Artigo - Progestão
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Artigo - Progestão

on

  • 4,637 views

 

Statistics

Views

Total Views
4,637
Views on SlideShare
4,637
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
18
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Artigo - Progestão Artigo - Progestão Document Transcript

  • A IMPORTÂNCIA DO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO NAS ESCOLAS DO CAMPO DO MUNICÍPIO DE SAMPAIO/TOErasmo Carlos da Silva – Professor na Secretaria Municipal de Educação de Sampaio – TO Endereço: Rua Manoel Matos, S/N, centro, Fone: (63) 9966-1096 E-mail: erasmocarlos1973@hotmail.comMaria das Dores Martins dos Santos - Secretária Municipal de Educação de Sampaio – TO Endereço: Rua Manoel Matos, S/N, centro, Fone: (63) 9981-2334 E-mail: mddossantos70@gmail.com Este trabalho constitui um quesito necessário à conclusão da PI do Programa Progestão 3ª edição, na linha de pesquisa em Gestão. Orientado pela tutora Dione Ferreira da Silva Feitosa da DRE de Araguatins e pela Multiplicadora da Seduc, Celsa Maria Matias. SAMPAIO-TO 2011
  • 2 A IMPORTÂNCIA DO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO NAS ESCOLAS DO CAMPO DO MUNICÍPIO DE SAMPAIO/TO Erasmo Carlos da Silva1 Mª. das Dores Martins dos Santos2RESUMOO presente trabalho objetiva tecer algumas considerações referentes ao Projeto Político Pedagógico– PPP das escolas municipais: Antonio Firmino da Silva e São Raimundo, que estão localizadas naregião norte do Estado do Tocantins, no município de Sampaio. Tem como pressuposto básico aparticipação de toda a comunidade escolar, objetivando alcançar melhores resultados em termos deaproveitamento escolar dos alunos. Neste estudo, analisa-se o processo de construção do PPP nasescolas do campo. Verifica-se porque o PPP é considerado um instrumento indispensável à melhoriada qualidade de ensino e em que medida este orienta as ações pedagógicas dos gestores eprofessores das escolas investigadas. Para alcançar os objetivos propostos neste estudo de casoforam indispensáveis alguns procedimentos, como a realização de uma vasta pesquisa bibliográfica edocumental referente ao tema exposto, à aplicação de questionários aos docentes, servidores,alunos, pais e comunidade local. O PPP construído em um processo participativo é o desafio docotidiano escolar; é a oportunidade que as escolas têm de fazer o seu próprio destino de acordo comsuas especificidades e necessidades. Os resultados obtidos encaminham para a percepção de que oPPP ainda não está efetivamente implementado.PALAVRAS-CHAVE: Educação. Projeto Político Pedagógico. Participação Coletiva.Planejamento.INTRODUÇÃO Temos o Projeto Político Pedagógico como objeto de estudo, por atuarmos,enquanto integrantes da equipe pedagógica, na orientação de sua construção, juntoàs escolas do campo da rede municipal de ensino em Sampaio - TO. Este trabalho pretende chamar a atenção para o trabalho coletivo nasescolas, principalmente no aspecto de planejamento participativo para as açõesescolares, sem perder de vista a função da escola na atualidade. Para isso, pretende - se fazer um breve resgate histórico dos processos degestão escolar, definir Projeto Político Pedagógico numa concepção de gestãodemocrática, apontar caminhos e elementos para sua elaboração, atendendo aosaspectos legais e as necessidades da comunidade onde se insere, assim comoapontar para a necessidade de se trabalhar com conhecimentos clássicos,1 Erasmo Carlos da Silva – Professor na Secretaria Municipal de Educação de Sampaio – TO,cursista do Programa Progestão 3ª edição 2010/2011/2012, e-mail: erasmocarlos1973@hotmail.com.2 Mª. das Dores Martins dos Santos - Secretária Municipal de Educação de Sampaio – TO, cursista doPrograma Progestão 3ª edição 2010/2011, e-mail: mddossantos70@gmail.com
  • 3historicamente construídos pela humanidade para promover nos alunos condiçõesde discutir a realidade que se apresenta, no intuito de transformá-la. Em face ao exposto, procuramos, no desenvolvimento do nosso trabalho,responder o questionamento: o que é o PPP? PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO - UM INSTRUMENTO IMPRESCINDÍVEL EFICÁCIA DO TRABALHO ESCOLAR A LDB 9.394/96 estabelece as diretrizes que definem os princípios, asfinalidades, as intenções e os objetivos da educação brasileira. Na mesma,destacam-se três eixos diretamente relacionados à construção do ProjetoPedagógico. São eles: flexibilidade, avaliação e liberdade. Ao considerar esses trêsgrandes eixos, a LDB reconhece a escola como um importante espaço educativo enos profissionais da educação uma competência técnica e política que os habilita