Your SlideShare is downloading. ×
pronaf basico Seminário de planejamento e projeto   cópia
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

pronaf basico Seminário de planejamento e projeto cópia

58

Published on

gente vejam essas questoes e fiquem por dentro do pronaf

gente vejam essas questoes e fiquem por dentro do pronaf

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
58
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Seminário de planejamento e projeto A) Quais atividades são beneficiadas pelo PRONAF? Os produtores rurais familiares que atendem as exigências do PRONAF podem exercer atividades agropecuárias e não agropecuárias no estabelecimento. Como atividades não agropecuárias, são incluídos os serviços relacionados com turismo rural, produção artesanal, agronegócio familiar e outros serviços no meio rural que sejam compatíveis com a natureza da exploração rural e com o melhor emprego da mão de obra familiar B) Qual é o objetivo do PRONAF? Tem como objetivo estimular a geração de renda e melhorar o uso da mão de obra familiar, por meio do financiamento de atividades e serviços rurais agropecuários e não-agropecuários desenvolvidos no estabelecimento rural ou em áreas comunitárias próximas. C) Quando foi criado o PRONAF? O Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – PRONAF é um programa do Governo Federal criado em 1995, com o intuito de atender de forma diferenciada os mini e pequenos produtores rurais que desenvolvem suas atividades mediante emprego direto de sua força de trabalho e de sua família. D) o que é necessário para ter acesso ao PRONAF? Agricultura Familiar (Pronaf) os agricultores que comprovem seu enquadramento mediante apresentação da Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) válida, atendendo aos seguintes requisitos: • Explorem parcela de terra na condição de proprietário, posseiro, arrendatário, parceiro, concessionário do Programa Nacional de Reforma Agrária (PNRA), beneficiário do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF) ou permissionário de áreas públicas; • Residam no estabelecimento ou em local próximo; • Detenham, a qualquer título, no máximo, 4 (quatro) módulos fiscais de terra, vizinhos ou não; • No mínimo, 50% (cinquenta por cento) da renda bruta familiar seja originada da exploração agropecuária e não agropecuária do estabelecimento; • O trabalho familiar deve ser a base da exploração do estabelecimento, admitindo-se, no máximo, 2 (dois) empregados permanentes; • Renda bruta anual familiar de até R$160 mil (cento e sessenta mil reais), incluída a renda proveniente de atividades desenvolvidas no estabelecimento e fora dele, por qualquer membro da família.  Os passos para acessar o PRONAF são:  Decisão familiar de buscar crédito via PRONAF.  Obter a Declaração de Aptidão ao PRONAF – DAP.  Elaborar projeto técnico.  Procurar um agente financeiro E) Como é feito o cálculo de renda bruta anual familiar para ter obter a renda familiar? A Renda Bruta Anual Familiar para enquadramento no PRONAF é a soma de todas as rendas obtidas por todos os membros da unidade familiar, dentro e fora
  • 2. do estabelecimento rural. Este cálculo é feito considerando o somatório, nos últimos 12 meses, dos valores correspondentes a: a) 50% (cinquenta por cento) do valor da receita proveniente da venda da produção de açafrão, algodão-caroço, amendoim, arroz, aveia, cana-de-açúcar, centeio, cevada, feijão, fumo, girassol, grão-de-bico, mamona, mandioca, milho, soja, sorgo, trigo e triticale, bem como das atividades de apicultura, aquicultura, piscicultura, bovinocultura de corte, cafeicultura, fruticultura, pecuária leiteira, ovinocaprinocultura e sericicultura; b) 30% (trinta por cento), do valor da receita proveniente da venda da produção oriunda das atividades de olericultura, floricultura, avicultura não integrada, suinocultura não integrada e de produtos e serviços das agroindústrias familiares e da atividade de turismo rural; c) 100% (cem por cento) do valor da receita recebida da entidade integradora, quando proveniente das atividades de avicultura e suinocultura integradas ou em parceria com a agroindústria; d) 100% (cem por cento) do valor da receita proveniente da venda dos demais produtos e serviços agropecuários e não agropecuários desenvolvidos no estabelecimento, não relacionados acima; e) 100% (cem por cento) do valor estimado dos produtos produzidos no estabelecimento destinados ao consumo pelos membros da unidade familiar (auto- consumo), excluídos aqueles destinados ao consumo intermediário no estabelecimento, a ser apurado após a aplicação dos percentuais previstos acima f) 100% (cem por cento) das demais rendas obtidas fora do estabelecimento.7 F) Que outros públicos são específico fazem parte do PRONAF? Fale de cada um deles? I – Pescadores artesanais: são os que se dedicam à pesca artesanal, com fins comerciais; Podem ser autônomos, com meios de produção próprios, ou trabalhar em regime de parceria com outros pescadores igualmente artesanais. II – Extrativistas: são os que se dedicam a essa exploração de maneira ecologicamente sustentável, sem devastação da vegetação nativa, a exemplo de seringueiros, quebradeiras de coco de babaçu, coletadores de castanha, cupuaçu e açaí. III – Silvicultores: são os que cultivam florestas nativas ou exóticas e que promovem o manejo sustentável daqueles ambientes. IV – Aquicultores, maricultores e piscicultores: são os dedicados ao cultivo de organismos que tenham na água seu normal ou mais frequente meio de vida (podem ser animais ou plantas aquáticas) e que explorem área não superior a dois hectares de lâmina d’água ou ocupem até 500 m³ (quinhentos metros cúbicos) de água, quando a exploração se efetivar em tanque-rede. V – Comunidades quilombolas: são os que praticam atividades produtivas agrícolas e/ou não agrícolas de beneficiamento e comercialização de seus
  • 3. produtos, em áreas de antigos quilombos ocupadas por grupos de afrodescendentes. VI – Povos indígenas: são os que praticam atividades produtivas agrícolas e não agrícolas, de beneficiamento e comercialização de seus produtos em reservas indígenas. VII – Criadores de animais silvestres: são os que se dedicam à criação ou ao manejo de animais silvestres para fins comerciais, com autorização dos órgãos ambientais. G) o que pode ser financiado pelo PRONAF? O PRONAF financia os custos de produção, a melhoria de infraestrutura de produção que exige financiamentos de longo prazo, a agregação de valor à produção primária e as cotas-partes das cooperativas de produção dos agricultores familiares. Os financiamentos só são concedidos para atividades produtivas geradoras de renda. PRONAF JOVEM

×