Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
  • Save
Genero Textual Poesia
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Genero Textual Poesia

  • 21,057 views
Published

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
21,057
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
9

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. GENERO TEXTUAL POESIAPOESIA origina-se da palavra grega poieses, que significa “ação de fazer algo”. A palavraPOEMA origina-se da palavra grega poiema, significa “o que faz”.A poesia é um gênero textual norteado por características específicas, cuja finalidadediscursiva se pauta pelo provocar de sentimentos e emoções. O poema, por sua vez, é aconcretização da poesia feita pelo poeta que a manifesta por meio de palavras de efeitossugestivos e simbólicos, sonoridade, musicalidade, ritmo, versos e estrofes.Versificação é o estudo da disposição das palavras e frases em versos.Verso é cada linha do poema.Exemplo de poema com 04 (quatro)versos : “Quem é esse viajante } VERSOQuem é esse menestrelQue espalha esperançaE transforma sal em mel?”(Milton Nascimento)Dentro do verso temos o estudo da métrica que é a contagem de sílabas poéticas do verso.Ela é feita a partir de emissões sonoras. As sílabas que aparecem depois da última sílaba tônicasão pronunciadas fracamente, por isso não são contadas. Elas podem ser:* Monossílabo – versos com uma sílaba.* Dissílabos – versos com 2 (duas) sílabas.* Trissílabos – versos constituídos com 3 (três) sílabas.* Tetrassílabos – versos constituídos com 4 (quatro) sílabas.* Pentassílabos – versos com uma estrutura de 5 (cinco) sílabas ou chamado de redondilhamenor.* Hexassílabos – versos estruturados com 6 (seis) sílabas.* Heptassílabos – versos constituídos de 7 (sete) sílabas ou chamado de redondilha maior.* Octossílabos – versos constituídos com 8 (oito) sílabas.* Decassílabos – versos estruturados em 10 (dez) sílabas.* Hendecassílabos – versos com 11 (onze) sílabas.* Dodecassílabos – versos constituídos em 12 (doze) sílabas ou chamado de alexandrino.* Verso bárbaro – versos com mais de 12 (doze) sílabas.Exemplos: “ÉS/A/CLA/VE/DO/SOL,/ÉS/A/CHA/VE/DA/SOM/BRA = verso DodecassílaboDor/meo/teu/so/no/so/sse/ga/doe/pu/ro = verso Decassílabo
  • 2. Estrofe é o conjunto de vários versos. Classificam-se em:* Monóstico – só um único verso.* Dístico – dois versos.* Terceto – três versos.* Quadra – quatro versos.* Quintilha – cinco versos.* Sextilha – seis versos.* Septilha – sete versos.* Oitava – oito versos.* Nona – nove versos.* Décima – dez versos.Exemplo de poesia com duas estrofes:Terra é sem vida, e nadaVive mais que o coração...E envolve-te a terra friaE a minha saudade não!Tenho saudade de ver-teMas não sei como acertar.Passeias onde não ando,Andas sem eu te encontrar.(Fernando Pessoa)
  • 3. Ritmo é a sequencia regular e modulada de sons nas palavras, nas frases, nos versos de um textopoético. A rima e a métrica contribuem para a obtenção do ritmo, assim como o jogo de sílabastônicas e átonas, a semelhança de fonemas vocálicos e consonantais.Rima é a identidade ou semelhança de sons entre duas palavras.Classificação da rima quanto ao seu valor:* Toante – repetição de sons vocálicos.* Aliterante – repetição de sons consonantais.* Consoante – repetição de todas as letras e sons.* Aguda – rimas de palavras oxítonas.* Esdrúxula – rimas de palavras paroxítonas.* Ricas – rimas de palavras raras.