Aula 12 banco de dados

985 views
875 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
985
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
66
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Aula 12 banco de dados

  1. 1. Banco de Dados Jorge Ávila
  2. 2. Insert  Já demonstramos como criar uma tabela no banco de dados, agora mostraremos as maneiras básicas de se inserir dados nessa tabela. O comando usado para inserir dados é o INSERT.  A síntese básica do comando INSERT é a seguinte: INSERT INTO <nome da tabela> (campo1, campo2) VALUES (valor1, valor2);  Cada valor é inserido no campo que corresponde à posição do valor na lista:  valor1 é inserido no campo1, valor2 no campo2 e assim por diante.
  3. 3. Insert  OBS:  Os valores devem ser separados com uma vírgula e se o tipo do campo for texto deve está entre aspas duplas ou simples.  EX:  Vamos usar como exemplo a tabela “cliente” que criamos no banco de dados “venda”, se você não criou essa tabela volte para página antes do exercício onde estão os códigos da criação. Mas antes de inserir os dados na tabela é bom ver quais os campos existentes, o comando usado pode ser o DESCRIBE.
  4. 4. Insert  Agora vamos inserir na coluna nome “Francisco” no endereço “Rua: 24 de Maio nº 324” e na cidade “Fortaleza”.  Observe que não é preciso inserir dados no campo “cliente_id”, pois ele foi definido como AUTO_INCREMENT.
  5. 5. Insert
  6. 6. Insert  Temos também a opção de omitir as declarações dos campos. Essa sintaxe funciona somente se forem repassados valores para todas as colunas. INSERT INTO <nome da tabela> VALUES (valor1, valor2, valor3,…);  Cada valor é inserido no campo que corresponde a sequência das colunas na tabela, se a primeira coluna, por exemplo, for o nome então o valo1 deve ser o nome, se a segunda coluna, por exemplo, for idade então o valor2 deve ser a idade e assim por diante.
  7. 7. Insert  OBS:  Se a coluna for declarada como AUTO_INCREMENT basta você colocar o valor que corresponde a essa coluna como sendo zero(0). O valor zero(0) não influencia em nada porem se ele for esquecido vai ser gerado um erro.  EX:  Vamos usar como exemplo a mesma tabela que usamos no exemplo anterior do banco de dados “venda” que é a tabela “cliente”, porém não vai ser preciso mencionar os nomes dos campos basta repassar valores para todas as colunas.
  8. 8. Insert  Vamos inserir o cliente “Pedro” que mora na “Av. Augusto dos Anjos nº 2674” na cidade de “Fortaleza”. Observe que o primeiro valor que iremos inserir será zero(0), isso porque a primeira coluna é “cliente_id” que foi declarada como AUTO_INCREMENT.
  9. 9. Select  O comando SQL que nos permite realizar consultas ao banco de dados é o comando SELECT.  EX: SELECT * FROM DEPT;  O exemplo utiliza o coringa "*" para selecionar as colunas na ordem em que foram criadas.  A instrução Select, como pudemos observar seleciona um grupo de registros de uma (ou mais) tabela(s).  No caso a instrução From nos indica a
  10. 10. Select  Where como base das Restrição de tuplas.  A cláusula "where" corresponde ao operador restrição da álgebra relacional.  Contém a condição que as tuplas devem obedecer a fim de serem listadas. Ela pode comparar valores em colunas, literais, expressões aritméticas ou funções.  Operadores lógicos: operador significado = igual a > maior que >= maior que ou igual a < menor que <= menor que ou igual a
  11. 11. Select  Exemplos: SELECT EMPNOME, EMPSERV FROM EMP WHERE DEPNUME > 10; SELECT EMPNOME, EMPSERV FROM EMP WHERE EMPSERV = 'GERENTE'; O conjunto de caracteres ou datas devem estar entre apóstrofes („) na cláusula "where".
