Sistema solar
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Sistema solar

on

  • 966 views

Aula sobre o Sistema Solar

Aula sobre o Sistema Solar

Statistics

Views

Total Views
966
Views on SlideShare
966
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
23
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Sistema solar Sistema solar Presentation Transcript

  •                                                            QUAL É O NOSSO ENDEREÇO? No Universo existe um número gigantesco de estrelas, sistemas de estrelas e sistemas planetários. Os sistemas de estrelas são compostos por estrelas que giram em torno de outras. Nos sistemas planetários, são os planetas que giram em torno de estrelas. Para nós, a estrela mais importante é o Sol, o centro do nosso sistema planetário, que chamamos de Sistema Solar. Em torno dele, orbitam oito planetas: Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano, Netuno, além de no mínimo 61 satélites, milhares de asteróides e cometas. O Sistema Solar fica dentro de uma galáxia, a Via Láctea, um gigantesco aglomerado com mais de 100 bilhões de estrelas e muitas nebulosas (nuvens de poeira e gás). Nossa galáxia foi batizada de "Via Láctea" porque quando ela é vista no céu noturno, uma faixa branca e nebulosa cortando o escuro, se parece com um caminho leitoso ("láctea" é um adjetivo que vem de "leite"; e "galáxia" vem do grego "galaktikos", que quer dizer "branco leitoso".
  • Saindo da Terra e indo em direção ao Sol, o primeiro planeta que encontramos é Vênus . De vista até parece com a Terra, são mais ou menos do mesmo tamanho. Mas Vênus possui uma atmosfera irrespirável e é circundada por uma pesada nuvem, que torna sua superfície muito quente para que haja vida por lá (pelo menos é o que se acredita até hoje...). Vênus também é o planeta que demora mais tempo para girar em torno de si mesmo no Sistema Solar. Enquanto a Terra demora apenas um dia, Vênus leva 243 dias. Sondas espaciais revelaram alguns mistérios do planeta: Vênus é cheio de crateras, montanhas e vulcões, e tem duas grandes planícies.                                                                                
  • Chegamos a Mercúrio , o planeta mais próximo do Sol. Esse pequeno planeta lembra a Lua, com sua superfície cheia de crateras. Mas aqui o calor e o frio são insuportáveis, oscilando entre 430 graus Celsius no lado iluminado pelo Sol e -170 graus Celsius no lado escuro. Quando a noite chega em Mercúrio , a temperatura cai muito, pois quase não existe atmosfera no planeta. Por isso, vamos dar meia-volta, passar por Vênus e aproveitar para dar uma olhada de longe na Terra.                                                                                       
  • Quinto maior planeta do Sistema Solar, a Terra vista do espaço é uma esfera azul com manchas marrons e verdes (que são os continentes). E aí vem a Lua, o único satélite da Terra. Vamos seguir adiante.                                                                  
  • Chegamos ao "planeta vermelho": Marte , o quarto planeta mais próximo do Sol e que, junto com os outros três, integra o grupo dos planetas rochosos do Sistema Solar. Assim como a Terra tem seu satélite, a Lua, Marte também não está desacompanhado: possui dois pequenos satélites de formas irregulares, com nomes engraçados: Fobos e Deimos. Em junho de 2000, cientistas descobriram que existe água em Marte! Em agosto de 2003, Marte passou "raspando" aqui na Terra! Em 60 mil anos, essa foi a ocasião em que o planeta vermelho chegou mais perto da gente.                                                                                  
