A Emenda Constitucional 29 defi- questionáveis. No entanto, disse o base nas receitas correntes brutas gislação de trânsito para obtenção das habilitações ne o que são ações e serviços de ministro, não dá para manter o sis- da União, de forma escalonada, co- (carteiras de motorista para condução de veículos saúde e aumenta os recursos para tema, que atende 160 milhões de meçando com um percentual de automotores). Segundo Yeda, a medida evita que o setor. A matéria foi aprovada em brasileiros, funcionando. “O SUS 8,5% até alcançar os 10% ao final haja suspensão no atendimento quando o órgão es- junho do ano passado, mas ficou está no limite e sem recursos, a saú- de 4 anos. tadual assumir os serviços.
  9. 9. SÁBADO, 18 de julho de 2009 GERAL O REPÓRTER 9 Moderna tecnologia na área leiteira pode se tornar realidade para pequenos produtores rurais Gimenez - projetos, seguida da Saúde, com 41, e Desenvolvimento Componentes para Social, com 39. A área de Defe- Sistemas de Ordenha - sa Nacional e Segurança Públi- ca classificou 31 projetos con- foi a empresa ijuiense tra 25 da área de energia e 20 selecionada na análise de Biotecnologia. A empresa Gimenez está in- de mérito da Subvenção serida na área de Desenvolvi- Econômica 2009 mento Social. Eles foram pre- miados com o projeto “Desen- U m equipamento que até volvimento e Adaptação de hoje, no Brasil, é acessí Equipamento para Controle de vel apenas para latifun- Ordenha, Sanidade, Fertilida- diários, pode se tornar realida- de, Rastreabilidade e Gerenci- de também para pequenos pro- amento do Rebanho Leiteiro dutores da região. Há quatro Voltado à Pequena Proprieda- meses, a Gimenez – Componen- de Rural”. De acordo com o tes para Sistemas de Ordenha gerente da empresa, Tiago Gi- – realizou um projeto e enviou menez, este é um equipamen- ao FINEP – Financiadora de Es- to inovador no Brasil. “Não tudos e Projetos. existia nenhuma empresa que Na terça-feira a FINEP divul- havia feito esse projeto ainda. gou a lista das empresas sele- Por isso o governo aprovou, Equipamento deve estar concluído dentro de três anos. Pequenos produtores também devem ter acesso ao mesmo cionadas na análise de mérito pela viabilidade desse projeto. da Subvenção Econômica 2009, Com isso, a empresa está au- “Essa aprovação vem alavan- através do equipamento, será estiver com uma doença, o sendo que a Gimenez, empre- torizada a encaminhar pesqui- car os projetos da empresa, possível detectar o cio da agricultor vai saber e não vai sa ijuiense, que atua há 30 anos sas na área agrícola. A vanta- pois, sem ela, haveria uma de- vaca, a produção de leite, a misturar o leite da mesma no mercado de ordenhadeiras, gem é que com essa conquis- mora de aproximadamente cin- temperatura, a condutivida- com o leite bom”. Conforme foi uma das empresas selecio- ta, a empresa não precisa pa- co anos para a concretização de, se a vaca possui alguma o diretor, hoje essa tecnolo- nadas. Dos mais de 2000 proje- gar essas pesquisas, que são do mesmo. Com essa notícia doença, como mastite. “De- gia é importada e poucos agri- tos enviados, foram qualifica- subsidiadas pelo governo”. do FINEP, isso vai ser mais rá- pois de desenvolvido, o equi- cultores têm acesso à mesma. das 199 propostas nas seis áre- O diretor da empresa ressal- pido. Dentro de três anos que- pamento poderá disponibili- “Mas, posteriormente, quere- as do edital. A área de Tecno- ta que, mesmo que o projeto remos ter concluído o equipa- zar informações muito úteis mos viabilizar este equipa- logias da Informação e não fosse aprovado, a empre- mento”. aos agricultores, como a mé- mento também aos pequenos Comunicação ficou com 43 sa iria colocá-lo em prática. Tiago Gimenez destaca