Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
Livro missa formatura
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Livro missa formatura

  • 3,152 views
Published

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
3,152
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
10
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL MISSA DE AÇÃO DE GRAÇAS PELA FORMATURA
  • 2. PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL ORGANIZAÇÃO Centro de Pastoral IMPRESSÃO Gráfica EPECÊ REALIZAÇÃO Pastoral – PUCRS Av. Ipiranga, 6681 – Porto Alegre – RS (51) 3320-3576 Cep: 90619-900 E-mail: pastoral@pucrs.br www.pucrs.br/pastoral
  • 3. APRESENTAÇÃO A Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, por meio do Centro de Pastoral e Solidariedade, oferece uma nova edição do livreto Missa de Formatura. As celebrações estão presentes em vários momentos na vida de uma pessoa, tanto no ambiente familiar, como no acadêmico, no mundo do trabalho, na sociedade ou na comunidade de fé. Celebrar a conclusão de um Curso Superior tem sua particularidade, pois é a realização de um sonho, a concretização de todo o esforço feito durante um tempo significativo da vida. A Missa de Ação de Ação de Graças pela Formatura propicia, de forma comunitária, o agradecimento a Deus, aos familiares e amigos, a conclusão de uma etapa da vida acadêmica. É um espaço privilegiado de gratidão, de olhar para trás e reconhecer a importância da presença de Deus na vida. É oportunidade de dizer a si mesmo, aos outros e a Deus um muito obrigado, de perceber-se capaz e lançar-se, com a bênção de Deus, na busca de um futuro pleno de realizações. O presente livreto apresenta, de forma clara, cada passo da celebração, que deve ser organizada e conduzida pelos formandos, sob a orientação do Centro de Pastoral e Solidariedade. Que Jesus Cristo, caminho, verdade e vida, a Boa Mãe Maria e São Marcelino Champagnat, os conduzam por caminhos de vida e felicidade. Ir. Valdícer Civa Fachi Diretor do Centro de Pastoral e Solidariedade
  • 4. Acolhida: Centro de Pastoral e Solidariedade Entrada dos Formandos Comentarista: formando(a) Caros colegas, pais, amigos, professores, demais familiares e comunidade universitária: Chegamos ao final de mais uma etapa de nossa vida. Sentimentos de gratidão, alegria e esperança inundam nossos corações. Gratidão pela ajuda recebida, alegria pela meta alcançada e esperança de um futuro cheio de oportunidades e realizações. Celebremos agora a presença de tantas pessoas que nos deram força, paciência e carinho para alçarmos esta conquista. A Eucaristia é um momento privilegiado para agradecer e de reconhecer a presença de Deus em nossa vida. Reunidos para celebrar a paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo, apresentemos a Deus nossas alegrias e esperança. Em pé, iniciamos cantando ... CANTO Legenda S = Sacerdote T = Todos F = Formandos Com. = Comentarista
  • 5. II –– RRIITTOOSS IINNIICCIIAAIISS (em pé) 1. SAUDAÇÃO S - Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. T – Amém. S - A graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor do Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam convosco. T - Bendito seja Deus que nos reuniu no amor de Cristo. 2. ATO PENITENCIAL S - O Senhor Jesus, que nos convida à mesa da Palavra e da Eucaristia, nos chama à conversão. Reconheçamos ser pecadores e invoquemos com confiança a misericórdia do Pai. Rezemos (ou cantemos):. F - Senhor, que sois o caminho que leva ao Pai, tende piedade de nós. T - Senhor, tende piedade de nós. F - Cristo, que sois a verdade que ilumina os povos, tende piedade de nós. T - Cristo, tende piedade de nós. F - Senhor, que sois a vida que renova o mundo, tende piedade de nós. T - Senhor, tende piedade de nós. S - Deus todo-poderoso, cheio de misericórdia, tenha compaixão de nós, perdoe nossos pecados e nos conduza à vida eterna. T - Amém 3. GLÓRIA S.: Glorifiquemos a Deus Trindade e sua presença no universo e em nossas vidas. Com alegria elevemos nossos corações a Deus com o canto de louvor.
