Gênero Textual Epopeia -  texto cavalo de troia
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Gênero Textual Epopeia - texto cavalo de troia

on

  • 7,168 views

 

Statistics

Views

Total Views
7,168
Views on SlideShare
6,800
Embed Views
368

Actions

Likes
0
Downloads
40
Comments
0

5 Embeds 368

http://maryjolinguas.blogspot.com.br 336
http://maryjolinguas.blogspot.ru 19
http://maryjolinguas.blogspot.com 6
http://www.maryjolinguas.blogspot.com.br 5
http://maryjolinguas.blogspot.pt 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Gênero Textual Epopeia - texto cavalo de troia Document Transcript

  • 1. CAVALO DE TROIAUma guerra sob desconfiança. Essa seria a principal constatação a ser feita sobre a lendária (ouhistórica) Guerra de Tróia. Ao longo de anos, diversos historiadores, arqueólogos e estudiosos discutemse o evento bélico narrado na obra clássica “Ilíada” foi um fato consumado ou consequência daimaginação e do pensamento religioso fortemente arraigado entre os gregos.De acordo com as narrativas sobre esse evento, que contou com diversas obras, a Guerra de Tróia teminício com o casamento de Peleus e Tethis, deusa dos mares. A deusa da discórdia, Eris, não sendoconvidada para o evento, resolveu lançar um desafio contra aqueles que estavam na festa. Chegandorepentinamente à festa de casamento, Eris ofereceu uma maçã de ouro àquele deus que demonstrassemaior senso de justiça.As deusas Hera, Afrodite e Atena tentaram possuir o valioso apetrecho. A disputa entre as deusas impeliuZeus a convocar o príncipe troiano Paris, o mais belo dos homens, a julgar que mereceria o referidoprêmio. Ansiosas pela conquista da maçã, as três deusas ofereceram uma oferta distinta à Paris. Atenalhe prometeu saúde; Hera lhe jurou poder, e Afrodite lhe prometeu o amor da mais bela mulher do mundo.Paris cedeu à oferta de Afrodite, que em troca lhe prometeu o amor de Helena, mulher do rei espartanoMenelau.Dessa forma, Paris organizou-se para ir em busca de sua prometida. Durante o trajeto rumo à Esparta, osprofetas gêmeos Cassandra e Heleno tentaram persuadir Paris para que desistisse de tal empreitada. Noentanto, Paris já estava obcecado pela mulher de Menenlau e, por isso, seguiu seu caminho em direção àEsparta. Chegando à cidade de Esparta, Menelau tratou Paris com todo o prestigio referente à suaposição.No período de sua estadia, o rei Menelau teve que ausentar para acompanhar um funeral. Aproveitandoda oportunidade, Paris capturou a rainha Helena e roubou parte das riquezas de Menelau. Chegando àTróia, Paris organizou os preparativos para o seu casamento com Helena. Enfurecido, Menelau mobilizoutodos os antigos pretendentes de Helena para que juntos recuperassem a honra do rei espartano. Entreos integrantes da tropa, destacava-se Agamenon, irmão de Menelau e rei de Micenas.Diversos heróis gregos se reuniram na empreitada marítima, que partindo do porto de Áulis, atravessariao mar Egeu com destino à Tróia. Muitos dos convocados resistiram ao chamado de Menelau, pois haviauma profecia que os invasores de Tróia ficariam presos na cidade por mais de vinte anos. Ulisses fingiuestar louco para não ir à guerra, no entanto – ao ver seu filho mais novo convocado – desfez a suaprópria farsa.Ao longo dos preparativos da força grega, Ulisses ficou sabendo que a esquadra não teria sucesso casonão recorresse ao apoio de Aquiles. Dessa maneira, Ulisses foi até a cidade de Ciros para tentarpersuadir o bravo guerreiro a participar dos combates contra Tróia. Mesmo com os guerreiros reunidos,um novo problema veio a complicar a situação grega. A deusa Ártemis exigia que Agamenon sacrificassesua filha Ifigênia, para que os ventos conduzissem os gregos à cidade de Tróia.Durante os ataques contra os troianos, os gregos tiveram grandes dificuldades de organizar os combates.Agamenon