que, dia de leite da vaca. Se a vaca produtores”. O que é a Finep FATORAMA Hélio Lopes A FINEP é uma empresa pública vinculada ao fatorama.reporter@gmail.com Ministério da Ciência e tecnologia, que tem o objetivo de promover e financiar a inovação e a E ficou mesmo para a pró- A administração de Ijuí período crescente na econo- pesquisa científica e tecnológica em empresas, xima semana a solução para também não resistiu às recla- mia. universidades, institutos tecnológicos, centros o problema do lixo em Ijuí. mações dos moradores. Para de pesquisa e outras instituições públicas ou O gerente da empresa res- tanto, a empresa contratada A bela e carismática Manu- privadas, integrando instrumentos para o desen- volvimento econômico e social do País. ponsável pelo ser viço afir - para o recolhimento do lixo ela Dávila é atração no en- A FINEP atua em consonância com a política mou que mesmo com os três foi acionada. O mesmo ocor - contro do Partido Comunis- do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), em caminhões compactadores re com a Corsan diante da ta do Brasil, hoje, em Ijuí. A estreita articulação com o Conselho Nacional de nas ruas nos últimos dias, a buraqueira da cidade. deputada federal estará às Desenvolvimento Científico e Tecnológico coleta não será normalizada 18h, no plenário da Câmara (CNPq). Enquanto o CNPq apoia prioritariamen- até o fim deste sábado. En- Presidente da Associação de Vereadores. te pessoas físicas, por meio de bolsas e auxílios, quanto isso, moradores de Comercial e Industrial de Ijuí a FINEP apoia ações de instituições públicas e diferentes pontos da cidade fez uma avaliação positiva da Prefeito Ballin retornou on- privadas. Os financiamentos e ações da FINEP são reclamam com a repetição recuperação da economia lo- tem de Brasília, após rápida voltados para as seguintes finalidades: amplia- de um problema verificado cal, após um período mais crí- passagem por Porto Alegre. ção do conhecimento e capacitação de recursos há cerca de seis meses no tico de turbulências. Segundo Pleitos relacionados no aero- humanos do Sistema Nacional de C,T&I; realiza- município. Rubem Harter, os empreende- porto municipal são os mais ção de atividades de pesquisa, desenvolvimento dores não pouparam esforços aguardados pela comunida- e inovação de produtos e processos; aumento Segundo o novo gerente da para buscar alternativas e, de. da qualidade e do valor agregado de produtos e PRT, Nilton Brinckmann, a agora é possível dizer que as serviços para o mercado nacional visando a me- partir de segunda-feira os ca- dificuldades foram supera- Amanhã tem Grenal pelo lhoria da qualidade de vida da população e a minhões voltarão a fazer o das. A recuperação em maio Brasileirão. Quem vai arru- substituição competitiva de importações; incre- roteiro normal, obedecendo já foi visível, avaliou Harter. mar a casa, depois dos insu- mento da competitividade de produtos, proces- dia e horário conhecidos da Junho foi outro mês dentro da cessos nas decisões da Copa sos e serviços para o mercado internacional, vi- população. A contratação de normalidade na opinião do do Brasil e Libertadores ? sando o aumento das exportações; promoção da 8 funcionários foi agilizada empresário. Sobre julho o di- inclusão social e da redução das disparidades esta semana. Dois novos mo- rigente da ACI, observou que Fatorama Saúde – hoje às regionais e valorização da capacidade científica toristas e seis coletores de- será um mês para sinalizar o 10h, na Mais Popular, a pre- e tecnológica instalada e dos recursos naturais verão começar na segunda- caminho do segundo semes- sença do médico Celso da Sil- do Brasil. feira. tre, devendo passar a ser um va Mello.
