If this is art

512 views
444 views

Published on

Published in: Art & Photos
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
512
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
58
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

If this is art

  1. 2. <ul><li>A criação da imagem (fotografia) começa antes do disparo: </li></ul><ul><li>Idealização da imagem </li></ul><ul><li>Relaciona-se com outras áreas artísticas, nomeadamente, movimentos de arte a partir dos anos 60 e 70, quando a fotografia tornou-se o meio de documentar e divulgar trabalhos temporários, abordados na arte Conceptual, Performances e Body Art. </li></ul>A fotografia tem assumido um papel importante na criação de imagens no âmbito da arte contemporânea. Significa que o acto artístico vai além da captura do momento observado.
  2. 3. Alfred Stieglitz
  3. 4. <ul><li>Fotógrafo norte-americano, nascido em 1864 e falecido em 1946, estudou Engenharia Mecânica e Fotoquímica em Berlim. </li></ul><ul><li>É um dos mais importantes impulsionadores da fotografia como forma de arte, e do vanguardismo americano no início do século XX. </li></ul><ul><li>Desenvolveu também importante actividade como galerista, tendo realizado uma exposição de obras de Rodin em 1908. Foi casado com Georgia O'Keefe. </li></ul>
  4. 5. Fountain, 1917 by Marcel Duchamp
  5. 10. <ul><li>Joseph Heinrich Beuys nasceu a 12 de maio de 1921 foi um artista alemão que produziu em vários meios e técnicas, incluindo escultura, performance, vídeo e instalação. Ele é considerado um dos mais influentes artistas europeus da segunda metade do século XX. </li></ul><ul><li>Para Beuys, a arte devia participar nas várias dimensões da vida colectiva e assumir um forte cunho interventivo, constituindo um meio privilegiado para lutar por algumas causas sociais e políticas, como a Guerra do Vietname. </li></ul><ul><li>Quase todos os seus trabalhos têm uma forte dimensão metafísica e os materiais ganham conotações metafóricas e espirituais. </li></ul>
  6. 11. Como Explicar Desenhos a uma Lebre Morta (1965) - o artista vaga pela galeria com o rosto recoberto de mel e ouro, carregando no colo uma lebre morta com quem ele fala.
  7. 12. Eu Amo a América e a América me Ama (EUA, 1974) - performance em que o artista ficou envolvido em feltro em uma sala com um coiote durante cinco dias. http://www.youtube.com/watch?v=e5UXAqpSJDk&feature=related
  8. 16. <ul><li>Yoko Ono nasceu em 18 de Fevereiro de 1933, é uma cantora, cineasta e artista plástica vanguardista japonesa. </li></ul><ul><li>Suas obras, tanto musicais quanto plásticas e conceituais, são caracterizadas pela provocação, introspecção e pacifismo. </li></ul><ul><li>É uma pessoa notável e quase nunca desiste. Porém, para muitos, sua fama é negativa pois é acusada de ter sido a causa da separação da banda The Beatles, consagrada como a maior da história. </li></ul>
  9. 19. Yoko Ono &quot;Cut Piece&quot; Performance Art Esta peça consiste em um performance a solo de Yoko Ono, sentada no palco com uma tesoura ao lado dela - convidando o público para vir e cortar peças de sua roupa para estes levarem consigo. ( São dadas instruções aos membros da audiência num panfleto no início da peça) Firme na sua postura, ela permite que estranhos gradualmente removam porções da sua roupa até que não exista mais nada para cortar.
  10. 21. <ul><li>Marina Abramović nasceu a 30 de Novembro de 1946, é uma performer que começou sua carreira no início dos anos 70. Activa por três décadas, ela recentemente começou a se descrever como a “Avó da arte da performance&quot;. </li></ul><ul><li>O trabalho da Abramović explora a relação entre o performer e o público, os limites do corpo, e as possibilidades da mente. </li></ul>
  11. 25. Marina Abramović: The Artist Is Present&quot; Exhibition Esta é uma performance de Marina Abramović realizada no MoMA entre 14 de Março e 31 de maio de 2010 onde está pessoalmente presente no museu durante todo o período da exposição em um cenário composto por uma mesa, duas cadeiras e um grande espaço vazio ao seu redor. A artista localiza-se diante da mesa, sentada em uma cadeira de frente para uma cadeira vazia, que eventualmente é ocupada por um visitante do museu. A artista permanece estática e em silêncio durante toda a performance.
