Noticia conflito na agrovil
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
778
On Slideshare
775
From Embeds
3
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
2
Comments
0
Likes
0

Embeds 3

http://mundefa.blogspot.com 3

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Alfacoop – Cooperativa de Ensino crl Externato Infante D. Henrique Avª Comendador Padre David | 4709-008 Ruílhe | Tel.253 959 000 Fax.253 951 701 | www.eidh.eu email: cfa@alfacoop.pt EIXO 2. Adaptabilidade e Aprendizagem ao Longo da Vida | 2.2 Educação e Formação de Adultos Conflito na Agrovil chega ao Tribunal de Trabalho O impasse laboral na Agrovil, fábrica de "suspensão" dos postos de trabalho, com o máquinas agrícolas, sediada em Braga, motivou objectivo de usufruírem do subsídio de para esta quinta-feira uma reunião no Tribunal desemprego. de Trabalho, entre as partes em conflito. Na quarta-feira, no terceiro dia de greve dos cerca "A situação agravou-se, pois foi-nos de 70 trabalhares, a administração da Agrovil comunicado que a Agrovil não tinha dinheiro não procedeu ao pagamento de um terço dos para pagar salários em atraso aos trabalhadores", salários do mês de Outubro, conforme havia disse. sido prometido. Os trabalhadores reclamam ainda o pagamento Abílio Lima, representante dos trabalhadores, de 50% do subsídio de Natal de 2007 e o faz agora depender a luta dos trabalhares por subsídio de Férias de 2008. uma decisão judicial, embora defenda a Trata-se de um conflito organizacional, entre duas entidades (a empregadora e a laboral) que se prende com o não cumprimento dos pagamentos dos salários e subsídios aos seus empregados, por parte da entidade patronal. Ambas as partes recorreram aos tribunais a fim de resolver o problema, mas dada a escassez de opções viáveis, não foi possível encontrar uma solução que satisfizesse o interesse de uma ou ambas as partes. Trabalho de grupo elaborado por: Tiago Oliveira e Helder Pinto