  10. 10. 10 O REPÓRTER HISTÓRIA SÁBADO, 18 de julho de 2009 ADEMAR CAMPOS BINDÉ Há mais de 50 anos batendo tachinha Fotos Pancho Antigamente, quando alguém se referia a um sapateiro costumava dizer que ele batia tachinha o dia inteiro. Os tempos mudaram. Atualmente, para fabricar ou consertar um calçado, ele usa, quase sempre, apenas a tradicional cola de sapateiro e, raramente, a tachinha. Essas recordações são de Juvenal Thomé da Rosa, que há mais de 50 anos exerce essa profissão, hoje, quase em extinção N ascido na Linha 4 Leste, interior do municí- pio de Ijuí, Juvenal Thomé da Rosa, quando tinha uns 16 anos de idade, resolveu deixar de trabalhar na lavoura com seus pais e veio para a cidade com o objetivo de aprender uma profis- são. Logo conseguiu um emprego na firma Germa- no Gressler, que tinha fábrica de calçados e curtu- me, localizados na Avenida Coronel Dico. Ali apren- deu a profissão de sapateiro, fabricando sapatos, chinelos e tamancos. Passaram-se uns 16 anos e Juvenal Thomé da Rosa é sapateiro há 54 anos as firmas Gressler e Geiss, enfrentando dificulda- des financeiras, terminaram encerrando suas ati- vidades. Inicialmente, essas firmas eram dirigidas pelos troncos dessas famílias e depois por seus descendentes, entre os quais, Edgar Mathias Gres- sler, filho de Germano Gressler, o fundador da em- presa, e Siegfried Burkhard Feix, que era genro de Germano e cunhado de Edgar Mathias. Entre os que perderam seus empregos, estava Juvenal Thomé da Rosa. Juntamente com seus co- legas José Antunes de Lima e Gentil dos Santos Teixeira, em troca do tempo de serviço eles adqui- riram algumas máquinas de seus ex-patrões e re- solveram abrir uma pequena fábrica de calçados. Inicialmente, alugaram um galpão de Carlos Des- suy, na Vila Jardim e ali recomeçaram suas vidas. Depois, mudaram a fábrica para um prédio dos Boettcher, que tinham uma marcenaria nos fundos e alugaram a parte da frente, na Avenida Coronel Dico. Juvenal Thomé da Rosa e seus sócios tive- ram uma fase muito boa com a sua fábrica de cal- çados e chegaram a ter 18 empregados. O que ga- nhavam dava para viver bem e pagar em dia os empregados. Mas por falta de maior estímulo e ten- do de enfrentar a crescente concorrência das gran- des fábricas de calçados do Estado, que abasteci- am as inúmeras lojas do ramo que começavam a surgir em toda a parte, eles resolveram parar com Sapateiro é uma profissão em extinção a sua fábrica. Também, chegou o tempo da aposentadoria, em tachinhas e os tornos perderam seu espaço, apenas satisfeito em continuar fazendo consertos de sa- janeiro de 1986. Porém, Juvenal Thomé da Rosa são usados em alguns casos especiais. Assim, tam- patos e chinelos, masculinos e femininos, bem resolveu não parar de trabalhar como sapateiro. bém, antigamente o couro era o mais usado na con- como de outros objetos do ramo, como sacolas Estabeleceu-se por conta própria com a sua Reno- fecção e conserto de calçados. Hoje, especialmente etc. Ele diz que tem um bom relacionamento com vadora de Calçados Thomé, numas peças de um no uso de solados predomina o PVC e o “purolite”. muita gente e isso ajuda a ter uma clientela segu- antigo prédio (hoje já foi demolido) na baixada da Esses são adquiridos em chapas grandes e quando ra e fiel, que sempre recorre aos seus serviços Rua do Comércio. Há algum tempo, mudou-se para usados nos consertos são cortados no tamanho ne- quando necessário, garantindo, desta forma, o seu a parte térrea do prédio de Valdir Nogueira da Sil- cessário. Todos os materiais, como solados, tintas, sustento e de sua família. Juvenal reconhece e va, na esquina das ruas Tiradentes e Comércio, colas de sapateiro e tachinhas são adquiridos direta- concorda com a afirmação de que sapateiro é uma onde por muitos anos funcionou a Casa das Essên- mente das fábricas de calçados, localizadas em Novo profissão em extinção. “Atualmente, são poucos cias do Kirst. Hamburgo, que continua sendo o maior centro pro- os sapateiros que ainda continuam em atividade Juvenal guarda boas recordações do tempo em dutor de calçados. e os jovens preferem optar por outras tantas pro- que as tachinhas e os tornos de madeira predomi- Juvenal Thomé da Rosa, que está com 70 anos de fissões que existem nos dias de hoje, mesmo por- navam na confecção de calçados. Atualmente, a idade, ainda não fala em parar de trabalhar. Deixa que por aqui não existem fábricas onde eles pos- tradicional cola de sapateiro é a mais usada, as transparecer que gosta muito do que faz e se mostra sam aprender a profissão de sapateiro”, afirma.
