Agua
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Agua

on

  • 1,785 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,785
Slideshare-icon Views on SlideShare
1,785
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
3
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Agua Agua Document Transcript

    • Introdução Este trabalho que vai ser realizado pelo nosso grupo (Os ambientalistas) que tem a missão de alertar as pessoas para não desperdiçar agua. O trabalho vai consistir em mostrar ao mundo como é fácil poupar água no nosso dia-a- dia sem alterarmos muito a nossa rotina diária e sem perdermos muito tento. Com este trabalho as pessoas vão perceber que o mundo giro a vota da água pois sem ela a maioria dos seres vivos não existiria. Esperemos que este trabalho releve interesse aos nossos visitantes e que eles tentem poupar agua a todo o custo.
    • Importância da água O corpo humano é composto por cerca de 60 a 70% de água. Nos recem nascidos, esta percentagem pode chegar a 75%. Cerca de dois terços da água do nosso organismo está nas células que compõem os nossos órgãos e tecidos. A restante parte reparte-se pelos diferentes líquidos do corpo (sangue, linfa, etc.). A água desempenha um papel muito importante no transporte dos nutrientes, na eliminação das toxinas orgânicas e na regulação térmica do organismo. Por estes motivos é muito importante assegurar o equilíbrio dos níveis de água no nosso corpo para que este funcione bem. Estas águas que ingerimos deverão ser da maior qualidade. Deverá conter minerais importantes ao nosso bem-estar, tais como cálcio, magnésio, sódio, flúor, entre outros. Não deverá conter substâncias como chumbo, mercúrio, rádon, entre outros. Algumas destas substâncias maléficas podem por vezes contaminar as águas de consumo público, embora os serviços municipalizados façam o maior esforço para que isso não ocorra. A verdade é que, por vezes, as pessoas acabam por sentir que a água da torneira tem mau sabor ou mau cheiro. Muitas das vezes em que existe mau sabor, isso deve-se às excessivas quantidades de cloro que são adicionadas à água. Por esse motivo, acabam por serem obrigados a comprar água engarrafada, por muito que custe em dinheiro e em esforço físico. Quando esta água acaba na despensa, as pessoas têm que ir comprar mais nos supermercados ou beber água da torneira, por muito que lhes custe. Ter um Sistema de Tratamento de Água em casa que reduza significativamente a presença de contaminantes, mantendo os minerais que são importantes para a alimentação humana, permite ter garantias de qualidade no que respeita ao líquido mais importante que consumimos. Para além disso é económico e confortável. A água é importante para nós e para as crianças que dependem de nós. A qualidade desta água dificilmente poderá ser ignorada por quem dá importância à sua saúde.
    • As funções da água A água tem várias funções e serve várias necessidades. Desde logo apresenta uma função biológica – não serve só ao Homem para beber, e manter o equilíbrio do seu organismo, como é nela que vive e se desenvolve toda a fauna aquática que lhe pode servir de alimento. Serve, também, para irrigar a terra, aumentando, com o seu efeito de meio húmido, não só a possibilidade de germinação das sementes, mas depois o crescimento e a frutificação de muitas plantas que servem para a alimentação humana. Mas a água apresenta em geral também uma função química, quando se junta ao processamento da actividade industrial, quando aditada à produção, como elemento de arrefecimento do calor produzido pelas máquinas industriais, ou pelas centrais de produção de energia (como as centrais termoeléctricas, ou as centrais nucleares). Gota de água Não devemos esquecer que os cursos de água, quando se encontram em condições de navegabilidade, são como “estradas que andam”, e que foi através delas que, quando ainda a actividade do Homem não tinha inventado outras vias, se processou o deslocamento de pessoas e bens até onde, por elas, chegavam com mais facilidade. Mas, se esta função de transporte tem sido substituída por outros inventos humanos (como o automóvel, o comboio ou o avião), resta-lhe agora uma outra função muito menos nobre, que é o escoamento dos resíduos. Relativamente a estes últimos, por falta de cuidado das populações utilizadoras, têm sido prejudicadas todas as outras utilizações que a água possa ter.