  • 6. CANTO 4 - ORAÇÃO S - Ó Deus, Pai de todos os dons, nós vos proclamamos a fonte de tudo o que temos e somos. Ensinai-nos a reconhecer vossos imensos benefícios, amando-vos de todo o coração e servindo o nosso próximo com todas as nossas forças. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo T - Amém. IIII –– LLIITTUURRGGIIAA DDAA PPAALLAAVVRRAA ((sseennttaaddooss)) 5 – PRIMEIRA LEITURA Com.: Iniciamos agora a Liturgia da Palavra. Na universidade da vida, somos eternos aprendizes. Da palavra de Deus aprendemos a Sabedoria que cria, renova e fortalece. Ela é viva e eficaz, nos fala aos ouvidos do coração. A Palavra é fonte de alegria, de paz e de inspiração. Ouçamos a leitura que será proclamada por ................................... a) 1Jo 4,7-16 F - Leitura da primeira carta de São João. Caríssimos, amemo-nos uns aos outros, porque o amor vem de Deus, e todo aquele que ama nasceu de Deus e conhece Deus. Quem não ama, não chegou a conhecer Deus, pois Deus é amor. Foi assim que o amor de Deus se manifestou entre nós: Deus enviou o seu Filho único ao mundo, para que tenhamos a vida por meio dele. Nisto consiste o amor: não fomos nós que amamos a Deus, mas foi ele que nos amou e enviou o seu Filho como oferenda de expiação pelos nossos pecados. Caríssimos, se Deus nos amou assim, nós também devemos amar- nos uns aos outros. Ninguém jamais viu a Deus. Se nos amarmos uns aos outros, Deus permanece em nós e seu Amor em nós é perfeito. A prova de que permanecemos nele, e ele em nós, é que ele nos deu o seu Espírito. E nós vimos, e damos testemunho: o Pai enviou seu Filho como Salvador do mundo. Todo aquele que professa que Jesus é o Filho de Deus, Deus permanece nele, e ele em Deus. E nós, que cremos, reconhecemos o amor que Deus tem para conosco. Deus é Amor: quem permanece no amor, permanece em Deus, e Deus permanece nele. PALAVRA DO SENHOR. T – Graças a Deus.
  • 7. OU b) Rm 12,9-18 F – Leitura da carta de São Paulo aos Romanos. O vosso amor seja sincero. Detestai o mal, apegai-vos ao bem. Que o amor fraterno vos una uns aos outros, com terna afeição, rivalizando-vos em atenções recíprocas. Sede zelosos e diligentes, fervorosos de espírito, servindo sempre ao Senhor, alegres na esperança, fortes na tribulação, perseverantes na oração. Mostrai-vos solidários com os santos em suas necessidades, prossegui firmes na prática da hospitalidade. Abençoai os que vos perseguem, abençoai e não amaldiçoeis. Alegrai- vos com os que se alegram, chorai com os que choram. Mantende um bom entendimento uns com os outros; não sejais pretensiosos, mas acomodai- vos às coisas humildes. Não vos considereis sábios aos próprios olhos. A ninguém pagueis o mal com o mal. Empenhai-vos em fazer o bem diante de todos. Na medida do possível e enquanto depender de vós vivei em paz com todos. PALAVRA DO SENHOR. T – Graças a Deus. OU c) Fl 4,4-9 F – Leitura da carta de São Paulo aos Filipenses. Alegrai-vos sempre no Senhor! Repito, alegrai-vos! Seja a vossa bondade conhecida de todos os homens! O Senhor está próximo. Não vos preocupeis com coisa alguma, mas, em toda a ocasião, apresentai a Deus os vossos pedidos, em orações e súplicas, acompanhadas de ação de graças. E a paz de Deus, que supera todo entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos no Cristo Jesus. Quanto ao mais, irmãos, ocupai-vos com tudo o que é verdadeiro, digno de respeito ou justo, puro, amável ou honroso, com tudo o que é virtude ou louvável. Praticai o que de mim aprendestes, recebestes e ouvistes, ou em mim observastes. E o Deus da paz estará convosco. PALAVRA DO SENHOR. T – Graças a Deus. 6 - SALMO DE MEDITAÇÃO a) Salmo 23 (rezado ou cantado) Refrão: O Senhor é o meu pastor, nada me falta. Em verdes pastagens me faz descansar.