e Aquiles entraram em desavença durante a partilha das riquezas obtidas com os conflitos. Odesentendimento entre os guerreiros ameaçou seriamente a vitória dos gregos, que só voltaram a bateras tropas troianas quando Aquiles voltou ao combate.Os conflitos com os troianos se alongaram durante muito tempo. Além disso, a cidade de Tróia, sendouma região cercada por muralhas intransponíveis, resistia incólume às tentativas de invasão dos gregos.Visando dar um fim ao combate, o astuto Odisseu ordenou a construção de um enorme cavalo feito demadeira. Em seu interior, centenas de soldados ficariam à espreita.As tropas marítimas gregas foram todas dispensadas, enquanto o cavalo “recheado” com os mais bravosguerreiros gregos seria posto nas portas da cidade de Tróia. Os troianos ao receberem o “presente degrego” e perceberem a partida dos navios, pensaram que a guerra tivesse sido ganha. Pensando que ocavalo fosse um presente dos deuses, os troianos receberam a construção de madeira para dentro dacidade e realizaram uma grande festividade.No alto da noite, quando todos os troianos estavam bêbados e sonolentos, o grego Sinon (único guerreirodeixado para fora do cavalo de madeira) tratou de libertar os guerreiros escondidos. Aproveitando dasituação, os guerreiros gregos finalmente conseguiram conquistar a cidade de Tróia. Menelau, que haviaprometido matar Helena por ter se casado com Paris, não resistiu aos encantos de sua bela esposa evoltou atrás em sua decisão. (Por Rainer Sousa Graduado em História Equipe Brasil Escola -http://www.brasilescola.com/historiag/guerra-de-troia.htm, em 07/04/2012).
  • 2. GÊNERO TEXTUAL EPOPEIA EPOPEIA é uma longa narrativa em versos, originalmente composta para ser falada ou cantada.Geralmente exalta as ações ou feitos memoráveis de um herói, histórico ou lendário, que representa umacoletividade, ou seja, um povo, uma nação. Seu objetivo é apresentar fatos exemplares do passado queserviam de modelo para o comportamento dos ouvintes. Como exemplos de epopeia, temos: Gilgamesh (registrada em tabuletas de argila, há 5 mil anos),Ilíada (Homero), Odisséia (Homero), Os Lusíadas (Luis de Camões), trilogia O Tempo e o Vento (ÉricoVeríssimo), etc. Os elementos dessa narrativa possuem as seguintes características:TEMPO: ação localizada num passado remoto.AÇÃO: episódios narrados em uma sequência que leva à solução dos conflitos. Atos e feitos heroicos,grandiosos. Histórias intercaladas na sequência retardam o desfecho.HEROI: é, geralmente, o representante ou o líder de uma comunidade. Pode ser um rei ou um nobre. Émetade homem e metade deus. Age sempre em prol de uma comunidade. Tem atitudes éticas, queservem de exemplo para os homens comuns. Sempre vence os obstáculos que aparecem à sua frente.OUTRAS PERSONAGENS: há deuses e semideuses que interferem na ação. Uma multidão de personagensatende às necessidades do herói e de outros líderes: servos, amas, pastores, escudeiros, etc.ESPAÇO: é geralmente grandioso. Normalmente é objeto de muitas descrições ao longo da história, paraque o ouvinte/leitor forme uma imagem exuberante do cenário. As epopeias, na sua origem, eram uma forma de lembrar e relembrar os feitos heroicos de umpovo. O poeta era o recitador/cantador e tinha de ter um excelente desempenho. Atividades: 1. De acordo com o texto apresentado, cite: a) Em que espaço (local) se passa a epopeia; b) Nome do(s) heroi(s): c) Quem são as outras personagens apresentadas no texto; d) Como se inicia a epopeia (conflito inicial da epopeia narrada); e) Como se desenvolve a epopeia; f) Qual é o clímax (auge) da epopeia apresentada; g) Qual é a solução do problema apresentado na epopeia; h) De que modo termina a narrativa apresentada (final/desfecho).
  • 3. i) Faça quadros (desenhos) que representem as partes contadas da epopeia lida.