    • Num aspecto positivo, tem de encarar-se a função da produção de energia. Pelo seu pequeno ou grande armazenamento, a água é retida em barragens e conduzida, para que a energia que se encontra em si guardada (denominada energia potencial) se transforme em força motriz, capaz de movimentar geradores e de produzir energia eléctrica (consulta também - energia hídrica). Por fim, mas não no fim, a água tem cada vez mais, uma função ecológica de lazer. Nesta utilização, sobretudo nas águas repousadas, pela grande tranquilidade que confere aos trabalhos e aos dias, pode ser utilizada para a diversão e para o repouso. Podem as pessoas banhar-se nas águas refrescantes, podem flutuar, navegando a bordo de um pequeno barco, podem pescar, ou ainda praticar desportos aquáticos, com a utilização da vela ou da pagaia – actividades que ajudam a quebrar os intensos ritmos do estilo de vida actual da maior parte das populações. Neste ponto, para além da utilização da água nas funções mais directas que foram descritas, a sua presença pode apresentar uma função indirecta do conjunto. Pode apresentar-se à vista com os seus aspectos de beleza paisagística, e de repouso do espírito.
    • Propriedades físicas e químicas Uma característica incomum da água é a sua dilatação anômala. Ela se contrai com a queda de temperatura, mas a partir de 4 °C começa a se expandir, voltando a se contrair após sua solidificação. Isso explica porque a água congela primeiro na superfície, pois a água que atinge a temperatura de 0 °C se torna menos densa que a água a 4 °C, consequentemente ficando na superfície. Esse fenómeno também é importante para a manutenção da vida nas águas frias, pois faz com que a água a 4 °C fique no fundo e mantenha mais aquecidas as criaturas que ali vivem. Cerca de dois terços da superfície da Terra está coberta por água, 97,2% dos quais contêm os cinco oceanos. O aglomerado de gelo do Antárctico contém cerca de 90% de toda a água potável existente no planeta (região inferior do globo). A água em forma de vapor pode ser vista nas nuvens, contribuindo para o albedo da Terra. [editar] As fases da água A água pode ser encontrada na natureza sob a forma sólida, líquida e vapor. Este último, pode ser encontrado na atmosfera, proveniente da evaporação de mares, rios e lagos. A água pode mudar de estado físico como, por exemplo, ir do estado sólido para o líquido. Um exemplo disso é quando deixamos o gelo (estado sólido da água) fora da geladeira e ele derrete passando a líquido. A mudança de estado sólido para líquido recebe o nome de fusão, enquanto que a do estado líquido para o sólido de solidificação. Do estado líquido para a forma vapor, temos o fenómeno de vaporização e, da forma de vapor para a líquida, de condensação ou liquefacção. A evaporação da água no seu ciclo natural ocorre à temperatura ambiente e é lenta. O ponto de ebulição da água em recipientes abertos, está relacionado à pressão atmosférica.
    • Água fornecida para abastecimento humano Água fornecida para abastecimento humanizava da torneira (água canalizada): A água canalizada pode ter várias origens. Normalmente provém de águas subterrâneas ou superficiais, que são captadas em estações de tratamento, tratadas (coagulação,floculação, decantação, filtração com posteriorcloração) e canalizadas para distribuição. água mineral: É um tipo de água caracterizada por ter características próprias para o consumo humano e ter um nível relativamente constante de sais minerais e outros compostos benéficos à saúde. A considerada mineral não é acrescida de sais ou quaisquer outras substâncias, tais como osaditivos. Geralmente são oriunda do subsolo. Alguns tipos de água mineral: Alcalina: Possui a substância bicarbonato de sódiodissolvida; Ferruginosa: Apresenta sais contendo o elemento ferro em sua composição; Sulfurosa: Possui compostos contendo enxofre em sua composição; Magenesiana: Possui sais de magnésio dissolvidos. •Água de mina: Água que deriva de uma formação subterrânea, da qual a água corre naturalmente para a superfície terrestre. As águas de nascente fazem parte deste grupo de águas engarrafadas. É de salientar que águas de diferentes minas podem ser vendidas sob a mesma marca registada. •Água purificada: Água subterrânea ou de superfície previamente tratada para se adequar na íntegra ao consumo humano. É basicamente igual à água das torneiras, porém adicionada de sais minerais para imitar a água mineral verdadeira. •Água artesiana: Água que vem de poços profundos e que é aproveitada para consumo. •Água gaseificada: Água que sofre um tratamento e adicionamento de dióxido de carbono. No fim do seu tratamento terá a mesma quantidade de dióxido de carbono que teria na fonte donde foi extraída.
