Prêmio inovação dá sorte - 2013

295 views
183 views

Published on

Trabalho que rendeu a mim e a minha equipe o segundo lugar no prêmio Inovação dá Sorte.

Published in: Design
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
295
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
39
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Prêmio inovação dá sorte - 2013

  1. 1. Prêmio Inovação dá Sorte 2013
  2. 2. UMA ABORDAGEM DE USABILIDADE APLICADA AO SITE DO PERNAMBUCO DÁ SORTE
  3. 3. Madson Klleber Gene Shelly Jonathan Lima Orientador: Ricardo Tavares A. de Oliveira
  4. 4. • “Se as pessoas não conseguem comprar, você não faz dinheiro.” (NIELSEN, 2001) • “Quanto mais cedo forem encontrados os problemas de interação ou interface, menor o custo de se consertá-los.” (KARAT, 1993)
  5. 5. INTERNET Uma poderosa ferramenta para estratégias empresariais Fonte da imagem: http://fastcom.com.br/wp-content/uploads/2011/10/acesso-a-internet-no-brasil.jpg
  6. 6. USABILIDADE • Facilidade de uso de uma interface. (BEVAN, 1995) • Uma boa usabilidade, é um fator que assegura a facilidade, a eficiência de uso de um produto, baseado na perspectiva do usuário, otimizando as interações entre esse usuário e a interface. (PREECE, 2005).
  7. 7. JAKOB NIELSEN • Jacob Nielsen é um cientista da computação com Ph.D. em interação homem-máquina. • Nielsen é considerado um dos maiores especialistas em usabilidade da web. • “o rei da Usabilidade" (Internet Magazine) • “O guru da Usabilidade na Web" (The New York Times) Fonte da imagem: http://s3.amazonaws.com/media.nngroup.com/media/p eople/photos/jakobnielsen_cropped.jpg.400x400_q95_crop_upscale.jpg • “A pessoa mais inteligente da Web" (ZDNet AnchorDesk)
  8. 8. AVALIAÇÃO HEURÍSTICA Análise do site do Pernambuco dá Sorte com base nas 10 Heurísticas de Nielsen
  9. 9. 1. VISIBILIDADE DO STATUS DO SISTEMA Figura 01 – Registrando o cadastro.
  10. 10. Figura 02 – Tela informativa de sucesso na operação realizada.
  11. 11. 2. CONTROLE DO USUÁRIO E LIBERDADE Por ser um site relativamente simples, ou seja, que não requer muito esforço mental para ser utilizado, o usuário consegue assumir o controle da interface sem maiores problemas.
  12. 12. 3. CONSISTÊNCIA Figura 03 – Contato confuso.
  13. 13. Figura 04 – Site externo Instituto Ativa Brasil.
  14. 14. 4. PREVENÇÃO DE ERROS Figura 05. Dica para o usuário.
  15. 15. Figura 06 – Aviso ao usuário.
  16. 16. 5. FLEXIBILIDADE E EFICIÊNCIA DE USO Figura 07 - Atalhos.
  17. 17. 6. RELAÇÃO ENTRE A INTERFACE E O MUNDO REAL Figura 08 - Informativo.
  18. 18. 7. RECONHECIMENTO AO INVÉS DE LEMBRANÇA Figura 09 - Dica de utilização. Figura 10 - Dica de utilização. Figura 11 - Dica de utilização.
  19. 19. 8. ESTÉTICA E DESIGN MINIMALISTA Figura 12 – Exagero nos espaços em branco.
  20. 20. Figura 13 – Exagero nos espaços em branco.
  21. 21. • Figura 14 – Botões inconsistentes. • Figura 15 - Design do botão não segue padrões. • Figura 16 - Design do botão não segue padrões.
  22. 22. Figura 17. Algum texto escrito. Figura 18 – Botão com texto clicável.
  23. 23. 9. BOAS MENSAGENS DE ERRO O site apresenta boas mensagens de erro. Informa realmente ao usuário o erro cometido, ajudando-o assim a que ele possa refazer o processo do modo correto.
  24. 24. 10. AJUDA E DOCUMENTAÇÃO • Embora o site seja simples e pequeno, não há um mapa do site que possa guiar o usuário, caso seja necessário, mas isso não causa maiores problemas no fluxo e no entendimento do site como um todo.
  25. 25. CONCLUSÃO
  26. 26. REFERÊNCIAS • BEVAN, N. Usability Issues in web site design. Washington DC, 22-26, 1998. • Disponível em: <http://www.nigelbevan.com/papers/usweb98.pdf>. Acesso em: 17 out. 2013. • BEVAN, N. Usability is Quality of Use. Yokohama, 1995. • Disponível em: <http://www.nigelbevan.com/papers/usabis95.pdf>. Acesso em: 05 nov. 2013. • CAMPI, Monica. “O mundo estará conectado em 2020, diz Schmidt.” Revista eletrônica INFO Online. São Paulo, EDITORA ABRIL, 15 de abril de 2013. Disponível em: <http://info.abril.com.br/noticias/mercado/o-mundo-estara-conectado-em-2020-dizschmidt-15042013-24.shl> Acesso em: 01 de novembro de 2013. • GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1994. • KARAT, J. The cost-benefit and business case analysis of usability engineering. InterChi’93, Amsterdam, Tutorial Notes 23, 1993. •
  27. 27. REFERÊNCIAS • KRUG, Steve. Não me Faça Pensar: Uma Abordagem de Bom Senso À Usabilidade na Web. 2ª Ed. Alta Books Editora, 2008. • NEOSPOT. “Usability vs. User Experience (UX)”. NeoSpot. Lund, Suécia, 2011. Disponível em: < http://www.neospot.se/usability-vs-user-experience> Acesso em: 02 de novembro de 2013. • NIELSEN, J. 10 Usability Heuristics for User Interface Design, 1995a. Disponível em: < http://www.nngroup.com/articles/ten-usability-heuristics/>. Acesso em: 13 set. 2013. • NIELSEN, J. Characteristics of Usability Problems Found by Heuristic Evaluation, 1995b. Disponível em: <http://www.nngroup.com/articles/usability-problems-found-byheuristic-evaluation/>. Acesso em: 06 nov. 2013. • NIELSEN NORMAN GROUP. Remote Usability Test: Moderated and Unmoderated. Disponível em: <http://www.nngroup.com/articles/remote-usability-tests/>. Acesso em: 18 de out. de 2013. • PREECE, J.; ROGERS, I.; SHARP, H. Design de Interação: Além da Interação HumanoComputador; Porto Alegre: Bookman, 2005
  28. 28. Obrigado ;)

×