Refração

625
-1

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
625
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
6
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Refração

  1. 1. Escola Estadual Dona Consuelo MullerAluno: Erick Torales n°12Aluno: Jorge Luiz n° 45Ano: 2° Turma: F
  2. 2. A refração é o fenômeno que ocorre com a luz quando elapassar de um meio homogêneo e transparente para outro meiotambém homogêneo e transparente, porém diferente doprimeiro. Nessa mudança de meio, podem ocorrer mudanças navelocidade de propagação e na direção de propagação. Meio homogêneo: é o meio no qual todos os pontosapresentam as mesmas propriedades físicas, como a densidade,pressão e temperatura. Meio transparente: é o meio através do qual podemosvisualizar nitidamente os objetos. Meio isotrópico: é o meio no qual a velocidade da luz é amesma em qualquer que seja sua direção de propagação.
  3. 3. Índice de refração absoluto O fato de a velocidade de propagação da luz depender do meio possibilita caracterizá-lo opticamente. Isso é entendido com uma propriedade óptica do meio e recebe o nome de índice de refração absoluto. Seu valor é dado pela seguinte relação:Onde: c – velocidade da luz no vácuo (c = 3 . 108 m/s = 3 . 105 km/s) v – velocidade da luz no meio considerado (m/s no SI) n – índice de refração absoluto do meio (adimensional, ou seja, não possui unidade de medida)
  4. 4. No vácuo a luz não encontra dificuldade para se propagar.Portanto o índice de refração absoluto do vácuo é sempre 1. No ar a dificuldade da luz para se propagar é baixa. Assimpara resolvermos exercícios podemos considerar o índice derefração também igual a 1. Nos demais meios a luz tem dificuldade considerável parase propagar por isso o índice de refração da luz nesses casos émaior que 1. Uma observação entre dois meios considerados é queaquele que apresentar maior índice de refração será dito maisrefringente e o que apresentar menor índice de refração será omenos refringente. Outra observação importante deve ser feita quando a luz,propagando-se num meio, passa para outro e muda de direçãoaproximando-se da reta normal (N). Nessa situação suavelocidade de propagação é menor no segundo meio.
  5. 5. Se a passagem da luz ocorre no sentido inverso, comvelocidade de propagação maior no segundo meio, a luz afasta-seda reta normal (N). Veja as figuras abaixo: Aproxima-se da normal – V1 > V2
  6. 6. Afasta-se da normal – V1 < V2
  7. 7. Leis da Refração1º Lei Consideremos dois meios transparentes A e B e um feixe estreito de luz monocromática, que se propaga inicialmente no meio A, dirigindo-se para o meio B. Suponhamos, ainda, que uma parte da luz consiga penetrar no meio B e que a luz tenha velocidades diferentes nos dois meios. Nesse caso, diremos que houve Refração. O raio que apresenta o feixe incidente é o raio incidente (i), e o raio que apresenta o feixe refratado é o raio refratado (r).2º Lei Os senos dos ângulos de incidência e refração são diretamente proporcionais às velocidades da onda nos respectivos meios
  8. 8. Exemplos De RefraçãoA refração da luz faz com que uma piscina pareça ser rasa.
  9. 9. A imagem de um lápis ao ser submerso num copocheio de água.

×