    • •Água não gaseificada artificialmente: Água que não sofre adição de dióxido de carbono, ou seja é retirada da sua fonte naturalmente com dióxido de carbono. •Conteúdo mineral: De acordo com a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO) e segundo organização Mundial de Saúde (OMS), não existem diretrizes indicando a recomendação de concentrações mínimas nas águas engarrafadas ditas medicinais. Existe também algum debate em relação ao factor nutricional mineral da água engarrafada comparada à água de torneira.
    • Segurança e saúde A água da torneira pode ser contaminada por substâncias químicas tóxicas ou por microorganismos prejudiciais à saúde pública. Mesmo algumas substâncias, consideradas indispensáveis ao consumo, podem ser tóxicas se estiverem em excesso, é o caso do flúor, que pode causar a fluorose. Pode ocorrer excesso de concentração cloro, flúor ou outras substâncias utilizadas no tratamento. No entanto, devido às baixas dosagens utilizadas no tratamento e ao controle do processo de tratamento esse tipo de ocorrência tende a ser pequeno. As formas mais comuns de contaminação ocorrem em decorrência da presença de poluentes despejados nos mananciais ou de microrganismos. Esse tipo de contaminação é mais frequente em localidades que não possuem tratamento de água, mas em alguns casos, podem ocorrer mesmo em água tratada, devido a falhas no processo de abastecimento ou pela presença de poluentes que não possam ser removidos pelo processo de tratamento normal. Em muitos casos os contaminantes podem estar presentes mesmo em águas minerais engarrafadas. As fontes de águas minerais podem encontrar-se em regiões sujeitas à presença de poluentes que se infiltram no lençol freático e mesmo após a filtração das rochas podem ainda estar presentes no ponto de coleta. Entre os contaminantes, podem ser encontradas, bactérias, protozoárioss e fungos patogênicos, toxinas produzidas por algas ou por decomposição de animais ou resíduos (chorume) como os nitratos. Além disso, toda sorte de compostos químicos que são agressivos à vida, decorrentes de despejos industriais, pode ocorrer, tais como fenóis, compostos clorados utilizado na indústria papeleira, hidrocarbonetos presentes em solventes e tintas e muitos outros. Enfim também podem ser encontrados Metais pesados dissolvidos na água, formando íons como crômio(VI), que são altamente cancerígenos e compostos de chumbo e de mercúrio, que podem provocar diversos tipos de doenças.
    • Ciclo hidrológico O ciclo da água (conhecido cientificamente como o ciclo hidrológico) refere-se à troca contínua de água na hidrosfera, entre a atmosfera, a água do solo, águas superficiais, subterrâneas e das plantas. A água se move perpetuamente através de cada uma destas regiões no ciclo da água constituindo os seguintes processos de transferência: Evaporação dos oceanos e outros corpos d'água no ar e transpiração das plantas terrestres e animais para o ar. Precipitação, pela condensação do vapor de água do ar e caindo para a terra ou no mar. Escoamento da terra geralmente atingem o mar. A maior parte do vapor de água sobre os oceanos retorna aos oceanos, mas os ventos transportam o vapor de água para a terra com a mesma taxa de escoamento para o mar, a cerca de 36 Tt por ano. Sobre a terra, evaporação e transpiração contribuem com outros 71 Tt de água por ano. A chuva, com uma taxa de 107 Tt por ano sobre a terra, tem várias formas: mais comummente chuva, neve e granizo, com alguma contribuição em nevoeiros e orvalho. A água condensada no ar também podem retratar a luz solar para produzir um arco-íris. O escoamento das águas, muitas vezes recolhe mais de bacias hidrográficas que correm para os rios. Um modelo matemático utilizado para simular o fluxo do rio ou córrego e calcular os parâmetros de qualidade da água é o modelo de transporte hidrológico. Parte da água é desviada na irrigação e para a agricultura. Rios e mares são importantes para viagens e para o comércio. Através da erosão, o escoamento molda o ambiente criando vales e deltas fluviais que fornecem um solo rico para o estabelecimento de centros de população. Uma inundação ocorre quando uma área de terra, geralmente de baixa altitude, é coberta com água. É quando um rio transborda dos seus bancos ou por uma inundação do mar. A seca é um período de meses ou anos, quando uma região regista uma deficiência no seu abastecimento de água. Isto ocorre quando uma região recebe, sistematicamente, níveis abaixo da precipitação média.