aparticipar da elaboração, execução e avaliação do seu Projeto Pedagógico. Neste contexto, o Projeto Político Pedagógico vai se afirmando como umanecessidade para os educadores e para as instituições de ensino. Temos então,como finalidades do Projeto Político Pedagógico: • Resgatar a intencionalidade da ação (marca essencialmente humana),possibilitando a (re) significação do trabalho; superar a crise de sentido; • Ser um instrumento de transformação da realidade; resgatar a potência dacoletividade; gerar esperança; • Dar um referencial de conjunto para a caminhada; aglutinar pessoas em tornode uma causa comum; gerar solidariedade; parcerias; • Ajudar construir a unidade; superar o caráter fragmentado das práticas emeducação, a mera justa posição; possibilitar a continuidade da linha de trabalho nainstituição; • Propiciar a racionalização dos esforços e recursos utilizados para atingir finsessenciais do processo educacional;
  • 4 • Ser um canal de participação efetiva; superar as práticas autoritárias/ouindividualistas; ajudar superar as imposições ou disputas de vontades individuais namedida em que há um referencial construído e assumido coletivamente; • Diminuir sofrimento; aumentar o grau de realização/concretização do trabalho; • Fortalecer o grupo para enfrentar conflitos, contradições e pressões,avançando na autonomia e na criatividade; • Colaborar na formação dos participantes. Embora os objetivos sejam amplos, não vemos o Projeto Político Pedagógicocomo uma receita mágica que resolveria todos os problemas da escola. Osresultados do PPP vão depender tanto do compromisso dos envolvidos, quanto doreferencial teórico-metodológico adotado. O projeto tem uma importante contribuição no sentido de ajudar a conquistar econsolidar a autonomia da escola onde o professor e equipe se sintam responsáveispor aquilo que ela acontece, inclusive em relação ao desenvolvimento dos alunos. “Nesse sentido podemos dizer que a autonomia na escola ocorre na medida em que existe também a capacidade de a instituição assumir responsabilidades, tornando-se, mais competentes no seu fazer pedagógico.” (Heloísa LUCK, 2000, p. 11.) A escola avaliando-se e percebendo suas necessidades pode tomar iniciativapara superá-las. Ao contrário irá, quando a escola não se coloca com a tarefa deanalisar as próprias práticas, irá sofrer as conseqüências de uma avaliação extra,aumentando seu grau de fragilidade e dependência. PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO – DIRECIONANDO O FAZER DAS ESCOLAS DO CAMPO DE SAMPAIO/TO O Projeto Político Pedagógico é um documento que norteia o processo deensino e aprendizagem nas unidades escolares. Portanto, o mesmo vai além de umsimples agrupamento de palavras e de atividades diversas. Ao construímos o projetodas escolas, planejamos o que temos intenção de fazer, de realizar. Locamo-nos
  • 5para adiante, com base no que temos, buscando o possível. É antever um futurodiferente do presente. O Projeto não é algo que a ser construído e em seguida arquivado. Ele deveser construído e vivenciado em todos os momentos, por todos os envolvidos com oprocesso educativo da escola. Seguindo esta lógica, citamos as três dimensões importantes do que seria oPPP (Projeto, Político e Pedagógico): É Projeto porque reúne proposta de ação concreta a executar durantedeterminado período de tempo. É Político por considerar a escola com um espaço de formação de cidadãosconscientes, responsáveis e críticos, que atuarão individual e coletivamente nasociedade, modificando os rumos que ele vai seguir. É Pedagógico porque define e organiza as atividades e os projetos educativosnecessários ao processo de ensino e aprendizagem. (Revista Nova Escola: Ano II –Nº11 – Dezembro 2010/Janeiro 2011, Pág. 22.) Ao juntar as três dimensões, o PPP ganha força de um guia, que indica adireção a seguir não apenas para gestores e professores, mas também funcionários,alunos e famílias. Ele precisa ser completo o suficiente para não deixar dúvidassobre essa rota e flexível o bastante para se adaptar as necessidades daaprendizagem dos alunos. A partir do curso Progestão elaborou-se uma Proposta de Intervenção – PIque teve como foco o diagnóstico feito nas escolas do campo (Antonio Firmino daSilva e São Raimundo) no município de Sampaio/TO, onde se detectou ainexistência do PPP - Projeto Político Pedagógico. Realizamos um diagnóstico maisaprofundado a respeito do trabalho realizado nas referidas escolas. Dentre os problemas que estão presentes nas escolas do campo, detectou-sea baixa qualidade da aprendizagem, em virtude das classes multisseriadas eausência dos pais e comunidade nas atividades realizadas no dia a dia escolar. Portanto, com a construção do PPP das Escolas do Campo (Escolas MunicipaisAntonio Firmino da Silva e São Raimundo) fundamentaria as ações de melhoria daqualidade do ensino, primamdo pela permanência do aluno com sucesso na escola,estimulando a participação dos pais e da comunidade, envolvendo-os de formasignificativa nas atividades educativas.