  • 8. 1. Para as águas tranquilas me conduz E restaura minhas forças; Ele me guia por bons caminhos, Por amor de seu nome. 2. Embora eu caminhe por um vale escuro, Nenhum mal temerei, pois estás comigo; O teu bastão e o teu cajado Me dão segurança. 3. Felicidade e amor vão me acompanhar Todos os dias da minha vida; Minha morada é a casa do Senhor Por dias sem fim. OU b) Salmo 147 (rezado ou cantado) 1. Eu Te exaltarei, meu Deus e Rei, Por todas as gerações. És o meu Senhor, Pai que me quer no amor! Refrão: “Entoai ação de graças” E cantai um canto novo! Aclamai a Deus Javé Aclamai com amor e fé! 2. Eu vou reunir Jerusalém Pra te louvar, ó Senhor! Te glorificar Ao dar-me a tua paz! 3. Ao me revelar a tua lei As tuas mãos eu senti. Sim, Te louvarei Enquanto eu existir. 7 - EVANGELHO
  • 9. Com.: O lema da PUCRS é: “Conduz à verdade” (Ad Verum Ducit). Aqui nos encontramos com Jesus Cristo. Ele é a Verdade. Acolhamos as palavras da Verdade , aclamando o Evangelho com o canto ................................. ((eemm ppéé)) CANTO S - O Senhor esteja convosco. T - Ele está no meio de nós. S - Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo..... T - Glória a vós, Senhor. a) Mt 13,1-9 Naquele dia, Jesus saiu de casa e sentou-se à beira-mar. Uma grande multidão ajuntou-se em seu redor. Por isso, ele entrou num barco e sentou- se ali, enquanto a multidão ficava de pé, na praia. Ele falou-lhes muitas coisas em parábolas, dizendo: “O semeador saiu para semear. Enquanto semeava, algumas sementes caíram à beira do caminho, e os pássaros vieram e as comeram. Outras caíram em terreno cheio de pedras, onde não havia muita terra. Logo brotaram, porque a terra não era profunda. Mas, quando o sol saiu, ficaram queimadas e, como não tinham raiz, secaram. Outras caíram no meio dos espinhos, que cresceram sufocando as sementes. Outras caíram em terra boa e produziram frutos: uma cem, outra sessenta, outra trinta. Quem tem ouvidos, ouça!”. PALAVRA DA SALVAÇÃO. T - Glória a vós, Senhor. OU b) Mt 5 1-12 Vendo as multidões, Jesus subiu à montanha e sentou-se. Os discípulos aproximaram-se, ele começou a ensinar: “Felizes os pobres no espírito, porque deles é o Reino dos Céus. Felizes os que choram, porque serão consolados. Felizes os mansos, porque receberão a terra em herança. Felizes os que têm fome e sede da justiça, porque serão saciados. Felizes os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia. Felizes os puros de coração, porque verão a Deus. Felizes os que promovem a paz, porque serão chamados filhos de Deus. Felizes os que são perseguidos por causa