    • Impacto na vida Todas as formas conhecidas de vida precisam de água. Os humanos consomem "água de beber" (água potável, ou seja, água compatível com as características de nosso corpo). No corpo humano a água é o principal constituinte (entre 70% a 75%) e sua quantidade depende de vários factores estabelecidos durante a vida do indivíduo, entre eles a idade, o sexo, a massa muscular, o aumento ou perda de peso, o tecido adiposo, e até mesmo a gravidez ou lactação. É componente essencial para o bom funcionamento geral do organismo, ajudando em algumas funções vitais, tais como o controle de temperatura do corpo, por exemplo.
    • Impacto na sociedade humana Religião e filosofia A água é considerada como purificadora na maioria das religiões, incluindo o Hinduísmo, Cristianismo, Judaísmo, Islamismo, Xintoísmo e Wicca. O exemplo do baptismo nas igrejas cristãs é praticado com água, simbolizando o nascimento de um novo ser, purificado com remissão dos pecados. A ablução hindu, tal como praticada no estado de Tamil Nadu.Seguindo um princípio semelhante, em outras religiões, incluindo o Judaísmo e o Islamismo, é ministrado aos mortos um banho de água purificada, simbolizando a passagem para a nova vida espiritual eterna. Ainda no Islão, os fiéis apenas podem praticar as cinco orações diárias após a lavagem do corpo com água limpa, no ritual de ablução denominado "wudu". No Xintoísmo e na Wicca, a água é usada em quase todos os rituais de limpeza dos praticantes. Na Nova Versão Internacional da Bíblia, o termo "água" é mencionado 442 vezes. Na mitologia Celta, Sulis é a deusa das nascentes termais. No Hinduísmo, o rio Ganges é personificado como uma deusa, enquanto que Sarasvati é referida como a deusa dos Vedas. A água é também um dos "tatvas" (5 elementos básicos da natureza hindús, onde se incluem o fogo, a terra, o akasha e o ar). Em outras tradições, deuses e deusas são mencionados como patronos locais de nascentes, rios ou lagos, como no exemplo da mitologia grega e romana, onde Peneus era o deus do rio. Na religião Wicca a água é tida como um dos símbolos da Grande-Deusa, assim como o cálice e o caldeirão. O antigo filósofo grego Empédocles, defendia que a água era um dos quatro elementos da natureza básicos, em conjunto com o fogo, terra e ar, sendo respeitada como a substância básica do Universo, denominada ylem. Nas antigas tradições chinesas, a água era um dos cinco elementos, em conjunto com a terra, o fogo, a madeira e o metal. Nas religiões neopagãs, como é o caso da Wicca, também existe a crença na existência de cinco elementos constituintes do Universo, sendo eles: o fogo, o ar, a água e a terra e o akasha(a manifestação da energia divina).