  • 6 Observou-se que, o trabalho nas referidas escolas é realizado comresponsabilidade, colocando o educando como protagonista de sua formação, cujasatividades desenvolvidas focalizam a Educação Infantil - Pré-Escola, comatendimento a crianças 4 e 5 anos e Ensino Fundamental de 1º ao 5º anos, cujafaixa etária é de 6 a 10 anos de idade. O PPP, sendo uma construção coletiva, deve contar com a participação detodos os atores, ou seja, de todos os envolvidos com o processo educativo (alunos,servidores, pais e comunidade). A elaboração do PPP das escolas do campo no município de Sampaio/TO, éfruto de várias reuniões, momentos de estudo, pesquisas e entrevistas, com aequipe escolar e comunidade. Buscou-se a cada momento, fundamentação, asbases legais para sua construção, já que o mesmo orienta todas as açõeseducativas a serem concretizadas no contexto escolar. Como afirma CelsonVasconcelos: “O projeto Político Pedagógico é o plano global da instituição. Pode ser entendido como sistematização, nunca definida, de um processo de planejamento participativo que se aperfeiçoa e se objetiva na caminhada, que define claramente o tipo de ação educativa que se quer realizar”. (p.107) Objetivamos com a realização da PI mostrar as Escolas do Campo aimportância da elaboração do PPP como meio de fortalecimento do trabalho,considerando suas características, suas forças e fraquezas, condições epossibilidades. Após muitas reflexões a estrutura do PPP das escolas do campoficou sistematizada da seguinte forma: • Apresentação, com uma visão geral do que consta no Projeto; • Breve histórico das Unidades Escolares, com a caracterização das mesmas e da comunidade; • Diagnóstico, que constitui a identidade da escola; • Visão estratégica, direcionando o futuro ao qual se pretende chegar; • Objetivos estratégicos, alvos a serem atingidos; • Concepção do coletivo, a partir da fundamentação teórica; • Plano de suporte estratégico, em que constam as atividades que visam à melhoria do processo educativo; • Avaliação, indicando os critérios de acompanhamento;
  • 7 • Anexos, instrumentos que ajudarão à compreensão do Projeto. Acredita-se que as Escolas Municipais: Antonio Firmino da Silva e São Raimundoterão dias melhores a partir da concretização deste Projeto, pois a organização dotrabalho pedagógico constitui a base para o sucesso, renovação e sustentação doprocesso educativo. A PARTICIPAÇÃO NA CONSTRUÇÃO DO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO O Projeto Político Pedagógico, de um lado se apóia no projeto pessoal doeducador, que lhe dá sustentação; de outro, deve se abrir para um projeto socialmais amplo, que lhe dar sentido. A participação é uma resposta a um dos anseiosmais fundamentais do homem: ser levado em conta tomar parte, ser incluído, serrespeitado. Todavia a participação só tem sentido quando existe por detrás umaética, uma disposição em mudar realmente o que for necessário e não apenas aaparência. A participação é um direito (pelo simples fato da pessoa fazer parte dapolis é um dever) de sair de uma situação de comodismo, de delegação para outro. Além disso, a participação aumenta o grau de consciência política reforça ocontrole, a autoridade e também revigora o grau de legitimidade do poder-serviço.Sabemos que tanto maior a participação na elaboração, maior a probabilidade deque as coisas planejadas venham de fato a acontecer. Todavia quanto maior aparticipação, maior a dificuldade de lhe dar com a massa de dados e, sobretudo, deintenções, propostas e conflitos. É preciso avaliar o passo que a instituição pode darno momento. Devemos considerar que a parte significativa da resistência à mudança éinterna à instituição; ora, através da participação, possibilita-se a articulação e abusca de apoio dos vários sujeitos; quando isso não ocorre, os outros podem setornar obstáculos. Porém isso não foi o caso dos servidores das escolas do campo,como demonstra abaixo a figura 1.