* Pobres – rimas de palavras comuns.Classificação da rima quanto as suas combinações:* Emparelhada – ocorrem de duas em duas (AABB)Exemplo: Não tenho medo de bamba, (A)Na roda de samba (A)Eu sou bacharel (B)Sou bacharel (B) (Noel Rosa)* Alternadas – ocorrem de forma alternada (ABAB)O que tu achas da paixão, (A)É tão somente curiosidade. (B)E os teus desejos ferventes vão (A)Batendo as asas na irrealidade (B) (Manuel Bandeira)* Interpoladas – ocorrem de forma opostas (ABBA)Amor é um fogo que arde sem se ver, (A)É ferida que dói, e não se sente; (B)É um contentamento descontente (B)É dor que desatina sem doer. (A) (Luis de Camões)
  • 4. * Mistas – tudo embaralhado (ABACDCD)Meninas de bicicleta (A)Que fagueiras pedalais (B)Quero ser vosso poeta! (A)Ó transitórias estátuas (C)Esfuziantes de azul (D)Louras com peles mulatas (C)Princesas da zona sul (D)BELTRÃO, Eliana Lúcia Santos. Diálogo: língua portuguesa. 8º e 9º ano. Ed. Renovada – SãoPaulo: FTD, 2009 (Coleção Diálogo).http://www.infoescola.com/literatura/versos-rimas-estrofes/, em 24/05/2013.
  • 5. POESIAS IMAGENS
  • 6. http://www.google.com.br/search?q=poema+imagem+arnaldo+antunes&tbm=isch&tbo=u&source=univ&sa=X&ei=z4mqUeLiLKbw0gG2s4CACw&ved=0CCoQsAQ&biw=1366&bih=600#facrc=_&imgrc=XW9IoRC9XzFbQM%3A%3BZGCOVNEdbB5WNM%3Bhttp%253A%252F%252Fportaldoprofessor.mec.gov.br%252Fstorage%252Fdiscovirtual%252Fgalerias%252Fimagem%252F0000002608%252Fmd.0000031340.jpg%3Bhttp%253A%252F%252Fportaldoprofessor.mec.gov.br%252FfichaTecnicaAula.html%253Faula%253D31731%3B350%3B350, em 01/06/2013.http://www.google.com.br/#sclient=psy-ab&q=poema+imagem+&oq=poema+imagem+&gs_l=serp.3..0l4.39147.39147.0.47172.1.1.0.0.0.0.325.325.3-1.1.0...0.0...1c.1.15.psy-ab.vu1-2ujRnmk&pbx=1&fp=1&biw=1366&bih=600&bav=on.2,or.r_qf.&cad=b, e, 01/06/2013.http://www.google.com.br/search?q=imagens+de+poesia+concreta&tbm=isch&tbo=u&source=univ&sa=X&ei=r5CqUenzGqHa0QHPl4C4Cg&sqi=2&ved=0CCoQsAQ&biw=1366&bih=600#facrc=_&imgrc=9EJjP8Qed7kl2M%3A%3Bs7uxrfvqYliapM%3Bhttp%253A%252F%252Fimg.vivaolinux.com.br%252Fimagens%252Fartigos%252Fcomunidade%252FLuxo-Lixo%252C-Augusto-de-Campos.jpg%3Bhttp%253A%252F%252Fwww.vivaolinux.com.br%252Fartigo%252FBanda-Larga-e-um-direito-de-todos%252F%3B350%3B220, em 01/06/2013.
  • 7. http://www.google.com.br/search?q=poema+imagem+arnaldo+antunes&tbm=isch&tbo=u&source=univ&sa=X&ei=z4mqUeLiLKbw0gG2s4CACw&ved=0CCoQsAQ&biw=1366&bih=600#facrc=_&imgrc=XW9IoRC9XzFbQM%3A%3BZGCOVNEdbB5WNM%3Bhttp%253A%252F%252Fportaldoprofessor.mec.gov.br%252Fstorage%252Fdiscovirtual%252Fgalerias%252Fimagem%252F0000002608%252Fmd.0000031340.jpg%3Bhttp%253A%252F%252Fportaldoprofessor.mec.gov.br%252FfichaTecnicaAula.html%253Faula%253D31731%3B350%3B350, em 01/06/2013.http://www.google.com.br/#sclient=psy-ab&q=poema+imagem+&oq=poema+imagem+&gs_l=serp.3..0l4.39147.39147.0.47172.1.1.0.0.0.0.325.325.3-1.1.0...0.0...1c.1.15.psy-ab.vu1-2ujRnmk&pbx=1&fp=1&biw=1366&bih=600&bav=on.2,or.r_qf.&cad=b, e, 01/06/2013.http://www.google.com.br/search?q=imagens+de+poesia+concreta&tbm=isch&tbo=u&source=univ&sa=X&ei=r5CqUenzGqHa0QHPl4C4Cg&sqi=2&ved=0CCoQsAQ&biw=1366&bih=600#facrc=_&imgrc=9EJjP8Qed7kl2M%3A%3Bs7uxrfvqYliapM%3Bhttp%253A%252F%252Fimg.vivaolinux.com.br%252Fimagens%252Fartigos%252Fcomunidade%252FLuxo-Lixo%252C-Augusto-de-Campos.jpg%3Bhttp%253A%252F%252Fwww.vivaolinux.com.br%252Fartigo%252FBanda-Larga-e-um-direito-de-todos%252F%3B350%3B220, em 01/06/2013.