Práticas motoras inclusivas para portador de Síndrome de Down

15,373 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
15,373
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
629
Actions
Shares
0
Downloads
157
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Práticas motoras inclusivas para portador de Síndrome de Down

  1. 1. Dados da experimentaçãoPráticas motoras inclusivas para portador de Síndrome de Down.<br />
  2. 2. Detalhamento da Experimentação<br />Objetivos:<br />Proporcionar ao aluno portador as Síndromes de Down, à<br />prática de atividades psicomotoras e pré-desportivas,<br />integrando e respeitando suas limitações. Oportunizando a<br />prática da inclusão entendida como necessário tanto<br />para o aluno para o aluno com deficiência quanto para o<br />considerado normal. <br />
  3. 3. Conhecimentos a serem tratados:<br />Através dos princípios da motricidade humana e jogos pré<br />desportivos, o programa de Educação Física, com práticas<br />que permeiam aos portadores de Síndrome de Down, a<br />inclusão, o direito de vencer obstáculos e de exercer sua<br />cidadania. <br />
  4. 4. Descrição da Experimentação –<br />- Planejamento das ações <br /><ul><li>Pesquisa sobre Síndrome de Down
  5. 5. Atividades psicomotoras e recreativas
  6. 6. Ampliar o conhecimentos sobre esportes – Futsal
  7. 7. Jogos propriamente dito
  8. 8. Debate sobre as atividades desenvolvidas </li></li></ul><li><ul><li>Recursos ultilizados:</li></ul>-Espaço Físicos – Sala de aula e Quadra de esporte<br />-Bolas de futsal iniciação <br /><ul><li>Bolas de borracha
  9. 9. Bolas de basquetebol </li></ul>-Cordas <br />- Som <br /><ul><li>Cones
  10. 10. Aros </li></li></ul><li><ul><li>Dificuldades</li></ul>- Em relação ao aluno com Síndrome de Down, durante a<br />exposição teórica ele demonstrou comportamento agitado.<br />O aluno não consegue interpretar apenas copia palavras,<br />mas está sempre atento e participa oralmente muitas vezes<br />é o primeiro a responder as perguntas.<br />-Falta de monitoria para um melhor reforço didático. <br />
  11. 11. Aspectos revelantes <br />- Boa interação com os colegas, demonstrando auto-estima e autonomia.<br />-Bom desempenho nas atividades motoras globais.<br /><ul><li>Interesse pela atividade física, principalmente por esporte Futsal.</li></li></ul><li>Elementos inovadores em destaque <br />Os alunos não demonstraram preconceitos em desenvolver<br />as atividades conjuntas, demonstram ausência de<br />preconceito. <br />
  12. 12. Avaliações de aprendizado<br />A avaliação foi feita através da observação e participação<br />dos alunos nas atividades propostas, verificando o<br />aprendizado especialmente se cada um experimentou<br />diferentes funções nos jogos e nas atividades psicomotoras.<br />Em termos atitudinais, debate com o objetivo de levá-los a<br />refletir que durante as práticas esportivas, devemos ter<br />atitudes de solidariedade e cooperação.<br />
  13. 13. Sugestões /observações;<br />Uma das atitudes que beneficia a educação inclusiva é<br />organizar as aulas de forma que quando necessário, seja<br />possível dedicar um tempo específico para atender às<br />necessidades especiais de quem tem deficiência. <br />
  14. 14. Práticas motoras inclusivas para portador de Síndrome de Down.<br />
  15. 15.
  16. 16.
  17. 17. “ Inclusão é o privilégio de conviver com as diferenças”<br />Na escola inclusiva professores e alunos aprendem uma<br />lição que a vida dificilmente ensina: respeitar as<br />diferenças. Esse é o primeiro passo para construir uma<br />sociedade mais justa.<br />Maria Teresa Mantoan<br />

×