  12. 27. <ul><li>Nasceu em 1953 em Paris, é uma escritora francesa, fotógrafa, artista de instalação e artista conceitual. </li></ul><ul><li>Ela é reconhecida por sua capacidade de detective, como a seguir estranhos e investigar suas vidas privadas. Sua obra fotográfica muitas vezes inclui painéis de texto de sua própria escrita. </li></ul>
  13. 29. The Chromatic Diet, 1998 É uma criação artística do escritor Paul Auster e artista conceitual Sophie Calle. Em suma, esta dieta não é recomendada para perder peso, tem como propósito dizer algo sobre a vida moderna. Na The chromatic diet, come-se os alimentos da mesma cor para o jantar cada noite, a mudança para uma cor diferente no dia seguinte no qual Sophie comeu esta dieta de cor durante seis dias.
  14. 30. &quot;Prenez soin de Vous“ ou &quot;Cuide de você&quot; Num belo dia, esta artista plástica francesa recebeu um email do seu namorado onde ele escreveu, bem disse que eles já não eram mais namorados. A forma que ela achou para lidar com essa história foi montar uma exposição, enviou o email para 104 mulheres, pedindo para que elas o analisassem, tirassem suas conclusões, e fizessem o que a inspiração mandasse daí o resultado que surgiu foi a exposição “Cuide de Você” onde foi inaugurado no Brasil.
  15. 31. “ The Sleepers”, 1979
  16. 33. <ul><li>Erwin Wurm nasceu em 1954 e é sobretudo conhecido pelas esculturas que tem vindo a desenvolver, sempre em paralelo com outros trabalhos, ao longo de quase uma década (desde 1997). </li></ul><ul><li>As One Minute Sculptures , muitas vezes referidas genericamente como a estratégia de criação do seu trabalho, são uma espécie de performances, fotografadas e filmadas, em que o artista se submete, e aos seus modelos, a bizarras relações com objectos comuns utilizados no quotidiano. </li></ul><ul><li>Erwin é o primeiro a admitir um fascínio pelo que designa de &quot;caminho mais curto&quot;, pela procura de formas de expressão claras e rápidas. Para cortar caminho, o artista utilizou uma espécie de lógica niveladora: a da absoluta proximidade, que o levava a utilizar o que estava sempre à mão. Segundo as suas próprias palavras, em entrevista recente à Art Press , quis &quot;perceber se e como era possível converter e transformar em escultura coisas que têm a ver com jogos, comida, desejo e higiene corporal&quot;. </li></ul>
  17. 38. <ul><li>Nasceu em Vancouver, a 26 de Setembro de 1956 e utiliza principalmente combinações de imagens fotográficas e de texto, elementos esculturais e as ideias sobre a linguagem para produzir arte que aborda a vida contemporânea. </li></ul><ul><li>É de origem chinesa e actualmente vive em Vancouver, nas suas obras envolve o individuo com a sociedade, investigando as raças e classes sociais. </li></ul><ul><li>Para além da justaposição de texto e fotografia, Lum também é conhecido pelas suas esculturas móveis, escultura minimalista nas suas formas simples. </li></ul>
  18. 41. <ul><li>“ Storytelling” </li></ul><ul><li>Contador de histórias, referências a fábulas, contos de fadas, mitos modernos (que fazem parte da consciência colectiva) </li></ul><ul><li>Códigos culturais </li></ul>
  19. 43. <ul><li>Samantha &quot;Sam&quot; Taylor Wood nasceu em 1967, é uma cineasta Inglêsa, fotógrafa e artista visual. </li></ul><ul><li>Taylor Wood começou a apresentar fotografia de arte no início da década de 1990. Uma colaboração com Henry James Bond , onde o trabalho tem como título 26 de outubro de 1993. </li></ul>
