Your SlideShare is downloading. ×
Ch 110331161531-phpapp01
Ch 110331161531-phpapp01
Ch 110331161531-phpapp01
Ch 110331161531-phpapp01
Ch 110331161531-phpapp01
Ch 110331161531-phpapp01
Ch 110331161531-phpapp01
Ch 110331161531-phpapp01
Ch 110331161531-phpapp01
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Ch 110331161531-phpapp01

32

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
32
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Planta medicinal é uma planta que contém substâncias bio-activas com propriedades terapêuticas, profiláticas ou paliativas. Muitas destas plantas são venenosas ou pelo menos levemente tóxicas, devendo ser usadas em doses muito pequenas para terem o efeito desejado. Desde os mais recuados tempos, o ser humano tem procurado na Natureza tratamentos para as suas moléstias. A experiência mostrou que o reino vegetal era particularmente generoso, pelo que muitas plantas se utilizam praticamente, desde longa data, na medicina popular, sejam plantas aromáticas ou utilizadas como condimentos, sejam sementes, frutos ou mesmo casca de árvores. Os medicamentos naturais são cada vez mais procurados pelas pessoas, pois estão isentos de produtos químicos, os quais muitas vezes são fatais para a saúde, por isso as pessoas optam por ervas medicinais, chás medicinais, Óleos essenciais, remédios homeopáticos, suplementos alimentares e outros ingredientes naturais, cujas propriedades medicinais são naturais.
  • 2. Alecrim Tem uma acção estimulante sobre a digestão e o pâncreas. É excitante, desinfectante e diurético. É bom para a anemia, asma, gripe, reumatismo, dores articulares, falta de apetite e tosse. Estimula a menstruação e expulsão de gases. Utilizam-se as folhas em infusão, na dosagem de 1 colher (de chá) para 250ml de água. Não ferver, despejar a água sobre a erva e abafar. Tomar após as refeições. Alfazema Alivia a tosse e bronquite. Tomar 4 chávenas por dia de chá das folhas de alfazema (30 gramas para 1 litro de água). Para dores de cabeça, tomar 3 chávenas por dia. Alho O chá de alho é óptimo para diabetes, hipertensão arterial, colesterol, gota e constipações. Avenca Utilizam-se as folhas em infusão em casos de rouquidão, catarro e tosse.
  • 3. Bétula Branca As infusões de folhas secas têm funções preventivas de fortalecimento das defesas imunitárias. Ferver 1 ou 2 colheres numa chávena de água. Deixar em infusão alguns minutos. Filtrar e beber duas chávenas por dia. A infusão de folhas quentes é ainda eficaz contra a febre. Borragem Propriedades diuréticas, expectorantes, e sudoríferas ao nitrato de potássio, cujo consumo aumenta a diurese e baixa a febre. As infusões devem ser cuidadosamente filtradas para eliminar os pêlos irritantes da planta. Camomila As sua folhas tem sabor suave, sendo usadas tradicionalmente como calmante de cólicas e agitação infantil, náuseas e insónia. Combate a febre, a diarreia, perturbações estomacais, dispepsia, inflamações das vias urinárias, menstruações dolorosas, inflamações nos olhos (compressas), infecções da boca. É ainda usada em gripes, constipações e catarros, além de ser tónica. Tomar uma infusão de 1 colher (chá) por cada chávena de água e tomar após as refeições e ao deitar. Canela Para dores de estômago tomar uma infusão de canela. Leva o equivalente a uma chávena de água (250 ml) a ferver numa panela pequena. Verte de seguida a água quente para a chávena. Dissolver 5 gramas de pó de canela na água. Deixa repousar durante 10 minutos. Bebe morno, sempre que te apetecer.
  • 4. Carqueja Erva digestiva, indicada para diabéticos, em anemias, reumatismos e doenças venéreas. Melhora a circulação sanguínea, gripes, constipações, enfermidades do baço, bexiga e fígado, cálculos biliares, diarreias, febres e afecções do aparelho urinário. Toma-se à vontade e usa-se para gargarejo, com 1 colher (sopa) por cada chávena de água. Cavalinha Planta indicada para afecções dos rins, bexiga e próstata. Usar 10 g para 1 litro de água. Em casos de hemorragias internas utilizar 30 a 40 g para 1 litro de água e tomar 4 a 5 chávenas por dia. Para edemas generalizados usar 10 a 15 g para um litro de água, tomar 4 chávenas por