    • Poluição e contaminação A poluição da água indica que um ou mais de seus usos foram prejudicados, podendo atingir o homem de forma directa, pois ela é usada por este para ser bebida, lavar-se, lavar roupas e utensílios e, principalmente, para sua alimentação e dos animais domésticos. Além disso, abastece nossas cidades, sendo também utilizada nas indústrias e na irrigação de plantações. Por isso, a água deve ter aspecto limpo, pureza de gosto e estar isenta de microrganismos patogénicos, o que é conseguido através do seu tratamento, desde da retirada dos rios até a chegada nas residências urbanas ou rurais. A água de um rio é considerada de boa qualidade quando apresenta menos de mil coliformes fecais e menos de dez microorganismos patogênicos por litro (como aqueles causadores de verminoses, cólera, esquistossomose, febre tifóide, hepatite, leptospirose, poliomielite). Portanto, para a água se manter nessas condições, deve-se evitar sua contaminação por resíduos, sejam eles agrícolas (de natureza química ou orgânica), esgotos, resíduos industriais, resíduos ou sedimentos vindos da erosão. Sobre a contaminação agrícola temos, no primeiro caso, os resíduos do uso de agrotóxicos (comum na agropecuária), que provêm de uma prática muitas vezes desnecessária ou intensiva nos campos, enviando grandes quantidades de substâncias tóxicas para os rios através das chuvas, o mesmo ocorrendo com a eliminação do esterco de animais criados em pastagens. No segundo caso, há o uso de adubos, muitas vezes exagerado, que acaba por ser carregados pelas chuvas aos rios locais, acarretando no aumento de nutrientes nestes pontos; isso propicia a ocorrência de uma explosão de bactérias de compositoras que consomem oxigénio, contribuindo ainda para diminuir a concentração do mesmo na água, produzindo sulfeto de hidrogénio, um gás de cheiro muito forte que, em grandes quantidades, é tóxico. Isso também afetaria as formas superiores de vida animal e vegetal, que utilizam o oxigénio na respiração, além das bactérias aeróbias, que seriam impedidas de decompor a matéria orgânica sem deixar odores nocivos através do consumo de oxigénio. Os resíduos gerados pelas indústrias, cidades e actividades agrícolas podem ser sólidos ou líquidos, tendo um potencial de poluição muito grande. Os resíduos gerados pelas cidades, como resíduos, entulhos e produtos tóxicos são carregados para os rios com a ajuda das chuvas. Os resíduos líquidos podem carregar poluentes orgânicos (que são mais fáceis de ser controlados do que os inorgânicos, quando em pequena quantidade). As indústrias produzem grande quantidade de resíduos em seus processos, sendo uma parte retida pelas instalações de tratamento da própria indústria, que retêm tanto resíduos sólidos quanto líquidos, e a outra parte despejada no ambiente. No processo de tratamento dos resíduos também é produzido outro resíduo chamado "chorume", líquido que precisa novamente de tratamento e controle. As cidades podem ser ainda poluídas pelas enxurradas, pelo resíduos e pelo esgoto.
    • Enfim, a poluição das águas pode aparecer de vários modos, incluindo a poluição térmica, que é a descarga de efluentes a altas temperaturas, poluição física, que é a descarga de material em suspensão, poluição biológica, que é a descarga de bactérias patogênicas e vírus, e poluição química, que pode ocorrer por deficiência de oxigênio, toxidez e eutrofização. A entronizarão é causada por processos de decomposição que fazem aumentar o conteúdo de nutrientes, aumentando a produtividade biológica, permitindo periódicas proliferações de algas, que tornam a água turva e com isso podem causar deficiência de oxigênio pelo seu apodrecimento, aumentando sua toxidez para os organismos que nela vivem (como os peixes, que aparecem mortos junto a espumas tóxicas). A poluição de águas nos países ricos é resultado da maneira como a sociedade consumista está organizada para produzir e desfrutar de sua riqueza, progresso material e bem-estar. Já nos países pobres, a poluição é resultado da pobreza e da ausência de educação de seus habitantes, que, assim, não têm base para exigir os seus direitos de cidadãos, o que só tende a prejudicá-los, pois esta omissão na reivindicação de seus direitos leva à impunidade às indústrias, que poluem cada vez mais, e aos governantes, que também se aproveitam da ausência da educação do povo e, em geral, fecham os olhos para a questão, como se tal poluição não atingisse também a eles. A Educação Ambiental vem justamente resgatar a cidadania para que o povo tome consciência da necessidade da preservação do meio ambiente, que influi directamente na manutenção da sua qualidade de vida. Quanto melhor é a água de um rio, ou seja, quanto mais esforços forem feitos no sentido de que ela seja