  12. 12. Select  Selecione todos os departamentos cujo orçamento mensal seja maior que 100000. Apresente o Nome de tal departamento e seu orçamento anual, que será obtido multiplicandose o orçamento mensal por 12. SELECT DEPNOME, DEPORCA * 12 FROM DEPT WHERE DEPORCA > 100000;
  13. 13. Select  Apresente todos os salários existentes na empresa, porém omita eventuais duplicidades.  A cláusula Distinct elimina duplicidades, significando que somente relações distintas serão apresentadas como resultado de uma pesquisa. SELECT DISTINCT EMPSERV FROM EMP;
  14. 14. Select  ORDER BY:  Até o momento vimos como obter dados de uma tabela utilizando os comandos SELECT e WHERE.  Porém, frequentemente precisamos listar os dados por uma ordem em particular. Pode ser por ordem ascendente ou descendente. Para isso podemos utilizar a cláusula ORDER BY para ordenar os dados. A sintaxe básica da cláusula ORDER BY é a seguinte: SELECT < coluna > FROM < tabela > ORDER BY < coluna >;
  15. 15. OBS  Por padrão o ORDER BY vem como ASC significa que os resultados serão apresentados por ordem ascendente, ou seja, do menor para o maior.  Mais também pode ser DESC significa que os resultados serão apresentados por ordem descendente, para isso acontecer você precisa declara-lo.
  16. 16. Exemplo  Como exemplo irei usar uma tabela que criei anteriormente chamada produto:
  17. 17. Exemplo  Perceba que a tabela possui 8 produtos cadastrados, suponhamos que eu preciso ver os preços de forma ascendente, então iremos selecionar o nome e o preço ordenado pelo próprio preço, veja como ficou:
  18. 18. Exemplo  Podemos também ordenar os dados de outras maneiras, se eu quero ver os nomes e o preço dos produtos em ordem alfabética basta ordenar pelo nome de forma ascendente.
  19. 19. Exemplo  Também posso em vez de colocar o nome da coluna que eu quero ordenar basta colocar o numero dela na sequencia selecionada, por exemplo, se eu selecionei nome e preço então nome é 1 e preço é 2 e assim por diante:
  20. 20. INSTRUÇÕES DML – UPDATE  O comando para atualizar os dados é UPDATE, ele possui a seguinte sintaxe: UPDATE < tabela > SET < campo > = “novo valor” WHERE < condição > ; tabela: nome da tabela que será modificada set: define qual campo será alterado campo: campo que terá seu valor alterado novo valor: valor que substituirá o antigo dado cadastrado em campo  where: se não for informado, a tabela inteira será atualizada  condição: regra que impõe condição para execução do comando    
  21. 21. EXEMPLO  Como exemplo usaremos a tabela cliente que foi usada nos exemplos anteriores.  Suponhamos que o cliente de nome Francisco se mudou, então precisamos atualizar o seu registro colocando o seu novo endereço.
  22. 22. EXEMPLO
  23. 23. UPDATE  Também podemos alterar mais de um campo de uma vez. Suponhamos que o cliente Pedro se mudou para outra cidade, precisamos alterar o endereço e a cidade atual, não precisamos criar dois UPDATES basta separa-los por vírgula. UPDATE < tabela > SET < campo1 > = “valor1”, < campo2 > = “valor2” WHERE < condição > ;
  24. 24. Exemplo
  25. 25. ALTER  Começamos com a tabela hipotética clientes, criada com os seguintes parâmetros: create table clientes( id int unsigned not null auto_increment primary key, nome char(80) not null, fone int not null, endereco char(160) not null); O comando básico para se alterar colunas é o ALTER TABLE, seguido do nome da tabela. Então, qualquer query de alteração da nossa tabela clientes começará da seguinte forma: ALTER TABLE clientes
  26. 26. ALTER  Adicionando colunas: Para adicionar colunas a uma tabela MySQL use o comando ADD, seguido do nome e dos atributos da coluna que será adicionada, e da sua posição dentro da tabela, com o auxílio do parâmetro AFTER. Considerando que adicionaremos a coluna email à tabela clientes, nosso código fica assim: ALTER TABLE clientes ADD email char(80) not null AFTER fone; Para ver o resultado das alterações, dê o comando DESCRIBE clientes.