  • 10. da justiça, porque deles é o Reino dos Céus. Felizes sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo mal contra vós por causa de mim. Alegrai-vos e exultai, porque é grande a vossa recompensa nos céus. Pois foi desse modo que perseguiram os profetas que vieram antes de vós. PALAVRA DA SALVAÇÃO. T - Glória a vós, Senhor. OU c) Mt 5,13-16 Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: “Vós sois o sal da terra. Ora, se o sal perde seu sabor, com que se salgará? Não servirá para mais nada, senão para ser jogado fora e pisado pelas pessoas. Vós sois a luz do mundo. Uma cidade construída sobre a montanha não fica escondida. Não se acende uma lâmpada para colocá-la debaixo de uma caixa, mas sim no candelabro, onde ela brilha para todos os que estão em casa. Assim também brilhe a vossa luz diante das pessoas, para que vejam as vossas boas obras e louvem o vosso Pai que está nos céus.” PALAVRA DA SALVAÇÃO. T - Glória a vós, Senhor. Outras Sugestões: Administração, Contabilidade e Economia: Mt 25,14-23 Serviço Social e Ciências Humanas: Mt 14,13-21 Comunicação Social e Turismo: Lc 9, 1-6 Ciências Aeronáuticas: Lc 9,28-36 Ciências Exatas: Mt 7,24-28 Biociências: Lc 10,25-37 Educação: Mt 11,25-27 Psicologia: Mt 18,1-7 8 - HOMILIA ((sseennttaaddooss)) 9 - PRECES DA COMUNIDADE ((eemm ppéé))
  • 11. S – Com a confiança de filhos e filhas, elevemos nossa oração a Deus Pai, apresentando a Ele nossos pedidos e nossa disposição de vivermos continuamente sob seu olhar e sua proteção. F – Para que nossa atividade profissional se some a todos os esforços realizados pelas Igrejas, comunidades, organizações e pessoas de boa vontade que se empenham para construir um mundo mais justo, fraterno e solidário, rezemos: T – Senhor, escutai a nossa prece. F – Em ação de graças pelo dom mais precioso que recebemos: a própria vida. Nosso louvor a Deus por tudo o que a vida nos trouxe e pelo bem que realizamos, rezemos: T – Senhor, escutai a nossa prece. F – Por todos os que sofrem a exclusão social por causa da violência e da injustiça a fim de que despertem no coração de todos a compaixão e a solidariedade, rezemos: T – Senhor, escutai a nossa prece. F – Por nossa Universidade, nossas famílias e todos os que contribuíram em nossa formação, para que tenham luz e proteção divinas, rezemos: T – Senhor, escutai a nossa prece. F – Para que sejamos profissionais conscientes de nossas responsabilidades e possamos cumprir com zelo, amor e dedicação nosso trabalho, rezemos: T – Senhor, escutai a nossa prece. F – Para que cultivemos diariamente a espiritualidade agradecendo, pedindo e louvando, aproximando-nos de Deus, de sua Palavra e da comunidade de fé, rezemos T – Senhor, escutai a nossa prece. Oração S – Acolhei ó Pai as preces por Jesus Cristo, o Filho do vosso Amor que é Deus e convosco vive e reina na unidade do Espírito Santo. Amém. T – Amém.
