A Tipografia como Retórica

4,019 views

Published on

Published in: Design
1 Comment
7 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
4,019
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
7
Actions
Shares
0
Downloads
195
Comments
1
Likes
7
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • definir tipografia como uma forma de retórica utilizar a fonte, a cor e o tamanho de texto adequados a cada contexto
  • TIPO DE LETRA COMO IMAGEMUMA IMAGEM VALE COMO 1000 PALAVRASAFECTA A EXPERIÊNCIA DO LEITOR/RECEPTOR, INTERFERINDO NA FORMA COMO PERCEPCIONA UMA MENSAGEM
  • A retórica terá nascido no século 5 AC, na Sicília, e foi introduzida em Atenas pelo sofista Górgias, desenvolvendo-se nos círculos políticos e judiciais da grécia antiga. Originalmente visava persuadir uma audiência dos mais diversos assuntos, mas acabou por tornar-se sinónimo da arte de bem falar.Aristóteles, na obra "Retórica", lançou as bases para sistematizar o seu estudo, identificando-a como um dos elementos chave da filosofia, junto com a lógica e a dialética.
  • A retórica procura fazer o interlocutor convencer-se de que o emissor está correcto, através de seu próprio raciocínio. Retórica não visa distinguir o que é verdadeiro ou certo mas sim fazer com que o próprio receptor da mensagem chegue sozinho à conclusão de que a ideia implícita no discurso representa o verdadeiro ou o certo.
  • A retórica terá nascido no século 5 AC, na Sicília, e foi introduzida em Atenas pelo sofista Górgias, desenvolvendo-se nos círculos políticos e judiciais da grécia antiga. Originalmente visava persuadir uma audiência dos mais diversos assuntos, mas acabou por tornar-se sinónimo da arte de bem falar.Aristóteles, na obra "Retórica", lançou as bases para sistematizar o seu estudo, identificando-a como um dos elementos chave da filosofia, junto com a lógica e a dialética.
  • TIPOGRAFIA E RETÓRICA NO DOMÍNIO DA LÍNGUA2 OBJECTIVOS em comumdomínio do conteúdo e da forma, que muitas vezes é eskecida
  • através da tipografia, DAMOS TODOS OS estímulos PARA o interlocutur sentir DETERMINADA EMOÇÃO, SENSAÇÃO, passarmos uma MENSAGEM,QUER ATRAVES DO CONTEUDO QUER ATRAVES DA FORMA
  • O significado nao esta nas palavras, nem nas faces tipográficas, mas nas pessoas(afirmou BERLO, em 1929)Esse significado é construído segundo o contexto, de modo que cada situação pode modificar a voz ou a personalidade do signo(a mensagem com significado) que se pretende transmitirA percepçao da mensagem veiculada vai incidir sobre as palavras, as fontes e as pessoasas pessoas sao assim avaliadas pela forma como escrevem. nao so pelo conteudo.
  • inferencias sobre traços de personalidade da pessoa, com base na impressao geral(julgamente sobre se a pessoa é eficaz, profissional, arrumada...)
  • objectivo comunicacional – reclamar? informar? dar uma boa notícia? uma má notícia?público-alvo – jovens? adultos? formais? informais?meio e condições de visualização – papel? ecrã? idioma – tipos de letra que funcionam num país podem nao resultar noutrocontexto histórico e social – há evolução e adaptação dos gostosdiscurso da mensagem – mensagem triste? motivadora? meramente informal? técnica?
  • DAR FOLHAS COM EXERCÍCIO!!!!!!!!
  • tudo errado: titulo/corpo de textocor da letra – FALAR SOBRE A COR!!!! NAO ESCREVEMOS UM EMAIL A VERMELHO OU AMARELO, OU 1 COR CLARA, UMA VEZ QUE O FUNDO DO EMAIL É BRANCOmesmo texto – formas diferentes – uma eficaz outra nao eficaz
  • que revelam personalidade
  • divisão mais comum nas fontes2 tipos de famílias
  • Nenhuma é mais correcta.Normalmente, opta-se por utilizar os 2 tipos:serifas – para títulos, resultam quando são utilizadas em grandes dimensõessem serifas – para corpo de texto, resulta melhor pequeno
  • é a classificação de fontes mais conhecida
  • FAMÍLIA DE FONTES CLÁSSICAS / OLDSTYLESUBFAMÍLIA HUMANISTASFONTE CENTAURSem leitura; imprecisas; muito finas e muito espaçadas
  • Profissional; ar técnico
  • Mesmas características das geraldas, mas de uma época mais tardia
  • Modernas – as mais recomendadas; as com maior leitura.Didones -
  • Revelam o início da revolução industrial, nos inícios do séc 19Grande constrasteUma das minhas favoritas – principalmente para títulos, enquanto para texto uso letras não serifadas, como helvetica ou myriad Pro
  • Muito comprimidas e muito altas, que dificultam a leitura
  • As mais recomendadasHelvetica – a fonte mais utilizada do mundoSinais do metro de NY usam esta letra, assim como muitos outros sinais e anúnciosesta letra é helvetica
  • Feitas de formas geométicas, circulos ou rectangulos
  • fontes a evitar de todo: sao antiquadas, têm muito má legibilidade; devem ser apenas utilizadas criativiamente em anúncios e contextos criativosEXEMPLO: COMIC SANS STYLE, FONTE GRÁFICA, A EVITARDEVE SER SÓ USADA EM CONVITES E CONTEÚDOS INFANTIS
  • A Tipografia como Retórica

