Curso de Android - aula 2

6,419 views
6,301 views

Published on

Sequencia de slides do curso de Android da Especializa. www.especializa.com.br/curso/android
Na prática, a gente vê esse assunto ainda na aula 1, mas estou publicando separadamente para ser mais organizado.

Published in: Technology
0 Comments
15 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
6,419
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1,648
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
15
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Curso de Android - aula 2

  1. 1. GoogleAndroid Jose Berardo Especializa Treinamentos 1
  2. 2. Ementa1. Introdução ao Android2. Ambiente de desenvolvimento3. Conceitos básicos4. Application, Activities e Fragments5. Intents e Broadcast Receivers6. Views e Layout Managers7. Persistência de dados e Content Providers8. Arquivos, estados e Shared Preferences 2
  3. 3. EmentaAmbiente de desenvolvimento Requisitos mínimos e recomendações Download das ferramentas Android SDK e SDK Manager AVD - Android Virtual Device Manager Emulador ADB - Android Debug Bridge DDMS - Dalvik Debug Monitor Server ADT - Android Development Tools - Eclipse 3
  4. 4. RequisitosMínimo de hardware Dual core com 2Ghz por núcleo e 2Gb de memóriaMínimo de software Windows desde o XP tá valendo, 32 ou 64 bits Mac OS X 10.5 (Leopard) ou superior Linux - só testaram no Ubuntu, mas é possível em outras distribuições que contenham glibc 2.7+ Java JDK 6, só o JRE não é suficienteMínimo de peopleware Um desenvolvedor relativamente “safo” em Java 4
  5. 5. RecomendaçõesTenha um hardware melhor do que o mínimo sugerido O Eclipse e principalmente o emulador do Android consomem muitos recursosTenha uma boa Internet Você vai precisar baixar as versões da API referentes a cada versão do Android que deseja suportar em sua aplicação Por exemplo: API 17 para o Jelly Bean 4.2Tenha ao menos um dispositivo físico para testar Por melhor que seja o emulador, nada substitui a dinâmica real Empresas normalmente dispõem de vários dispositivos para testes 5
  6. 6. Download das ferramentasADT Bundle http://developer.android.com/sdk/index.html Pacote com todas as ferramentas necessárias: Eclipse + ADT Plugin Android SDK Tools Android Platform-tools API mais atual (neste momento, a API 17) Imagem da versão nova para o EmuladorDownloads individuais Falaremos sobre este processo aqui, embora o anterior facilite bastante os passos 6
  7. 7. Download das ferramentas ADT Bundle para download geral SDK Tools para downloads individuais 7
  8. 8. Android SDKKit fundamental para desenvolvimento para Android A partir dele várias coisas podem ser baixadas, sem ele você não tem pra onde irAo descompactar o arquivo android-sdk_r21.0.1-macosx.zip você verá os seguintes diretórios: Obs: Caso sua versão seja mais nova, alguma coisa pode estar diferente add-ons: Local onde serão salvos arquivos extras e contibuições de terceiros quando baixarmos as APIs platforms: Local onde serão salvas as APIs tools: Local com os executáveis e arquivos auxiliares das ferramentas já fornecidas pelo SDK. tools/android: Principal executável do SDK 8
  9. 9. Android SDK ManagerDigite*: $ ./android ou $ ./android sdkDigite $ ./android --helpPara umdetalhamento doscomandos possíveis* Considerando em terminal já estando no diretório tools da instalação do SDK emambiente Linux ou Mac OS XNo Windows, o executável é SDK Manager.exe 9
  10. 10. SDK Manager e APIsCada API é como um “JRE” de cada versão AndroidO que baixar? Tools -> Android SDK Platform-tools Contém ferramentas dependentes de plataforma utilizadas durante o desenvolvimento dos projetos Uma SDK Platform da mesma API Será salva em platforms/android-17 (17 é o número da versão da API) Ao menos uma imagem de sistema (imagem do kernel do S.O.) Ex.: ARM EABI v7a System Image da API 17 Será criada a pasta system-imagesUma pasta temp é criada após o início do primeiro download que você fizer 10