  • 8 Figura 1: Gráfico referente à participação dos servidores na construção do PPP A elaboração participativa do Projeto Político Pedagógico é uma oportunidadeímpar de a comunidade definir em conjunto a escola que deseja construir, avaliar adistância que se encontra do horizonte almejado e definir os passos a serem dadospara diminuir esta distância. No gráfico acima fica tal afirmação se evidencia, onde75% dos servidores da escola participaram efetivamente da construção do PPP,participação essa que foi conceituada como ótima, haja vista que participaram detodas as etapas de elaboração, sugerindo, elaborando, questionando,acrescentando, enfim atuando ativamente durante todo o processo. Vale salientar ainda, que os demais servidores representados pelos conceitosde bom e regular, totalizaram 25%, também participaram, no entanto não foi emtodas as etapas, o que não comprometeu a elaboração do PPP, pois fizeram suascontribuições a partir de suas condições e possibilidades. O projeto de construção participativa do PPP pode ser um importante espaçode construção do coletivo escolar. O Projeto Político-Pedagógico delineia de forma coletiva a competência principal esperada do educador e de sua atuação na escola. Ao delinear essa competência, o projeto político-pedagógico consolida a escola como lugar central da educação básica, numa visão descentralizada do sistema. Bussmann (1997, p. 38). Nessa perspectiva, a instituição educativa não é apenas uma instituição quereproduz relações sociais e valores dominantes, mas também uma instituição deconfronto, de resistência e proposição de inovações. A inovação educativa deveproduzir rupturas e, sob essa ótica, ela procura romper com a clássica decisão entreconcepção e execução, uma divisão própria da organização do trabalhofragmentado. Um projeto inovador amplia a autonomia da escola, nuncacompreendida a partir do isolamento e do saudosismo, mas a partir do intercâmbio eda cooperação permanente como fonte de contrate e enriquecimento. Todavia, o
  • 9Projeto Político Pedagógico é uma das vias para a organização do trabalhopedagógico na escola tendo em vista a democratização do ensino e das relaçõesque se desenvolvem no interior do sistema escolar.CONSIDERAÇÕES FINAIS Ao linear deste trabalho pode-se definir que uma Instituição escolar semProjeto Político Pedagógico não tem um rumo certo, fica sem norte, vai para todosos lados, mais nenhum serve como suporte. Para que as escolas venham alcançar seus objetivos, é importante que aconstrução e o acompanhamento do Projeto Político Pedagógico estejamalicerçados em uma administração participativa, coletiva, em que as decisões sejamdemocratizadas e que o seu processo de avaliação e revisão seja uma práticacoletiva constante, como oportunidade de reflexão para mudanças de direção ecaminhos. Nesse sentido, a realização da PI (Proposta de Intervenção),proporcionou as escolas do campo (Antonio Firmino da Silva e São Raimundo) sentirque seria necessária a elaboração imediata do seu próprio PPP. Sendo que omesmo teria que ser realizado de forma sistemática visando proporcionar as escolasa realizarem ações que vissem a contribuir com a melhoria da qualidade do ensino eaprendizagem de seus alunos. Por tanto, a elaboração do PPP foi construído por todos os segmentos quefazem parte da vida escolar, compreendendo que as leis não mudam a realidadecomo um mágico, e que não bastando a LDB (9394 96) atribuir às escolas tarefa deelaboração do PPP. É preciso, no entanto, que as mesmas não confundamautonomia com soberania, pois ela (escola) não é independente, nem faz ou altera aprópria lei que define as diretrizes e bases da educação.
  • 10REFERÊNCIASBUSSMANN, A. C. “Administração Escolar e Projeto Pedagógico”. Ijuí ag. 1993.FREITAS, Luis Carlos. “Organização do Trabalho Pedagógico”. Agosto de 1994.GADOTTI, Moacir. ”Pressupostos do projeto pedagógico”. In: MEC, Anais daConferencia Nacional de Educação para todos. Brasília, 28/ a 2/ 9/ 94.LÜCK, Heloísa. “A dimensão participativa de gestão escolar”. Gestão em Rede,n. 9, p. 13-17, ago. 1998.PROGESTÃO: Como promover a construção coletiva do projeto pedagógico daescola? Módulo III. Juliane Correia Marçal, José Vieira de Sousa; coordenação geralMaria Aglaê de Medeiros Machado. - Brasília: CONSED-Conselho de Secretários deEducação, 2001.Revista Nova Escola: “Gestão Escolar: Por que fazer. Como implantar. De quemaneira usar. Um guia com os principais passos para elaborar o PROJETOPOLÍTICO-PEDAGÓGICO de sua escola” - Ano II – Nº11 – Dezembro2010/Janeiro 2011, Pág. 22.SAVIANI, Demerval. Escola e Democracia: Polêmicas do nosso tempo.Campinas: Autores Associados, 1994.LDB, Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei n° 9394/96) 7ª. Ed.Rio de Janeiro DP &, 2004;Internet – sites diversos;VASCONCELOS, Celso dos S. “Coordenação do Trabalho Pedagógico”. 3ºEdição. São Paulo, maio 2002.VASCONCELOS, Celso dos S. “Planejamento – Projeto de Ensino Aprendizageme Projeto Político-Pedagógico” – 15ª Edição – São Paulo: Editora Libertad – 2006.