  20. 50. <ul><li>Tom Hunter nasceu em 1965, Reino Unido. </li></ul><ul><li>É um artista baseado no meio da fotografia. </li></ul><ul><li>Ele estudou no London College of Printing , e foi o primeiro fotógrafo a ter um show de um homem na National Gallery, Londres . </li></ul><ul><li>Seu trabalho tem se especializado em documentar a vida em Hackney , retratando questões locais e manchetes sensacionalistas com composições emprestado do Old Masters. Por exemplo, a sua fotografia de um squatter, uma mulher lendo a Ordem de Posse, que imita Johannes Vermeer 's rapariga que lê uma letra de uma janela aberta . </li></ul><ul><li>Esta fotografia ganhou o Prêmio Retrato Kobal em 1998. </li></ul>
  21. 51. Vermeer's painting &quot;Woman Reading at the Window&quot;
  22. 55. <ul><li>Hanna Starkey nasceu em 1971 em Belfast. </li></ul><ul><li>Estudou fotografia e filme na universidade Napier, Edinburgh e fotografia no Royal College of Art no Reino Unido </li></ul>
  23. 59. <ul><li>Mariko Mori nasceu em 1967, é uma japonêsa onde trabalha em vídeo e fotografia artistica. </li></ul><ul><li>Enquanto estudava na Faculdade de Moda Bunka , ela trabalhou como modelo no final de 1980. </li></ul><ul><li>Fortemente influenciado nas suas primeiras obras, como a Play With Me, em que ela assume o controle de seu papel na imagem, tornando-se uma criatura exótica alienígena em cenas do cotidiano. </li></ul>
  24. 60. «Nirvana» Mariko Mori «Beginning of the End and Body Capsule » 2000.
  25. 64. <ul><li>Tracey Baran nasceu em 1975 em Bath, uma pequena cidade rural no oeste do Estado de Nova York. </li></ul><ul><li>Em 1993, quando chegou a Nova York para estudar na Escola de Artes Visuais, ela começou a definir e a registrar a história da sua vida em fotos de si mesma, sua família, amigos e a paisagem rústica de sua infância. </li></ul>
  26. 66. <ul><li>Objetos simples do dia a dia, poderão parecer extraordinários quando fotografados. </li></ul><ul><li>A sua forma/função é alterada conceptualmente devido ao enquadramento e à forma que são representados </li></ul>
  27. 69. <ul><li>Peter Fischli nasceu em 1952 e David Weiss em 1946. </li></ul><ul><li>Muitas vezes abreviado para Fischli / Weiss, são um duo artista que tem vindo a colaborar desde 1979. </li></ul><ul><li>Eles estão entre os mais renomados artistas contemporâneos da Suíça . Sua obra mais conhecida é o filme &quot; Der Lauf der Dinge (The Way Things Go). </li></ul>
  28. 74. <ul><li>Peter Fraser nasceu em 1953 </li></ul><ul><li>É um fotógrafo britânico de arte. </li></ul><ul><li>Ele foi indicado para o prémio de Fotografia Citigroup (agora conhecido como o Deutsche Börse Photography Prize ) em 2004 </li></ul>
  29. 79. Wolfgang Tillmans
  30. 80. <ul><li>Wolfgang Tillmans nasceu em 1968 e é um fotógrafo alemão de Belas-artes e artista. Em 2000, Tillmans foi o primeiro fotógrafo e também o artista não-Inglês a receber o Prêmio Turner </li></ul><ul><li>Em 2009, ele foi premiado com o Kulturpreis der Deutschen Gesellschaft für Photographie (O Prêmio de Cultura da Sociedade Alemã de Fotografia). </li></ul>