  • 12. IIIIII –– LLIITTUURRGGIIAA EEUUCCAARRÍÍSSTTIICCAA ((sseennttaaddooss)) 10 - PREPARAÇÃO DAS OFERENDAS Com.: Com o pão e o vinho, oferecemos nossa caminhada acadêmica, a alegria da conquista, nossos sonhos o futuro profissional e familiar. Em Cristo, nos oferecemos a Deus Pai. (Junto ao pão e vinho, levamos ao altar símbolos que representam a caminhada acadêmica realizada). (Neste momento os formandos podem levar alguns símbolos ao altar) CANTO S – Orai, irmãos e irmãs, para que, levando ao altar a nossa alegria, nos disponhamos a oferecer com Cristo um sacrifício que seja aceito por Deus Pai todo-poderoso. ((eemm ppéé)) T – Receba o Senhor por tuas mãos este sacrifício, para a glória do seu nome, para o nosso bem e de toda a santa Igreja. ORAÇÃO SOBRE AS OFERENDAS S – Ó Deus, que pelo sublime diálogo deste sacrifício nos fazeis participar de vossa única e suprema divindade, concedei que, conhecendo a vossa verdade, lhe sejamos fiéis por toda a vida. Por Cristo, nosso Senhor. T – Amém. 11 - PRECE EUCARÍSTICA
  • 13. a) Oração Eucarística II S - O Senhor esteja convosco. T - Ele está no meio de nós. S - Corações ao alto. T - O nosso coração está em Deus. S - Demos graças ao Senhor, nosso Deus. T - É nosso dever e nossa salvação. S – Na verdade, é justo e necessário, é nosso dever e salvação dar-vos graças, sempre e em todo o lugar, Senhor, Pai santo, Deus eterno e todo- poderoso, por Cristo, Senhor nosso. Ele é a vossa palavra viva, pela qual tudo criastes. Ele é o nosso Salvador e Redentor, verdadeiro homem, concebido do Espírito Santo e nascido da Virgem Maria. Ele, para cumprir a vossa vontade, e reunir um povo santo em vosso louvor, estendeu os braços na hora da sua paixão a fim de vencer a morte e manifestar a sua ressurreição. Por Ele os anjos celebram vossa grandeza e os santos proclamam a vossa glória. Concedei-nos também a nós associar-nos a seus louvores, cantando (dizendo) a uma só voz: T - Santo, Santo, Santo, Senhor, Deus do universo! O céu e a terra proclamam a vossa glória. Hosana nas alturas! Bendito o que vem em nome do Senhor! Hosana nas alturas! S - Na verdade, ó Pai, vós sois santo e fonte de toda a santidade. Santificai, pois, estas oferendas, derramando sobre elas o vosso Espírito, a fim de que se tornem para nós o Corpo e o Sangue de Jesus Cristo, vosso Filho e Senhor nosso. T - Santificai nossa oferenda, ó Senhor! S - Estando para ser entregue e abraçando livremente a paixão, ele tomou o pão, deu graças, e o partiu e deu a seus discípulos, dizendo: TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS. S - Do mesmo modo, ao fim da ceia, ele tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente, e o deu a seus discípulos, dizendo: TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM. S - Eis o mistério da fé! T - Anunciamos, Senhor, a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus!
  • 14. S - Celebrando, pois, a memória da morte e ressurreição do vosso Filho, nós vos oferecemos, ó Pai, o pão da vida e o cálice da salvação; e vos agradecemos porque nos tornastes dignos de estar aqui na vossa presença e vos servir. T - Recebei, ó Senhor, a nossa oferta! S - E nós vos suplicamos que, participando do Corpo e Sangue de Cristo, sejamos reunidos pelo Espírito Santo num só corpo. T - Fazei de nós um só corpo e um só espírito! S - Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja que se faz presente pelo mundo inteiro: que ela cresça na caridade, com o papa N., com o nosso bispo N. e todos os ministros do vosso povo. T - Lembrai-vos, ó Pai, da vossa Igreja! S - Lembrai-vos também dos nossos irmãos e irmãs que morreram na esperança da ressurreição – hoje, especialmente, os Irmãos Maristas, educadores e educandos que fizeram parte da história da PUCRS, os familiares e amigos dos formandos. Lembrai-vos de todos os que partiram desta vida; acolhei-os junto a Vós na luz da vossa face. T - Lembrai-vos, ó Pai, dos vossos filhos! S - Enfim, nós vos pedimos, tende piedade de todos nós e dai-nos participar da vida eterna, com a Virgem Maria, mãe de Deus, com os santos Apóstolos e todos os que neste mundo vos serviram, a fim de vos louvarmos e glorificarmos por Jesus Cristo, vosso Filho. T - Concedei-nos o convívio dos eleitos! S - Por Cristo, com Cristo, em Cristo, a vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre. T - Amém. OU b) Prece Eucarística V S - O Senhor esteja convosco. T - Ele está no meio de nós. S - Corações ao alto. T - O nosso coração está em Deus. S - Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