preservada (tendo como instrumento principal de conscientização da população a Educação Ambiental), melhor e mais barato será o tratamento desta e, com isso, a população só terá a ganhar. Novas técnicas vêm sendo desenvolvidas para permitir a reutilização da água no abastecimento público. A água da torneira pode ser contaminada por substâncias químicas tóxicas ou por microorganismos prejudiciais à saúde pública. Mesmo algumas substâncias, consideradas indispensáveis ao consumo, podem ser tóxicas se estiverem em excesso, é o caso do flúor, que pode causar a fluorose. Pode ocorrer excesso de concentração cloro, flúor ou outras substâncias utilizadas no tratamento. No entanto, devido às baixas dosagens utilizadas no tratamento e ao controle do processo de tratamento esse tipo de ocorrência tende a ser pequeno. As formas mais comuns de contaminação ocorrem em decorrência da presença de poluentes despejados nos mananciais ou de microrganismos. Esse tipo de contaminação é mais frequente em localidades que não possuem tratamento de água, mas em alguns casos, podem ocorrer mesmo em água tratada, devido a falhas no processo de abastecimento ou pela presença de poluentes que não possam ser removidos pelo processo de tratamento
    • normal. Em muitos casos os contaminantes podem estar presentes mesmo em águas minerais engarrafadas. As fontes de águas minerais podem encontrar-se em regiões sujeitas à presença de poluentes que se infiltram no lençol freático e mesmo após a filtração das rochas podem ainda estar presentes no ponto de colecta. Entre os contaminantes, podem ser encontradas, bactérias, protozoárioss e fungos patogênicos, toxinas produzidas por algas ou por decomposição de animais ou resíduos (chorume) como os nitratos. Além disso, toda sorte de compostos químicos que são agressivos à vida, decorrentes de despejos industriais, pode ocorrer, tais como fenóis, compostos clorados utilizado na indústria papeleira, hidrocarbonetos presentes em solventes e tintas e muitos outros. Enfim também podem ser encontrados Metais pesados dissolvidos na água, formando íons como crômio(VI), que são altamente cancerígenos e compostos de chumbo e de mercúrio, que podem provocar diversos tipos de doenças. Embalagens de plástico O plástico tem como matéria-prima o petróleo e o gás natural, dois recursos não renováveis. Para além disso, são usadas mais de 1,5 milhões de toneladas de plástico só para fabricar garrafas de água. Quando as garrafas de plástico não são recicladas, podem ir para aterros sanitários. O mundo está assim cheio de aterros sanitários, e, como as garrafas de plástico se decompõe a velocidade muito baixas, permanecerão nos aterros por muitas centenas de anos. Actualmente o processo de reciclagem de resíduos movimenta uma grande indústria, evitando que este problema se acentue. Transporte e o problema ambiental Um quarto da água engarrafada em todo o mundo é consumido fora do país de origem. Cujo transporte geralmente se dá por caminhões e veículos de combustão interna através de rodovias. Esse tipo de transporte agrava o problema das emissões de dióxido de carbono. Os gases emitidos são os mesmos responsáveis pelo aquecimento global e os gases de estufa (responsáveis pelo efeito estufa). Ainda assim, cerca de 75% da água produzida é consumida à escala regional, limitando estes emissões de gases poluentes.
    • A Água é Vida O planeta Terra formou-se há cerca de 4 500 milhões de anos. De lá para cá a sua forma mudou substancialmente, sobretudo pela presença da água e aparecimento dos seres vivos. As origens da água e da vida estão intimamente ligadas. A água é a chave da vida, e também interveio em grande medida na formação do relevo do nosso planeta (por exemplo, os vales, as planícies ou os glaciares), bem como na regulação da temperatura e do clima, através das correntes marítimas e do vapor de água. Pensa-se que a existência de água é exclusiva da Terra, que por isso também é chamada “Planeta Azul”; este elemento cobre cerca de 3⁄4 da sua superfície. A água reparte-se em mares e oceanos, rios e lagos, e também está sob a superfície, a mais ou menos profundidade, a água subterrânea. Mas a água não se apresenta apenas na forma líquida (a mais conhecida), também se pode encontrar na sua forma sólida (neve, granizo, gelo) e na forma gasosa (vapor de água). A disponibilidade directa de água para consumo está muito limitada: a maior parte da água da Terra é salgada, e a maior parte da água doce Está confinada em glaciares, ou a grandes profundidades, inacessíveis Aos organismos terrestres. A vida origina-se em meio aquoso, e a maioria dos organismos dependem Da água: esta é necessária para a sobrevivência das plantas e dos Animais, até porque faz parte da estrutura interna de todos os seres vivos.