    1. 1. tipografia A TIPOGRAFIA COMO RETÓRICA Produção de conteúdos gráficos a tipografia como retórica
    2. 2. a tipografia como retóricaQuando escrevemos:• É impossível ser neutro.• É impossível não comunicar. a tipografia como retórica
    3. 3. tipografia a tipografia como retórica
    4. 4. tipografiaCriação de interesse visual• escolha adequada de fontes tipográficas• composição de texto• sensibilidade para o conteúdo e tom do texto• relação entre texto e os elementos gráficos na página a tipografia como retórica
    5. 5. fonte / tipo de letraConjunto de caracteres completo com as mesmascaracterísticas de desenho:• 26 maiúsculas ABCEDFGHIJKLMNOPQRSTUVWXYZ• 26 minúsculas abcedfghijklmnopqrstuvwxyz• acentos diacríticos éãõà• numerais 1234567890• pontuação .,;:• símbolos !"#$%&/()=?*+ a tipografia como retórica
    6. 6. escolha do tipo de letra aparência afecta a experiência do leitor/receptor a tipografia como retórica
    7. 7. retórica a tipografia como retórica
    8. 8. retórica• Literalmente, em grego, «arte/técnica de bem falar».• Arte de usar a linguagem para comunicar de forma eficaz e persuasiva. a tipografia como retórica
    9. 9. retóricaOriginalmente, na Grécia Antiga, era a arte de falar empúblico, envolvendo oratória e eloquência. convencer e persuadir a tipografia como retórica
    10. 10. nova retórica• 1973: Jacques Durand desenvolve a Retórica da Publicidade• 1988: Hanno Ehses estuda a Retórica e o Design• 1990: Roland Barthes desenvolve a Retórica da Imagem a tipografia como retórica
    11. 11. nova retóricaTIPOGRAFI LINGUAGEM RETÓRICAA OBJECTIVOS • convencer e persuadir o leitor a prestar atenção à mensagem e aderir a ideias • aumentar poder de expressão conteúdo forma a tipografia como retórica
    12. 12. a tipografiacomo retórica a tipografia como retórica
    13. 13. a tipografia como retóricaA escolha de um tipo de letra, cor, disposição eorganização nunca devem ser arbitrárias a tipografia como retórica
    14. 14. a tipografia como retórica FACESPALAVRAS TIPOGRÁFICAS PESSOAS (FONTES) CONTEXTO SIGNIFICADO MENSAGEM / PERSONALIDADE a tipografia como retórica
    15. 15. a tipografia como retórica“Tendência a fazer inferências sobre traçosespecíficos, com base numa impressão geral”Edward Thorndike halo effect | efeito aura a tipografia como retórica
    16. 16. a personalidade das fontes a tipografia como retórica
    17. 17. a personalidade das fontesAdequar fonte:• objectivo comunicacional• público-alvo• meio e condições de visualização• idioma• contexto histórico e social• discurso da mensagem a tipografia como retórica
    18. 18. a personalidade das fontesSET THE TONE!• sério confundem-se pessoa que escreve• conversacional e tom sugerido• desafiador pelo tipo de letra• energético• altamente técnico a tipografia como retórica
    19. 19. a tipografia como retórica Lorem ipsum dolor sit amet Sed vitae orci felis, ut pellentesque urna. Morbi ullamcorper massa ultricies est suscipit id interdum ante tincidunt. Maecenas nec nulla erat, in tincidunt magna. Aenean adipiscing luctus ligula scelerisque blandit.Mensagem clara Mensagem confusa a tipografia como retórica
    20. 20. a personalidade das fontesCria-se valor semântico através de:• conteúdo do texto• fonte escolhida (forma) produz• sensações• emoções• conotações tecnológicas, políticas, religiosas, geográficas a tipografia como retórica
    21. 21. famíliastipográficas a tipografia como retórica
    22. 22. família tipográficaGrupo de fontes com características estilísticas emcomum, que são estendidas por meio de variações. a tipografia como retórica