  11. 11. SDK Manager e APIsO que baixar? Google APIs API equivalente à de cada versão padrão do Android, mas que carregue serviços exclusivos do Google como o Google Maps Android Support Library Pacote extra instalado para ser utilizado em projetos em que se queira portar recursos mais recentes como os Fragments do Honeycomb ou o Grid Layout do ICS para versões mais antigas Documentation, Samples e Sources Documentações e exemplos são importantes ajudas. Códigos- fontes trazem essa ajuda para o momento da codificação Extras do Google Play Store Pacotes extras úteis para integração com o Google Play Store 11
  12. 12. Android AVD ManagerAndroid Virtual Device Manager É o gestor de máquinas virtuais para execução do emuladorPara chamá-lo, digite: $ ./android avdVá ao botão Newpara abrir o wizardde criação de novodispositivo 12
  13. 13. AVD Manager - Nome do dispositivo a emular - Presets de resolução e memória de acordo com dispositivos conhecidos - API alvo do dispositivo a emular - Kernel alvo do dispositivo a emular - Quando não marcado o emulador exibe o teclado virtual em campos de input - Exibe uma área ao lado da tela do emulador com botões que possam existir fisicamente no dispositivo 13
  14. 14. AVD Manager - Como será a emulação das câmeras deste dispositivo. - Tamanho da memória RAM e da alocação de memória heap por aplicação - Tamanho da memória interna - Tamanho do cartão de memória ou um arquivo físico da máquina onde os dados do emulador serão salvos - Opções para otimizar o tempo de carregamento do emulador. Snapshot salva um arquivo com a situação da memória desde a última vez que foi aberto. Host GPU utiliza a GPU para acelerar o processo 14
  15. 15. Device DefinitionsO AVD Manager já traz alguns presets dedispositivos, mas, desde o SDK Tools 21 existe umajanela para auxiliar na criação e nomeação de novos Antes, os presets só eram manipulados através de arquivos na pasta: platforms/android-XX /skins Na tela ao lado, clique em New Device Veja que já criamos um preset dentro das características do Samsung Galaxy S3 15
  16. 16. Novo device presetDefina o nome, o tamanho da tela (em polegadas), aresolução, sensores e as câmeras disponíveis, se háteclado físico ou navegação por dpad ou trackball O lado direito é atualizado dinamicamente Você pode clicar em Create Device, voltar à tela anterior, confe- rir o preset criado e clicar em Create AVD... 16
  17. 17. EmuladorAo clicar em Start no AVD Manager, será apresentadauma janela com opções de configuração Marque Wipe user data para limpar as modificações desde a última abertura do emulador Launch from snapshot e Save to snapshot só estão disponíveis em AVDs com esta opção ligada 17
  18. 18. EmuladorJanelas do emulador tendem a ter o mesmo tamanho,mas você pode escalar a um tamanho específico empolegadas Clique em scale display to real size Escolha o tamanho que deseja abrir Informe a densidade do seu monitor. Caso não saiba, clique na interrogação para abrir um diálogo com o tamanho da tela e a resolução 18
  19. 19. EmuladorCada API vai apresentaruma cara diferenteDica: Inicie sempre quepossível o emulador, masnão encerre Ele é lento para iniciar e é possível desligar o dispositivo sem desligar o emulador 19
  20. 20. EmuladorDicas: Teclas de atalho: Alt + Enter - Entrar/sair do fullscreen Esc - Back e Home - Home F7 - Botão power CTRL + F11 (+Fn, no mac) - Modo retrato/paisagem É possível iniciar o emulador diretamente em linha de comando: emulator -avd <avd_name> [-<option> [<value>]] ... [-<qemu args>] ./emulator -avd MeuDeviceJoinha ou ./emulator @MeuDeviceJoinha http://developer.android.com/tools/help/emulator.html 20