  • 15. T - É nosso dever e nossa salvação. S - É justo e nos faz todos ser mais santos louvar a vós, ó Pai, no mundo inteiro, de dia e de noite, agradecendo com Cristo, vosso Filho, nosso irmão. É ele o sacerdote verdadeiro que sempre se oferece por nós todos, mandando que se faça a mesma coisa que fez naquela ceia derradeira. Por isso, aqui estamos bem unidos, louvando e agradecendo com alegria, juntando nossa voz à voz dos anjos e à voz dos santos todos, para cantar (dizer): T - Santo, Santo, Santo, Senhor, Deus do universo! O céu e a terra proclamam a vossa glória. Hosana nas alturas! Bendito o que vem em nome do Senhor! Hosana nas alturas! S - Senhor, vós que sempre quisestes ficar muito perto de nós, vivendo conosco no Cristo, falando conosco por ele, mandai vosso Espírito Santo a fim de que as nossas ofertas se mudem no Corpo e no Sangue de nosso Senhor Jesus Cristo. T - Mandai vosso Espírito Santo! S - Na noite em que ia ser entregue, ceando com seus apóstolos, Jesus, tendo o pão em suas mãos, olhou para o céu e deu graças, partiu o pão e o entregou a seus discípulos, dizendo: TOMAI, TODOS, E COMEI: ISTO É O MEU CORPO, QUE SERÁ ENTREGUE POR VÓS. S – Do mesmo modo, no fim da ceia, tomou o cálice em suas mãos, deu graças novamente e o entregou a seus discípulos, dizendo: TOMAI, TODOS, E BEBEI: ESTE É O CÁLICE DO MEU SANGUE, O SANGUE DA NOVA E ETERNA ALIANÇA, QUE SERÁ DERRAMADO POR VÓS E POR TODOS, PARA REMISSÃO DOS PECADOS. FAZEI ISTO EM MEMÓRIA DE MIM. S – Tudo isto é Mistério da Fé! T - Toda vez que se come deste Pão, toda vez que se bebe deste Vinho, se recorda a paixão de Jesus Cristo e se fica esperando sua volta. S - Recordamos, ó Pai, neste momento, a paixão de Jesus, nosso Senhor, sua ressurreição e ascensão; nós queremos a vós oferecer este Pão que alimenta e que dá vida, este Vinho que nos salva e dá coragem. T - Recebei, ó Senhor, a nossa oferta! S - E quando recebermos Pão e Vinho, o Corpo e Sangue dele oferecidos, o Espírito nos una num só corpo, para sermos um só povo em seu amor. T - O Espírito nos una num só corpo!
  • 16. S - Protegei vossa Igreja que caminha nas estradas do mundo rumo ao céu, cada dia renovando a esperança de chegar junto a vós, na vossa paz. T - Caminhamos na estrada de Jesus! S - Dai ao santo Padre, o Papa N. ser bem firme na Fé e na Caridade, e a N., que é Bispo desta Igreja, muita luz para guiar o seu rebanho. T - Caminhamos na estrada de Jesus! S - Esperamos entrar na vida eterna com a Virgem, Mãe de Deus e da Igreja, os Apóstolos e todos os Santos que na vida souberam amar Cristo e seus irmãos. T - Esperamos entrar na vida eterna! S - A todos que chamastes pra outra vida na vossa amizade, e aos marcados com o sinal da fé, abrindo vossos braços, acolhei-os. Que vivam para sempre bem felizes no reino que pra todos preparastes. T - A todos dai a luz que não se apaga! S - E a nós, que agora estamos reunidos e somos povo santo e pecador, dai força para construirmos juntos o vosso reino que também é nosso. S - Por Cristo, com Cristo, em Cristo, a Vós, Deus Pai todo-poderoso, na unidade do Espírito Santo, toda a honra e toda a glória, agora e para sempre. T – Amém. IIVV -- RRIITTOO DDAA CCOOMMUUNNHHÃÃOO 12 - PAI-NOSSO (rezado ou cantado) T - Pai nosso que estais nos céus, santificado seja o vosso nome; venha a nós o vosso reino, seja feita a vossa vontade, assim na terra como no céu; o pão nosso de cada dia nos daí hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido; e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. S – Livrai-nos de todos os males, ó Pai, e dai-nos hoje a vossa paz. Ajudados pela vossa misericórdia, sejamos sempre livres do pecado e protegidos de todos os perigos, enquanto vivendo a esperança, aguardamos a vinda do Cristo Salvador. T - Vosso é o reino, o poder e a glória para sempre!