  27. 27. ALTER  Eliminando colunas: O comando básico para se eliminar colunas de uma tabela é DROP, seguido do nome da coluna. Use este comando com cuidado, pois todas as informações contidas dentro da coluna serão perdidas. Assim, para eliminar nossa recém criada coluna email, usaremos a seguinte query: ALTER TABLE clientes DROP email;
  28. 28. ALTER  Alterando colunas: O comando básico para alteração de atributos e nome de colunas é CHANGE, seguida da denominação da coluna a ser alterada e dos novos atributos. Para mudar os atributos da coluna fone, utilizaremos a seguinte query: ALTER TABLE clientes CHANGE fone fone char(30) not null; Vocês devem ter percebido que a palavra 'fone' foi utilizada duas vezes. Isso ocorre porque se indica primeiro a coluna e depois seus novos atributos, e o nome da coluna é um de seus atributos. Supomos que queiramos agora somente mudar o nome da coluna, e manter seus demais atributos: ALTER TABLE clientes CHANGE fone telefone char(30) not null; Veja as alterações com DESCRIBE clientes; Muito cuidado ao se alterar atributos de colunas, especialmente datatypes, pois todas as informações que não podem ser interpretadas como características do novo datatype serão perdidas.
  29. 29. Como excluir ou limpar tabelas com Foreign Keys no MySQL  Esta é uma dica rápida para quem tiver problemas em excluir ou limpar tabelas no MySQL que possuam chaves estrangeiras.  obterá os respectivos erros:  Solução: adicionar a seguinte linha antes do comanto DROP ou TRUNCATE:  SET FOREIGN_KEY_CHECKS=0;  Exemplo:  SET FOREIGN_KEY_CHECKS=0; TRUNCATE `user`;  ou  SET FOREIGN_KEY_CHECKS=0; DROP TABLE `user`;
  30. 30. OBS  Devemos passar sempre o WHERE, que é uma espécie de filtro em nossa tabela, porque senão o passarmos atualizaremos TODOS os dados da tabela e isso pode acarretar diversos problemas, dependendo do tamanho e da complexidade da sua tabela.  Imagina se esquecermos de colocar uma condição em uma tabela de 1.000 registros e alterarmos todos os endereços dos clientes para um só.
  31. 31. INSTRUÇÕES DML – DELETE  A forma mais simples de se fazer um DELETE é excluindo todos os dados de uma tabela. A síntese básica é: DELETE FROM < nome da tabela >;  Se não for especificada nenhuma condição então serão excluídos todos os dados da tabela, porém se você quer excluir somente um registro é preciso usar a cláusula WHERE informando qual será a condição para deletar.  DELETE FROM < nome da tabela > WHERE < condição >;
  32. 32. OBS  Lembre-se que este comando, assim como o UPDATE, pode ser perigoso em algumas situações, já que, uma vez executado esses comandos, não será possível desfazer a ação realizada.  Portanto, devemos ficar atentos ao usar esses comandos em tabelas complexas.
  33. 33. EXEMPLO  Como exemplo vamos usar a mesma tabela que usamos nos comandos INSERT, SELECT e UPDATE, que é a tabela cliente do banco de dados venda.  Suponhamos que o Francisco não é mais o nosso cliente, então devemos exclui-lo da nossa tabela, para isso usamos o comando DELETE.
  34. 34. EXEMPLO  Perceba que usei a condição referenciando o cliente-id. Em banco de dados todo registro deve possuir o seu código, quando vamos alterar ou excluir um registro é bom que coloquemos como condição o código do registro, porque o nome pode ser que apareça outro igual, mais o código não.
  35. 35. INSTRUÇÕES DDL – DROP  O comando DROP é usado para excluir tabelas ou banco de dados, ele é bastante simples de se escrever, porém deve ser usado com prudência, pois uma vez excluído uma tabela ou um banco de dados a ação não pode ser desfeito.  Por isso aconselho somente ser usado por quem criou o banco de dados.