  21. 21. adb - Android Debug BridgeUmas das ferramentas do platform-tools quebaixamos através do SDK Manager. É composta de: Um cliente que roda na máquina de desenvolvimento. Inicia (ou pega) uma instância do servidor Um servidor que roda na porta TCP 5037 da máquina de desenvolvimento. Scaneia as portas ímpares entre 5555 e 5585 das plataformas alvo conectadas Cada dispositivo ou emulador ligado vai abrir uma porta para depuração Portas pares são associadas ao terminal deles Um servidor que roda em background (daemon) em cada instância ligada do emulador ou dispositivo físico. Os aparelhos precisam estar em modo de Depuração Usb para isso acontecer. Vamos realizar essa prática mais à frente 21
  22. 22. adb - Android Debug Bridge É através deles que é possível realizar operações remotamente em dispositivos ou emuladores. As operações podem ser: Depuração da execução de um aplicativo Instalação de um aplicativo no servidor Operações de baixo nível como overclocks Acessar sistema de arquivo e backups Acompanhar logs gerados pelos aplicativos Prompt de comandos de shell dentro do dispositivo. Ex. (branco é comando, amarelo retorno de tela): platform-tools$ ./adb devices - listando dispositivos plugados emulador5554 device - só havia um emulador ligado platform-tools$ ./adb shell - entrando no shell do emulador root@android:/ # - no emulador, somos root 22
  23. 23. Dalvik Debug Monitor ServerDDMS - Dalvik Debug Monitor Server No Android, cada aplicação roda em seu próprio processo da VM (Dalvik) e cada VM expõe uma porta para o depurador se conectar O DDMS chama a adb que é quem estabelece esta conexão e fica checando o status de cada processo das VMs do dispositivo. O DDMS cria uma porta para conectar a cada VM. A primeira porta aberta com a primeira VM é a 8600 e as demais seguem a sequência 8601, 8602, etc. 23
  24. 24. Dalvik Debug Monitor Server 24
  25. 25. Dalvik Debug Monitor Server Device panel Lista todos os processos permitidos dos dispositivos 24
  26. 26. Dalvik Debug Monitor Server Painel de funcionalidades Exibem as mais variadas ferramentas Device panel de monitoramento Lista todos os processos Inclui ainda uma aba Emulator para permitidos dos emular situação como recebimendo dispositivos de ligação 24
  27. 27. Dalvik Debug Monitor Server Painel de funcionalidades Exibem as mais variadas ferramentas Device panel de monitoramento Lista todos os processos Inclui ainda uma aba Emulator para permitidos dos emular situação como recebimendo dispositivos de ligação Logcat Console onde é possível conferir todas as mensagens geradas pelos processo selecionado no Device panel 24
  28. 28. Android Development ToolsO ADT é um plugin para o Eclipse para que vocêpossa fazer tudo sem sair da IDE Pré-requisitos da versão 21.0.1 de (dezembro de 2012): Java 1.6 No mínimo, o Eclipse Helios (3.6.2) Pode ser o pacote Eclipse IDE for Java Developers (~150Mb) Vamos trabalhar aqui com o Eclipse 4.2.1 Juno Android SDK Tools 21.0.1 25
  29. 29. Android Development Tools 2º - Em Work with digite: https://dl-ssl.google.com/android/eclipse/ Clique em Add para registrar este endereço1º - help -> Install NewSoftwareAbre uma janela paradefinir o local ondebaixar o ADT 26
  30. 30. Android Development Tools Marque o Developer Tools O NDK Plugins está fora de nosso escopo Next > 27
  31. 31. Android Development Tools Aceite a licença Você acha que tem escolha? (= Finish 28
  32. 32. Android Development Tools Relaxa e espera 29
  33. 33. Android Development Tools Algo pode dar errado Não esquenta, isso nunca dá bronca Ok 30
  34. 34. Android Development Tools Terminou o/ Agora é só reiniciar o Eclipse Yes 31
  35. 35. Android Development Tools Ainda não sabe onde está o SDK Você pode optar por instalação nova ou marcar Use Existing SDKs e selecionar o diretório onde ele está Vamos optar aqui pela segunda via. Nós ja temos o SDK! 32
  36. 36. Android Development ToolsForam gerados dois novos botões na barra: Android SDK Manager Android Virtual Device ManagerEm preferências, é possível definir várias configuraçõessobre o Android como o caminho pro SDK 33
  37. 37. Perspectiva DDMS 2. Selecione a perspectiva DDMS 1. Clique aqui, depois em Other 34
  38. 38. Perspectiva DDMS Perspectiva DDMS O ADT simplifica a chamada ao DDMS criando uma perspectiva para exibi-lo 35

×