  • 17. S – Senhor Jesus Cristo, dissestes aos vossos Apóstolos: Eu vos deixo a paz, eu vos dou a minha paz. Não olheis os nossos pecados, mas a fé que anima a vossa Igreja. Dai-lhe, segundo o vosso desejo, a paz e a unidade. Vós que sois Deus, com o Pai e o Espírito Santo. T - Amém. S - A Paz do Senhor esteja sempre convosco. T - O amor de Cristo nos uniu. (abraço da Paz) 13 - CORDEIRO DE DEUS (todos) Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. Cordeiro de Deus, que tirais o pecado mundo, dai-nos a paz. 14 - APRESENTAÇÃO DO CORPO DO SENHOR S – Felizes os convidados para a Ceia do Senhor. Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. T – Senhor, eu não sou digno(a) de que entreis em minha morada, mas dizei uma palavra e serei salvo(a). 15 - PROCISSÃO DA COMUNHÃO Com.: A refeição expressa e nutre a amizade. Cristo é o Pão que alimenta e nos fortalece no caminho da fé, da esperança e do amor. Junto à sua mesa nossa comunhão de vida nos compromete na missão de construir a civilização do amor. Aproximemo-nos da mesa da Eucaristia e cantemos. CANTO 16 - AÇÃO DE GRAÇAS – Momento de silêncio ou oração.
  • 18. 17 - ORAÇÃO APÓS A COMUNHÃO (em pé) S – Pai, vós estais conosco e vosso amor nos envolve. Para sermos sempre agradecidos, queremos, com nossa vida e profissão, cumprir a vossa vontade a nosso respeito. Fazei-nos ver o mundo com os vossos olhos, viver em vossa justiça e encontrar a vossa paz. Por Cristo, Senhor nosso. T – Amém. 18 - PARANINFO(A) ESPIRITUAL (sentados) VV –– RRIITTOOSS FFIINNAAIISS (em pé) S – O Senhor esteja convosco. T – Ele está no meio de nós. S – Deus vos abençoe e vos guarde. T – Amém. S – Ele vos mostre sua face e se compadeça de vós. T – Amém. S – Volva para vós o seu olhar e vos dê a sua paz. T – Amém. S – Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai e Filho e Espírito Santo. T – Amém. S – A alegria do Senhor seja a vossa força. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe. T – Graças a Deus. CANTO
  • 19. ORAÇÕES DE AÇÃO DE GRAÇAS 1 – AÇÃO DE GRAÇAS PELA FORMATURA Senhor Deus! Celebramos com muita alegria a nossa colação de grau. É um sonho que virou realidade, uma conquista pessoal e coletiva, um momento inesquecível em nossas vidas. Deste-nos uma vocação, e nossos corações comemoram felizes a conclusão do curso que é o início de uma longa jornada. Hoje, com as pessoas que fizeram história conosco, nós te oferecemos todo o conhecimento adquirido. Ó Mestre dos mestres, fonte de todos os dons, derrama tua bênção sobre nós, formandos, e instrui-nos a cumprir com serenidade o juramento proferido. Dá-nos humildade e sabedoria para atuar nos futuros desafios. Com profunda emoção, agradecemos a ti por este momento maravilhoso, confirmando nosso compromisso de construir uma sociedade melhor. Amém! (Edições Paulinas). 