dia. Para inflamação nos olhos, fazer compressas com chá de cavalinha de 15 em 15 minutos. A cavalinha tem ainda propriedades diuréticas e depurativas e é um potente remineralizante natural (rica em silício, enxofre, cálcio, potássio, ferro, manganésio, magnésio e sódio). Cebola A cebola é um óptimo remédio para o catarro, a tosse, a rouquidão, as mucosidades, as supurações, as úlceras e inflamações de qualquer espécie, as enfermidades da pele, da garganta, do cérebro, dos ossos, do estômago, dos intestinos e dos rins. Coentro Uma infusão de 40g de grânulos fervidos num litro de água durante 10 minutos, tomado depois das refeições, facilita a digestão e atenua eventuais estados de torpor. É também útil em casos de aerofagia e metodismo abdominal. Uma infusão idêntico, mas com 30 g de grânulos num litro de água, é coadjuvante em caso de febre.
  • 5. Dente-de-Leão Indicado para pessoas predispostas a cálculos biliares e problemas do fígado como hepatite, cirrose, icterícia e demais desordens do fígado e vesícula. O sumo das folhas é um excelente diurético. Tomar 2 a 3 colheres de sumo por dia. Erva-Cidreira É um excelente calmante do sistema nervoso. É uma planta digestiva que combate insónias, asma, histerismo, cãibras estomacais e intestinais e auxilia a circulação. Tomar uma infusão de 1 colher (sopa) de ervacidreira numa chávena de água. Para dores de cabeça usar toda a planta (40 gramas para 1 litro de água) e tomar 4 chávenas por dia. Erva-Doce Indicada para cólicas de bebés, aumenta a secreção láctea, combate os gases intestinais e o mau hálito. É uma planta digestiva, diurética, estimulante, refrescante e regulariza a menstruação e tonifica o estômago. Tomar, após as refeições e ao deitar, 1 colher (chá) por cada chávena de água . Eucalipto Trata inflamações das vias respiratórias como tosse, rouquidão, bronquite, asma e alivia estados catarrais.
  • 6. Funcho ou anis-doce A infusão tem uma acção calmante e alivia inflamações, por exemplo dos olhos. Em caso de tosse, utilizar uma infusão com uma colher de frutos de funcho pisados em 250 ml de água a ferver, durante 10 minutos e depois filtrar. Usar também em casos de dores de estômago e intestinais. Utilizado também para cólicas, gases e diarreia em crianças. Na mulher, estimula a menstruação e a lactação. O funcho é tóxico quando consumido em doses excessivas. Gengibre Indicado como auxiliar no tratamento da diabetes, dietas de emagrecimento e como tónico pancreático, óptimo anti-reumático e evita os enjoos nas viagens. Hortelã Atenua azia, gases e cólicas. Vermífuga (lombriga e oxiurus). Alivia asma e bronquite. Jasmim Tónico, indicado contra sonolência e combate acessos de asma. Excelente diurético.
  • 7. Maçã Sedativo, digestivo, anti-diarréica e também indicada nos casos de colite. Malva Afecções das vias respiratórias como bronquite, tosses catarrais, laringite e nos processos inflamatórios de boca e garganta, através de bochechos e gargarejos. Antisséptico de vias digestivas e urinárias. Maracujá Dores de cabeça de origem nervosa, ansiedade, insónia, palpitações, perturbações nervosas da menopausa e dores espasmódicas. Menta Indicado para má digestão, gases e cólicas.
  • 8. Pés de cereja Para além de ajudar nas infecções urinárias, este chá é um bom drenante e que ajuda a eliminar os líquidos retidos no corpo sendo uma boa alternativa ao chá verde, que é um chá que possui muita cafeína. Poejo Anti-inflamatório, acção espectorante no processos respiratórios como tosses catarrais, antiespamódico e ainda depurativo. Salvia Estimulante estomacal, usado nas atonias digestivas, náuseas, dispepsias, alivia cólicas estomacais, intestinais e menstruais. Indicada nos casos febris com sudorese intensa. Acção antisséptica na higiene bucal e em afecções da pele de origem micótica e feridas. Stévia Adoçante usado nas dietas de emagrecimento, na alimentação infantil e por não interferir na glicemia pode ser usado por diabéticos.
  • 9. Sabugueiro Serve para combater as bronquites, as queimaduras, o reumatismo, as hemorróidas ou mesmo as infecções dos olhos ou da pele. Trabalho realizado por: Esmeralda Ferreira Mª José Guimarães EFA-NS

×