  11. 11. Equipe de MAURO SPINATO FOTOGRAFIAS Quality Lavanderia: há 15 anos proporcionando realiza curso na cidade de Santa Maria. os melhores serviços para você Estiveram Há 15 anos a Quality Lavanderia te serviço final. presentes no vem atendendo a comunidade de for- Para você que prima pelo cuidado curso o propri- ma séria, oferecendo o que há de com suas roupas em geral procure a etário, Mauro melhor nos serviços de Lavanderia. Quality Lavanderia que está sempre Spinato; a fotó- Com certificados de qualidade esta- à disposição de proporcionar o me- grafa Quele Ri- dual e nacional, e sendo considera- lhor atendimento para seus clientes. eth e o fotode- signer Diego da destaque nos serviços de lavan- A empresa está localizada na Rua Flo- Bica. O minis- deria, a Quality Lavanderia atende de riano Peixoto, n° 442, telefone trante do curso segundas a sábados das 8h às 12h e 3332.9184 proporcionando também que ocorreu das 13h30min às 18h. serviços de tele-entrega. nos dia 24 e 25 A Quality de junho foi o Lavanderia especialista em está sempre photoshop e primando imagem Altair pela quali- Hoppe, que fi- dade e su- cou conhecido nacionalmente cesso em através do qua- todos os dro Detetive Vir- Mauro Spinato, Altair Hoppe, Queli Rieth e Diego Bica serviços tual do progra- oferecidos, ma Fantástico da Rede Globo. Os inte- participando constantemente de cur- tendo como grantes de MAURO SPINATO FOTOGRA- sos, palestras e feiras do setor fotográ- objetivo o FIAS tiveram a oportunidade de apren- fico, mantendo-se sempre atualizada e p r o n t o der técnicas avançadas em tratamento com tecnologias de ponta. atendimen- de imagens. Todos receberam o título de Neste ano houve uma grande inclu- to com pro- especialistas em tratamento de imagens. são de presentes personalizados com fissionais Segundo a equipe, o curso foi muito fotografias. Canecas de vários tipos, bem aproveitado. Foram adquiridos inclusive a caneca mágica, que muda qualifica- pela empresa materiais didáticos, como de cor com o calor, mouse pads, impres- dos para livros e DVDs, para que todos possam são de fotos em cristais, quebra cabe- sua nume- continuar o aprendizado no ambiente ças, squeezes, diversos tipos de cha- rosa clien- de trabalho. A empresa MAURO SPINA- veiros e pingentes, ioiôs e relógios vie- tela e para a TO FOTOGRAFIAS mantém uma cons- ram juntar-se a outros presentes já ofe- garantia de tante preocupação com o aprendizado, recidos pela empresa. um excelen- Estação da Mata: um novo conceito de cultura e entretenimento regional A Estação da Mata é uma pro- ções culturais. Com a tecnolo- profissional de artesãos de Ijuí. posta diferenciada que une o gia e equipamentos importados São cinco ambientes aconche- ponto de encontro para gran- de ponta, a qualidade está ga- gantes, marcantes e únicos: des idéias de diversão e arte rantida em todos os detalhes. Estação Garden: é um ambi- com um local arrojado, locali- Com um estilo rústico que une ente externo dotado de um im- zado em um espaço nobre na as mais diferentes texturas, a pressionante planejamento comunidade de Ijuí. Um antigo Estação da Mata apresenta um paisagístico. Essa é a porta de armazém da estação férrea cer- ambiente moderno seguindo as entrada e provavelmente o lu- cado de mata nativa que é con- melhores tendências em deco- gar onde as emoções começa- vidativo ao desenvolvimento ração de espaços, valorizando rão a fluírem. das melhores festas e promo- o conhecimento e a essência Estação Pub: é o lugar onde os amigos se reúnem para em- balar as noites com shows acústicos ou solos de violão e voz. Um espaço onde você po- Os sócios: Juliano Matjie, Jerry Joel Joris e Jairo Mirando Cavalini derá degustar drinks sofistica- dos e aproveitar boas compa- empresas para executar pro- periências inesquecíveis. Um nhias e conversas animadas. moções e receber congressos ambiente que partiu de um so- Estação Tronic: é composta conferências e workshops em- nho de um dos sócios e está de um moderno sistema de ilu- presariais. se tornando realidade. Sob o minação. Esse espaço é o me- Para o verão a Estação Bier: comando da Estação da Mata, lhor da região para receber esse é um ambiente que segue estão os sócios Jairo Mirando DJ’s com trabalho destacado uma extensão da área de pai- Cavalini, Jerry Joel Joris e Juli- nacionalmente. O lugar perfei- sagismo a céu aberto que ofe- ano Matjie. to para curtir até o amanhecer. rece relaxamento em meio a Conforme os sócios, o prin- Estação Multipalco: esse es- mata com uma chopperia ofe- cipal objetivo é proporcionar paço reúne apresentações, recendo produtos de qualida- algo diferenciado, e inclusive conferências, espetáculos de des e ambientes para repor as unir forças do mesmo ramo de teatro e shows. Esse é o lugar energias. entretenimento, para bem onde os grandes eventos acon- Esse é um lugar especial, que atender a necessidade da co- tecem, podendo ser usado por proporcionará sensações e ex- munidade local e regional. CMYK

×