2 – NO DIA DE MINHA FORMATURA Cristo! Hoje é o dia de minha formatura. É mais um passo que dou em busca do ser mais. É mais uma vitória, vitória conquistada com muita luta, com sacrifício, muitas noites de insônia, muita doação dos pais e professores. Hoje todos me olham com olhar de alegria. Vibram comigo porque venci mais uma etapa. Mas o que significa esta minha formatura? Formar-se é iniciar uma nova etapa. É começar a lançar uma nova semente. Semente que dê frutos, frutos de fidelidade, frutos de libertação no coração humano. Estudei. Acreditei no futuro. Acreditei que um dia venceria. E, hoje aqui estou, não somente com um diploma na mão, mas com mais coragem, com mais força, com mais vida, com mais segurança, com mais entusiasmo, porque quanto mais se sabe mais forte se é. Cristo! Tu que já tiveste a experiência da vitória, Tu que já venceste a morte, Tu que ressuscitaste, Tu que começaste e me deste uma Nova Vida, Tu que estás acima de mim, Tu que estás comigo, hoje te peço, fica sempre comigo. Conserva-me em teu amor, para que eu seja mais gente, e mais gente possa crescer em Ti. Dá-me um espírito de humildade para que eu saiba desempenhar bem o meu trabalho. Dá-me um espírito fiel, para agir sempre com fidelidade e cumprir aquilo que hoje prometo perante mim mesmo, perante Ti, perante a Sociedade. Obrigado, Cristo, por mais esta vitória. 3 - ORAÇÃO DE SÃO FRANCISCO Senhor: fazei de mim um instrumento de vossa paz!
  • 20. Onde houver ódio, que eu leve o amor. Onde houver ofensa, que eu leve o perdão. Onde houver discórdia, que eu leve a união. Onde houver dúvida, que eu leve a fé. Onde houver erro, que eu leve a verdade. Onde houver desespero, que eu leve a esperança. Onde houver tristeza, que eu leve a alegria. Onde houver trevas, que eu leve a luz! Ó Mestre, fazei que eu procure mais: consolar, que ser consolado; compreender, que ser compreendido; amar, que ser amado. Pois é dando, que se recebe. É perdoando, que se é perdoado. E é morrendo, que se vive para a vida eterna! Amém. 4 - CANTO DE AÇÃO DE GRAÇAS (cf. Salmo 117) Louvai ao Senhor, porque ele é bom; Porque eterna é a sua misericórdia. Diga a casa de Israel: "Eterna é a sua misericórdia". Proclame a casa de Aarão: "Eterna é a sua misericórdia". Na tribulação invoquei o Senhor; Ouviu-me o Senhor e me livrou. Comigo está o Senhor, nada temo; Que mal me poderia ainda fazer um homem? Comigo está o Senhor, meu amparo. Mais vale procurar refúgio no Senhor Do que confiar no homem. Mais vale procurar refúgio no Senhor Do que confiar nos grandes da terra. O Senhor é minha força, minha coragem; Ele é meu Salvador. Brados de alegria e de vitória Ressoam nas tendas dos justos; A pedra rejeitada pelos arquitetos, Tornou-se a pedra angular. Isso foi obra do Senhor, É um prodígio aos nossos olhos. Este é o dia que o Senhor fez:
  • 21. Seja para nós dia de alegria e de felicidade. Senhor, dai-nos a salvação; Dai-nos a prosperidade, ó Senhor! Bendito seja o que vem em nome do Senhor: Da casa do Senhor, nós vos bendizemos. O Senhor é nosso Deus. Ele fez brilhar sobre nós a sua luz. Sois o meu Deus, venho agradecer-vos. Venho glorificar-vos, sois o meu Deus. Dai graças ao Senhor porque ele é bom, Eterna é sua misericórdia.