  • O próximo planeta que encontramos pela frente é Júpiter . É o primeiro dos planetas gasosos, ao lado de Saturno, Urano e Netuno. Existem algumas características comuns a esses quatro planetas: são formados por elementos leves (diferente dos planetas rochosos, compostos de rochas e metais), possuem vários satélites e são bem grandes. Júpiter é o maior dos planetas, "apenas" mil vezes menor que o Sol, e possui vários anéis e satélites. Como sua rotação é muito rápida, formam-se fascinantes estruturas de nuvens. A mais incrível é uma tempestade chamada de Grande Mancha Vermelha, uma coluna em espiral de nuvens aproximadamente três vezes maior que a Terra!                                                                                  
  • Depois do gigante Júpiter, encontramos Saturno . E aqui o visual é deslumbrante, porque os anéis em volta do planeta formam um lindo espetáculo de cores. O sistema de anéis de Saturno é muito fino, com menos de um quilômetro de espessura, mas se estende por mais de 420 mil quilômetros além da superfície do planeta. Como se não bastasse, Saturno é também o planeta com maior número de satélites, mais de 20 identificados até agora. Se não fosse inabitável para os seres humanos, seria um lugar bonito de se morar...                                                                                  
  • Desviando das belezas de Saturno, chegamos a Urano , o terceiro maior planeta do Sistema Solar. Constituído por uma mistura densa de diferentes tipos de gelo e gás ao redor de um núcleo sólido, Urano possui uma atmosfera com traços de gás metano, responsável por sua cor azul-esverdeada. É rodeado por 11 anéis, compostos pela matéria mais escura do Sistema Solar, e por 15 luas conhecidas, todas de gelo. Pena que, ao contrário de Saturno, cujo sistema de anéis tem milhares de quilômetros de largura, os anéis de Urano são muito pequenos e difíceis de identificar.                                                               
  • Próxima parada: Netuno , oitavo planeta do Sistema Solar. Quatro vezes maior do que a Terra, ele tem quatro satélites principais e, como Saturno, também possui anéis, que só foram detectados em 1977! É o último dos grandes planetas gasosos, composto principalmente por hélio e hidrogênio. A atmosfera possui grandes manchas, que na verdade são enormes tempestades que dão a volta no planeta com ventos de cerca de 2 mil quilômetros por hora! Depois dele vem o minúsculo Plutão , que não se encaixa em nenhuma classificação anterior e possui apenas um satélite. Tem uma órbita bem maluca e é difícil de ser compreendida, tanto que às vezes chega a entrar em órbita alheia, quer dizer, na órbita de seu vizinho Netuno. Plutão passa pela órbita de Netuno durante 20 anos dos 248 anos que leva para dar uma volta ao redor do Sol. Plutão foi descoberto somente em 1930.                                                                                  
  • SATÉLITE DE FASES A Lua é o único satélite natural da Terra. Quatro vezes menor do que nosso planeta, ela também é iluminada pelo SOL, não tem luz própria. Ao longo do ciclo lunar, a Lua vai adquirindo formas diferentes para nós que a observamos daqui da Terra. Mas na verdade sua forma não muda. O que muda é o quanto podemos ver da face da Lua que está sendo iluminada pelo Sol. A Lua demora cerca de 27 dias para dar a volta ao redor da Terra e de seu próprio eixo. Por isso, é sempre o mesmo lado que fica de frente para o nosso planeta, chamado de lado visível. A outra parte, conhecida como lado oculto, alimentou lendas sobre monstros fabulosos. É o único lugar do espaço em que o homem já pisou. Doze astronautas já aterrissaram por lá, desfazendo o mistério: cheia de crateras, poeira e pedras, sem atmosfera nem água, a Lua não abriga nenhuma forma de vida. O ciclo lunar tem quatro fases principais: Lua Nova , Lua Quarto Crescente , Lua Cheia e Lua Quarto Minguante .                           