  31. 86. <ul><li>Anthony Hernandez é um nome pouco sonante da fotografia americana, mas cujas fotos impressionaram bastante numa exposição vista no LeBal em Paris. </li></ul><ul><li>Existe também um livro, cujo titulo faz lembrar o de um fantástico quarteto de discos de Miles Davis (workin’, cookin’, steamin’, relaxin’) e que se chama justamente Waiting, Sitting, Fishing and Some Automobiles: Los Angeles. Com design de John Gossage, um outro fotógrafo muito ligado ao livro de fotografia, luxuosamente impresso, com folhas duplas e em grandes dimensões, é um daqueles livros para gaúdio de qualquer prateleira do amante de bons livros de fotografia. </li></ul>
  32. 89. Richard Bilingham
  33. 90. <ul><li>Richard Billingham nasceu em 1970. </li></ul><ul><li>É um Inglês fotógrafo e artista que é mais conhecido pelo seu livro de fotos Ray’s A Laugh que documenta a vida de seu pai alcoólico Ray, e obesos, fortemente tatuada a mãe, Liz. </li></ul>
  34. 94. Nan Goldin
  35. 95. <ul><li>Nan Goldin nasceu em 1953 e é uma fotógrafa americana. </li></ul><ul><li>Goldin cresceu em uma família judia de classe média alta em Boston, Massachusetts. </li></ul><ul><li>Em 1968 um professor da escola em que estudava, Satya Community School, lhe introduziu a câmara fotográfica; Goldin tinha quinze anos de idade. </li></ul><ul><li>Sua primeira mostra solo, realizada em Boston em 1973, foi baseada em suas jornadas fotográficas através das comunidades gays e transessuais da cidade, introduzida no meio pelo amigo David Armstrong. </li></ul>
  36. 99. Jeffrey Wall
  37. 100. <ul><li>Jeffrey Wall nasceu em 1946. </li></ul><ul><li>É um artista canadiano mais conhecido pela sua grande escala back-lit Cibachrome, fotografias e história da arte da escrita. </li></ul><ul><li>Jeff tem sido uma figura chave na cena de arte de Vancouver desde o início dos anos 1970. </li></ul><ul><li>Seus quadros fotográficos muitas vezes tomam a mistura de Vancouver de beleza natural, a decadência urbana, pós-moderno e industrial como pano de fundo. </li></ul>
  38. 104. Augusto Alves da Silva
  39. 105. <ul><li>Augusto Alves da Silva nasceu em 1963. </li></ul><ul><li>É um dos mais importantes artistas portugueses revelados na década de 1990. </li></ul><ul><li>Embora não trabalhe exclusivamente com a fotografia, é neste meio que tem executado alguns dos trabalhos mais marcantes no contexto artístico português dos últimos vinte anos. </li></ul><ul><li>Este tira partido da ilusória neutralidade da fotografia e dos códigos convocados automaticamente por determinados regimes de imagens (paisagem, retrato), apresentando imagens claras, nítidas, em que o excepcional nunca salta à vista, antes tendo de ser procurado; em que, no fundo, nunca nada é dado a ver de forma imediata, promovendo um diferimento que desmente retrospectivamente, consoante olhamos mais atentamente para cada imagem, aquilo que, num primeiro olhar, ela parecia significar. </li></ul>
  40. 108. João Onofre
  41. 111. Daniel Blaufuks
  42. 112. <ul><li>Daniel Blaufuks é um fotógrafo português nascido em 1963, em Lisboa. A sua formação começou cedo na escola artística AR.CO. </li></ul><ul><li>As fotografias de Blaufuks inserem-se numa área que se costuma denominar por fotojornalismo de ensaio e tem como característica principal a forma pessoal e peculiar de como o olhar fotográfico descodifica a realidade. </li></ul><ul><li>A apresentação de Daniel Blaufuks acontece ao nível nacional nos Encontros de Fotografia de Coimbra em 1988 e ao nível internacional na Bienal de Jovens Artistas da Europa Mediterrânea em Bolonha (1988). </li></ul>

×