    23. 23. variações nas famílias tipográficas variação exemplo – American Typewriter regular A tipografia como retórica. bold A tipografia como retórica. condensed A tipografia como retórica. bold condensed A tipografia como retórica. light A tipografia como retórica. a tipografia como retórica
    24. 24. fontes fontesserifadas não serifadasChaparral Pro Myriad Pro a tipografia como retórica
    25. 25. fontes fontes serifadas não serifadas• Times New Roman • Helvetica• Book Antiqua • Arial• Garamond •• Courier • Tahoma• Bookman Old Style • Calibri• formal • informal• leitura mais difícil • leitura facilitada a tipografia como retórica
    26. 26. famílias tipográficas• 1954: Miximilian Vox cria 11 grupos de fontes• 1967: a Associação Tipográfica Internacional adoptou esta Classificação Vox-ATypl. a tipografia como retórica
    27. 27. classificação Vox-ATypl1. Clássicas/Oldstyle • 2.3.4. Humanistas – 1.1. Humanistas 3. Caligráficas – 1.2. Garaldas – 3.1. Incisas – 1.3. Transicionais/realistas – 3.2. Manuscritas – 3.3. Gráficas2. Modernas – 3.4. Blackletter – 2.1. Didones – 3.5. Gaélicas – 2.2. Mecânicas – 2.3. Lineares/sem serifas 4. Não-Latinas • 2.3.1. Góticas • 2.3.2. Não-Góticas • 2.3.3. Geométricas a tipografia como retórica
    28. 28. fontes recomendadas e não recomendadas a tipografia como retórica
    29. 29. fontes clássicas/oldstyle Humanistas Garaldas Transicionais/realistas1. Clássicas/Oldstyle – 1.1. HumanistasCentaurCloister a tipografia como retórica
    30. 30. fontes clássicas/oldstyle Humanistas Garaldas Transicionais/realistas1. Clássicas/Oldstyle – 1.2. Geraldas BemboGaramond a tipografia como retórica
    31. 31. fontes clássicas/oldstyle Humanistas Garaldas Transicionais/realistas 1. Clássicas/Oldstyle 1.3. Transacionais /Realistas Bulmer BaskervilleTimes New Roman a tipografia como retórica
    32. 32. fontes modernas Humanistas Garaldas Transicionais/realistas2. Modernas 2.1. Didones BodoniWalbaum a tipografia como retórica
    33. 33. fontes modernas Didones Mecânicas Lineares/sem serifas 2. Modernas 2.2. MecânicasClarendonRockwell a tipografia como retórica
    34. 34. fontes modernas Didones Mecânicas Lineares/sem serifas 2. Modernas 2.3. Lineares • 2.3.1. GóticasMonotype Grotesque Headline a tipografia como retórica
    35. 35. fontes modernas Didones Mecânicas Lineares/sem serifas2. Modernas 2.3. Lineares • 2.3.2. Não-GóticasUniversHelvetica a tipografia como retórica
    36. 36. fontes modernas Didones Mecânicas Lineares/sem serifas2. Modernas 2.3. Lineares • 2.3.3. Geométricas FuturaEurostyle a tipografia como retórica
    37. 37. fontes modernas Didones Mecânicas Lineares/sem serifas2. Modernas 2.3. Lineares • 2.3.4. HumanistasGill Sans Optima a tipografia como retórica
    38. 38. fontes caligráficas3. Caligráficas 3.1. Incisas 3.2. Manuscritas 3.3. Gráficas 3.4. Blackletter 3.5. Gaélicas a tipografia como retórica
    39. 39. pergunta 1.As fontes podem ser agrupadas em famílias tipográficas.Essas famílias dizem respeito à:1. Classificação das fontes por tamanhos2. Classificação das fontes por adequação aos meios3. Classificação das fontes por características estilísticas em comum. a tipografia como retórica
    40. 40. pergunta 2.Actualmente, são diversos os tipos de letra disponíveis nosprogramas e sistemas informáticos.Indique 3 tipos de letra recomendados para escrever ummanual de procedimentos na TAP / PGA:1. Garamond, Helvetica, Rockwell2. Garamond, Times New Roman, Comic Sans Style3. Garamond, Centaur, Comic Sans Style. a tipografia como retórica
    41. 41. Obrigado!JORGE PEDROSO __________ 91 390 28 44 Designer Gráfico e Digital 96 488 90 39 a tipografia como retórica

    ×