  • LUA NOVA É quando a face da Lua iluminada pelo Sol não pode ser vista da Terra. Como a Lua está na mesma direção que o Sol, ela nasce e se põe junto com ele.                                                                                   LUA QUARTO CRESCENTE Daqui da Terra podemos ver metade da região da Lua que está refletindo a luz do Sol. Nessa fase, a forma da Lua vista da Terra é diferente nos dois hemisférios. No Hemisfério Norte, a Lua parece com a letra D . No Hemisfério Sul, é o inverso, tem a forma da letra C . É claro que isso é apenas uma forma de identificar a Lua nessa fase. Existem também situações comuns em que ela não se parece com a letra C aqui no hemisfério Sul.                                                                                  
  • LUA CHEIA Nessa fase, vemos num círculo toda a face da Lua que está iluminada pelo Sol. Como a Lua Cheia nasce aproximadamente às 18 horas e se põe no dia seguinte às 6 da manhã, podemos ver a Lua durante toda a noite.                                                                                   QUARTO MINGUANTE Como na fase Quarto Crescente, vemos metade da face iluminada da Lua. Só que agora as formas da Lua vistas em cada hemisfério se invertem: no Hemisfério Sul ela surge em forma de D ; no Hemisfério Norte, em forma de C . Mas o formato dessas "letras" não é fixo, assim como na fase crescente.                                                                                  
  • ATRAÇÃO IRRESISTÍVEL Parece um caso de amor. As águas não resistem à atração gravitacional que a Lua exerce sobre a Terra. No ponto da Terra que estiver mais próximo da Lua, a água irá se concentrar, subindo de nível. Quando esse mesmo ponto do planeta se afasta da Lua, as águas descem. Esse fenômeno de subida e descida periódicas da água é chamado de maré. Atraída pela Lua e pelo Sol, a água vai se movimentar de acordo com a movimentação dessas forças. Quem mora perto da praia pode acompanhar as variações no mar: maré cheia; seis horas depois, maré baixa; seis horas depois, maré cheia; seis horas depois... Às vezes, a maré alta é mais alta que o normal. Isso acontece quando a Terra, o Sol e a Lua estão mais ou menos alinhados e as forças gravitacionais da Lua e do Sol atuam juntas sobre a Terra. Quando o Sol e a Lua formam um ângulo de 90 graus com a Terra, há uma espécie de competição entre as forças, então as marés baixas se tornam ainda mais baixas.
  •                                   O Sol é considerado uma estrela pequena, comparado com as grandes estrelas que são milhares de vezes maior que ele. Como uma grande esfera de gases a altíssimas temperaturas, o Sol é formado principalmente por Hidrogênio e Hélio, e está bem longe da Terra: cerca de 150 milhões de quilômetros . Sua luz leva pouco mais de oito minutos para atingir a superfície terrestre. A radiação emitida pelo Sol é fonte de vida e de energia essencial para a Terra. A energia solar impulsiona as correntes atmosféricas e marítimas, faz evaporar a água (que depois cai como chuva) e estimula o processo de fotossíntese das plantas (que fornece a energia para a sobrevivência dos organismos vivos).                                          
  • MOVIMENTOS DO UNIVERSO ROTAÇÃO: movimento que a Terra realiza em torno do seu próprio eixo. Leva 24 horas e é responsável pela existência dos dias e das noites. TRANSLAÇÃO: movimento que a Terra realiza em torno do Sol. Leva 365 dias e 6 horas e é responsável pelas quatro estações do ano.
  • A TERRA VISTA DA LUA
  • O SISTEMA SOLAR
  • A T E R R A E A L U A
  • S O L
  • L U A
  • LUA MINGUANTE
  • COROA SOLAR
  • M E T A N O
  • M E R C Ú R I O
  • V Ê N U S
  • SUPERFÍCIE DE VÊNUS
  •  
  • M A R T E
  • SUPERFÍCIE de MARTE
  • ÁGUA em MARTE
  • VULCÕES de MARTE
  • J Ú P I T E R
  • JÚPITER e IO
  • SATURNO
  • U R A N O
  • A N É I S D E U R A N O
  • N E T U N O
  • P L U T Ã O
  • S U P E R F Í C I E L U N A R
  •  
  •  
  • FURACÃO KATRINA
  • O L H O
  • OBSERVATÓRIO – Califórnia (EUA)