Your SlideShare is downloading. ×
Gênero Textual Diário
Gênero Textual Diário
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Gênero Textual Diário

42,841

Published on

Published in: Education
1 Comment
2 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
42,841
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
371
Comments
1
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. EJA CONTINENTE I – COQUEIROS (2011)<br />LÍNGUA PORTUGUESA - Profᵃ. Jociane Araujo Peres da Luz<br />DIÁRIO<br />O diário é um gênero textual que geralmente tem como leitor o próprio escritor. Normalmente é utilizado para anotar os acontecimentos mais marcantes do dia a dia, para ser relido as anotações posteriores e ser lembrado dos fatos muitas vezes esquecidos. Também é um instrumento de confidências de seus donos, que preferem estabelecer um diálogo com ele a trocar confidências com outras pessoas.<br />Veja o que é citado em alguns dicionários da língua portuguesa:<br />Diário (adjetivo) – 1 que se faz ou acontece todos os dias; (substantivo masculino) 2 registro pessoal ou comercial das atividades de cada dia. (HOUAISS)<br />Diário (adjetivo) 1 que se faz ou acontece todos os dias; cotidiano. (substantivo masculino) 2 relação do que se faz ou acontece diariamente. 3 livro de registro de despesas ou fatos diários. 4 jornal que se publica diariamente.<br />O que desperta, portanto, o interesse das pessoas em ter um diário é a vontade de registrar pensamentos e sentimentos, de guardar as lembranças, sejam elas boas ou más.<br />A importância de se produzir um diário além de se ter o hábito de anotar os fatos importantes de nossas vidas é de que num diário, pode nos trazer, no futuro, uma leitura interessante. Ele pode refletir momentos pessoais significativos para a avaliação de nossas experiências que, muitas vezes, podem nos incomodar, por serem tristes, preocupantes ou, nos alegrar por trazerem sentimentos felizes e de bem-estar.<br />Um diário pode ser escrito em longos ou curtos períodos e suas páginas costumam ser datadas. Ele pode ou não ser dirigido a alguém e pode ser real ou fictício (inventado), conter ou não assinatura pessoal. Por ele ser um relato pessoal, a linguagem empregada é na 1ᵃ. Pessoa, com verbos no pretérito perfeito (ex.: Ainda estamos vivas. E juntas. Por aqui é tudo tão tranquilo e tão seguro que é difícil acreditar que todo o nosso passado recente seja real). Ainda, ele pode se tornar ou não público.<br />São exemplos de modelo e de boa leitura: Caderno de Segredos (Lino de Albergaria), Inverno na manhã – Uma jovem no gueto de Varsóvia (Janina Bauman), Diário de Anne Frank (Anne Frank), O Diário de Zlata – A vida de uma menina na guerra (Zlata Filipovic), Vozes Roubadas (Zlata Filipovic).<br />Sugestões de Atividades:<br />Escreva uma página de diário, relatando fatos marcantes ou diferentes que você vivenciou recentemente. Ou relatando fatos do passado, como o nascimento de um irmão, um encontro inesperado, o primeiro dia na escola, uma surpresa agradável, a alegria de ganhar um animal de estimação, uma viagem ou um passeio inesquecível. Avalie sua página de diário. Se necessário, refaça o texto, passe-o a limpo e, se quiser, ilustre sua página de diário com desenhos, fotos e colagens.<br />Mostre vários exemplos de textos que contenham relatos pessoais de algumas pessoas que tenham diário. Peça aos alunos que escrevam o que entenderam sobre um dos textos e quais os seus sentimentos e ideias em relação ao que foi lido.<br />Escreva uma primeira página de diário, contando os últimos fatos que vem acontecendo com você; como você está se sentindo em relação à sua vida e às pessoas com quem convive, e o que lhe deu mais alegria ou preocupação durante a semana que se passou.<br />Crie uma personagem. Faça uma breve descrição sobre ele, explicando quem ele é, o que ele faz, onde vive, etc. em seguida, imagine um dia na vida dessa personagem e escreva na página de seu diário. A linguagem empregada deve combinar com a personagem. Se ele for poético, sentimental, sua linguagem deverá ser mais suave, cheia de imagens delicadamente construídas por meio das palavras. Se for, por outro lado, um adolescente rebelde, você pode ser mais objetivo, empregar mais gírias. Se for uma personagem apaixonada pela informática, você pode usar termos desse universo ao escrever.<br />Peça para que seus alunos relatem algo sobre eles. Façam um rascunho antes e avaliem sua página de diário. Se necessário, refaçam o texto, passem-no a limpo e, se quiserem, ilustrem sua página de diário com desenhos, fotos e colagens. Após, pode-se fazer um mural, afixando o que foi produzido por eles. <br />Referências Bibliográficas:<br />CEREJA, William Roberto; MAGALHÃES, Thereza Cochar. Português: linguagens, 6ᵒ ano. – 5. ed. Reform. – SP: Atual, 2009. pp. 164-167. <br />Minidicionário Houaiss da língua portuguesa. Org. pelo Instituto Antônio Houaiss de Lexicografia e Banco de Dados da Língua Portuguesa S/C Ltda. – 2. ed. Ver. E aum. – Rio de Janeiro: Objetiva, 2004. p. 247 <br />Minidicionário Luft. 20. ed. – São Paulo: Ática, 2001. p. 244<br />SARMENTO, Leila Lauar. Português: leitura, produção, gramática. 6ᵃ. Série. 1ᵃ. Edição. São Paulo: Moderna, 2002. pp. 144-145.<br />

×