  36. 36. INSTRUÇÕES DDL – DROP  Com o comando DROP é possível, por exemplo:  Excluir Tabelas:  Para que você possa excluir uma tabela é preciso que ela exista dentro do banco de dados. Normalmente primeiro usamos o comando SHOW TABLES, para saber as tabelas que existem dentro do BD. Após usamos o comando DROP TABLE <nome da tabela>;  Muitos se confundem entre o DELETE e o DROP. O comando DELETE éusado para manipulação e não para definição dos dados, ou seja, o DELETE remove os registros enquanto que o DROP remove a estrutura.
  37. 37. Exemplo  Vamos usar como exemplo o BD escola. Perceba que criamos duas tabelas uma se chama aluno e a outra novo_aluno, não é preciso que tenhamos essas duas tabelas em nosso banco então vamos excluir a tabela novo_aluno.
  38. 38. Excluir Banco de Dados  Assim como para excluir tabelas é preciso ver quais existem no BD, para excluir banco de dados é bom ver quais os bancos de dados existentes dentro do SGBD, o comando usado é SHOW DATABASES.  Mas se você não quer perder tempo olhando os bancos de dados existentes é só acrescentar IF EXISTS após o comando DROP DATABASE. Assim: DROP DATABASE IF EXISTS <nome do banco de dados>; OBS: IF EXISTS é utilizado para impedir a ocorrência de erros, se o banco de dados ou a tabela não existirem. Porém não é obrigatório o
  39. 39. Exemplo  Vamos usar como exemplo o banco de dados test que veio junto da instalação.  Esse BD é geralmente fornecido como um espaço de trabalho para usuários fazerem testes como não precisamos dele posso exclui-lo.
  40. 40. Exemplo  Como exemplo usaremos a tabela produto do banco de dados venda, que criamos em exemplos anteriores.
  41. 41. Exemplo Contagem (COUNT)  SELECT COUNT(campo) FROM < nome da tabela > ;
  42. 42. Exemplo SOMA (SUM)  SELECT SUM(campo) FROM < nome da tabela >;
  43. 43. Exemplo Máximo (MAX)  SELECT MAX(campo) FROM < nome da tabela >;
  44. 44. Exemplo Mínimo (MIN)  SELECT MIN(campo) FROM < nome da tabela >;
  45. 45. Exemplo Média (AVG)  SELECT AVG(campo) FROM < nome da tabela >;
  46. 46. Exemplo LIKE  Com este operador, podemos comparar Strings. O percentual (%) substitui nenhum, um ou mais caracteres, já a sublinha (_) substitui somente um caractere.  Utilizando a combinação desses caracteres especiais com o que se quer localizar, pode-se conseguir uma variedade muito grande de expressões.  Veja na tabela a seguir algumas possíveis combinações:
  47. 47. EXEMPLO  SELECT * FROM contatos WHERE nome LIKE ' < condição > ' ;
  48. 48. EXEMPLO  SELECT * FROM contatos WHERE nome LIKE ' < condição > ' ;
  49. 49. Utilizando AND / OR  O operador AND exibe os registros se tanto a primeira condição como a segunda condição for verdadeira.  O operador OR exibe os registros se a primeira condição ou a segunda for verdadeira.  Esses operadores são usados para filtrar registros com base em mais de uma condição.
  50. 50. Exemplo
  51. 51. AND
  52. 52. OR
  53. 53. Exemplo BETWEEN  O comando BETWEEN permite fazer a seleção de um intervalo, entre um e outro. A sintaxe da cláusula BETWEEN é a seguinte: SELECT * FROM alunos WHERE idade BETWEEN 10 AND 20;  Este comando irá selecionar todas as linhas cuja coluna tiver um valor entre 10 e 20. Os valores podem ser números, texto ou datas. Poderíamos de outra forma obter o mesmo resultado que seria: SELECT * FROM alunos WHERE idade > = 10 AND idade < = 20;
  54. 54. Exemplo
  55. 55. Exemplo
  56. 56. EXERCICIO PG(110,111,112)
  57. 57. jorgeavila11.wordpress.com
  58. 58. Gostou ? Compartilha...

×